Glossário da Saúde mental: definição, conceitos e siglas!

Conheça o significado dos principais termos, tendências e transtornos mentais.
duas mulheres em saúde mental: definição
Mais terapias de Maria Eduarda Pepe
5/5 - (4 votos)

A definição de saúde mental é um assunto crucial na sociedade atual, onde cada vez mais pessoas enfrentam desafios emocionais. Entender o que é saúde mental e como preservá-la é essencial para garantir o bem-estar e a qualidade de vida.

Nesse sentido, é importante entender os principais termos e siglas que giram em torno da saúde mental, para que possamos compreender melhor os transtornos, sintomas e tratamentos relacionados a essa área.

Neste artigo, apresentamos uma lista de termos e siglas que vão desde a definição de saúde mental até condições específicas como transtorno bipolar, fobia social, delírio e síndrome do pânico.

Sou Maria Pepe, content manager Guia da Alma. Boa leitura! 🙂

Leia também: Temas de Saúde Mental: 8 novos termos que você precisa conhecer!


Saúde mental: definição e significado

imagem de Saúde mental: definição

Foto: JLco – Julia Amaral – istock

A saúde mental pode ser definida como um estado de bem-estar emocional, mental e social no qual um indivíduo é capaz de lidar com os desafios da vida diária, trabalhar de forma produtiva e contribuir para a sua comunidade.

A saúde mental é influenciada por diversos fatores, incluindo:

  • Genética;
  • Ambiente social e físico;
  • Estilo de vida;
  • Eventos da vida.

É importante que as pessoas cuidem de sua saúde mental e busquem ajuda quando necessário.

Leia também:

Saúde mental: conceito

ícone de Saúde mental: conceito

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS):

Saúde mental é um estado de bem-estar emocional, psicológico e social em que o indivíduo é capaz de lidar com as demandas do ambiente e as dificuldades da vida diária.

Ela abrange a capacidade de lidar com emoções, pensamentos e comportamentos, bem como de estabelecer relações saudáveis e satisfatórias com outras pessoas.

A saúde mental é influenciada por diversos fatores, incluindo aspectos biológicos, psicológicos, sociais e culturais.

É importante ressaltar que a saúde mental não significa ausência de problemas, mas sim a habilidade de lidar com eles de forma adaptativa e construtiva.

Fonte: Promoção da Saúde Mental: Conceitos, evidências e prática, disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/42943/9241562579_por.pdf

Termos relacionados à saúde mental: definição de A-Z

imagem de Termos relacionados à saúde mental

Foto: SDI Productions – istock

Quanto mais a saúde mental deixa de ser tabu, mas conseguimos falar sobre o tema e entender o que estamos sentindo. Também surgem mais estudos na área e novos termos.

De Burnout, a languishing, survivor guilt, síndrome do impostor… Precisamos estar atentos!

Em um artigo anterior falamos sobre 8 novos termos de saúde mental que são tendência. Hoje abordaremos de maneira mais completa alguns termos básicos e outros novos:

Acatisia

Condição neurológica que se caracteriza por uma sensação de inquietude, agitação e desconforto físico, acompanhada de uma necessidade incontrolável de se movimentar ou de mudar de posição constantemente.

Esses sintomas podem ser tão intensos que a pessoa afetada pode ter dificuldades para ficar sentada ou em repouso, e muitas vezes ela pode parecer inquieta e irritada.

Abulia

Termo utilizado para descrever uma condição em que uma pessoa apresenta falta de iniciativa, interesse, motivação e vontade para realizar atividades cotidianas.

Absenteísmo

Situação em que um funcionário falta ou se ausenta do trabalho de maneira não programada e sem justificativa, ou seja, sem que tenha sido previamente autorizado ou planejado com a empresa.

Esse termo é comumente utilizado no ambiente corporativo para descrever a frequência e a duração das ausências dos funcionários no trabalho.

O absenteísmo pode ser causado por diversos fatores, tais como doença, problemas pessoais, desmotivação, depressão, ansiedade, falta de comprometimento com o trabalho ou descontentamento com a empresa.

Por isso, as empresas costumam desenvolver estratégias e políticas para minimizar o absenteísmo, tais como programas de saúde e bem-estar, medidas para melhorar o clima organizacional e incentivos para engajar e motivar os funcionários.

Agorafobia

Medo ou ansiedade de estar em situações ou lugares dos quais não há como escapar facilmente ou onde não haverá ajuda. Onde a pessoa possa sentir pânico, impotência ou constrangimento.

Alienação

Processo psicológico em que uma pessoa se sente separada ou distante de si mesma, dos outros e do mundo ao seu redor.

Essa condição pode surgir a partir de diversas experiências negativas, como abuso, violência, traumas, estresse crônico ou isolamento social.

Ansiedade

Uma reação natural do corpo para lidar com situações de perigo, mas que, quando se torna excessiva, pode se tornar um transtorno. A ansiedade é caracterizada por sintomas como: Preocupação intensa, medos e frequência cardíaca elevada.

