O que são terapias complementares e integrativas: tipos e qual escolher?

Entenda como essas terapias podem equilibrar a saúde do corpo, mente e alma!
mulher em terapias complementares integrativas
Mais terapias de Conteúdo Guia da Alma
5/5 - (1 voto)

Considerando aspectos relacionados à saúde mental, física e emocional de maneira integral, as terapias complementares e integrativas ajudam em tratamentos diversos, funcionando como um cuidado complementar às outras medicinas.

Aprovadas pelo Ministério da Saúde, presentes no SUS, já são aplicadas em hospitais e empresas.

As terapias complementares e holísticas são a especialidade do Guia da Alma: plataforma de saúde mental.

Aprofunde, neste artigo, seus conhecimentos sobre o assunto, conheça os tipos de terapias complementares e saiba qual escolher para seu caso!

Sou Maria Pepe, content manager Guia da Alma. Boa leitura!


O que são terapias complementares e integrativas

imagem de O que são terapias complementares

Foto: CentralITAlliance – istock

Terapias complementares — também chamadas de práticas integrativas e complementares de saúde ou terapias holísticas — são práticas terapêuticas reconhecidas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e pelo Ministério da Saúde do Brasil, que, em seu viés de tratamento, consideram aspectos relacionados à saúde mental, física e emocional de maneira integral.

Sendo reconhecidas por seus resultados, tais práticas já estão, inclusive, disponíveis no SUS (Sistema Único de Saúde).

Segundo o Portal do Ministério da Saúde:

“Tais sistemas e recursos envolvem abordagens que buscam estimular os mecanismos naturais de prevenção de agravos e recuperação da saúde por meio de tecnologias eficazes e seguras, com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade.”

Completa, ainda, o professor tutor de Terapias Integrativas Complementares da Universidade Tiradentes (Unit), Adelmax Pedral:

“Em questão de terapias integrativas e complementares, elas são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais e que ajudam a combater dores, doenças e patologias em geral.

Essa área existe há muito tempo e não é à toa que é conhecida como tratamento terapêutico milenar, que existem há mil anos na Índia e China em que eram bastante difundidos esses tratamentos.”

Dessa maneira, no Brasil, mais de nove mil estabelecimentos de saúde de atenção básica e serviços de alta e média complexidade oferecem 56% de consultas em terapias complementares.

Recebem esse nome, pois são práticas complementares ao tratamento convencional médico e psicológico – nunca excludentes. Cada vez mais têm ganhado destaque e comprovação científica.

Segundo o artigo Benefícios das práticas integrativas e complementares no cuidado de enfermagem (Journal Health NPEPS), dentre os benefícios das práticas integrativas, foram evidenciados:

  • Relaxamento e bem estar;
  • Alívio da dor e da ansiedade;
  • Diminuição de sinais e sintomas de doenças;
  • Estímulo do contato profissional-paciente;
  • Redução do uso de medicamentos;
  • Fortalecimento do sistema imunológico;
  • Melhoria da qualidade de vida;
  • Diminuição de reações adversas.

Terapias complementares e integrativas no SUS

ícone de Terapias complementares no SUS

No Brasil, são reconhecidas 29 práticas integrativas e complementares (TIC), que também estão disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS), como:

Podendo ser utilizadas para tratamentos diversos, desde a prevenção até condições mais severas, as terapias complementares devem ser realizadas por profissionais especializados e certificados, assim como os medicamentos fitoterápicos e homeopáticos devem estar em concordância com as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Elas são recomendadas tanto para pessoas que estão com algum problema de saúde e querem utilizar junto ao tratamento tradicional (nunca substituindo), ou então de forma preventiva.

As terapias complementares estão presentes em vários estados do país, sendo cada vez mais utilizadas para tratamentos diversos e busca por autoconhecimento. Em 2020, durante o ápice pandemia de covid-19, por exemplo, quase 62% da população recorreu ao uso de terapias complementares (Fiocruz).

Faz sentido pra você?

