O que é qualidade de vida: qual o seu conceito e como melhorar?

Implemente hábitos para aumentar a sua qualidade de vida e bem-estar.
Mais terapias de Maria Eduarda Pepe
5/5 - (1 voto)

Você sabe como aumentar a qualidade de vida? Ou até mesmo o que esse termo significa, de forma prática?

Neste artigo te mostrarei o conceito de qualidade de vida e te darei dicas preciosas para você aplicar no seu cotidiano!

Sou Maria Eduarda Pepe, content manager Guia da Alma. Boa leitura!

Aproveite e leia também:


O que é qualidade de vida

imagem de o que é qualidade de vida

Foto: PeopleImages – istock

Partindo da etimologia da palavra, qualidade de vida deriva da palavra latina qualis, que significa o modo característico de alguma coisa, podendo assumir a conotação negativa ou positiva; contudo, quando nos referimos a qualidade de vida, geralmente, estamos falando de algo bom e positivo.

Já a Organização Mundial de Saúde (OMS) define o termo como:

“A percepção do indivíduo de sua inserção na vida, no contexto da cultura e sistemas de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações.”

Pode-se dizer, portanto, que qualidade de vida engloba vários fatores, como:

  • Bem-estar físico;
  • Bem-estar mental;
  • Bem-estar psicológico;
  • Bem-estar emocional;
  • Bem-estar social;
  • Bem-estar econômico;
  • Condições de saúde;
  • Educação;
  • Moradia;
  • Transporte;
  • Lazer;
  • Autoconhecimento.

Complementando o que foi dito anteriormente, a Wikipédia define qualidade de vida como:

“O método utilizado para mensurar as condições de vida de um ser humano, é o conjunto de condições que contribuem para o bem estar físico e espiritual dos indivíduos em sociedade.

Envolve o bem estar espiritual, físico, psicológico e emocional, relacionamentos sociais, saúde, educação, poder de compra, habitação, saneamento básico e outras circunstâncias da vida.

Ela manifesta uma síntese cultural de todos os elementos que determinada sociedade considera seu padrão de conforto e bem-estar.

Não deve ser confundida com padrão de vida, uma medida que quantifica a qualidade e quantidade de bens e serviços disponíveis.”

Sabendo que esse termo está diretamente ligado à satisfação pessoal, cada um deve proporcionar, em seu dia a dia, formas de alcançar metas que façam sentido para si.

De modo mais amplo, pode-se dizer que, para medir a qualidade de vida nos países, é necessário acessar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), onde compara-se questões econômicas, educação, alfabetização, expectativa de vida, índice de natalidade, entre outros.

Qual o conceito de qualidade de vida?

ícone de qual o conceito de qualidade de vida

Qualidade de vida é um conceito que está relacionado a exercícios de autoconhecimento, já que diz respeito à satisfação individual de cada pessoa.

Pode englobar atividades como descansar, ir ao trabalho, exercitar-se, ler um bom livro, encontrar amigos, assistir séries…

Ou seja: apesar de existir várias definições para esse termo, é possível inferir que está conectado à questões que desenvolvam o ser humano, como trabalho, família, amigos e hábitos cotidianos.

Os conceitos mais aceitos de qualidade de vida abrangem uma multiplicidade de aspectos relacionados às abordagens gerais ou holísticas.  Apesar da intenção de criar um modelo universal de qualidade de vida, é preciso estar atento ao fato de que

O relativismo cultural, no entanto, não nos impede de perceber que um modelo hegemônico está a um passo de adquirir significado planetário.

É o preconizado pelo mundo ocidental, urbanizado, rico, polarizado por um certo número de valores, que poderiam ser assim resumidos: conforto, prazer, boa mesa, moda, utilidades domésticas, viagens, carro, televisão, telefone, computador, uso de tecnologias que diminuem o trabalho manual, consumo de arte e cultura, entre outras comodidades e riquezas. (Minayo; Hartz; Buss, 2000)

Já a divulgação do conceito como medida relacionada à saúde surgiu na década de 70, abrangendo seis vertentes:

  1. Estudos de base epidemiológica sobre saúde e bem-estar;
  2. IDH – Índice de Desenvolvimento Humano;
  3. Exames laboratoriais e avaliação clínica;
  4. Psicologia positiva (resiliência, esperança, criatividade, espiritualidade);
  5. Satisfação do cliente da saúde;
  6. Movimento de humanização da medicina.

Contudo, é possível entender, de modo geral, que todos os conceitos estão relacionados para definir o termo.