Confira: Tipos de terapia para ansiedade

Apatia

Estado de quem sente-se indiferente ou sem emoção. É uma característica bastante presente em pessoas com depressão.

Autoeficácia

A crença e convicção de uma pessoa em sua capacidade de realizar uma tarefa ou enfrentar um desafio com sucesso.

Autoestima

Percepção que uma pessoa tem sobre si mesma e a avaliação do seu próprio valor pessoal.

Benzodiazepínicos

Classe de medicamentos psicotrópicos utilizados principalmente para tratar transtornos de ansiedade, insônia, convulsões e outras condições de saúde mental.

Eles atuam no sistema nervoso central, aumentando a atividade do neurotransmissor GABA, que tem um efeito calmante e sedativo no cérebro.

Os benzodiazepínicos são controlados pelo Ministério da Saúde e sua venda só pode ocorrer com receita e orientação médica.

Claustrofobia

Transtorno onde a ansiedade, medo ou pânico são predominantes, apresentando-se em situações em que a pessoa se sente confinada ou presa em um espaço pequeno ou fechado.

Pode ser desencadeada em elevadores, aviões, metrôs, salas de aula, cinemas e outros espaços pequenos ou apertados.

Cleptomania

Transtorno mental caracterizado por um impulso recorrente e irresistível de roubar coisas, mesmo que não tenham valor significativo ou utilidade para a pessoa.

O roubo é frequentemente acompanhado de uma sensação de tensão crescente que é aliviada apenas pela realização do ato de roubo.

Comportamento autodestrutivo

Comportamentos que colocam a pessoa em risco de lesão física ou mental, como automutilação ou uso excessivo de drogas ou álcool.

Compulsão

Comportamento repetitivo e irracional que a pessoa se sente obrigada a fazer algo, mesmo que não haja motivação ou prazer.

Delírio

Crença falsa e irracional que não corresponde à realidade, muitas vezes com conteúdo paranóico ou grandioso.

Delirium tremens

Também conhecido como DTs, é um estado grave de confusão mental que ocorre em algumas pessoas que param abruptamente de beber álcool após um período prolongado de consumo excessivo.

Os sintomas do delirium tremens incluem alucinações, tremores, sudorese, ansiedade, agitação, convulsões e febre.

Dependência

Distúrbio psicológico e físico que ocorre quando uma pessoa se torna viciada em uma substância, comportamento ou atividade específica.

A dependência pode ser física, psicológica ou ambas, e pode resultar em uma variedade de sintomas e consequências negativas para a saúde e o bem-estar da pessoa.

Depressão

A definição de depressão é um transtorno de humor que causa sentimentos de tristeza persistente, falta de interesse e energia reduzida.

Despersonalização

Sintoma psicológico em que a pessoa sente uma desconexão ou distanciamento de si mesma, de sua personalidade ou de seus sentimentos.

A sensação de despersonalização pode ser descrita como se a pessoa estivesse olhando para si mesma de fora, como se fosse uma observadora externa em relação a seus próprios pensamentos e ações.

Desrealização

Sentimento de que o mundo ao seu redor é irreal, estranho, distante ou distorcido. É uma sensação de que o ambiente em que a pessoa está não é real ou é diferente do que ela está acostumada a perceber.

Disforia

Estado emocional caracterizado por sentimentos de tristeza, desânimo, inquietude, irritação ou angústia, que pode estar associado a transtornos mentais como a depressão, transtornos de ansiedade, transtorno disfórico pré-menstrual, transtornos de personalidade, entre outros.

Dismorfobia

Também conhecida como transtorno dismórfico corporal, é um transtorno mental caracterizado por uma preocupação excessiva e persistente com algum defeito ou imperfeição percebida na aparência física, que na maioria das vezes não é notado ou é discreto para as outras pessoas.

Dissociação

Um mecanismo de defesa que pode ocorrer em resposta a um evento traumático, onde a pessoa se desconecta de seus pensamentos, sentimentos ou memórias. A pessoa sofre uma desconexão e falta de continuidade em relação a pensamentos, memórias, ambientes, ações e identidade.

Distimia

Também conhecida como transtorno distímico e  transtorno depressivo persistente, é caracterizada pelo mau humor crônico. Se caracteriza pela presença de um estado de humor depressivo, irritabilidade e falta de energia, que persistem por um período de pelo menos dois anos em adultos e um ano em crianças e adolescentes.

Doomscrolling

Termo usado para descrever o ato de consumir uma quantidade excessiva de conteúdo negativo na internet, como notícias ruins, artigos sobre desastres naturais, crises políticas e pandemias, de forma contínua e obsessiva, mesmo que isso tenha efeitos prejudiciais na saúde mental.

