Como manter o controle emocional no trabalho: Teste + 8 dicas para desenvolver!

O controle emocional desempenha um papel fundamental na qualidade de vida das pessoas e na eficiência do ambiente de trabalho.
mulher em controle emocional no trabalho
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Vanessa Augusto
5/5 - (6 votos)

Será que você tem controle emocional no trabalho? Observe:

  • Você já teve algum desentendimento com alguém no seu ambiente de trabalho e, posteriormente, lamentou profundamente pelas palavras ditas e pela forma como reagiu?
  • Você já se sentiu culpado por ser aquela pessoa que se estressa excessivamente com os colegas de equipe?
  • Você é alguém que se cobra demasiadamente por seus próprios resultados no ambiente profissional?

O controle emocional desempenha um papel fundamental na qualidade de vida das pessoas e na eficiência do ambiente de trabalho. Em um mundo cada vez mais dinâmico e complexo, é essencial lidar com emoções negativas e com os fatores estressantes para manter um equilíbrio saudável.

Neste artigo, exploraremos estratégias eficazes para o controle das emoções no trabalho, fornecendo a você ferramentas práticas para gerenciá-las e promover um ambiente mais produtivo e saudável.

Sou Vanessa Augusto, terapeuta holística especialista em inteligência emocional e comunicação assertiva para a vida profissional. Boa leitura!


Teste de controle emocional no trabalho: qual seu nível?

imagem de Teste de controle emocional no trabalho: qual seu nível

Foto: Wasan Tita – istock

Responda com SIM ou NÃO às seguintes questões:

  1. Durante uma reunião de trabalho, sinto ansiedade intensa;
  2. Sempre me sinto desconfortável ao conversar com alguém da minha equipe;
  3. Apresentações no trabalho, especialmente para pessoas desconhecidas, causam um alto nível de estresse;
  4. Minhas mãos ficam frias quando preciso conversar com meus gestores;
  5. Eu me culpo excessivamente quando cometo erros no trabalho, mesmo recebendo feedback tranquilo sobre eles;
  6. Sempre almoço sozinho(a) porque tenho receio de convidar colegas de trabalho para me acompanharem;
  7. Acredito que o que faço no trabalho nunca está “suficientemente bom”, pois sempre busco a perfeição;
  8. Quando alguém me interrompe enquanto estou trabalhando, costumo responder de forma ríspida ou evasiva, pois detesto ser incomodado(a);
  9. Sempre tenho medo de estar fazendo algo errado no trabalho, por isso evito pedir feedbacks.

Se você respondeu SIM a uma ou mais dessas perguntas, é provável que precise lidar melhor com suas emoções no ambiente de trabalho. A seguir, exploraremos mais a fundo as dinâmicas relacionadas a esse assunto.

Veja também: Teste de Inteligência Emocional: Quiz Online

Falta de controle emocional no trabalho: sinais e consequências!

imagem de Falta de controle emocional no trabalho: sinais e consequências

Foto: PeopleImages – istock

A falta de controle emocional no trabalho está relacionada à nossa incapacidade de gerenciar efetivamente as emoções e reações emocionais no ambiente profissional. Isso pode se manifestar de várias formas, incluindo:

