Carregando.
Aproveite a pausa e respire fundo!

A Terapia do Renascimento, é uma terapia de autocura, que explora memórias que carregamos por todas as fases da nossa vida, cargas que recebemos da nossa linhagem genética e, até mesmo, memórias de outras vidas. Acreditamos que todos os grandes dramas que carregamos, sejam doenças, incapacidades, medos, etc. tem sempre uma memória associada.

Para saber sobre esta terapia, confira meu artigo: Desmistificando a Terapia do Renascimento.

Neste artigo vamos explorar um pouco as fases iniciais da vida que, segundo antigos ensinamentos indianos, representam até 84% de quem somos em essência. Ou seja, a maior parte dos dramas da vida de uma pessoa se originaram em quatro momentos, que são:

 

Concepção

O ato da concepção de um Ser deve ser um ato de amor pleno, pensado, planejado e organizado para que o Ser concebido receba uma carga amorosa, o que certamente faz com que este tenha uma vida feliz e harmoniosa. Como pregam estudos como o CIV da Dra. Eleanor Luzes no Brasil, os casais devem se preparar para a maternidade, muito tempo antes da concepção, para que este seja verdadeiramente um ato de amor, amor pela vida gerada.

Tudo o que envolve a concepção é registrado e guardado no inconsciente do Ser concebido, então, um ato amoroso registrará memórias amorosas, enquanto um ato violento guardará memórias violentas. A intensidade dos atos potencializa as memórias e comportamentos provenientes delas.

Mas alguém pode questionar: “Como um Ser em concepção, que ainda não é nem um embrião, pode ter memórias desta fase da sua vida?

A resposta a esta pergunta não é muito simples, mas gosto da perspectiva de que somos Consciência, antes de sermos forma. Portanto, nossa consciência nos acompanha desde antes de sermos concebidos, o que justifica toda uma preparação dos pais para este importante ato de amor.

Não é incomum que pessoas revivam cenas de sua concepção em uma sessão de Terapia do Renascimento, quando há cura a ser trabalhada proveniente dessas memórias, que entendo ser a única razão inteligente para se reviver uma memória inconsciente.

 

Gestação

Durante o período de gestação, também chamada de vida intra-uterina, o Ser em desenvolvimento capta e guarda todas as memórias relacionadas ao seu meio, os riscos e ameaças para esta vida, a aceitação ou rejeição de sua vinda pelos pais, os medos e angústias da mãe. Ou seja, o meio e forma de vida da mãe (hospedeira) influencia o Ser em formação.

A responsabilidade pela concepção, portanto, é refletida no processo de gestação, que deve ser encarado pelos pais com consciência de que tudo o que ocorrer, influenciará a vida da criança gestada.

É muito comum que pais tenham preferências por gênero da criança que irá nascer, e esta preferência é captada pelo Ser, então, muitos distúrbios relacionados à sexualidade, autoestima, pertencimento e aceitação provêm desta vida.

Tentativas de aborto, espontâneos ou provocados, o uso de substâncias tóxicas pela mãe, acidentes e traumas, podem guardar no Ser Nato memórias e causar inúmeros transtornos e dramas ao longo de sua vida pós-nascimento.

Costumo dizer, que todos os nascidos têm, pelo menos duas vidas comprovadas: a vida intra-uterina e a vida pós-nascimento, porque são vidas absolutamente diferentes. No ventre, a vida é aquática, a nutrição e absorção de oxigênio é feita através do cordão umbilical; não há necessidade de respirar, de comer, de falar, de se vestir; e, na maioria dos casos, é uma vida solitária, ou seja, aquele mundo (ventre) é exclusivo.

Gestação | Foto: Lennart Nilsson

Gestação | Foto: Lennart Nilsson

Nascimento

Para uma criança, o nascimento é também uma morte. A morte da vida intra-uterina para o nascimento na vida, como a conhecemos. Muitos dramas que carregamos provêm deste momento da vida, por isso a importância de um nascimento natural.

Os movimentos de partos humanizados, a volta dos antigos serviços de doulas e parteiras domiciliares não são apenas modismos, é um resgate da forma natural do nascimento humano.

Somos a única espécie animal que precisa de alguma ajuda no nascimento. Justamente porque as mulheres perderam a sua capacidade natural de parir devido ao avanço do consumismo, pelo medo que as culturas vêm impondo ao longo de décadas, pelos interesses das indústrias farmacêuticas e médicas, etc.

Parir é uma capacidade nata de todas as mulheres e, ter consciência dessa capacidade é o que diferencia partos naturais tranquilos, de traumáticos.

Ao contrário do que se prega o nascimento não é necessariamente acompanhado de dor e sofrimento, pode ser muito prazeroso, pode ser um êxtase de plenitude da feminilidade da mãe/mulher.