Esse comportamento muitas vezes ocorre em momentos de estresse e ansiedade, quando a pessoa sente a necessidade de se manter informada, mas acaba ficando presa em um ciclo vicioso de consumo de informações negativas, que pode causar sentimentos de desesperança, medo e tristeza.

O doomscrolling pode levar à fadiga mental, dificuldade para dormir, irritabilidade e depressão.

É importante buscar equilíbrio e limitar a exposição a conteúdo negativo na internet, além de encontrar formas saudáveis de lidar com o estresse e a ansiedade.

Ego

Conceito central na teoria da psicanálise desenvolvida por Sigmund Freud. Refere-se à parte da mente que representa a identidade e a noção de self da pessoa. É a parte consciente da personalidade, que se reconhece como eu.

Esquizofrenia

Um transtorno mental grave que afeta a capacidade da pessoa de pensar, sentir e se comportar claramente. A esquizofrenia pode estar ligada com a perda de contato com a realidade (psicose), alucinações (como ouvir vozes), falsas convicções (delírios), pensamento e comportamento anômalo, entre outros.

Euforia

Estado emocional caracterizado por uma sensação intensa de felicidade, alegria, excitação e energia.

É uma sensação de bem-estar e entusiasmo que pode ser desencadeada por experiências positivas, como conquistas pessoais, relacionamentos amorosos, atividades prazerosas, entre outras.

Fadiga de disponibilidade

Termo utilizado para descrever o esgotamento emocional e mental que ocorre quando uma pessoa se torna excessivamente disponível para os outros, em detrimento de suas próprias necessidades e bem-estar.

Essa fadiga pode surgir quando alguém está constantemente disponível para responder a mensagens, atender ligações, realizar tarefas e estar presente para outras pessoas, sem estabelecer limites saudáveis ou sem tirar um tempo para si mesmo.

O resultado é uma sensação de sobrecarga emocional e exaustão, que pode levar a problemas de saúde mental, como ansiedade, depressão e estresse.

É importante lembrar que, embora seja positivo ser uma pessoa prestativa e disponível, é fundamental estabelecer limites e cuidar da própria saúde emocional e mental.

Fadiga pandêmica

Termo utilizado para descrever um conjunto de sintomas emocionais e psicológicos relacionados à exaustão e desgaste mental decorrentes da longa duração e das consequências da pandemia de COVID-19.

Essa fadiga pode se manifestar de diversas formas, como ansiedade, tristeza, desmotivação, apatia, irritabilidade e dificuldade de concentração.

A fadiga pandêmica pode ser causada por diversos fatores, como o isolamento social prolongado, a incerteza em relação ao futuro, a sobrecarga de trabalho e a exposição constante a notícias ruins.

É importante que as pessoas afetadas por essa fadiga busquem ajuda profissional e pratiquem medidas de autocuidado, como manter uma rotina saudável de sono, alimentação e exercícios físicos, além de estabelecer conexões sociais e encontrar maneiras de se envolver em atividades que proporcionem prazer e relaxamento.

Fobia social

A fobia social é um transtorno, principalmente ligado a ansiedade, que incapacita uma pessoa em lidar com situações de interações sociais com pessoas desconhecidas ou em lugares que coloquem a pessoa em evidência. A pessoa sente extremo desconforto e nervosismo e tende a se isolar.

Gaslighting

Este termo é utilizado para descrever uma forma de abuso psicológico em que o agressor manipula informações para conseguir vantagem na relação.

Essa manipulação é realizada de maneira sutil e oculta, causando danos à autoestima da vítima.

O agressor distorce a intenção original do que foi dito por meio de um comportamento abusivo.

Em muitos casos, a pessoa sugere uma situação, mas depois nega ter dito algo, o que cria confusão e desorientação na vítima.

Hipocondria

Uma preocupação excessiva com a saúde, incluindo o medo de ter doenças graves ou a constante busca por exames médicos.

Id

Na psicanálise, o id é a parte mais primitiva da mente humana, sendo considerado o centro das pulsões e dos instintos.

É uma instância inconsciente que busca atender às necessidades primárias do indivíduo, como a busca pelo prazer e a satisfação das necessidades biológicas.

Ilusão

Percepção equivocada da realidade, na qual o indivíduo acredita em algo que não corresponde à verdade objetiva.

A ilusão pode ser um fenômeno visual, como a percepção de imagens que não estão presentes no ambiente real, ou pode se manifestar como uma crença ou interpretação distorcida de um fato ou situação.

Languishing

Termo utilizado para descrever um estado emocional intermediário entre o bem-estar e a depressão.

Uma pessoa que está languishing pode sentir-se desmotivada, sem energia e com falta de interesse em suas atividades cotidianas.

Esse estado é caracterizado pela ausência de emoções fortes, como felicidade ou tristeza intensa, e pode resultar em uma sensação de tédio e apatia em relação à vida.

É possível que o languishing seja causado por um acúmulo de estresse e incertezas, como os vividos durante a pandemia de COVID-19, por exemplo.