Terapias complementares e integrativas nas empresas

imagem de Terapias complementares em empresas

Foto: LumiNola – istock

As terapias complementares apresentam resultados benéficos em relação à redução de ansiedade e estresse.

Por esse motivo, são técnicas extremamente úteis para as empresas, promovendo o bem-estar individual e coletivo dos colaboradores.

Tais terapias funcionam como investimento na saúde mental no trabalho, proporcionando práticas de autocuidado para superar suas dificuldades e aflições.

Dessa maneira é possível criar um ambiente mais humanizado e uma equipe saudável para lidar com as intempéries diárias.

Existem várias terapias complementares integrativas e cada uma funciona com um objetivo e direcionamento específico, como:

  • Meditação Mindfulness: é uma técnica terapêutica na qual o indivíduo utiliza a prática para focar a sua mente no presente, buscando um estado de clareza mental e emocional. A técnica de mindfulness no trabalho conecta ação e pensamento, sendo também conhecida como Prática de Atenção Plena, utilizada para aumentar o foco e disciplinar a mente;
  • Yoga laboral: a yoga no trabalho é uma prática que estimula a conexão e equilíbrio entre a mente e o corpo, através de posturas corporais que estimulem o conforto e a paz interior. Assim como na meditação, no momento em que essas posturas são realizadas é preciso estar atento ao momento presente, focando na respiração e em cada movimento que o corpo produz;
  • Thetahealing: é um aglomerado de técnicas terapêuticas energéticas e de meditação que trabalham a identificação e transformação de crenças limitantes que podem estar impedindo que uma pessoa desenvolva e alcance os seus objetivos de qualquer ordem e área em sua vida, tanto em aspectos pessoais quanto profissionais;
  • Reiki: essa técnica terapêutica é recomendada para recarregar as baterias! Ideal para quem busca uma vida mais saudável, restauração da energia vital, alívio do estresse, ansiedade, depressão e tantos outros benefícios. Segundo uma pesquisa publicada na Revista latino-americana de Enfermagem, uma sessão de reiki para empresas de trinta minutos produz resposta de melhora instantânea na pressão arterial diastólica em enfermeiras com síndrome de burnout CID;
  • Hipnose: através desse estado é possível que a pessoa acesse vivências e sensações internas mais facilmente do que se estivesse acordada, de modo a ampliar a consciência sobre o seu estado psíquico e emocional, desenvolvendo o autoconhecimento e buscando a resolução de traumas. Dentro de uma empresa é excelente para desenvolver a inteligência emocional nos colaboradores, com o objetivo de manter a equipe focada e unida;
  • Programação Neurolinguística (PNL): essa terapia oferece técnicas para reprogramar crenças e padrões de comportamento que estão atrelados à mente e impedem o crescimento individual. A comunicação através da PNL permite o questionamento e reflexão desses padrões para que seja possível reestruturá-los, de modo a alcançar metas de vida;
  • Constelação empresarial: dentro de uma empresa, a constelação empresarial sistêmica busca a identificação e resolução de conflitos, também podendo contribuir para problemas relacionados à dificuldades financeiras, de comunicação entre membros da equipe e muito mais! Nas sessões de constelação empresarial, o atendimento pode acontecer de forma presencial ou remota, iniciando com uma entrevista para definição das estratégias a serem realizadas. Recomendada para fundadores e CEOs.

Faz sentido para sua empresa?

Conheça o Guia da Alma: plataforma de saúde mental, especialista em terapias complementares.

Tipos de terapias complementares e integrativas: qual escolher?

terapia complementar tipo

Foto: Mikhail Nilov – Pexels

Conheça algumas das terapias complementares mais solicitadas, veja as suas recomendações e escolha a que for mais adequada para seu caso. Lembrando que é imprescindível o acompanhamento com um profissional adequado, que realize uma anamnese e possa oferecer o melhor tratamento complementar para o seu caso. Confira:

Terapia floral

ícone de Terapia floral

Terapia Floral é um método natural de tratamento complementar que utiliza as essências das flores para lidar com os estados mentais e emocionais que estão em desequilíbrio na nossa mente. Ideal para equilíbrio emocional.