O respeito ao ciclo natural da vida no parto é fundamental para que a criança tenha uma vida mais saudável.  O coroamento da passagem vaginal é uma das perfeições da natureza, porque ao passar comprimido por este canal são liberados fluidos corporais e ativados neurotransmissores na criança, importantes para a formação e fortalecimento das capacidades de sobrevivência desta no mundo externo.

São raros os casos que os estímulos necessários são aplicados nos partos cesarianos, como também é raro que se respeite o tempo de pulsação do cordão umbilical, após o nascimento.

A primeira respiração deveria ocorrer naturalmente, após o cordão umbilical parar de pulsar, pois enquanto pulsa (o que leva em média 4 minutos após o nascimento), a criança não necessita nada além do que já recebe pelo cordão, nem respirar. Quando cessar a pulsação do cordão, este ficará branco e então, a criança naturalmente irá descobrir a respiração como única forma de nascer nesta nova vida.

Muitas das doenças respiratórias e bloqueios do mecanismo respiratório provêm das memórias da primeira respiração mal feita, do trauma que a criança passou ao respirar pela primeira vez, porque é dolorido e agressivo pra ela quando o ar adentra em seus pulmões pela primeira vez.

Muitos dos dramas que carregamos estão ligados a esta fase, porque infelizmente terceirizamos o rito de passagem mais importante da vida: o nascimento. Por medo ou comodismo, sem termos consciência da importância de um nascimento natural.

Mas, felizmente, estamos evoluindo em consciência. Além do que, com as técnicas adequadas, como a Terapia do Renascimento, tais dramas e memórias podem ser acessados e a energia que estes consomem resgatada, liberando assim os dramas relacionados a isto (autocura).

 

Seis primeiras horas de vida

A forma como somos recebidos em algum lugar é muito importante, não?

Pois bem, as primeiras horas de vida determinam a qualidade da recepção que tivemos nessa vida, ou seja, com que energias nos conectamos.

É muito diferente para uma criança ter o acolhimento e permanecer com a mãe o tempo todo após nascer. Assim como é importante que só pessoas que tenham relações afetivas próximas com esta criança estejam presentes no seu nascimento e nas primeiras horas de vida, pois serão estas memórias energéticas que a criança carregará pela sua vida.

Esta é uma das razões para que os partos ocorram em casa e não em hospitais. Ser recebido por pais, irmãos e avós é muito diferente de ser recebido por médicos e enfermeiras, além de um outro número de pessoas, seja nos berçários, seja nos corredores, que se conectam energeticamente com aquele Ser que chega.

Um ato de amor dos pais pela criança que chega, deveria ser preservá-la ao máximo do contato com terceiros, pelo menos no primeiro dia de vida. Caso não seja possível, pelo menos nas 6 primeiras horas após o nascimento, que é quando o corpo de energia da criança se cristaliza.

No meu caminho, tenho acompanhado bravas mulheres que tiveram coragem e ter um parto natural, assistidos ou não, preservando seus filhos nos momentos iniciais da vida, e o resultado é espetacular.

O contrário, com o afastamento da mãe e conexão com energias estranhas, pode gerar na criança memórias de dramas que serão guardados no seu inconsciente e podem vir a manifestar vários dramas ao longo da vida.

Nascimento | Foto: Marry Fermont

Nascimento | Foto: Marry Fermont

 

É redundante falar da responsabilidade dos pais em relação a um filho, mas, vale sempre reforçar, que a consciência é o melhor remédio que temos a disposição, o tempo todo.

Não podemos também culpar nossos pais por eles não terem consciência da importância de uma gestação e nascimento conscientes, desde o planejamento até que o Ser Nato tenha capacidade de viver por si, porque há muitas questões sociais envolvidas. Porém, podemos contribuir para o aculturamento, para que todos os seres que ainda nascerão tenham melhores condições de vida.

Em Verdade, Simplicidade e Amor.

 

Acesse também o artigo: Terapia do Renascimento: Como funciona uma sessão?

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdos para a sua evolução da consciência, uma vez por semana.




Dê uma nota!

Miru Nunes

Terapeuta Renascedor. Com formação e especialização em tecnologia e MBA em gestão empresarial, veio do mundo corporativo, onde atuou como executivo por décadas. Nos últimos 10 anos vem desenvolvendo conhecimentos e habilidades holísticas e humanas, com formações em Coaching, Reiki, PNL, Florais, Deeksha, Tantra, TRF, Xamanismo, Psicologia Transpessoal e Renascimento, buscando a compreensão e formas de apoiar integralmente o desenvolvimento do ser humano. Acredita que o sentido da vida é encontrar o seu Dom e o seu propósito é oferecê-lo.

Deixe seu comentário e contribua com a troca

O Guia da Alma é o Portal que conecta pessoas e Terapeutas para uma vida mais leve com Terapia Holística e Integrativa online ou presencial em todo Brasil!

Descubra também o Autoconhecimento, Espiritualidade e Bem-estar no conteúdo original do nosso blog!

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdo para a sua evolução de consciência.

As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.

Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!