É importante buscar ajuda profissional se o languishing persistir por um longo período de tempo ou se começar a afetar negativamente a qualidade de vida da pessoa.

Love bombing

Este é um termo utilizado para descrever uma tática de manipulação emocional em que uma pessoa ou grupo trata intensamente outra pessoa com atenção, elogios e demonstrações excessivas de afeto e amor, geralmente no início de um relacionamento ou durante a fase de idealização.

Essa estratégia tem como objetivo conquistar a confiança e afeição da outra pessoa de forma rápida e intensa, muitas vezes para fins manipulativos, como controlar a outra pessoa ou fazê-la sentir-se obrigada a retribuir o mesmo nível de atenção e afeto.

O love bombing pode ser utilizado em relacionamentos amorosos, religiosos, culturais ou em qualquer situação em que a manipulação emocional seja desejada.

Mania

A mania é uma prática ou hábito repetitivo. Em excesso pode ser patológico. A mania é um sintoma comum em transtornos do humor, como o transtorno bipolar, e pode ocorrer isoladamente ou como parte de um episódio de transtorno maníaco.

Mental load

Termo que se refere ao conjunto de tarefas mentais e emocionais que uma pessoa precisa gerenciar em sua vida diária.

Isso inclui o planejamento de atividades, o gerenciamento de horários, a organização de tarefas domésticas, o cuidado com a saúde, o gerenciamento de relacionamentos e a tomada de decisões.

Essas tarefas muitas vezes são invisíveis e não são valorizadas, mas podem ter um grande impacto no bem-estar emocional e na qualidade de vida da pessoa que as gerencia.

Mulheres, em particular, muitas vezes enfrentam um mental load desproporcional, pois são socialmente esperadas de assumir a maioria dessas tarefas, mesmo que trabalhem fora de casa.

O mental load pode levar a uma sobrecarga emocional e ao estresse, além de contribuir para a desigualdade de gênero e a divisão injusta de trabalho.

É importante reconhecer e valorizar as tarefas de mental load e buscar formas de compartilhar essa responsabilidade de forma justa e equitativa.

Neurodiversidade

Conceito que defende que uma conexão neurológica atípica é uma manifestação da diferença humana, e não deve ser encarada como uma doença.

Neurodivergentes

São pessoas que apresentam questões como autismo e o TDAH.

Overthinking

O ato de pensar em excesso, e sentir sobrecarga mental por isso. Leia mais: 7 dicas para acabar com o overthinking!

Paranoia

Transtorno psiquiátrico caracterizado por pensamentos obsessivos e persistentes de desconfiança e suspeita em relação aos outros, mesmo sem evidências concretas para tal.

A pessoa com paranoia pode acreditar que está sendo perseguida, espionada ou que outras pessoas estão tramando contra ela.

A paranoia pode afetar o funcionamento social e profissional da pessoa, bem como sua qualidade de vida.

Piromania

Transtorno psiquiátrico caracterizado pela atração irresistível em relação ao fogo e à sua manipulação.

Pessoas com piromania podem sentir prazer em incendiar objetos e lugares, mesmo que isso possa colocar em risco a própria vida e a vida de outras pessoas.

A piromania é considerada uma patologia rara e pode estar associada a outros transtornos mentais, como o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e o transtorno de personalidade borderline.

Pseudociese

Também conhecida como gravidez psicológica ou falsa gravidez, é uma condição em que uma mulher apresenta sintomas de gravidez, como atraso menstrual, náuseas, vômitos, aumento do abdômen e produção de leite, apesar de não estar realmente grávida.

A pseudociese é um distúrbio psicológico e pode ser desencadeada por fatores emocionais, como ansiedade, estresse, medo de engravidar, entre outros.

Psicoanalépticos

Drogas que atuam estimulando ou aumentando a atividade psíquica e mental, como, por exemplo, os estimulantes do sistema nervoso central (SNC), como a cafeína e a anfetamina.

Eles podem ser usados para tratar condições como a sonolência excessiva, depressão, déficit de atenção e hiperatividade, entre outras.

No entanto, o uso excessivo ou inadequado dessas drogas pode levar a efeitos colaterais e até mesmo dependência.

Psicodislépticos

Substâncias que diminuem a atividade psíquica, podendo causar efeitos como sedação, sonolência, relaxamento muscular, diminuição da ansiedade e da agitação.

Alguns exemplos de psicodislépticos são os tranquilizantes, hipnóticos, antipsicóticos e antidepressivos.

Esses medicamentos são frequentemente prescritos para o tratamento de transtornos mentais, como ansiedade, insônia, esquizofrenia e depressão.

Psicopatologia

Estudo científico das manifestações, causas e tratamentos dos transtornos mentais.

Ela é uma área de estudo da psiquiatria e da psicologia clínica que busca compreender os sintomas, as causas e os tratamentos dos transtornos mentais.

