Era de Aquário: 12 passos para ter Prosperidade na Nova Era!

Ensinamentos e características dos novos tempos.
ensinamentos da era de aquário: características e previsões
Mais terapias de Amanda Andermann
5/5 - (3 votos)

Muito se falou e se tem falado sobre a tal da Era de Aquário.

Agora que a conjunção entre Júpiter e Saturno (ocorrida em dezembro de 2020) e o stellium de planetas reunidos no signo de Aquário (no início de 2021) deram de fato a largada da Nova Era na Astrologia, é de suma importância compreender o significado e as características da Era de Aquário.

Para que, assim, possamos seguir na nossa busca pela abundância, plenitude e prosperidade!

Pensando nisso, eu preparei esse artigo justamente para facilitar o entendimento da era de aquário e ajudar ainda mais na busca de vocês (e minha também) pela prosperidade.

Será que as técnicas que funcionavam na era anterior vão continuar funcionando agora? O que muda? 

É o que vamos descobrir nesse artigo!

Mas antes, que tal descobrir o que os astros te dizem sobre a sua Nova Era?

Faça a Leitura do seu Mapa Astral para uma nova Era!

Astrólogos Guia da Alma estão te esperando, agende:


 

O que é uma era astrológica?

Era de Aquário

E antes de começarmos a explorar o tema da Era de Aquário propriamente dita, precisamos entender alguns conceitos:

As eras astrológicas são calculadas com base na teoria do “Grande Ano de Platão” ou “Grande Ano Zodiacal”.

Segundo essa teoria, aproximadamente a cada 2160 anos o nascer do sol na manhã do equinócio da primavera ocorre alinhado a um signo diferente do zodíaco, o que tem a ver com a angulação da Terra enquanto gira sobre o seu próprio eixo.

Essa mudança de alinhamento é chamada de “precessão” porque o signo alinhado com o nascer do sol na manhã do equinócio da primavera muda em ordem contrária à ordem dos signos do zodíaco que se alinham com o Sol ao longo do ano. Assim, cada período de 2160 anos é chamado de Era Astrológica.

Mas afinal, porque marcar os equinócios, assim como o alinhamento com os signos é tão importante? No que isso interfere na busca pela prosperidade?

O fato é que, nos dias atuais, com a tecnologia à qual temos acesso e também com o advento da globalização, temos a nosso alcance basicamente todos os alimentos o ano todo.

E, por isso, muitas vezes não nos damos conta que para que estes alimentos cheguem até nós, é necessário saber exatamente quando plantar e quando colher. É por isso que hoje, o tempo de plantar e o tempo de colher nos afetam muito mais em nossos planos e metas diversos, do que em determinar a que tipo de alimento temos acesso ou quando.

Sempre que iniciamos algo, temos que esperar o tempo necessário para que aquilo floresça. Não é mesmo?  

Já para os antigos, o tempo de plantar e de colher se davam de uma forma muito mais concreta. Era, literalmente, uma questão de vida ou morte!

Se a semeadura não ocorresse logo no início da primavera, não haveria colheita e, portanto, a tribo passaria fome no inverno.

Por isso, para facilitar a tarefa de marcar as estações do ano, foram criadas as constelações zodiacais e os mitos atrelados a elas, assim como as características de cada signo.

Por exemplo, o signo de Aquário, estrela principal da Nova Era, é simbolizado por um homem segurando um jarro e despejando água dele.

Isto porque o período do ano em que o Sol se alinha com a Constelação de Aquário (de 21 de janeiro a 19 de fevereiro) é o momento das chuvas que antecedem a primavera ou mesmo do degelo (no hemisfério norte, é claro).

Como outro exemplo, podemos citar o signo de Virgem, cujo símbolo é uma virgem segurando uma espiga de trigo. No hemisfério norte, o período do ano em que o sol se alinha com a constelação de Virgem (23 de agosto a 22 de setembro) era a época da colheita dos grãos.

O aspecto de pureza da virgem se deve ao fato de que era preciso ser bem seletivo e escolher os grãos mais livres de impurezas. Separar bem o joio do trigo.

Esclarecido isso, é hora de fazermos uma viagem rápida pelas eras que precederam a atual Era de Aquário 🙂

Vem descobrir o que os astros te dizem sobre a sua Nova Era!

Faça a Leitura do seu Mapa Astral para uma nova Era!

Astrólogos Guia da Alma estão te esperando, agende:

 

Era de Leão

Era Leao

A primeira Era astrológica da qual temos registro é a era de Leão (10302 a 8142 A.C.).

Aqui a criatividade leonina se fez presente através dos primeiros instrumentos de pedra fabricados pelos seres humanos primitivos, assim como, através das pinturas feitas em cavernas.

Também Atlântida teria existido nessa época. E aqui vemos outra característica leonina: a passionalidade do elemento fogo que rege o signo de Leão, e fez com que os homens se deixassem levar pelas paixões mais baixas e, como consequência, submergissem através do dilúvio.

 

Era de Câncer

Era Câncer

Na era de Câncer (8142 a 5982 A.C.), após baixarem as águas do dilúvio, as primeiras habitações fixas começam a ser criadas pelo homem e a agricultura começa a ser desenvolvida.