Continue acompanhando o artigo para entender, em medidas práticas, como isso se apresenta.

Qual a solução da OMS para medir a qualidade de vida?

imagem de qual a solução da oms para medir a qualidade de vida

Foto: Zinkevych – istock

Associando qualidade de vida com saúde, a OMS afirma que para ter esse campo em equilíbrio é preciso:

“Estar com a mente, o corpo e a vida social saudáveis. Então, é importante cuidar desses três pilares”.

Como já foi dito anteriormente, como alcançar isso é uma descoberta individual, pois há fatores subjetivos que se resumem ao cotidiano de cada um.

De modo geral, podemos associar qualidade de vida a:

  • Acesso à saúde;
  • Educação;
  • Habitação;
  • Saneamento básico;
  • Entre outros.

Buscando coletar informações acerca da qualidade de vida nos países, a OMS criou um questionário chamado WHOQOL-100 (com 100 perguntas) e o WHOQL-26 (com 26 perguntas), abrangendo os aspectos:

  • Físicos;
  • Psicológicos;
  • Níveis de independência;
  • Relações sociais;
  • Ambientais;
  • Religiosos.

O WHOQOL-100, por ser mais extenso, é mais completo e abrange todos os aspectos supracitados. Já o WHOQOL-26 é mais sintético e ágil, podendo ser definido como uma versão abreviada do anterior.

Como melhorar a qualidade de vida?

imagem de como melhorar a qualidade de vida

Foto: Sabrina Bracher – istock

Vou te dar dicas agora para você aplicar no seu dia a dia e aumentar a qualidade de vida!

Durma bem e aumente a qualidade de vida

ícone de durma bem e aumente a qualidade de vida

Durma pelo menos 7 horas por noite. Durante o sono o nosso corpo se regenera e se recarrega. Além disso, é durante a noite que o nosso organismo regula os níveis hormonais e o funcionamento do corpo como um todo.

Alguns estudos já constataram que a privação de sono influencia diretamente na piora de doenças relacionadas ao coração e dores crônicas.

Já um sono reparador pode diminuir a probabilidade de obesidade, hipertensão, demência e depressão.

Pratique uma alimentação saudável

ícone de pratique uma alimentação saudável

Alimentação é extremamente importante para o equilíbrio físico e mental.

Atente-se ao número de suas refeições e não pule nenhuma: café da manhã, lanche, almoço, lanche e jantar.

Procure se alimentar de maneira saudável, incluindo, em sua rotina, a ingestão de verduras, legumes, frutas e muita água.

Opte por realizar as suas refeições sem assistir nenhuma série ou filme. De preferência, fique longe dos aparelhos de celular ou televisão.

Evite comer alimentos com muito índice de açúcar, pois isso acaba desequilibrando o seu organismo. O excesso de açúcar, gordura e sal  pode influenciar em seu estado emocional, incentivando o estresse e ansiedade.

Movimente-se

ícone de movimente-se

Saúde física = qualidade de vida. Seja através da alimentação ou atividades físicas, cuidar do corpo é cuidar de todos os outros aspectos que corroboram em uma boa qualidade de vida.

Atividades simples podem fazer mudanças imensas em sua rotina. Basta uma caminhada no bairro, alguns minutos diários de yoga, usar escadas ao invés do elevador, dançar, praticar algum esporte…

Procure sair do sedentarismo ao menos três vezes por semana e você sentirá mudanças significativas em seu corpo e mente.

Cuide da mente

ícone de cuide da mente

Cuida da sua saúde mental, pois ansiedade e depressão interferem diretamente em aspectos primordiais em sua vida, como relacionamentos interpessoais, trabalho e família.

Além disso, um desequilíbrio mental pode desencadear dependência de substâncias e o desenvolvimento de outras doenças, como:

  • Alergias;
  • Doenças autoimunes;
  • Doenças infecciosas;
  • Entre outros.

Procure ter um tempo de qualidade com seus amigos e família, praticar meditação, yoga, não ser tão exigente e com autocobrança excessiva, rir e chorar quando necessário… Tudo isso influencia em seu bem-estar e desenvolvimento pessoal.

Além disso, faça terapia. Procure ajuda de um profissional que pode te encaminhar e guiar no processo de autoconhecimento e autodescoberta.

Mantenha a hidratação em dia

ícone de mantenha a hidratação em dia

Todo mundo sabe que beber água é importante, mas você sabe exatamente o porquê? Fique atento aos benefícios:

  • Proteção dos órgãos vitais;
  • Auxilia a absorver nutrientes;
  • Ajuda no metabolismo;
  • Hidrata as articulações e células;
  • Ajuda a perder peso;
  • Melhora a pele;
  • Estimula o cérebro;
  • Auxilia na digestão;
  • Combate doenças;
  • Entre outros.