  • Explosões emocionais: demonstrar raiva, frustração ou irritabilidade excessiva diante de situações estressantes ou de pressão no trabalho;
  • Reações impulsivas: agir impulsivamente sem considerar as consequências, tomando decisões precipitadas ou respondendo de maneira inadequada a determinadas situações;
  • Dificuldade em lidar com críticas: reagir negativamente e defensivamente a críticas construtivas ou feedback, resultando em conflitos ou dificuldades para aprender e melhorar;
  • Estresse e ansiedade excessivos: sentir-se constantemente sobrecarregado, estressado ou ansioso, o que pode afetar negativamente o desempenho profissional e o bem-estar pessoal;
  • Dificuldade em lidar com a pressão: ter dificuldade em lidar com prazos apertados, demandas elevadas ou situações de alta pressão, resultando em estresse adicional e queda no desempenho;
  • Comportamentos passivo-agressivos: expressar hostilidade, ressentimento ou agir indireta e negativamente, em vez de comunicar abertamente preocupações e frustrações;
  • Falta de empatia: não ser capaz de compreender ou responder às emoções e necessidades dos colegas de trabalho, o que pode levar a conflitos interpessoais e problemas de colaboração;
  • Esgotamento emocional: sentir-se esgotado emocionalmente devido a um acúmulo prolongado de estresse e pressão no trabalho, resultando em diminuição de motivação no trabalho, energia e satisfação.

A falta de controle emocional no trabalho pode prejudicar o desempenho profissional, o relacionamento com colegas e a saúde mental.

É importante desenvolver habilidades de inteligência emocional e adotar estratégias de gerenciamento de estresse para lidar efetivamente com as emoções no ambiente de trabalho.

Isso é especialmente importante porque o estresse crônico pode gerar inflamações no corpo, podendo, a longo prazo, ser responsável pelo desencadeamento de várias doenças.

Importância do controle emocional no ambiente de trabalho

imagem de Importância do controle emocional no ambiente de trabalho

Foto: andreswd – istock

Como mencionado anteriormente, o controle emocional desempenha um papel crucial no ambiente profissional, pois refere-se à habilidade de gerenciar e regular as emoções de forma apropriada, tanto as nossas próprias quanto as dos outros, em situações profissionais.

Aqui estão algumas razões pelas quais o controle emocional é importante no trabalho:

  • Tomada de decisões: ao controlar as emoções, as pessoas conseguem tomar decisões mais racionais e objetivas, evitando que as emoções influenciem negativamente o processo decisório. Isso permite uma análise mais clara dos fatos e uma abordagem mais equilibrada;
  • Relacionamentos interpessoais: o controle emocional é fundamental para estabelecer e manter relacionamentos interpessoais saudáveis no trabalho. Ele permite lidar com conflitos de forma construtiva, comunicar-se de maneira eficaz e desenvolver empatia em relação aos colegas de trabalho. Isso promove uma atmosfera colaborativa e melhora a produtividade;
  • Gerenciamento do estresse: o ambiente de trabalho muitas vezes é desafiador e estressante. O controle emocional ajuda a lidar com essas pressões e a manter a calma em situações difíceis. Isso evita reações impulsivas e ajuda a encontrar soluções de forma mais eficiente, reduzindo o impacto negativo do estresse no desempenho e na saúde mental;
  • Resiliência: o controle emocional está intimamente ligado à resiliência, que é a capacidade de lidar com adversidades e se recuperar delas. Ao controlar as emoções, é possível enfrentar os desafios com uma mentalidade mais positiva e adaptável, buscando soluções e aprendendo com as experiências negativas;
  • Liderança eficaz: para os líderes, o controle emocional é ainda mais importante. Eles precisam ser exemplos de estabilidade emocional para sua equipe, inspirando confiança e oferecendo suporte emocional quando necessário. O controle emocional ajuda os líderes a tomar decisões sábias, motivar suas equipes e resolver conflitos de forma construtiva.

Mas afinal, o que significa ter controle emocional?

imagem de Mas afinal, o que significa ter controle emocional

Foto: Renata Angerami – istock

Ter controle emocional significa ser capaz de reconhecer, compreender e gerenciar suas próprias emoções de maneira saudável e construtiva.

Envolve a habilidade de lidar equilibradamente com os desafios emocionais e o estresse da vida, sem permitir que emoções mais difíceis dominem ou prejudiquem seu bem-estar.

Isso não significa suprimir ou negar emoções, mas sim desenvolver a capacidade de lidar com elas de maneira apropriada. Envolve a consciência das emoções que surgem, compreender suas causas e efeitos, e ser capaz de regular as respostas emocionais de forma saudável. Em outras palavras, ser emocionalmente inteligente!