Nessa era, o matriarcado era dominante e também houve a difusão de ritos de fertilidade feminina, características marcantes do signo de Câncer.

Era o momento de cuidar, não havendo mais espaço para atividades guiadas exclusivamente pelo ego e por impulsos individuais como na era de Leão.

 

Era de Gêmeos

Era Gêmeos

O que se seguiu foi a era de Gêmeos (5982 a 3822 A.C.). Nesta era, intelecto e comunicação, duas das principais características do signo de Gêmeos, dominaram a humanidade.

A invenção da escrita, assim como da roda, leme e velas impulsionadas pelo vento (que sinalizam o elemento ar, a característica da mutabilidade e movimento que representam o signo) são todas dessa época.

Foram também inventadas as primeiras escolas de pessoas com a finalidade de aprender. E inclusive, o pai das ciências físicas, Hermes Trismegisto viveu nessa época e trouxe preceitos seguidos até hoje, não somente em ciências, como também nas mais diversas religiões através da Tábua Smaragdina.

“O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é como o que está embaixo.” Hermes Trismegisto

Era o momento não mais de cuidar, mas de pensar e de comunicar.

 

Era de Touro

Era Touro

A era de Touro (3822 a 1662 A.C.) foi uma era de muito apego à matéria, tanto que os corpos nessa época depois da morte eram conservados através do procedimento de mumificação, o que impedia a decomposição.

Também nesta era a agricultura e a cultura pastoril ganharam força e foram difundidas em todas as partes. Semelhante à era de câncer sim, porém nessa época, a ligação do homem à terra se fortaleceu muito mais.

 

Era de Áries

Era Áries

A era de Áries (1662 AC a 498AC), o signo de pro atividade, agilidade, coragem, liderança e luta.

Não é à toa que esta foi a era do surgimento dos grandes impérios que foram conquistados com muitas guerras. Tanto que um dos marcos iniciais dessa era foi justamente o êxodo dos hebreus do Egito.

Em especial, temos a reação bem ariana de Moisés ao descer do monte Sinai com as tábuas contendo os dez mandamentos e se deparar com os hebreus adorando um bezerro de ouro (simbolizando a era de Touro), que foi a de destruir o bezerro num acesso de fúria.

Não se começa uma era astrológica regida pelo signo de Áries sem uma boa ruptura, não é mesmo?

Também uma característica marcante dessa época é o culto masculino à virilidade, cujos exemplos vão desde os costumes completamente militarizados da cidade-estado de Esparta, até os famosíssimos gladiadores na Roma antiga, bem como os atletas olímpicos na Grécia.

 

Era de Peixes

Era Peixes

Por fim chegamos à era em que a grande maioria de nós nasceu, a era de Peixes.

Como marcos iniciais, temos no ocidente o nascimento de Cristo e mais notadamente ainda o seu autosacrifício, cujo exemplo foi seguido posteriormente por diversos mártires.

E, no oriente, temos Sidarta Gautama – Buda, que de forma bem semelhante a Jesus Cristo, abdicou de toda a matéria, inclusive de comida, através de jejum intenso e prolongado, de modo a alcançar o nirvana: a iluminação espiritual.

Desses dois exemplos, temos as principais características da era de peixes, ou que deveriam ser, mais que infelizmente foram destorcidas por diversos governantes e instituições no afã de preservar o seu poder, característico da era anterior.

São elas: o amor incondicional, abnegação, sacrifício e desapego da matéria, de modo a se aproximar do mundo espiritual. Na era de peixes, já não era mais o momento de lutar nem de enfrentar, mas sim, de se abster, se sacrificar, aceitar e acima de tudo, de AMAR. 

 

Era de Aquário: quando começa?

Era Aquário

Em 2020, a conjunção entre Júpiter e Saturno deu a largada definitiva para a Era de Aquário.

Se tratando das transições entre uma era astrológica e outra, estas não se dão de um dia para o outro, mas sim gradativamente.

Isto porque leva um tempo até que todos entrem em sintonia com a Nova Era. Imaginem como se fosse o nascer de um novo dia, em que o sol vai nascendo gradativamente no horizonte!

No caso específico da Era de Aquário, o seu alvorecer começou em 1914, mas a verdadeira “largada” foi dada em 21 de dezembro de 2020 com a conjunção entre Júpiter e Saturno.

E para entender o significado de tal alinhamento, precisamos analisar o que ocorreu nas outras vezes em que tal conjunção se manifestou nos céus, tanto no signo de Aquário, como também em outros signos.

 

Astrologia na Era de Aquário: o poder da conjunção

Poder da Conjunção

Foto: Pixabay/ Ilian Kovandzhiev

Uma dessas conjunções aconteceu em 180 d.C., momento em que os Essênios, que eram pessoas fortemente ligadas à espiritualidade, criaram uma comunidade alternativa monástica na então Judéia (hoje Israel).

Nesta comunidade, eles preparavam todos os membros para se conectar e se comunicar com outras dimensões e também para conseguir fazer projeções e desdobramentos espirituais (se transportar para tais dimensões).

