Saúde Financeira e Mental: dicas para manter a sua em dia!

Finanças e mente em equilíbrio para uma vida mais leve.
saúde financeira e mental
Mais terapias de Maria Eduarda Pepe
5/5 - (1 voto)

Você sabia que a saúde financeira e a saúde emocional estão intimamente ligadas?

Neste artigo te darei dicas de como cuidar da saúde mental e financeira, equilibrando essas áreas da sua vida.

Sou Maria Eduarda Pepe, content manager Guia da Alma. Boa leitura!


Dicas para manter a saúde financeira e emocional em dia

imagem de dicas para manter a saúde financeira e emocional em dia

Foto: David-Prado – istock

Vamos ver algumas dicas de saúde financeira e emocional para aplicar no dia a dia?

Anote as suas finanças

ícone de anote as suas finanças

Ao escrever e registrar, você fornece um controle mensal das suas finanças.

O mesmo acontece com os seus pensamentos e emoções.

Deixe registrado em um diário tanto as suas finanças quanto os seus sentimentos e humores no decorrer dos dias e você manterá um controle sobre o que acontece com você ao longo do tempo.

Exercite o autocontrole da sua saúde financeira

ícone de exercite o autocontrole da sua saúde financeira

Às vezes a gente confunde autocuidado com gastos a mais e isso acaba sendo nada saudável para a gestão financeira.

O controle emocional e financeiro andam de mãos dadas!

Muitas vezes ficamos navegando em sites na internet e enchendo o carrinho de compras, não é?

Ou até mesmo quando estamos tristes, tentamos descontar esse sentimento no cartão de crédito.

Segundo pesquisa da SPC Brasil de 2018, 6 em cada 10 brasileiros admitem aproveitar o crédito para fazer compras de forma impulsiva.

Não ceda às compras por impulso!

Crie uma reserva para imprevistos

ícone de crie uma reserva para imprevistos

Tenha ciência de que mais cedo ou mais tarde alguma emergência acontecerá em sua vida.

Pode ser até mesmo o seu pet que precisou passar por um processo hospitalar que estava fora do planejamento de custo.

Para evitar o desespero e descontrole emocional, tenha sempre uma reserva para qualquer imprevisto que seja, gastando sempre menos do que ganha no mês.

Crie metas alcançáveis

ícone de crie metas alcançáveis

Caso precise equilibrar as suas finanças, seja realista.

Trace objetivos e metas que possam ser alcançáveis a curto prazo, onde você possa gastar menos no mês seguinte do que no anterior, por exemplo.

Ao mesmo tempo, seja empático com as suas necessidades e não compare a sua realidade com a do outro.

Converse com as pessoas para ouvir e ser ouvido, acolher e ser acolhido diante de situações de estresse, mas não deixe a sua vivência pessoal ser comparada com a vivência de outras pessoas, como amigos ou familiares. Cada um sabe o sapato que calça!

Invista em inteligência emocional e saúde financeira

Já pensou em aprofundar os seus estudos sobre juros compostos e como fazer o seu dinheiro render?

Essas são informações importantíssimas para ter mais conhecimento sobre gastar o seu dinheiro com controle.

Investir nisso pode ser uma excelente ideia!

Da mesma forma, é preciso reafirmar a necessidade da inteligência emocional para lidar com a saúde financeira e vários outros aspectos da vida.

Para isso, recomenda-se o processo terapêutico para estimular o autoconhecimento emocional e financeiro.

Equilíbrio entre vida pessoal e profissional no home office: bons hábitos para aplicar!

imagem de equilíbrio entre vida pessoal e profissional no home office: bons hábitos para aplicar!

Foto: Geber86 – istock

Agora veja dicas de hábitos saudáveis para aplicar no seu ambiente home office!

Estabeleça um horário para iniciar e encerrar o expediente

ícone de estabeleça um horário para iniciar e encerrar o expediente

Uma vantagem do home office é a possibilidade de ter um horário de trabalho mais flexível, mas isso não significa que você não deva manter horários fixos para iniciar e finalizar suas horas diárias de atividades.

Da mesma forma que você precisa estabelecer uma hora para comer e dormir, mantenha precaução com o tempo de trabalho, tendo controle sobre o início e o fim do expediente, com uma adequada quantidade de horas diárias trabalhadas.

Planeje o tempo após o expediente

ícone de planeje o tempo após o expediente

Aproveite a flexibilidade de horário para passar um tempo com a sua família e amigos após o expediente e fugir um pouco do estresse do dia.

