Gestão emocional: o que é e como aplicá-la no dia a dia?

Tenha uma vida mais leve e tranquila!
gestão emocional
Mais terapias de Maria Eduarda Pepe
5/5 - (1 voto)

Atualmente, temas relacionados à gestão emocional e inteligência emocional estão cada vez mais em alta.

Isso porque, após os eventos desastrosos que aconteceram durante o período de pandemia de covid-19, pautas voltadas às emoções tornaram-se cada vez mais importantes e, com isso, o assunto se popularizou.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde e da International Stress Management Association, o Brasil é o país com a quantidade de pessoas mais ansiosas do mundo, com mais de 70% dos brasileiros queixando-se de estresse crônico.

E não para por aí: mais de 30 milhões de brasileiros possuem síndrome de burnout, ou seja, esgotamento por excesso de trabalho, com quase 100% dos afetados afirmando que não se sentem mais capacitados para trabalhar na atividade que exerciam.

É preciso trabalhar interiormente as nossas questões relacionadas à saúde emocional para conseguirmos passar pelas adversidades da vida de maneira mais leve.

Sou Maria Eduarda Pepe, content manager Guia da Alma e estou aqui para te dar dicas de gestão emocional. Boa leitura!

Leia também:


O que é gestão emocional?

imagem de o que é gestão emocional

Foto: Zinkevych – istock

Gestão emocional pode ser definida como a habilidade de lidar com as emoções de maneira racional.

Isso quer dizer que alguém que consegue colocar as emoções no plano racional, não age sendo guiado por elas, mas guiando-as. E essa habilidade pode ser desenvolvida através de muito autoconhecimento e práticas diárias.

Alguém que gere as suas emoções com inteligência emocional consegue desenvolver relacionamentos — seja na vida pessoal ou profissional — mais saudáveis, de maneira mais empática e menos reativa.

Em síntese: gestão emocional está diretamente ligada à saúde mental, o que deve ser trabalhada através de terapia e exercícios de autoconhecimento constantes.

Qual a importância da gestão emocional

imagem de qual a importância da gestão emocional

Foto: Pollyana Ventura – istock

Uma pessoa que consegue trabalhar a gestão emocional em sua vida possui mecanismos para lidar com os conflitos e estresses do cotidiano de forma mais pacífica e criativa.

Contudo, lembre-se: controlar as emoções não significa deixar de senti-las!

Pelo contrário, apenas através do intenso conhecimento interior, ou seja, do autoconhecimento de seus próprios pensamentos, sentimentos e emoções, você conseguirá desenvolver a gestão emocional em sua vida.

Conseguir controlar as emoções e pensamentos negativos é sinônimo de saúde mental, bem-estar e oportunidades de desenvolvimento pessoal, podendo agir como um antídoto contra doenças graves, como depressão, estresse e ansiedade.

Como melhorar a gestão emocional? 6 dicas

imagem de como melhorar a gestão emocional 6 dicas

Foto: Hispanolistic – istock

Vejamos agora dicas práticas para você colocar em sua vida para praticar a gestão emocional.

Dica 1. Questione julgamentos pré-estabelecidos

ícone de questione julgamentos pré-estabelecidos

Questione crenças limitantes e padrões de comportamento que muitas vezes foram colocados em sua cabeça quando você era criança.

Nós internalizamos pensamentos e críticas nocivas a nós mesmos e na maioria das vezes nem raciocinamos sobre elas.

Isso é relacionado, também, a preconceitos enraizados que nos fazem agir, com outras pessoas, de maneira reativa. Muitas vezes nem percebemos que estamos agindo assim.

Isso acontece através da auto-observação: procure escrever sobre os seus pensamentos, sobre as formas que você enxerga a si mesma(o) e questione o que você sente que te poda e te diminui.

Muitas vezes estamos repetindo padrões de comportamento de nossos familiares e nem nos damos conta.

Dica 2. Mude de ambiente quando necessário

ícone de mude de ambiente quando necessário

Às vezes a gente só precisa dar uma caminhada pra espairecer, e tá tudo bem.