Inclusive, dizem que Maria e José (pais de Jesus) teriam vindo dessa comunidade e, por isso, foram escolhidos.

Apesar de estar dentro da religião judaica, Jesus não se enquadraria nos requisitos exigidos para ser o messias (salvador do povo judeu), ele foi de fato um avatar solar (enviado pela espiritualidade para guiar a humanidade de volta para o caminho da virtude).

A próxima grande conjunção foi entre 1100 e 1400 d.C. Aliás, a última vez em que Júpiter e Saturno entraram em conjunção no signo de aquário foi justamente em 1405. Este foi o momento em que os Essênios reencarnaram na forma dos Cátaros, na Europa.

Eles eram cristãos que praticavam o cristianismo de forma alternativa. Diferente do que pregava o Vaticano, acreditavam, por exemplo: que a Igreja não precisava servir de intermediário para conexão com Deus e que mulheres podiam exercer o sacerdócio. Portanto, foram duramente perseguidos e queimados na fogueira pelo Santo Ofício.

Cabe ressaltar também que quando o último dos “perfeitos”, (que eram o equivalente de santos para os cátaros), Guillaume Bélibaste, foi queimado vivo em 1320, ele profetizou que “o Louro florescerá novamente em 700 anos e então ele não mais será destruído”.

>> 1320 + 700 = 2020 <<

Depois disso, Júpiter e Saturno se encontraram em 1782. E como sabemos, o século XVIII é bem conhecido como o século das luzes.

Não à toa! Foi justamente nessa época que ocorreram o iluminismo francês pregando liberdade, igualdade e fraternidade através da criação de uma sociedade completamente diferente do absolutismo monárquico que havia na época.

A revolução americana que estabeleceu uma república como uma constituição, garantindo direitos iguais para todos. No Brasil, ocorreu a inconfidência mineira, que foi a primeira tentativa de instaurar uma república, inspirada nos ideais do iluminismo francês. 

Como exemplo mais recente, temos a conjunção ocorrida na década de 1960. Momento em que os famosíssimos hippies formaram comunidades alternativas em resposta ao presidente que chegou ao poder nos Estados Unidos, após o assassinato de Kennedy e suas práticas de obrigar todos os homens a lutarem na guerra do Vietnã.

Ou seja, sempre que ocorre uma conjunção entre Júpiter e Saturno, a dinâmica socioeconômica daquele momento tende a mudar ou o povo tende a clamar pela mesma.

Mas mudanças ou o clamor por elas tendem a ser triplamente mais potentes quando a conjunção ocorre no signo de Aquário. Afinal, além de ser regido por Saturno que representa o povão, também é regido por Urano que é o planeta das revoluções.

Por isso, também é quase um padrão o surgimento de comunidades alternativas, ainda que nenhuma delas de fato prosperou porque a energia da Era de Peixes não o permitiu. Mas agora, com a Era de Aquário, o terreno está fértil como nunca para isso.

Leia também:

 

12 Ensinamentos da Era de Aquário e características

Características Era de Aquário

Afinal, o que muda e como prosperar nesse novo cenário?

Feita a evolução histórica das conjunções entre júpiter e saturno, é hora de dissecarmos a Nova Era de modo a entendermos como alcançar a prosperidade em todas as áreas da vida seguindo às mudanças e novas tendências.

A melhor forma de fazer isso é usando a base de um mapa astral. Isto porque, assim como um Mapa Astral traz a análise completa das características de um indivíduo, da mesma forma se dá com as características da uma era astrológica.

Pensem neste mapa como um “mapa do tesouro” da Era de Aquário. E vamos fazer o seguinte exercício com um Mapa Astral Completo.

Mas antes, te convido a descobrir o que os astros te dizem sobre sua Nova Era!

Faça a Leitura do seu Mapa Astral para uma nova Era!

Astrólogos Guia da Alma estão te esperando, agende:

 

1. Ascendente

Ascendente Era de Aquário

Num mapa astral, o ascendente mostra como nos mostramos ao mundo, as características do nosso corpo físico e como o tratamos, bem como, as condições em que nascemos.

No caso de uma era astrológica, aqui se vem as características gerais dela!

Na era de Peixes predominava a abnegação, resignação, amor incondicional e sacrifício. Na Era de Aquário a característica principal será a da inovação constante e do questionamento de tudo.

Isto porque Aquário é regido por Saturno que é o planeta que representa as massas. Também é regido por Urano que é o planeta das revoluções. Ou seja, as massas começarão a questionar as convenções e comunidades alternativas serão cada vez mais comuns.

Aquário também é o signo que rege os grandes gênios e inventores.

Pensem, por exemplo, em Arquimedes quando ele descobriu o que ele chamou de “volume” como sendo a diferença do nível da água que subia quando ele entrava na banheira. Sua reação foi completamente aquariana, ele ficou tão extasiado que saiu nu pela rua gritando “Eureka!”.

Não que todos necessariamente terão esse tipo de reação, mas insights inovadores como esse também serão cada vez mais comuns. Assim como, a desobediência e questionamento das convenções sociais. É como se a humanidade agora estivesse saindo da infância e entrando na adolescência.

