Mudanças e padrões de comportamento: como lidar?

A vida em movimento, a busca pelo entendimento: aprenda a identificar padrões de comportamento e como quebrá-los!
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Denise
4.9/5 - (15 votos)

Querendo mudar de vida, mas os padrões de comportamento, medos e inseguranças estão impedindo? Te convido a uma reflexão:

Tudo é impermanente. A vida se faz pelo movimento, pelas mudanças e pela superação de padrões de comportamento que já não nos cabem mais.

Porém, nem sempre esse processo é fácil…

Há uma variedade de aspectos que nos afetam na experiência das mudanças. Vamos falar um pouco mais sobre isso, neste artigo.

Sou Denise, terapeuta no Guia da Alma. Boa leitura!


 Por que a mudança de vida é necessária?

mulher mudando de vida

Foto: laflor – Canva

Desde que nascemos, mergulhamos em um processo de aprendizagem constante.

Em todo momento, somos colocados à prova para que possamos nos aprimorar como ser em uma caminhada de evolução. Essa é a vida.

Não existe vida sem desafio.

Muitos são os embates, as lutas e os desconfortos. Alguns suaves, outros mais pesados.

É justamente através deles que as oportunidades aparecem, que as soluções precisam ser encontradas, que a rota precisa ser recalculada.

Compreender que as transformações são inerentes à vida pode nos tranquilizar em relação a essas instabilidades (e vulnerabilidades) que o diferente traz.

Algumas pessoas têm maior facilidade em lidar com as mudanças, outras precisam de maior tempo para a assimilação e aceitação de novas realidades.

Cada um em seu tempo, em seu processo, em seu degrau da espiral do conhecimento e da evolução.

Não há um só jeito de lidar com as mudanças, mas entender que mudar de vida faz parte e é essencial.

Padrões de comportamento: o que são e por que nos impedem de mudar?

padrões de comportamento

Foto: unoL – Canva

No caminhar da vida, a partir de nossas experiências, sensações e trocas, vamos criando maneiras de lidar com determinadas situações.

Encontramos, de certa forma, uma metodologia para vivenciar (e superar) o dia a dia e seus desafios. Quase um método de sobrevivência particular.

Vamos realizando julgamento de valores, construindo barreiras, abrindo determinados espaços.

Aos poucos, estruturamos maneiras padronizadas de comportamento e de reação, os padrões de comportamento que fazem parte de todos nós.

As barreiras que criamos, normalmente, formam as nossas crenças limitantes. Isto é, formamos um olhar mais rígido de como atuar em determinados momentos.

Buscamos a proteção, o não sofrer ou o ganho esperado.

São formações a partir das trocas e diálogos com as experiências da vida, que são influenciadas pelos ambientes em que crescemos, vivemos e significamos.

Como identificar padrões de comportamento?

padrões de comportamento

Foto: AngiePhotos – Canva

Buscar o autoconhecimento é um excelente meio para conseguir identificar nossos padrões de comportamento.

Todos temos fortalezas e amarras. Muitas delas, inclusive, se entrelaçam ou se contradizem.

Com o autoconhecimento, podemos começar a perceber o vínculo entre os padrões de comportamento e as nossas recompensas.

“Em si, a vida é neutra. Nós a fazemos bela, nós a fazemos feia. A vida é a energia que trazemos a ela.” Osho

Para cada padrão comportamental, temos uma necessidade que está sendo satisfeita ou amenizada, um certo ganho.

Até mesmo os padrões comportamentais que achamos nocivos e repetitivos possuem suas recompensas em nosso sistema.

Só assim o hábito/vício daquela ação/sentimento existe. Maus relacionamentos, fracassos, raivas, medo…

Existe assim algo que está sendo alimentado com os nossos comportamentos.

E nesse ciclo que vivemos, queremos tanto evitar algumas dores, que criamos mecanismos defensivos para sobrevivermos e evitá-las.

Percebo bastante nos atendimentos que realizo, por exemplo, a dificuldade que as pessoas têm de estabelecer seus limites para si e para os outros.

Talvez por não querer enfrentar os medos da rejeição, do dizer não, do não ser aceita ou amada. Cada um com suas construções.

Como quebrar padrões de comportamento?

mulher quebrando padrões de comportamento

Foto: Bastian Weltjen – Canva

Independente do que estamos querendo equilibrar nesse sistema de recompensa, se desejamos quebrar esses padrões de comportamento, é importante que nos atentemos para as causas e raízes do problema e não apenas para os galhos.

O poeta Rumi tem uma frase muito bonita, que diz:

“Talvez você esteja buscando nos galhos o que só encontramos nas raízes.”

Sim, o processo de autoconhecimento é necessário para conseguir ter maior consciência dos porquês de nossos hábitos e vícios.

Não existe solução milagrosa! É preciso força de vontade, persistência, assiduidade e muita paciência para modificar um padrão de comportamento há tempos instalado em nossa máquina mental.