Você não precisa pegar um ônibus ou dirigir um carro após encerrar o expediente: que tal aproveitar esse tempo livre para se dedicar a algum projeto seu que precisa de mais cuidado?

Procure ter uma rotina pessoal além do trabalho no seu dia e planeje seu horário de maneira equilibrada.

Desconecte-se das redes

ícone de desconecte-se das redes

Durante o trabalho utilize as ferramentas tecnológicas a seu favor: você pode monitorar a sua produtividade para combater a procrastinação ou para organizar o seu dia de trabalho.

Mas mantenha a regra de não utilizar redes sociais durante o expediente para não afetar as suas atividades, ao mesmo tempo em que você não deve ceder à tentação de espiar as mensagens do trabalho no fim de semana.

Tudo tem o seu tempo e horário!

Use a teoria do fogão de 4 bocas

ícone de use a teoria do fogão de 4 bocas

Essa teoria foi criada pelo coach James Clear, onde ele afirma que as prioridades da vida são como as bocas de um fogão:

  • A primeira boca é a família;
  • A segunda é a sua vida social;
  • A terceira é a sua saúde;
  • A quarta é o seu trabalho.

Para alcançar o equilíbrio entre elas, uma das chamas deve estar muito baixa ou desligada e se quiser ser bem sucedido precisa desligar duas delas.

Isso quer dizer que você precisa focar a sua atenção em alguns pilares e entender que nunca as quatro bocas estarão com a sua chama no máximo!

Busque ajuda profissional

ícone de busque ajuda profissional

Você não precisa dar conta de tudo sozinho.

Se você se sente sobrecarregado, opte pelo diálogo.

Converse com amigos, familiares ou até mesmo o seu chefe para procurar orientação e, claro, procure ajuda especializada.

Busque terapeutas, psicólogos ou psiquiatras para conversar sobre o seu caso, não há vergonha nenhuma em pedir ajuda!

Saúde financeira e mental no trabalho remoto: dicas para trabalhar de casa

imagem de saúde financeira e mental no trabalho remoto: dicas para trabalhar de casa

Foto: Tatiana Buzmakova – istock

Veja agora algumas dicas de equilíbrio financeiro e mental para aplicar trabalhando de casa!

Faça um planejamento financeiro

ícone de faça um planejamento financeiro

Uma pesquisa do Instituto Axxus revelou que quase 90% dos brasileiros tiveram sua vida financeira muito prejudicada pela pandemia de coronavírus.

Isso porque os gastos exagerados e o aumento de dívidas decorrentes de uma ausência de planejamento financeiro ocasionaram um desequilíbrio nas finanças de vários profissionais.

Faça um planejamento da sua rotina da mesma forma que você planeja a entrega de suas demandas no home office: crie uma lista com tudo o que precisa ser gasto no mês como gastos fixos e tente não gastar mais do que isso.

Assim como você deve criar uma lista com todas as demandas que você deve entregar no mês e obedecer os prazos!

Faça pausas durante o expediente

ícone de faça pausas durante o expediente

Você pode utilizar a técnica de Pomodoro para ser mais produtivo sem afetar a sua saúde mental:

  • Essa técnica permite que você tenha atenção total durante uma atividade por 25 minutos com uma pausa posterior de 5 minutos;
  • Após duas horas deve-se realizar uma pausa de 15 e 30 minutos.

As pausas devem acontecer pelo menos três vezes durante uma jornada de trabalho de 8 horas, ou seja, a cada 1h30 ou quando sentir necessidade, com duração de 10 a 15 minutos.

Evite pagar juros

ícone de evite pagar juros

Essa dica parece óbvia, mas por falta de organização, muitas vezes a gente acaba esquecendo de pagar uma conta e esses juros vão se acumulando.

Se isso acontece com você, que tal colocar as contas no débito automático?

Assim você não precisa mais se preocupar com esses prazos!

Esteja sempre atento, também, às compras parceladas: elas podem vir com uma grande quantia de juros junto às “pequenas” parcelas mensais.

Saia de casa pelo menos uma vez ao dia

ícone de saia de casa pelo menos uma vez ao dia

Na rotina do trabalho à distância, muitas vezes optamos pelo sedentarismo.

Isso significa passar a semana inteira sem sair de casa sem se exercitar nenhum dia na semana!

Realize caminhadas curtas diárias, nem que seja para dar uma volta no bairro.