Na era de Peixes bastava alguém se apresentar como autoridade e dizer que o céu é verde que todos aceitavam. Na era de Aquário, até mesmo para dizer que o açúcar é doce será preciso provar por A + B que é doce.

 

2. Finanças

Mapa Astral Finanças

A casa 2 de um Mapa Astral é a casa que rege o tema que normalmente todos associam diretamente com a prosperidade, que são as finanças, ainda que a verdadeira prosperidade ocorre em todas as áreas da vida.

Na verdade, a casa 2 é a casa que nos revela como fazemos para conseguir o nosso “pão de cada dia”.

Na era de Peixes todo que dizia respeito a finanças era regido pelo signo de Áries, ou seja, era preciso lutar e ao melhor estilo ariano, trabalhar significava “matar um leão por dia” (quem nunca ouviu esse ditado? Rs).

Além disso, o dinheiro vinha rápido mas ia embora com a mesma rapidez.

Já na era de aquário, as finanças serão regidas por peixes, o que para muita gente pode significar mais perdas do que ganhos financeiros. Também é bem provável que gradativamente o dinheiro em espécie deixe de existir.

Mas calma, não é aconselhável ainda pegar todo o seu dinheiro e investir em criptomoedas ou coisa do gênero, até porque isso vai se dar de forma lenta e gradual ao longo dos próximos 2160 anos. Eentão dá mais do que tempo de investir um pouquinho de dinheiro nisso para testar.

 

3. Comunicação

Mapa Astral Comunicação

A casa 3 no Mapa Astral mostra como nos comunicamos com outras pessoas, bem como, sobre o nosso relacionamento com nossos irmãos e irmãs.

Na era de Peixes, essa área era regida pelo signo de Touro que é um signo de terra e um signo fixo, portanto, a comunicação era lenta. Até o início do século XX, o único meio de comunicação era falar diretamente ou escrever uma carta.

Existiam invenções como a imprensa e a máquina de escrever, mas que somente facilitavam o ato de escrever e de fazer múltiplas cópias do que havia sido escrito.

Ainda assim, até a invenção do telégrafo, era preciso levar a correspondência ou o jornal, livro ou revista até o destinatário. Isso demandava bastante tempo!

Já na era de Aquário, as comunicações passam a ser regidas por Áries. Que além de ser um signo de fogo, é o primeiro da ordem dos signos, o que preconiza rapidez e inovações a cada instante.

Isto podemos ver nitidamente a partir de 1914 com a rápida evolução dos meios de comunicação: telégrafo, telefone, televisão, telefone celular, internet, e assim por diante.

O que antes levou séculos para se desenvolver, foi desenvolvido em poucas décadas, uma vez que se iniciou a aurora da Era de Aquário. E a tendência é que essa rapidez de inovações e mudanças se intensifique cada vez mais.

Porém, outra tendência em comunicações regidas por Áries, e que já se pode ver, é a agressividade. Portanto, deve-se ter cuidado para não comprar brigas desnecessárias na hora de se comunicar.

Em vez disso, use a garra ariana para transpor eventuais desafios que novas tecnologias possam apresentar. 

 

4. Lar, Família e Propriedade

Era de Aquário Lar

A casa 4 num Mapa Astral é onde vemos tudo sobre o lugar físico onde moramos; a relação com os nossos pais e com a família na qual nascemos.

Na era de Peixes essa área era regida por Gêmeos, que além de ser um signo de ar, é um signo mutável.

Isso se pode notar pelo fato de que, mesmo tendo levado muitos anos para que a locomoção de um lugar a outro fosse facilitada, mudar de casa (e muitas vezes até de país), foi algo presente em muitas ocasiões ao longo daquela era.

Temos, por exemplo, o descobrimento das Américas pelos europeus. que ocasionou uma intensificação de algo que já vinha ocorrendo: a fuga do lugar de nascimento para tentar uma vida melhor em outro lugar – seja por perseguições políticas, religiosas ou motivos econômicos.

Outro exemplo disso foi a imigração em massa ocorrida no final do século XIX e início do século XX. Milhares de europeus construíram vida nova nas Américas.

Logo no início da era de Peixes, tivemos também a diáspora do povo judeu, que saiu de Jerusalém para habitar outros vários cantos dos continentes europeu e africano, dentre tantos outros.

Mas além da característica de mudança, durante a era de Peixes, construíamos nossos lares com a premissa de que quanto mais tecnologia, melhor. Ainda que isso significasse viver em ambientes cada vez mais artificializados.

E os grandes centros urbanos justamente por proporcionarem maior possibilidade de tecnologia e mobilidade em todos os sentidos eram preferidos.

Já na era de aquário, a tendência é que as pessoas se fixem em um único lugar ou no máximo mudem da casa dos pais para morar sozinhas e constituir famílias.

Isto porque a área da família passará a ser regida por Touro, que é um signo que preza por construir estruturas, inclusive familiares.