O método foi descoberto pelo médico inglês Edward Bach, um dos primeiros cientistas a estudar a relação entre as emoções com a saúde do corpo e a psique. O autor afirma que

“Os medicamentos devem atuar sobre as causas e não sobre os efeitos, corrigindo o desequilíbrio emocional no campo energético”.

Segundo Bach, os estados harmônicos ou desarmônicos do nosso Eu Interior são as causas dos males em nós, deste modo:

  • Harmonia: razão da saúde;
  • Desarmonia: origem da doença.

Ele nos convida a olhar o paciente ao invés do sintoma, atuando diretamente na condição emocional da pessoa afetada, a fim de estimular seu potencial de auto equilíbrio, liberando o corpo para empenhar-se no seu papel de defesa contra os desequilíbrios que se apresentam.

As essências florais podem ser empregadas para os seguintes problemas:

Agende sua consulta online de Terapia floral no Guia da Alma!

Meditação Mindfulness

ícone de Meditação Mindfulness

A meditação mindfulness é uma técnica de atenção plena com foco na respiração consciente.

Ela é indicada para:

  • Ansiedade;
  • Síndrome do pensamento acelerado;
  • Outras questões de saúde mental.

Muitas pessoas relatam ter dificuldade para começar a meditar, mas com ajuda de um profissional é possível ter orientações de como praticar meditação.

A terapia holística também pode incluir uma variedade de técnicas de meditação em seus atendimentos.

Para ajudar no processo de como vencer a ansiedade, a prática do mindfulness fundamenta-se em:

  • Estar consciente de suas experiências, sensações e emoções;
  • Perceber, sem julgamento, as respostas emocionais que temos frente a determinadas situações, lugares e/ou pessoas. Tomar consciência de nossas respostas emocionais;
  • Realizar mudanças de padrões de comportamento por meio da autogentileza e empatia;
  • Colaborar no processo de largar a necessidade excessiva de controle e autocrítica, para uma mentalidade mais amorosa, sem tantos julgamentos;
  • Melhorar a qualidade de vida, a possibilidade de viver bem, praticar e desenvolver a flexibilidade cognitiva, que irá impactar no melhor gerenciamento da saúde emocional, bem como na regulação de sua intensidade.

O mindfulness também tem sido usado como recurso complementar nos casos de depressão, com o intuito de facilitar no processo de autoregulação emocional.

As práticas de atenção plena colaboram para:

  • Treinar atenção plena para focar no presente, no aqui e agora, diminuindo o pensamento ruminante;
  • Ter consciência de que os eventos são passageiros, efêmeros. A mudança é a base das nossas vidas; assim é preciso desenvolver a consciência de que não é preciso se apegar a determinados acontecimentos indesejados;
  • O mindfulness modifica a atividade cerebral, trazendo mudanças positivas e diferenciais após algumas semanas de práticas, segundo o livro Neurociência e Mindfulness, do Dr. Ramon Cosenza.

Para o TDAH, a prática de mindfulness trabalha com a aceitação do momento, com o não julgamento e com exercícios de foco.

Colabora, assim, para:

  • Treinar a atenção, sem julgamentos e sem autocrítica. Isto é, caso haja um desvio da atenção, o indicado é simplesmente retornar com autogentileza com o foco inicial;
  • Ter consciência do corpo físico, do momento em que a atenção já não está mais adequada, para que se busquem recursos disponíveis;
  • Buscar autoconhecimento para tomar consciência de padrões emocionais.

Para quem apresenta dificuldade para dormir, o mindfulness colabora com diversos benefícios, como:

  • Aprender a observar os pensamentos sem julgá-los, deixando fluir, como o caminho de um rio;
  • Não se autocriticar pelos pensamentos e sensações do momento, evitando a briga interna;
  • Tentar realizar práticas que tragam calmaria e conforto para o momento.

Agende sua consulta online de Meditação Mindfulness no Guia da Alma!

Reiki

ícone de Reiki

O Reiki é uma técnica terapêutica de equilíbrio energético, também conhecida como imposição de mãos e cura energética.