A psicopatologia é essencial para a prática clínica, pois permite aos profissionais de saúde mental compreender e tratar adequadamente os pacientes que apresentam transtornos mentais.

Psicose

Termo utilizado para descrever um conjunto de transtornos mentais em que ocorre uma ruptura com a realidade, acompanhada por uma perda do contato com o mundo externo.

Os sintomas da psicose incluem delírios (crenças falsas e persistentes que não podem ser corrigidas por fatos), alucinações (percepções falsas que não têm uma correspondência com a realidade), pensamento desorganizado, alterações emocionais e comportamentais, entre outros.

A psicose pode ser um sintoma de diversos transtornos psiquiátricos, como esquizofrenia, transtorno bipolar, transtorno esquizoafetivo, entre outros.

Psicose puerperal

Transtorno psiquiátrico raro que ocorre em mulheres após o parto, geralmente dentro das primeiras semanas ou meses.

É caracterizado por sintomas psicóticos, como delírios, alucinações, comportamento desorganizado e discurso incoerente.

Acredita-se que a psicose puerperal esteja relacionada a mudanças hormonais, bem como a fatores psicológicos e sociais.

O tratamento envolve medicamentos antipsicóticos e psicoterapia, e a maioria das mulheres se recupera completamente.

Psique

Termo utilizado na filosofia para se referir à totalidade da mente humana, incluindo os processos conscientes e inconscientes que afetam o comportamento, as emoções e os pensamentos de um indivíduo.

É um conceito amplo que engloba aspectos cognitivos, afetivos e comportamentais da vida mental. A Psique é frequentemente descrita como o centro da personalidade e da identidade de uma pessoa.

Psiquismo

Refere-se ao conjunto de fenômenos psicológicos que ocorrem na mente de um indivíduo, como processos cognitivos, emocionais e comportamentais.

É uma abordagem que busca compreender o funcionamento da mente humana, incluindo a percepção, a memória, o pensamento, a emoção, a motivação e a personalidade, entre outros aspectos psicológicos.

Saúde mental comunitária

Abordagem que visa melhorar a saúde mental de uma comunidade por meio da participação ativa e engajamento de seus membros.

Essa abordagem busca criar um ambiente saudável e inclusivo que promova o bem-estar emocional e psicológico de todos os indivíduos da comunidade, em vez de focar apenas no tratamento de indivíduos com transtornos mentais específicos.

Saúde mental no trabalho

Termo que se refere ao bem-estar psicológico e emocional dos colaboradores dentro do ambiente profissional.

Isso inclui a capacidade de lidar com situações de estresse, ansiedade, pressão, assédio moral, dentre outras questões que podem afetar o estado emocional e psicológico dos trabalhadores.

Leia mais: Saúde Mental no trabalho: como cuidar e promover?

Saúde mental positiva

Ações que promovem o bem-estar mental e emocional, e caraterísticas psicossociais positivas, como: satisfação pessoal e autocontrole.

Confira: 28 frases de Saúde Mental para estimular o autocuidado!

Síndrome de abstinência

Reação física e psicológica que pode ocorrer quando uma pessoa para de consumir uma substância ou comportamento viciante de forma abrupta.

Ela ocorre quando o corpo e o cérebro se adaptam à presença constante da substância ou comportamento viciante e, ao cessar o uso, o organismo apresenta uma série de sintomas físicos e emocionais desagradáveis e desconfortáveis.

Síndrome de Burnout

Síndrome de Burnout CID-11 é conhecida como esgotamento causado pelo excesso de trabalho, nos níveis físico e emocional.

O termo hoje também é usado para falar sobre o esgotamento em outras áreas da vida, como o Burnout Materno e o Burnout Afetivo.

Síndrome do FOMO

Fear of missing out ou medo de perder algo é o nome para a  síndrome de pessoas que sentem medo de não conseguir acompanhar as atualizações e eventos tecnológicos. Causam muita ansiedade e fazem as pessoas estarem sempre conectadas às redes sociais.

Síndrome do impostor

Quem é acometido por essa síndrome tende a não reconhecer suas conquistas profissionais e pessoais, sentindo-se sempre uma fraude;

Síndrome do pânico

Transtorno caracterizado por ataques de pânico inesperados e recorrentes, acompanhados de sintomas como crises de ansiedade repentina e intensa com forte sensação de medo ou mal-estar.

Síndrome Neuroléptica Maligna

A Síndrome Neuroléptica Maligna (SNM) é uma reação rara, mas grave, que pode ocorrer como um efeito colateral do uso de certos medicamentos antipsicóticos, usados ​​para tratar distúrbios psiquiátricos.

É uma emergência médica que pode levar a uma série de sintomas, incluindo rigidez muscular, febre alta, alterações mentais, taquicardia e pressão arterial elevada.

Se não for tratada imediatamente, a SNM pode levar a complicações graves e até mesmo à morte.