Mas mesmo aqueles que não optem por casar e ter filhos, vão preferir morar no interior, mais próximo da natureza

Inclusive, já se pode observar tal êxodo, com pessoas saindo dos grandes centros urbanos e indo morar em cidades pequenas, ou mesmo em fazendas.

Também é possível que, mesmo nos grandes centros urbanos, as pessoas tragam cada vez mais a natureza para dentro dos seus lares, na forma de plantas ou hortas cultivadas dentro de apartamentos.

 

5. Divertimento, Criatividade e Filhos

Era de Aquário Família

A casa 5 é onde vemos as características de nossa criatividade, divertimentos, relação com filhos e tudo relacionado a romance, flerte, paquera, crush, etc.

Na era de Peixes essa área era regida por Câncer, o que significava, no sentido de relação entre pais e filhos, que era norteada mais pelo emocional. Em muitos casos inclusive de maneira possessiva, onde os pais controlavam a vida dos filhos mesmo depois de adultos, muitas vezes através de chantagem emocional.

Já no sentido de flerte, este também se dava de forma emocional, impulsiva, assim como os divertimentos eram escolhidos por serem algo que distraía das dificuldades da vida, quase como um “colo de mãe”.

Além disso, no âmbito coletivo, a casa 5 também representa as celebridades, aqueles que escolhemos para nos entreter. Na era de Peixes as celebridades eram admiradas por pertencerem a famílias poderosas, morarem em casas luxuosas e terem posses.

Já na era de aquário a casa 5 passará a ser regida por Gêmeos, ou seja, a palavra chave para ter sucesso nas áreas relacionadas à casa 5 é estímulo do intelecto.

As relações bem-sucedidas entre pais e filhos serão aquelas em que os pais ativamente auxiliem seus filhos em seus estudos e façam atividades com eles, para que seu intelecto seja estimulado.

O flerte entre possíveis casais só terá sucesso se a conversa for estimulante, se o casal tiver interesses em comum.

E no que diz respeito às celebridades, para terem a admiração do público, precisarão demonstrar ter inteligência e conhecimento.

Por último, o tipo de entretenimento mais procurado será aquele que estimule o intelecto, ou seja, cada vez mais as pessoas farão cursos e darão preferência para assistir documentários, filmes e séries que acrescentem conhecimentos.

 

6. Saúde e Rotina

Casa 6 Saúde

A casa 6 num Mapa Astral revela tudo a respeito da nossa saúde, nossos hábitos e rotina diária.

Também sobre nosso relacionamento com todos aqueles que trabalham para nós, sejam subordinados ou prestadores de serviços. Por último, aqui vemos o nosso relacionamento com nossos pets 🙂

Na era de Peixes, essa área era regida por Leão. No que diz respeito à saúde, as pessoas agiam como se fossem monarcas absolutos e seus corpos fossem máquinas a serviço de seus desejos.

Haviam doenças inclusive, como a gota, que eram sinônimo de status por somente acometer os ricos que tinham acesso à dieta que hoje é sabido que propicia a doença.

Outro exemplo se dava no meio religioso: as freiras faziam jejuns cada vez mais severos para afastar o pecado da gula. A humanidade cometia todo tipo de excessos que prejudicavam seus corpos como se tivessem a certeza de serem invencíveis.

Quanto aos serviçais e animais domesticados, estes então eram vistos como meros objetos a serviço de seus senhores. Mesmo empregados pagos tinham que ficar invisíveis aos seus senhores, tamanho era o distanciamento. E todos sabemos o tratamento desumano pelo qual passavam os escravos.

Já na era de Aquário, esta área passa a ser regida por Câncer. Ou seja, cada vez mais será preciso ter consciência não só de que precisamos cuidar da nossa saúde física com o mesmo zelo e carinho que cuidaríamos de um filho, como também de que o nosso emocional interfere na nossa saúde física.

Ou melhor dizendo, de que as doenças físicas todas são causadas por emoções em desequilíbrio ou às quais não damos a devida atenção. Pratique o autocuidado.

Quanto àqueles que trabalham para nós, trate-os como irmãos e amigos, sem o distanciamento de outrora.

O mesmo vale para os nossos pets. Estes não servirão apenas para proteger a casa ou ajudar na execução de tarefas. Em vez disso, cada vez mais as pessoas terão animais de estimação para realmente ter com eles uma relação emocional e afetiva, como um novo membro da família.

 

7. Relacionamentos amorosos e profissionais

Casa 7 Relacionamentos

A casa 7 fala sobre os nossos relacionamentos amorosos, desde o início do namoro até o casamento, bem como sobre parcerias profissionais.

Na era de Peixes, esta área era regida por Virgem, cujas características são meticulosidade, praticidade e o gosto pela organização e pela pureza.

Nos relacionamentos, a prioridade é que tudo se mantivesse em ordem, contas em dia e casa arrumada. Por isso, os casamentos nessa era priorizavam justamente isso. Para começar, os casamentos eram arranjados, tendo em mente tão somente o fato de eles trazerem vantagens econômicas ou políticas.

Além disso, se o casamento era anulado, a era noiva devolvida passando a ser mal vista em sociedade, se não fosse virgem.