Com o tempo você pode ir acrescentando atividades físicas à sua rotina, como uma corrida, por exemplo.

Poupe para a PF separadamente da PJ

ícone de poupe para a pf separadamente da pj

Tudo é uma sequência de passos que acontece através de planejamento.

Comece anotando os seus gastos e deixe a poupança pessoal separada da poupança da empresa.

Por fim, você pode garantir uma reserva de emergência e posteriormente pensar em investimentos!

Autoconhecimento financeiro: como lidar melhor com o seu dinheiro

imagem de autoconhecimento financeiro: como lidar melhor com o seu dinheiro

Foto: pixelfit – istock

Veja dicas para aplicar na sua vida e ter mais autoconhecimento financeiro!

Estude sobre finanças e saúde financeira

ícone de estude sobre finanças e saúde financeira

Não há nada mais poderoso do que o conhecimento, não é verdade?

Se você quer saber mais sobre esse assunto, pesquise e leia livros sobre.

Algumas dicas:

  • Pai Rico, Pai Pobre (Robert Kiyosaki e Sharon L. Lecht)
  • O Homem Mais Rico da Babilônia (George S. Clason)
  • Como Organizar Sua Vida Financeira (Gustavo Cerbasi)

Analise como você gasta o seu dinheiro

ícone de analise como você gasta o seu dinheiro

É hora de se auto observar:

  • Como você gasta o seu dinheiro ao longo do mês?
  • Faz muitas compras impulsivas?
  • Compra mais no cartão de crédito ou de débito?
  • Com que frequência conseguiu (ou não) economizar dinheiro?

Após uma análise sobre o seu próprio perfil é possível entender se há algum problema e como chegar a uma solução.

Estabeleça metas reais para realizar seus sonhos

ícone de estabeleça metas reais para realizar seus sonhos

  • Sempre quis fazer uma viagem internacional?
  • Comprar um carro novo?
  • Fazer uma poupança?

Crie metas palpáveis a curto prazo para que o seu sonho a longo prazo possa se realizar!

Se for uma viagem, por exemplo, coloque no papel todos os gastos que serão necessários antes, durante e depois que sair do país.

Depois de ter as finanças no papel é hora de se planejar e alcançar o seu objetivo!

Planeje o seu futuro com saúde financeira

ícone de planeje o seu futuro com saúde financeira

Tem planos de se aposentar?

As decisões que você toma agora são imprescindíveis para traçar o seu dia de amanhã!

Pense em uma previdência privada ou veja se a sua empresa fornece um plano patrocinado.

Ao longo dos meses você pode investir pequenas quantias e chegar à aposentadoria com o valor necessário.

Invista em autoconhecimento emocional e saúde financeira

ícone de invista em autoconhecimento emocional e saúde financeira

Os nossos processos de decisão e gestão financeira são, na grande maioria das vezes, baseados nas emoções, por isso é necessário trabalhar essa área de nossas vidas.

Busque a terapia para trabalhar a sua inteligência emocional!

Como a saúde financeira afeta (ou melhora) a saúde mental? (dados)

imagem de como a saúde financeira afeta (ou melhora) a saúde mental? (dados)

Foto: torwai – istock

Segundo relatório do Money and Mental Health Policy Institute, pessoas super endividadas possuem três vezes mais chances de ter problemas graves de saúde mental.

O mesmo estudo identificou que:

  • 93% das pessoas com a saúde mental abalada gastam mais do que o normal;
  • 92% acham mais difícil tomar decisões financeiras;
  • 74% adiam o pagamento de contas.

Além disso, dados do Instituto Locomotiva mostram que:

  • 54,8 milhões de brasileiros têm o sono alterado devido às dívidas;
  • 54,1 milhões de brasileiros têm a autoestima abalada pelo endividamento;
  • 53,5 milhões têm o rendimento profissional comprometido;
  • 45,3 milhões têm o apetite afetado.

Os problemas financeiros afetam negativamente a saúde como um todo, tendo impacto ainda mais profundo na saúde mental dos indivíduos.

Uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil mostrou que 8 em cada 10 inadimplentes sofrem com impactos físicos e emocionais por conta das dívidas atrasadas.

Entre as consequências do endividamento estão:

  • Ansiedade (63,5%)
  • Estresse e irritação (58,3%)
  • Tristeza e desânimo (56,2%)
  • Angústia (55,3%)
  • Insônia (42,8%)
  • Alterações no apetite (32,3%)
  • Agravamento de vícios (28,2%)
  • Improdutividade e baixa performance (30%)

Preocupações financeiras x Ansiedade: dicas para lidar

imagem de Preocupações financeiras x Ansiedade: dicas para lidar

Foto: fizkes – istock

Aplique essas dicas no seu cotidiano!

