☉ Sol em Câncer ♋ Vivenciando a força das emoções!

Momento de conexão interior, com o passado e nossas raízes.
desenho de mapa astral com destaque na casa quatro, signo de câncer, fundo do céu

Vivenciar o lado emocional da vida nos ajuda a absorver as experiências com mais verdade e intensidade. Vem entender como se conectar com essa energia com a entrada do Sol em Câncer!

 

 


☉ Sol em Câncer ♋ Vivenciando a força das emoções!

De 22 de Junho a 22 de Julho!

Para os cancerianos, a vida gira em torno dos sentimento, e tudo é vivido com fortes emoções, pois experienciam e aprendem através do coração. Da mesma forma, é com o coração que damos amor, que acolhemos, acalentamos e os protegemos os que amamos.

Lua – Regente do signo de Câncer

Na Astrologia, o signo de Câncer é regido pela Lua, que representa a energia da mãe, como fonte de amor e receptividade. É com a energia de nosso signo solar que desejamos, e a Lua vem “gestar” esses desejos, sendo a fonte doadora que recebe, filtra, planta, nutre e cuida deles para que se materializem na vida.

ilustração da deusa tríplice

Lua – A Deusa Tríplice, representando as fases da Lua

A Lua coloca uma carga emocional que intensifica a autorresponsabilidade com minhas realizações pessoais.

Como você tem  acolhido e nutrido seus desejos? Está se comprometendo emocionalmente com eles também, ou apenas racionalmente? Até que ponto o que você deseja é o que realmente quer, em essência, além dos condicionamentos sociais?

Faça seu Mapa Astral!


Astrólogos Guia da Alma estão te esperando!

 

Câncer e a Casa 4 – Fundo do Céu

Câncer, o signo do Caranguejo. O quarto signo do zodíaco, com expressão análoga à casa 4 do Mapa Astral, ou “Fundo do Ceú” (FC, IC) para a Astrologia.

desenho de mapa astral com destaque na casa quatro, signo de câncer, fundo do céu

É uma energia que representa as nossas raízes. Aquilo que construímos dentro de nós, à partir do que nos foi apresentado, lá na infância, por quem consideramos nossa família.

Como o passado influencia em quem me tornei?

O Fundo do Céu é a casa do Mapa Astral oposta ao “Meio do céu” – símbolo do nosso propósito de vida, do legado que viemos deixar. Isso ressalta a importância das construções internas para, depois, externalizar a melhor contribuição que pudermos oferecer à sociedade, através de nosso trabalho e dedicação.

Com a influência do Sol em Câncer, recebemos o convite de olhar para o passado, para resolvê-lo e encontrar nosso real direcionamento:

  • Que tipo de lembranças guardo da minha infância, da família? Na maior parte são boas ou ruins? O que sinto quando relembro esses momentos?
  • Como lido hoje com minhas raízes, com a criação que recebi, com as pessoas que fizeram parte disso?
  • Conheço a sensação de “pertencimento”, de fazer parte de algo? Ou me sinto deslocado, rejeitado?
  • Quais destes aprendizados me impulsionam, e quais me limitam? Que medos eu tenho mantido vivos em mim por experiências passadas?

A maior parte das nossas crenças limitantes é instalada na infância. Se existem temas que não estão andando na sua vida, muito provavelmente algo precisa ser resolvido nestas raízes. Terapias Holísticas, como o Thetahealing, podem te auxiliar a descobri-las.

 

Sol em Câncer: emoções à flor da pele…

O signo de Câncer é de elemento água, está diretamente ligado às nossas emoções!

sol em câncer e suas características

Características de cancerianos: sentimental, sensitivo, intuitivo, solícito, romântico, apaixonado, forte, criativo, espontâneo, misterioso, emocional.

As EMOÇÕES são processo biológicos inconscientes. Para cada emoção, existe uma “receita” química padrão, que é disparada naturalmente pelo nosso organismo sempre que vivenciamos experiências humanas, independente da nossa vontade e fora do nosso controle.

Pode ser desafiador lidar com a falta do controle, já que ela expõe as nossas vulnerabilidades. Qualquer coisa pode acontecer se eu não tenho domínio sobre a situação.. Cumpro o meu papel e fico suscetível ao que o Universo (e as pessoas) trarão em retorno.

Por isso, sentir exige entrega. Muitos, com medo de perder esse controle ou se “machucarem”, privam-se deste lindo potencial, colocando as emoções para baixo do tapete – seja distraindo-se com compromissos, lazeres ou descontando em algum vício.

Há dois poréns no processo de repressão da emoção:

O primeiro é que nada passa batido pelo inconsciente. Você sentiu, e ponto! E aquela emoção foi automaticamente associada à situação que a disparou através de um sentimento.

Ele ficará gravado em algum lugar aí dentro, pronto para ser acessado novamente ao menor sinal de uma situação semelhante. Portanto, melhor guardar sentimentos bem vivenciados e resolvidos, não é mesmo?

Quando nos permitimos sentir, compreendemos melhor a lição que as situações vêm ensinar,  conhecemos melhor nossos pontos de melhoria e fragilidades, aprendendo a lidar com elas. Aqui desenvolve-se a força interior, que encara os desafios da vida com facilidade e alegria.

Segundo: o que é viver sem emoção? Ela nos move, nos acolhe, nos faz sentir vivos e pertencentes. Se você tem se privado das emoções, está se privando do que a vida tem de melhor para oferecer! Não existe um momento da vida que não mereça ser experienciado em plenitude.

 

Lar, doce lar: a energia canceriana da família

ilustração de mãe cósmica e filho

Falamos de família, de pertencimento, de nutrição… E em que lugar do mundo mais encontramos esses pontos, se não em nossos lares?

Lar é aquilo que consideramos como tal. É onde você sente-se à vontade para ser quem é, onde há amor (ainda que não expresso com clareza), onde somos recebidos e acolhidos. Onde desenvolvemos memórias afetivas (ainda que não pareçam tão positivas).

Ali ocorre a criação de vínculos reais, que facilitam o processo do autodesenvolvimento. O outro é um espelho daquilo que há em mim e não é facilmente visto, “refletindo” nossas maiores virtudes e desafios. Convivências fáceis ou difíceis neste espaço dizem muito sobre o que temos aqui dentro…

Também temos uma lar interior, onde nos acolhemos quando precisamos de um tempo para nós. Quando buscamos restabelecer as forças, as ideias, reencontrar a paz interior. Às vezes precisamos enfrentar os fantasmas que vivem ali dentro para resolver o que está fora.

Eu nunca irei me separar de mim mesma. Portanto é melhor deixar esta “casa” limpa e harmonizada, para ser bem recebida quando precisar estar só. Se vamos acumulando entulhos, a faxina será mais trabalhosa depois.

“Se a realidade fora está ruim, vamos construir o melhor dentro. Logo logo, dentro transborda para fora!”

Janaina Bosquetti

(re)Descubra sua essência!

Faça seu Mapa Astral!


Astrólogos Guia da Alma estão te esperando!