Aliás, a valorização da pureza da noiva e do fato da união ser vantajosa economicamente, muitas vezes, acarretava em casamentos forçados de adolescentes com homens bem mais velhos. Sem contar que as mulheres tinham que ser submissas aos maridos.

Já na era de Aquário, a área de relacionamentos passará a ser regida pelo signo de Leão. O que significa, primeiro de tudo, que para um relacionamento durar devem ser seguidas as características leoninas.

Uma delas é a característica de independência: um jamais pode depender do outro em qualquer sentido.

Além disso, deve haver uma admiração mútua entre o casal, de forma que um trate o outro como um rei ou uma rainha.

E mais do que tudo, Leão é o signo que rege o chacra cardíaco (Anahata), o que exigirá que a força motriz da união seja essa ligação através do amor puro, e não mais de mera sobrevivência.

Leão também é o signo do divertimento, então será de suma importância que o casal tenha interesses em comum, pois assim poderão se divertir juntos.

 

8. Medos, Traumas e Intimidade sexual

Traumas Emocionais

A casa 8 no Mapa Astral diz respeito à forma como lidamos com os nossos medos, traumas emocionais e com a intimidade sexual. Sim, aquilo que fazemos ou não entre quatro paredes.

Na era de Peixes essas áreas eram todas regidas pelo signo de Libra. Não à toa, eram áreas que eram simplesmente vistas como tabu e algo que não devera sequer ser falado em público.

Isto porque Libra, assim como Touro, é um signo regido por Vênus, e, portanto, só se interessa por aquilo que proporciona prazer físico e aquilo que é belo, harmônico. Se algo assusta, ou não tem boa aparência, não deve sequer ser visto, que dirá comentado.

E isto se refletia, por exemplo, no fato de traumas serem simplesmente mascarados e tamponados com todo tipo de remédios, drogas ou, simplesmente, encarados como fraqueza e frescura.

Já na questão da intimidade sexual, aí sim que a coisa piorava. Era considerado normal que uma mulher casasse sem saber nada sobre o que ocorreria na noite de núpcias. Quanto aos homens, estes eram levados pelos pais a prostíbulos e assim já se considerava que estavam aptos.

E ai da mulher direita que deixasse transparecer que tinha vontades entre quatro paredes que iam além da mera reprodução. Prazer era algo pecaminoso e que, portanto, deveria ser escondido ao máximo!

Porém, na era de Aquário, essa área passa a ser regida por Virgem, que como dito anteriormente, é um signo que prima pela organização, praticidade e meticulosidade.

Ou seja, essas áreas passam a ser encaradas de forma mais analítica. Se você tem traumas ou medos mal resolvidos, cada vez será menos malvista a decisão de procurar um terapeuta holístico que te ajude a confrontá-los e trabalha-los de forma analítica.

E no que diz respeito à intimidade sexual, já vivemos num mundo em que é ensinado nas escolas, como parte da aula de biologia, tudo sobre o que ocorre entre quatro paredes.

Graças à chamada educação sexual, não só somos informados sobre como ocorre o sexo, mas também sobre como podemos nos precaver de DSTs, sobre diversos métodos contraceptivos e assim por diante.

Mas ao longo da era de Aquário pode ser que as pessoas se tornem cada vez mais analíticas também na escolha dos seus parceiros sexuais e não o façam simplesmente por impulso.

Resumindo, não empurre mais para debaixo do tapete nenhuma dessas questões. Use a meticulosidade, racionalidade e a atenção aos detalhes virginianos para trabalhar seus medos e traumas. E na hora de escolher um parceiro ou parceira sexual, analise e vá precavido para depois não se arrepender.

 

9. Viagens, Fé e Educação

Casa 9 Viagens

A casa 9 do Mapa Astral nos mostra como lidamos com a nossa fé, nossa educação superior (significando tudo a partir da graduação) e as viagens que fazemos, ou deixamos de fazer pelos mais variados motivos.

Na era de peixes, está área era regida pelo signo de Escorpião, cujas principais características são a intensidade, o mistério, a imprevisibilidade e a busca pelo poder (muitas vezes ligada à vingança a qualquer custo). 

Ou seja, não à toa, na era de Peixes ocorreu de forma muito intensa a corrupção das instituições religiosas sedentas de ter hegemonia. Os mais poderosos ao longo dessa era não eram os reis, mas sim o clero, os sacerdotes.

E isso vemos não somente no Ocidente, em que os reis estavam todos abaixo do papa no sentido de hierarquia. Mmas também no Oriente: é justamente nessa era que vemos, por exemplo, o sistema de castas na Índia (no qual a casta mais alta é justamente a dos sacerdotes) ser adotado com maior rigor.

Sendo proibido inclusive em algumas localidades da Índia que os intocáveis (membros da casta mais baixa de todas) sequer usassem sapatos de couro, vistos como sendo exclusivos das castas mais altas.

Além disso, no que diz respeito ao ensino superior, este também foi monopolizado pelas instituições religiosas durante a era de Peixes, tanto no Ocidente como no Oriente.

E quanto a viagens, estas eram sempre motivo de medo. Quando eram por terra, poderiam ocorrer até mesmo assassinatos na estrada.