Faça um plano para as suas finanças

ícone de faça um plano para as sua saúde financeira

Qual é o seu maior problema no momento?

Não consegue economizar? Possui muitas dívidas?

Pegue um papel, lápis e calculadora e elabore um plano de longo prazo para se equilibrar nos próximos meses.

Esse controle ajudará você a ter mais ciência das suas finanças e não sofrer com a ansiedade financeira!

Reconheça os seus progressos na saúde financeira

ícone de Reconheça os seus progressos na saúde financeira

Mesmo que esteja longe de você alcançar o seu objetivo final, tenha em mente que cada pequeno progresso é uma vitória!

Reconheça a sua evolução e foque nos seus objetivos com clareza, sem dar voz à autossabotagem.

Faça exercícios de relaxamento

ícone de faça exercícios de relaxamento

Percebe que está com muita ansiedade devido à preocupações financeiras?

Deixe as tarifas de lado, sente numa posição confortável e faça exercícios de respiração.

Você pode fazer alguma meditação guiada no Youtube ou no aplicativo Lojong, por exemplo.

Depois, com a cabeça mais tranquila, retorne aos cálculos com a mente limpa!

Pense no cenário mais catastrófico possível

ícone de Pense no cenário mais catastrófico possível

É isso mesmo!

Pense como seria estar no pior cenário possível da sua vida financeira, agora, e calcule, de forma racional, meios de sair dessa situação.

Dessa forma é possível enxergar que sempre, mesmo quando tudo parece perdido, há uma solução para ser tomada.

Não se desespere e não se deixe levar pela ansiedade!

Procure ajuda profissional

ícone de procure ajuda profissional

Mesmo tomando todos os cuidados das dicas anteriores, muitas vezes precisamos equilibrar o nosso lado emocional para conseguir lidar com as outras áreas de nossa vida.

Isso significa que está tudo bem procurar ajuda terapêutica para tratar a sua ansiedade decorrente de problemas na gestão de suas finanças.

Converse com um profissional certificado e equilibre a sua vida!

Saúde emocional e saúde financeira: como elas estão ligadas?

imagem de Saúde emocional e saúde financeira: como elas estão ligadas?

Foto: damircudic – istock

A má gestão do dinheiro gera uma ansiedade constante.

Muitas vezes é um comportamento derivado da compulsão, ou seja: sensação de vazio interior que é momentaneamente mascarada pelas compras em excesso.

O sentimento de angústia tende a desaparecer junto com a euforia de comprar uma nova peça de roupa, mas esse consumismo desenfreado para preencher um vazio pode deixar a pessoa constantemente no vermelho!

Identificar gatilhos emocionais é fundamental para um exercício de autoconhecimento e boa gestão de seu dinheiro.

Ao entender qual é o gatilho que dispara a necessidade do consumismo, por exemplo, você pode tratar a raiz do problema e não apenas os sintomas.

O psicólogo Daniel Kahneman ganhou o prêmio Nobel de Economia ao aplicar insights de psicologia à teoria econômica, afirmando que a tomada de decisão em condições emocionais de incerteza geram gastos desenfreados.

Eis, pois, uma constatação até aqui já óbvia: as decisões financeiras são emocionais.

A ligação não para por aí: uma pesquisa da Money and Mental Health Policy Institute identificou que 93% das pessoas com saúde emocional abalada gastam mais!

Ao mesmo tempo, uma boa gestão e controle financeiro impactam positivamente nos aspectos emocionais.

Uma pessoa que cria uma planilha de gastos, anota todas as suas despesas fixas e realiza uma reserva de emergência mostra-se mais tranquila e com menos teor de ansiedade em relação às finanças.

Em situações de consumo desenfreado e muita ansiedade financeira, peça ajuda profissional.

Essas dicas também estão no material que lançamos em parceria com a Creditas: Por que investir na saúde mental e financeira dos colaboradores? Compartilhe com seu RH!

comakerting creditas e guia da alma

 

5/5 - (1 voto)
As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.
Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!
Por InCuca
🟢 Terapeutas Online disponíveis
Faça sua sessão hoje!
Atualização: agora você pode ver os especialistas que estão online nesse momento, prontos para atender você!