Se você está numa reunião de família que te estressa, que tal evitar a fadiga e passar uma tarde no parque?

Não estou dizendo para você cancelar todos os compromissos que você não gosta, mas existem alguns que a gente pode eliminar pra conseguir viver de forma mais saudável, você não acha?

Encontre o seu mecanismo de escape: existem algumas pessoas que sentem-se tranquilas e relaxadas quando, num intervalo do trabalho, por exemplo, saem para dar uma caminhada e olhar a paisagem, voltando recarregadas para as atividades anteriores.

Você pode encontrar o seu refúgio na escrita, na pintura, na corrida, na meditação, nos animais, na solitude…

Encontre o que se encaixa com a sua forma de vida e abrace esses momentos.

Dica 3. Mude de posição

ícone de mude de posição

Como você está sentada agora? Fisicamente, mesmo. Como estão seus ombros? Sua coluna?

Relaxe o seu corpo, os braços, tire a língua do céu da boca e mude de posição!

Às vezes ficamos tão travados na mecânica do trabalho (principalmente quem trabalha com computador, como eu!), que acabamos esquecendo que o nosso corpo é vivo e precisa se mexer.

Existem vários tipos de yoga para você iniciar essa prática!

Alongue e desentrave o seu corpo!

Com certeza vai te livrar da crise de tendinite que começou a me atacar enquanto eu escrevo este texto…

O movimento do corpo libera dopamina, alivia o estresse e baixa o cortisol no organismo, o que acaba gerando aquele relaxamento e bem-estar que tanto merecemos.

Dica 4. Respire fundo

ícone de respire fundo

Existem várias formas de trabalhar a respiração, como aprender a meditar, por exemplo.

A Meditação é uma técnica terapêutica na qual o indivíduo utiliza a prática para focar a sua mente no presente, buscando um estado de clareza mental e emocional.

Qualquer pessoa, em qualquer idade, pode realizar a prática de meditação, sem experiência prévia.

Há, também, a meditação para acalmar, trazendo benefícios como o relaxamento em casos de ansiedade.

Também é recomendada a prática de uma meditação ao final do expediente de trabalho, para liberar energia acumulada no corpo ao longo no início do dia.

A Meditação Mindfulness é focada no presente, estabelecendo uma relação de atenção plena com o que acontece ao seu redor e dentro de seu corpo.

É manter o maior estado de consciência possível, focando tanto na respiração, quanto em cada movimento que o seu corpo exerce.

A técnica de mindfulness conecta ação e pensamento, sendo também conhecida como Prática de Atenção Plena, utilizada para aumentar o foco e disciplinar a mente.

Você sabia que é possível realizar uma sessão de Mindfulness de dentro da sua casa, através de uma videochamada?

A Guia da Alma possibilita isso para você com terapeutas especializados!

Dica 5. Não julgue suas emoções

ícone de não julgue suas emoções

“Os pensamentos vêm quando eles querem e não quando nós desejaríamos” Nietzsche

Se é assim com os pensamentos, também é com as emoções.

É por isso que precisamos, portanto, trabalhar técnicas para lidar com as nossas emoções de maneira mais racional, conhecendo-as e tomando ciência delas, mas nunca julgando-as.

Isso, inclusive, é a base da Terapia de Aceitação e Compromisso, uma corrente terapêutica desenvolvida pelo psicólogo Steven Hayes, assim como é uma forma de pensamento bastante recorrente nos terapeutas que trabalham com a vertente cognitivo-comportamental (TCC) da psicologia.

É simples: as emoções fazem parte da nossa vida. Você deve identificar o que você sente e, após ter esse conhecimento, agir e tomar decisões.

Abalos emocionais são comuns e mais recorrentes do que desejaríamos, e para viver com eles é preciso que aceitemos o que sentimos, nunca lutemos contra.

Vou te indicar um livro sobre Gestão emocional:

Lê e depois me diz o que achou? 🙂

Agende uma sessão de Meditação!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando!