Sinistralidade

Na área de saúde mental, a sinistralidade é geralmente usada para se referir à quantidade e gravidade de eventos relacionados à saúde mental, tais como transtornos psiquiátricos, transtornos de ansiedade, estresse, depressão, tentativas de suicídio, entre outros.

A sinistralidade pode ser avaliada através de dados estatísticos, que indicam a quantidade e a gravidade desses eventos em uma determinada população ou grupo de indivíduos.

Pode ser usada para avaliar a eficácia de políticas de prevenção e tratamento de transtornos mentais, além de ser uma medida importante para direcionar recursos e investimentos na área de saúde mental.

Também pode ser usada para identificar fatores de risco e áreas de maior vulnerabilidade em relação à saúde mental, permitindo uma intervenção mais precoce e efetiva.

No contexto de trabalho, a sinistralidade pode ser usada para avaliar a eficácia de políticas de segurança e saúde no trabalho e implementar medidas preventivas para reduzir acidentes e doenças ocupacionais.

Superego

É um dos três elementos que compõem a estrutura da personalidade, segundo a teoria psicanalítica de Sigmund Freud.

Ele é responsável por representar as normas, valores e ideais internalizados pela pessoa ao longo de sua vida, como resultado da influência dos pais, familiares e sociedade.

O superego funciona como uma instância crítica e moral, que busca inibir os impulsos e desejos do id e orientar o comportamento do ego de acordo com os padrões éticos e culturais aceitos pela sociedade.

Ele é formado na infância a partir da internalização das regras e expectativas dos pais e da sociedade.

Survivor guilt

Termo utilizado para descrever uma condição psicológica em que uma pessoa que sobreviveu a uma situação traumática, como um desastre natural, um acidente grave ou uma guerra, sente-se culpada por ter sobrevivido enquanto outras pessoas não tiveram a mesma sorte.

Essa condição pode causar sentimentos de angústia, tristeza, raiva e confusão, além de sintomas físicos como fadiga e insônia.

A pessoa afetada pode se questionar por que ela sobreviveu e se perguntar se poderia ter feito algo para ajudar outras pessoas a sobreviverem também.

O survivor guilt é comum em pessoas que trabalham como profissionais de saúde, bombeiros e socorristas, que se sentem responsáveis por salvar vidas, mas que muitas vezes são confrontados com a impossibilidade de salvar todas as vidas em uma situação de crise.

Screen fatigue

Screen fatigue (fadiga de tela) é um termo que descreve a exaustão mental e física que ocorre após uma longa exposição às telas, como computadores, smartphones e tablets.

Esse problema se tornou mais comum durante a pandemia de COVID-19, já que muitas pessoas passaram a trabalhar, estudar e socializar através de telas, o que aumentou significativamente o tempo de exposição.

Os sintomas de screen fatigue incluem cansaço nos olhos, dores de cabeça, visão embaçada, irritação nos olhos, falta de concentração e dificuldade para dormir.

A longo prazo, a exposição excessiva às telas pode levar a problemas de saúde mais sérios, como miopia e síndrome do olho seco.

Para prevenir a screen fatigue, é importante fazer pausas regulares durante o uso de telas, ajustar a iluminação do ambiente e a posição do corpo para uma postura adequada, e praticar exercícios para os olhos.

Tanatofobia

Medo patológico e excessivo da morte ou de coisas relacionadas à morte.  É uma condição comum em pessoas com transtornos de ansiedade e pode afetar significativamente a qualidade de vida.

Além disso, a tanatofobia pode levar a comportamentos evitativos, como evitar situações que possam lembrar a morte ou evitar visitas a determinados locais.

Toxicômano

É uma pessoa que é viciada em drogas ou substâncias psicoativas e não consegue controlar o consumo delas, apesar dos efeitos negativos na saúde e na vida social.

O termo pode ser usado para descrever alguém que é dependente de qualquer tipo de droga, incluindo álcool, tabaco, drogas ilícitas ou medicamentos controlados.

A toxicomania é uma condição crônica e progressiva que pode levar a problemas graves de saúde mental e física, além de impactar negativamente a vida social, familiar e profissional do indivíduo.

Transtornos alimentares

Transtornos que afetam a maneira como as pessoas comem e gerenciam o peso, como anorexia e bulimia.

Transtorno autístico

Também conhecido como Autismo ou Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um transtorno do desenvolvimento neurológico que afeta a comunicação social, a interação social e comportamentos repetitivos ou restritos.

O TEA é caracterizado por dificuldades na comunicação verbal e não-verbal, dificuldades na compreensão de emoções e expressões faciais, dificuldades em estabelecer e manter relações sociais, comportamentos repetitivos e/ou restritos, interesses restritos e intensos e hipersensibilidade a estímulos sensoriais.

Transtorno bipolar

Distúrbio mental caracterizado por episódios de humor alternando entre estados de mania ou hipomania e depressão.