Outro forte exemplo do medo ser intrinsecamente ligado às viagens eram as grandes navegações, justamente pelo fato de que o mar, assim como tudo o que havia além dele, era desconhecido e havia o risco de não voltar vivo.

Já na era de Aquário, com essas áreas sendo regidas pelo signo de Libra, desde 1914 que vemos que muito mais pessoas estão tendo acesso ao ensino superior. Antes haviam pouquíssimas instituições de ensino e pouquíssimas pessoas podiam frequentá-las.

Hoje basta que você seja aprovado no vestibular e ficar dentro das vagas oferecidas, não importando a que classe social você pertence. O ensino à distância também tem se tornando cada vez mais comum.

E quanto às instituições religiosas, as pessoas as seguem não mais por medo de castigos divinos ou perseguições, mas porque se sentem bem nelas.

As cerimônias religiosas cada vez mais passam a ser procuradas como momentos de alegria e prazer, não mais por medo de danação eterna, culpa ou coisa parecida.

Em relação a viagens, pode ser que muitos digam que isso é algo impossível por conta da pandemia que ainda estamos passando, mas podem acreditar (olha aí o aspecto de fé de novo, rs) que cada vez mais as viagens, principalmente as longas, serão encurtadas ou modificadas de forma a proporcionar maior conforto aos passageiros.

Portanto, aqui vai a dica para quem quiser investir em qualquer dessas áreas: a chave do sucesso aqui é proporcionar momentos de prazer ao público durante a viagem.

 

10. Autoridades e Governos

Casa 10 Status

No que diz respeito à casa 10, existe uma diferença entre o significado dela num mapa astral individual e o significado no tocante a previsões coletivas.

No mapa astral individual, a casa 10 fala sobre o nosso status social, nossa carreira profissional e nossas ambições. Já em se tratando de previsões coletivas, aqui vemos o comportamento de figuras de autoridade de um modo geral, nomeadamente governantes.

Na era de Peixes, essa área era regida pelo signo de Sagitário. Por ser o signo cuja época do ano corresponde ao período que antecede o inverno (no hemisfério norte), representa fé, esperança e otimismo.

E com esta área sendo regida por este signo, isso explica o porquê de haver o interesse tão forte por parte inclusive dos governantes de atuarem junto aos sacerdotes e controlar a fé das pessoas.

Como vemos em todo o processo da inquisição, punindo exemplarmente quem ousasse acreditar diferente do que pregava a religião dominante. Bem como, no Oriente com o endurecimento do sistema de castas na Índia, conforme mencionado no item anterior. 

Aqui, caro leitor, infelizmente o prognóstico não é muito bom! Isto porque na era de Aquário a casa 10 será regida por Escorpião, um signo que quer poder e vingança, acima de tudo. Também é um signo, no seu lado mais nefasto, extremamente controlador e manipulador, sendo a única ressalva nisto, o fato de fazer tudo com entrega total.

Ou seja, teremos na melhor das hipóteses, governantes que se dedicarão com todas as suas forças à tarefa de gerir bem o seu povo. E na pior das hipóteses teremos aqueles que vão querer controlar todo e cada aspecto da vida dos súditos. Eleitores ou subordinados, pois na casa 10 de uma sociedade estão também os donos de grandes empresas.

E também podemos ter governantes que, no afã de manter o seu poder, tentem distorcer a energia de cooperação da Era de Aquário e transformá-la na energia oposta de Leão, que é a energia do monarca absoluto que controla tudo e age segundo seus próprios interesses.

Isso também ocorreu na era de Peixes, em que a energia de amor incondicional foi subvertida e transformada na energia de Virgem, tornando todos serviçais das religiões dominantes. Amar as divindades se transformou em servir ou mesmo temê-las.

Em suma, a não ser que seja a sua intenção ser o chefe de uma grande empresa ou mesmo concorrer a um cargo político, não há muito o que fazer.

Se for esta a intenção, o melhor conselho a ser dado é o de se entregar de corpo e alma à sua função de líder, tendo sempre em mente que um chefe diz “vão” enquanto que um líder diz “vamos”.

Já para aquelas pessoas que não almejam tal cargo, também existe uma saída, e esta está justamente no item anterior, quando se sentirem sufocados ou mesmo oprimidos, refugiem-se na sua fé, qualquer que seja ela.

Até porque esta pode ser praticada mesmo entre quatro paredes, e isso, a não ser que você divulgue, não há governo autoritário no mundo que possa controlar. E este conselho também vale para aqueles que se encontrem em posições de poder!

A melhor forma de impedirmos que a energia da Era de Aquário seja subvertida é elevarmos a nossa frequência vibracional, o que pode ser alcançado através de oração, meditação e coisas do gênero.

 

11. Vida em sociedade e sonhos

Mapa Astral Sonhos

A casa 11 em um Mapa Astral é onde vemos, tanto o relacionamento com as pessoas que compõem o nosso círculo de amizades, como a nossa capacidade de sonhar. Isso mesmo, sonhar!