Dica 6. O estoicismo de Sêneca + desafios para gestão emocional

ícone de o estoicismo de sêneca + desafios para a gestão emocional

Você já ouviu falar em Sêneca?

Sêneca era um filósofo e escritor lá do império romano.

A sua filosofia chamava-se estoicismo e era completamente voltada para o aperfeiçoamento interior.

Para Sêneca, se o nosso interior está forte, nós conseguimos lidar com as coisas que acontecem de forma mais fácil e natural.

É simples: se o que acontece externo a nós não pode ser mudado, então que mudemos o que temos acesso: o nosso interior.

Ele dizia que as pessoas deveriam dominar as emoções internas para reagir melhor ao sofrimento, aceitando mais a vida como ela é, administrando emoções como raiva, estresse, frustração e outros com controle e calma.

Para o filósofo, a raiva, por exemplo, é um elemento filosófico racional. E isso significa que pode ser moldado através do, como já dito anteriormente, fortalecimento anterior.

Te trago, agora, alguns desafios baseados na filosofia estoica, para gerar a resiliência e capacidade de lidar com situações externas de maneira mais ponderada.

Tente realizar um desses desafios a cada dia e depois de um mês você me conta o que mudou na sua vida e perspectiva:

  1. Acorde 1 hora mais cedo do que o usual
  2. Tome um banho frio
  3. Escreva 5 coisas pelas quais você deve agradecer
  4. Caminhe por 1 hora
  5. Escreva sobre você por cinco minutos
  6. Passe o dia inteiro sem reclamar ou se vitimizar
  7. Escreva sobre cinco pessoas que você considera exemplares e explique o que a fazem ser quem são
  8. Escreva o pior cenário de sua pior situação que poderia te acontecer e tente traçar formas de contornar essa situação
  9. Olhe as estrelas por quinze minutos
  10. No almoço coma apenas feijão, arroz e algum vegetal que você detesta
  11. Dedique quinze minutos para fazer algo que você não sabe fazer
  12. Ajude uma pessoa desconhecida
  13. Passe 1 hora sem falar
  14. Liste as coisas que você gostaria de fazer se morresse em 1 ano e se morresse em 5 anos
  15. Faça 30 minutos de atividade física
  16. Escreva cinco coisas que ocorreram a você no passado e que você gostaria que tivesse acontecido diferente. Escreva ao lado o que aprendeu com elas
  17. Como bebida, beba apenas água no dia
  18. Sente-se só e em silêncio por 30 minutos
  19. Antes de dormir, escreva as suas ações durante o dia e medite sobre elas: escreva como você poderia ter agido melhor
  20. Dedique 15 minutos para pensar na interdependência existente no universo e contemple essa lógica existente nas leis da natureza
  21. Peça ajuda a alguém
  22. Escreva as meditações que você teve ao longo do dia
  23. Não assista televisão, não veja redes sociais e nem procure notícias
  24. Se vista da pior forma possível e observe como te olham. Tente não se importar
  25. Ligue para três amigos e diga o quanto eles são importantes para você e que fazem parte de sua família
  26. Escreva tudo o que te estressa e que você não tem controle; crie um plano de ação para o que você tem controle
  27. Escreva três coisas que você quer realizar na próxima semana, no próximo mês, no próximo ano e crie um plano de ação
  28. Escreva três coisas que você gostaria de realizar e não precisa de dinheiro. Realize
  29. Realize uma boa ação para a sua comunidade
  30. Escreva sobre o que você aprendeu ao longo desse mês

Gostou das dicas de saúde emocional e saúde mental?

Procure praticar o seu autocuidado e autoconhecimento através de nossas terapias.

Agende agora uma sessão de Meditação com terapeutas Guia da Alma e comece a sua jornada para gerir as suas emoções!

Veja mais: Terapias Holísticas para Equilíbrio Emocional

5/5 - (1 voto)

Agende uma sessão de Meditação!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando!

As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.
Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!
Por InCuca