Transtorno de humor

Grupo de transtornos caracterizados por alterações significativas no humor e na emoção, como depressão, transtorno bipolar e ciclotimia.

Leia também: 27 Dicas de como cuidar da saúde mental no trabalho e no dia a dia!

Transtornos mentais

Condições que afetam o pensamento, o humor, a integridade e o comportamento de uma pessoa.

Transtorno de personalidade borderline

Um transtorno de personalidade que se caracteriza por padrões de comportamento instáveis, relacionamentos interpessoais turbulentos e autoimagem instável.

Tricotilomania

Transtorno psicológico caracterizado pela necessidade impulsiva de arrancar os próprios cabelos.

Essa condição é classificada como um transtorno do controle dos impulsos e é geralmente associada ao estresse, ansiedade ou outros transtornos emocionais.

Os locais mais comuns onde as pessoas arrancam o cabelo incluem o couro cabeludo, sobrancelhas, cílios e pelos pubianos, mas pode ocorrer em qualquer lugar do corpo.

Zoofobia

Medo ou aversão intensa e persistente a animais, incluindo insetos e aracnídeos (aracnofobia).

Essa fobia pode causar uma grande ansiedade em situações que envolvem animais, mesmo que eles estejam longe ou presos.

As pessoas com zoofobia podem sentir uma forte necessidade de evitar lugares onde possam encontrar animais.

Tipos de terapia para saúde mental: definição

imagem de Tipos de terapia para saúde mental: termos

Foto: FreshSplash – istock

  • Acupuntura: técnica chinesa que consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo para aliviar sintomas de ansiedade, estresse e depressão;
  • Aromaterapia: uso de óleos essenciais para melhorar o humor e reduzir o estresse;
  • Meditação: prática de concentração da mente para alcançar um estado de relaxamento e redução do estresse;
  • Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS): recursos terapêuticos que buscam a prevenção de doenças e a recuperação da saúde, com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade. As práticas foram institucionalizadas no SUS pelo Ministério da Saúde do Brasil por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS (PNPIC).
  • Psicoterapia psicodinâmica: essa terapia é baseada na teoria psicanalítica de que nossas experiências passadas e nossos conflitos emocionais inconscientes podem afetar nossa saúde mental. O terapeuta ajuda o paciente a explorar essas questões inconscientes para promover a mudança positiva;
  • Reiki: técnica energética que equilibra a energia vital para o corpo e reduzir ansiedade e estresse;
  • Terapias holísticas, complementares e alternativas: técnicas que abordam a saúde como um todo (em seus aspectos físicos, mentais e emocionais) e ajudam promover a saúde integral. Alguns exemplos são: meditação, ioga, acupuntura, massagem.
  • Terapia cognitivo-comportamental (TCC): essa terapia psicológica é baseada na ideia de que nossos pensamentos, emoções e comportamentos estão todos interconectados e afetam nossa saúde mental. A TCC trabalha para mudar os padrões negativos de pensamento e comportamento para melhorar o bem-estar emocional;
  • Terapia de arte (arteterapia): essa terapia envolve o uso da arte, como pintura, desenho e escultura, para ajudar as pessoas a expressar emoções e sentimentos que podem ser difíceis de expressar com palavras. A terapia de arte pode ser especialmente útil para pessoas com transtornos de ansiedade e estresse;
  • Terapia familiar: essa terapia envolve toda a família em sessões terapêuticas para ajudar a melhorar a comunicação e resolver conflitos. A terapia familiar pode ser útil para lidar com problemas de relacionamento, transtornos alimentares e outros problemas de saúde mental que afetam toda a família;
  • Terapia de grupo: essa terapia envolve um grupo de pessoas que compartilham experiências e problemas semelhantes, e um terapeuta que lidera a discussão e fornece orientação. A terapia em grupo pode ajudar os pacientes a se sentirem menos isolados e a aprender com as experiências de outras pessoas;
  • Terapia medicamentosa: essa terapia envolve o uso de medicamentos para ajudar a aliviar sintomas de transtornos mentais, como depressão, ansiedade e transtorno bipolar. Os medicamentos psiquiátricos devem ser prescritos por um médico e usados sob sua supervisão;
  • Terapia ocupacional: essa terapia ajuda pessoas com uma problemática, temporária ou definita, que dificulta sua inserção e participação na vida social. A terapia ocupacional pode incluir atividades como artesanato, jardinagem, culinária e outras atividades que ajudam a reintegrar um indivíduo;
  • Yoga: prática que combina posturas corporais, respiração e meditação para promover o bem-estar físico e emocional.