Na casa 10 estamos falando de metas, enquanto que na casa 11 estamos falando dos nossos maiores sonhos, aqueles mesmos que muitas vezes parecem inatingíveis.

Na era de Peixes essa área era regida pelo signo de Capricórnio. O que significa que na grande maioria dos casos o círculo social das pessoas era limitado ao seu trabalho ou ao status que a pessoa exibia em sociedade.

Camponeses raramente tinham amigos que não fossem também camponeses, soldados raramente tinham amigos que não fossem soldados, e assim por diante. Inclusive, as normas de boa conduta social acabavam por limitar o círculo de amizade das pessoas.

E os sonhos então… se alguém sonhasse muito alto já era motivo de chacota. Mesmo os sonhos tinham que se enquadrar nos critérios de praticidade, bem como daquilo que era socialmente aceito.

Já na Era de Aquário essas duas áreas passam a ser regidas pelo signo mais expansivo e otimista do zodíaco: Sagitário!

Como foi dito antes, este é um signo de fé e que desconhece limites, portanto, para realizar os seus maiores sonhos na Era de Aquário é preciso acima de tudo acreditar que eles vão se realiza,r independentemente do que os outros possam pensar a respeito.

Aliás, aproveitando o ensejo, de que os círculos de amigos serão regidos por essa área, aproveite para filtrar o seu círculo social.

Na medida do possível, cerque-se somente de amigos que te botem para cima; que assim como você, acreditam que os seus sonhos vão se realizar.

 

12. Era de Aquário e Espiritualidade

Saúde Mental

A casa 12 num Mapa Astral individual revela a nossa atitude em relação a: espiritualidade, terras distantes, inconsciente e lugares isolados.

Por exemplo: se a pessoa tem ou não caminhos abertos para trabalhar ou mesmo morar em outros países, diferentes daqueles em que a pessoa nasceu. Ou, se ao contrário, a pessoa terá dificuldade, medo ou até mesmo nenhuma vontade de fazer isso. Tudo isso pode ser visto pela casa 12 do Mapa Astral Natal.

A casa 12 também trata de outros lugares isolados como, prisões e hospícios. Então se alguém tem chance de vir a trabalhar nesses lugares, isso também é visto pela casa 12 do Mapa.

Na era de Peixes essas áreas da sociedade estavam sob a influência de Aquário. Como foi dito na parte do ascendente, esse é o signo por trás dos grandes inventos.

E é justamente por isso que, no que diz respeito a viagens para terras distantes, mesmo que o mero ato de viajar fosse algo que causava medo, vemos tanto nas grandes navegações, como na imigração em massa ocorrida no final do século XIX e início do século XX, o espírito de descoberta e inovação aquariano serviu como combustível para superar o espectro de medo.

Mesmo sem saber com o que iriam se deparar ao cruzar o oceano e, somente com o seu poder de invenção, os descobridores se lançaram ao mar e descobriram o novo mundo.

Da mesma forma, imigrantes chegavam no Brasil ou nos EUA com pouquíssimo ou nenhum dinheiro. Apenas com uma ideia de negócio inovadora viravam verdadeiros magnatas da indústria, como foi o caso de ninguém menos que Francesco Matarazzo.

Também no que diz respeito à saúde mental, vemos a criatividade aquariana no seu lado não tão bom. Pois tinha-se uma ideia muito fantasiosa e pouco realista sobre como tratá-las. Por exemplo, as teorias de que doenças mentais seriam causadas por possessões demoníacas, entre outras.

Já na Era de Aquário, essas áreas passam a ser regidas por Capricórnio, que é um signo que prima por concretude e resultados práticos, além de ser bastante limitador.

O lado ruim disso é que existe possibilidade de que surjam as mais diversas limitações a viagens ao exterior. Não somente leis restritivas, como as que infelizmente temos nesse momento, mas também limitações de ordem financeira ou mesmo a própria falta de vontade de viajar por parte do público.

Por outro lado, se a viagem em questão for bem estruturada e organizada, aí sim vai ser atraente. Em suma, é possível que haja uma queda de demanda pelo turismo de aventura, ou pelos chamados mochilões, e as pessoas passem a preferir viagens com roteiros bem planejados.

Do mesmo modo, no que diz respeito a trabalhar ou mesmo morar fora, não será mais uma decisão tomada num impulso como antes. Cada vez mais as pessoas vão pensar e planejar muito antes de tomar essa decisão.

E no que diz respeito à saúde mental, não é nenhum segredo que cada vez mais temos encarado isso como mais outro ramo da medicina, inclusive alternativa e terapia holística, ou seja, de forma realista. E a tendência é que cada vez mais isso seja uma realidade.

 

Bom meus amigos, isso é tudo das previsões sobre a Era de Aquário. Mas claro, estas são previsões coletivas e, portanto, genéricas.

O ideal é ter previsões específicas para cada um de vocês.

Vamos juntos alcançar a abundância, a plenitude e a prosperidade (agora na versão era de aquário)?

Faça a Leitura do seu Mapa Astral para uma nova Era!

Astrólogos Guia da Alma estão te esperando, agende:

5/5 - (3 votos)
As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.
Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!
Por InCuca