O reequilíbrio energético tem sido usado como ferramenta para melhora da saúde desde a antiguidade, em várias formas e técnicas.

Qualquer pessoa pode receber o Reiki, desde que esteja aberta/preparada para esse reequilíbrio energético (pois mesmo o terapeuta aplicando a técnica, a mudança/cura/reequilíbrio é particular a cada um de nós).

Por isso, quando você agendar uma sessão de Reiki: relaxe e permita-se reequilibrar!

O Reiki também pode ser aplicado de maneira diferenciada (mais sutil) em:

  • Crianças para trazer mais tranquilidade e melhora do sono;
  • Os benefícios do Reiki para idosos são no alívio de dores e emoções negativas;
  • Até mesmo o Reiki para gestantes é recomendado para fortalecer mamãe e bebê!
  • E o Reiki em Animais é indicado para melhorar a qualidade de vida do pet.

Aliviando a ansiedade e o estresse, podemos ter melhoras em outras questões relacionadas, como:

  • Concentração e limpeza de pensamentos excessivos;
  • Transtornos alimentares, como compulsão;
  • Até mesmo a hipertensão arterial (popularmente conhecida como pressão alta).

Agende sua consulta online de Reiki no Guia da Alma!

Thetahealing

ícone de Thetahealing

A técnica do Thetahealing foi sistematizada pela americana Vianna Stibal, que continua até hoje difundindo e aprimorando esse grande método de cura energética que promove melhorias no nosso corpo, mente e espírito.

Em poucas palavras, Thetahealing é uma técnica de reequilíbrio energético onde, de forma consciente, o subconsciente é acessado.

Nosso cérebro se intercomunica através de impulsos elétricos que formam ondas eletromagnéticas. De acordo com a freqüência emitida podemos classificá-las em 4 estados:

  • Beta: acordado;
  • Alfa: relaxamento;
  • Theta: relaxamento profundo;
  • Delta: meditação profunda.

Significado de ThetahealingTheta (estado de relaxamento profundo) + healing (cura).

Nesse estado, segundo a técnica do Thetahealing é possível fazer a reprogramação de crenças e padrões de pensamento e trabalhar questões em torno de doenças e desordens físicas e até mesmo a reprogramação do DNA.

De acordo com a Física Quântica, nossa realidade externa é moldada pelas nossas experiências internas e pela nossa visão de mundo.

Só conseguimos fazer mudanças significativas quando atingimos as crenças registradas na memória das nossas células, em nosso DNA.

Através do Thetahealing é possível olhar para dentro e se reconectar com a sua essência, liberando:

  • Ressentimentos e tristezas antigas;
  • Culpas e medos profundos;
  • Crenças limitantes que o estão impedindo de viver a vida em seu potencial máximo.

Por meio dessa técnica energética e quântica é possível liberar os bloqueios energéticos e as barreiras existentes em sua estrutura para que você recrie sua vida da forma como escolher.

Agende sua consulta online de Thetahealing no Guia da Alma!

Como agendar terapias complementares e integrativas?

imagem de Como agendar terapias complementares?

Foto: Igor Suka – istock

Ao escolher terapias online, terapeutas mais diversos estão disponíveis. É importante passar algum tempo fazendo pesquisas.

Muitas pessoas começam nesta pesquisa online, procurando um terapeuta especializado em suas preocupações, dores e necessidades.

Embora possa parecer estranho analisar o currículo de um terapeuta antes de marcar uma consulta, pode ser a melhor maneira de encontrar alguém compatível com a sua necessidade.

Durante uma rápida busca é possível descobrir mais sobre o terapeuta, suas áreas de especialidade e o estilo de terapia que ele realiza, além de ver avaliações de outras pessoas que recomendam o profissional. Assim, é provável que a terapia seja muito mais confortável e fluida.

Plataformas de terapias estão à disposição dos usuários como forma de portfólio de todos os profissionais cadastrados com suas especialidades.

O Guia da Alma tem uma seleção de profissionais qualificados e certificados, com variedade de áreas de atuação.

5/5 - (1 voto)