Siglas relacionadas à saúde mental: definição

imagem de Siglas relacionadas à saúde mental: definição

Foto: Tharakorn – istock

  • CID-10: significa Classificação Internacional de Doenças, décima revisão. É uma classificação estatística de doenças e problemas relacionados à saúde, desenvolvida e mantida pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A CID-10 é usada para aprimorar a coleta, análise e comparação de dados sobre saúde em todo o mundo;
  • F20: Esquizofrenia, transtorno mental crônico que afeta a forma como uma pessoa pensa, sente e se comporta;
  • F31: Transtorno Bipolar, transtorno caracterizado por episódios de mania e depressão, que podem variar em intensidade e frequência;
  • F40: Transtornos Fóbicos e Ansiosos, grupo de transtornos caracterizados por ansiedade excessiva e medo irracional de situações específicas;
  • F60: Transtornos da Personalidade, grupo de transtornos caracterizados por padrões de comportamento e pensamento que se desviam significativamente do esperado em relação à cultura e idade;
  • F90: Transtornos Hipercinéticos, grupo de transtornos caracterizados por desatenção, impulsividade e hiperatividade;
  • OMS: Organização Mundial da Saúde, agência especializada das Nações Unidas responsável pela saúde global, incluindo a saúde mental;
  • PNASH: sigla para Programa Nacional de Saúde do Trabalhador, uma iniciativa do governo brasileiro criada em 2004 com o objetivo de promover a saúde e segurança dos trabalhadores brasileiros. O programa busca prevenir acidentes e doenças ocupacionais, por meio de ações que envolvem a promoção da saúde, a vigilância epidemiológica, a educação em saúde, a formação e capacitação de profissionais, além da criação de normas e legislação específicas. O PNASH é coordenado pelo Ministério da Saúde em parceria com outras instituições e órgãos governamentais;
  • TOC: Transtorno Obsessivo-Compulsivo, um transtorno de ansiedade que se caracteriza por pensamentos obsessivos e comportamentos compulsivos;
  • TEPT: Transtorno de Estresse Pós-Traumático, um transtorno de ansiedade que se desenvolve após um evento traumático;
  • DSM: Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, um manual de referência para diagnóstico de transtornos mentais;
  • TAG: Transtorno de Ansiedade Generalizada, um transtorno de ansiedade em que as pessoas experimentam ansiedade e preocupação excessivas sobre várias coisas em suas vidas, como trabalho, relacionamentos ou saúde, e têm dificuldade em controlar esses pensamentos;
  • TPB: Transtorno de Personalidade Borderline, um transtorno de personalidade que causa padrões instáveis de humor, relacionamentos e comportamentos. As pessoas com TPB podem ter medo de abandono, impulsividade, dificuldade em controlar emoções intensas e uma autoimagem instável;
  • TDAH: Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, um transtorno neurobiológico que afeta a atenção, o comportamento e o controle dos impulsos. Os sintomas incluem dificuldade em prestar atenção, hiperatividade e impulsividade;
  • TAS: Transtorno Afetivo Sazonal, um tipo de depressão que ocorre em determinadas épocas do ano, geralmente no outono e inverno. Os sintomas incluem fadiga, ganho de peso, irritabilidade e mau humor;
  • TDM: Transtorno Depressivo Maior, um transtorno de humor que causa tristeza persistente, perda de interesse em atividades que antes eram prazerosas e outros sintomas físicos e emocionais que afetam a capacidade de uma pessoa em realizar atividades cotidianas;
  • TDC: Transtorno Dismórfico Corporal, um transtorno de ansiedade em que as pessoas estão excessivamente preocupadas com defeitos ou imperfeições imaginárias em sua aparência, o que pode levar a comportamentos compulsivos, isolamento social e outras consequências negativas;
  • TEPT: Transtorno de Estresse Pós-Traumático, um transtorno de ansiedade que pode ocorrer após a exposição a um evento traumático, como violência, abuso ou desastre natural. Os sintomas incluem flashbacks, pesadelos, evitação de lugares ou situações que lembrem o evento traumático, hipervigilância e ansiedade;
  • TOD: Transtorno Opositivo Desafiador, um transtorno comportamental que afeta crianças e adolescentes e se caracteriza por comportamentos desafiadores, hostis e desobedientes em relação a figuras de autoridade, como pais, professores e outros adultos;
  • TLP: Transtorno de Personalidade Límite, transtorno de personalidade caracterizado por impulsividade, instabilidade emocional, dificuldades nos relacionamentos interpessoais e comportamentos autodestrutivos.

*As siglas com F maiúsculo na frente se referem à Classificação Internacional de Doenças (CID), que é uma classificação médica utilizada para diagnóstico de doenças e transtornos em todo o mundo.

O F significa Fator e se refere à seção da CID que trata de transtornos mentais e comportamentais.

Cada transtorno mental é designado por um número de três dígitos que começa com F, seguido de dois dígitos adicionais que indicam a subcategoria do transtorno.

Por exemplo: o transtorno bipolar é classificado como F31 na CID-10 (a décima revisão da Classificação Internacional de Doenças), em que o F indica que se trata de um transtorno mental e o 31 indica a subcategoria específica desse transtorno.


Será que a sua saúde mental está em dia? 

5/5 - (4 votos)