Caso contrário, os sintomas podem voltar na primeira brecha que encontrar…

Ao tomarmos consciência de parte de nossos processos de recompensa, a partir de nossa história de vida, há maior probabilidade de elaborarmos novos comportamentos na direção daquilo que desejamos e que percebemos que nos fará bem.

Autoconhecimento e força de vontade: com esses dois pilares, a mudança para a evolução fica menos complicada.

Padrões de comportamento familiar

ícone de Padrões de comportamento familiar

Há muitos anos li o livro: “Putz! Virei a Minha Mãe!”, da autora Sandra Reishus.

Confesso que, na época, muito antes de me tornar terapeuta, fiquei chocada com as verdades que li.

Vamos, de certa forma, repetindo padrões. Muitos dos quais, inclusive, rejeitávamos anteriormente, em outros momentos da vida.

Segundo a Terapia Sistêmica e Constelação Familiar, os padrões de comportamento podem se repetir por gerações e gerações de uma determinada família. Aprendizado, significação, recompensas.

Vale a pena ressaltar que: as repetições, na maior parte das vezes, são inconscientes.

Não percebemos as raízes profundas e os emaranhamentos criados dentro do sistema familiar.

Situações como violência física ou psicológica, por exemplo, são casos recorrentes nos padrões comportamentais familiares. Gerações que passam pelos mesmos problemas dialogando com as experiências de ancestrais!

Repetição de padrão de comportamento

ícone de Repetição de padrão de comportamento

Relacionamentos amorosos, doenças, estados depressivos, problemas financeiros…

Todas essas questões podem circular dentro de uma roda de repetição, um gira-gira.

Um novo namoro que, depois de um tempo, quando passa da fase superficial, começa a ter as mesmas características do anterior que não deu certo, os mesmos sintomas, as mesmas percepções….

A Roda de Samsara para a tradição oriental, não é?

Assim, a importância do autoconhecimento e da percepção do que está acontecendo podem nos ajudar a sair dessa roda, a aprender novos padrões de comportamento, novas significações de amor/relacionamento etc.

Não é uma tarefa fácil, é preciso ficar atento. Aguçar o terceiro olho (chakra frontal).

E muitas vezes, mesmo assim, iremos cair novamente na repetição. E tudo bem, faz parte do processo. É preciso assiduidade, perseverança e paciência.

Normalmente, optamos pelo caminho mais conhecido, mesmo que seja mais doloroso.

A mente quer o conhecido. Portanto, para mudar é preciso energia aplicada, foco, trabalho e atenção permanente.

Faça uma lista de padrões de comportamento

ícone de Faça uma lista de padrões de comportamento

Faça uma lista para identificar os seus padrões de comportamento. Consegue se reconhecer em alguns listados abaixo?

  • Autoexigência em qualquer tipo de desempenho;
  • Exigência em relação ao outro (ampla expectativa);
  • Baixa resistência à frustração;
  • Barreiras quanto à idade cronológica;
  • Sensação de não merecimento (financeiro, relações, reconhecimento);
  • Acomodação (nada pode ser mudado);
  • Dúvidas sobre a capacidade ou competências;
  • Praticando a aceitação dos processos e das mudanças.

A vida é um processo pedagógico.

Sempre em movimento, justamente para que possamos, cada um a seu tempo, evoluir.

Não viemos prontos e nem seremos em pouco tempo, é preciso aceitar o fluxo do caminhar.

Junto com a estrada, perceber, trabalhar por melhores comportamentos que busquem o amor a si, o amor ao próximo, o auto respeito e o respeito a todos.

“Aceite a mudança, a necessidade de mudar. Nós não somos o que gostaríamos de ser. Nós não somos o que ainda iremos ser. Mas, graças a Deus, não somos mais quem nós éramos.” Martin Luther King

Ferramentas para trabalhar padrões de comportamento

ícone de terapias naturais

As psicoterapias e terapias holísticas são indicadas para quem deseja trabalhar liberar padrões de comportamento e mudar de vida.

E para colaborar com todo o processo, podemos utilizar várias Terapias Integrativas e Complementares como o Reiki, a Meditação, a Aromaterapia e Florais.

Venha experimentar trabalhar o processo de mudança, de evolução.

Espero você para uma caminhada de descoberta. Agende sua sessão de terapia online comigo 🙂

4.9/5 - (15 votos)

Terapeuta Integrativa e Complementar • Comunicóloga • Facilitadora nos Processos de Autoconhecimento e Desenvolvimento Humano • Orientadora em Práticas de Mindfulness • Orientadora em Atividades de Estimulação Cognitiva

AGENDAR!

Atende online

Mais terapias de Denise

  • Reiki para Relaxamento e Motivação: A Busca pelo Equilíbrio Emocional

    Online
    R$110,00
    Denise
    (28)
    Terapeuta
    429 terapias realizadas
  • Atividades de Estimulação Cognitiva à Distância (60+ e demais interessados)

    Online
    R$120,00
    Denise
    (28)
    Terapeuta
    429 terapias realizadas
Ver Perfil de Terapeuta