Viaje sempre que possível

ícone de viaje sempre que possível

Viajar não precisa ser um luxo. Organize as suas finanças para realizar uma viagem que te agrada, pois isso também é qualidade de vida.

Segundo estudo realizado pelo Instituto Nacional de Saúde do Coração, Pulmão e Sangue dos Estados Unidos:

  • Em um grupo de 12 mil pessoas com problemas cardíacos que viajam com frequência, mais de 30% apresenta menos chance de falecimento por doenças do coração;
  • Já 21% apresenta menos riscos de falecer devido a causas diversas.

Já o Estudo de Framingham afirmou que mulheres que tiram férias somente a cada 6 anos comparadas àquelas que viajam ao menos duas vezes a cada ano apresentam propensão oito vezes maior de sofrer ataques cardíacos ou doenças coronárias.

Quando viajamos entramos em contato com outra cultura: comemos outra comida, ouvimos outro sotaque, dormimos em outra cama… tudo isso nos tira da zona de conforto e força os nossos cinco sentidos a experienciarem informações que exercitam aspectos relacionados à memória, compreensão e expressão.

Não passe nervoso

ícone de não passe nervoso

Estresse é uma reação natural do corpo. Mas se estressar excessivamente impacta negativamente todas as áreas de sua vida, apresentando-se como:

  • Queda de produtividade;
  • Desmotivação;
  • Impaciência;
  • Dificuldades interpessoais;
  • Doenças físicas;
  • Entre outros.

Você pode trabalhar a sua mente para conseguir desenvolver maior inteligência emocional e lidar com os problemas sem ser consumida tanto pelo estresse.

Uma excelente forma pode ser praticando a meditação mindfulness, que busca trabalhar o foco no momento presente, utilizando muletas como a respiração, sons do ambiente, movimentos corporais etc.

Não deixe o sexo de lado

ícone de não deixe o sexo de lado

Sexo também é saúde e qualidade de vida.

A OMS define sexualidade como:

“parte integrante e fundamental da vida dos indivíduos, de forma a contribuir com a identidade pessoal e para o equilíbrio físico e psicológico”.

A estudiosa Ragnar Anderson, no artigo “Sexualidade positiva e seu impacto no bem-estar geral” descreveu a sexualidade como relacionada a três aspectos positivos:

  1. Satisfação sexual;
  2. Autoestima sexual;
  3. Prazer sexual.

Quando esses aspectos estão equilibrados influenciam a vida na saúde:

  • Sexual: diminuição de comportamentos de risco;
  • Mental: aumento da subjetividade sexual;
  • Física: diminuição do estresse e ansiedade.

Além disso, o sexo traz relaxamento e melhor funcionamento cerebral.

Mantenha a vida social ativa

ícone de mantenha a vida social ativa

Segundo a geriatra do Hospital Santa Lúcia, Priscilla Mussi:

“Quanto maior a diversidade de convívio social, melhor para as pessoas – ter amigos no trabalho, na igreja, na academia, amigos dos cônjuges e tantas outras possibilidades – e melhor tende a ser a qualidade geral de vida.

Para os idosos, que geralmente passam a maior parte do dia sozinhos, os horários de convívio social podem ser o diferencial entre o isolamento e a chegada de doenças ou uma boa qualidade de vida.”

Ao ter uma conversa com alguém que amamos o nosso corpo libera hormônios que nos dão prazer, como:

  • Endorfina;
  • Dopamina;
  • Serotonina;
  • Ocitocina.

É a mesma coisa quando praticamos atividade física ou temos um sono reparador: há redução do estresse e ansiedade, aumentando a qualidade de vida.

Preocupe-se com você

ícone de preocupe-se com você

Cuide de você. O Guia da Alma pode te ajudar nesse processo.

Somos uma plataforma que oferece várias terapias online com terapeutas certificados e especializados, com práticas integrativas que ajudam no autocuidado e autoconhecimento.

Através da plataforma, você entra em contato com mais 250 terapeutas certificados para agendar uma sessão da terapia de sua escolha.

Dessa forma, você pode traçar o seu caminho para reduzir os níveis de estresse e ansiedade com sessões de terapias online de sua escolha, como:

Agende uma sessão no Guia da Alma com terapeutas certificados! 🙂

5/5 - (1 voto)