Pessoas com controle emocional são capazes de:

  • Reconhecer suas emoções: são conscientes de suas emoções e conseguem identificar os diferentes sentimentos que experimentam;
  • Aceitar as emoções: permitem-se sentir emoções sem julgamento ou negação. Reconhecem que todas as emoções são válidas e fazem parte da experiência humana;
  • Regular as emoções: têm a capacidade de regular suas emoções, evitando reações impulsivas e descontroladas. Podem adotar estratégias saudáveis, como respiração profunda, meditação, exercícios físicos, entre outros, para acalmar-se e lidar com as emoções de maneira positiva;
  • Expressar-se adequadamente: comunicam suas emoções de forma assertiva, leve e respeitosa, encontrando formas saudáveis de expressar o que estão sentindo;
  • Adaptar-se às situações: conseguem lidar com situações estressantes ou desafiadoras de maneira calma e racional, buscando soluções construtivas e tomando decisões conscientes;
  • Manter relacionamentos saudáveis: são capazes de lidar com conflitos e desentendimentos de forma equilibrada, evitando respostas emocionais exageradas ou prejudiciais aos relacionamentos.

Ter controle emocional é um processo contínuo de autodesenvolvimento e autoconsciência.

É uma habilidade que pode ser cultivada e aprimorada ao longo do tempo com prática e dedicação. O desenvolvimento do controle emocional traz benefícios significativos para o bem-estar geral e a qualidade de vida.

Como ter controle emocional no trabalho? 8 dicas!

imagem de Como ter controle emocional no trabalho? 8 dicas!

Foto: JLco – Julia Amaral – istock

Manter o controle emocional no trabalho é essencial para lidar com situações estressantes, manter a produtividade e cultivar um ambiente de trabalho saudável. E você é uma parte fundamental desse ambiente, se quiser realmente mantê-lo saudável! Veja algumas dicas:

1. Controle emocional em situações de risco

ícone de Controle emocional em situações de risco

Manter o controle emocional em uma situação de risco no trabalho pode ser desafiador, mas é possível desenvolver estratégias eficazes para lidar com essas situações. Aqui estão algumas dicas práticas que podem ajudar:

  • Respire fundo: em momentos de estresse no trabalho, é comum a respiração ficar acelerada. Tome consciência da sua respiração e faça respirações lentas e profundas. Isso ajudará a acalmar seu sistema nervoso e reduzir a ansiedade;
  • Identifique e compreenda suas emoções: reconheça as emoções que você está sentindo e tente compreender a origem delas. Isso pode ajudar a manter a perspectiva e evitar reações impulsivas;
  • Mantenha o foco no presente: em situações de risco, é importante manter o foco no que está acontecendo no momento. Evite antecipar cenários negativos ou se preocupar com o que pode acontecer. Concentre-se nas informações relevantes e nas ações que você precisa tomar naquele momento;
  • Tenha um plano de ação: esteja preparado para lidar com situações de risco no trabalho. Conheça os procedimentos de segurança e tenha um plano de ação claro em mente. Saber o que fazer pode ajudar a reduzir o medo e a ansiedade;
  • Busque apoio de colegas: é importante encontrar pessoas que possam ajudá-lo no momento. Peça ajuda e compartilhe a situação desafiadora com alguém. O trabalho em equipe é sempre melhor e mais tranquilo para encontrar soluções positivas em momentos de tensão.

E, quando possível, marque sua sessão online de PNL comigo, pois ela pode ser uma ferramenta poderosa para transformar a tensão em oportunidade.

2. Exercícios para controle emocional

ícone de Exercícios para controle emocional

Aqui trago apenas dois exemplos de exercícios de controle emocional fundamentais para ajudar a reduzir o estresse momentâneo:

  1. Respire de forma consciente: a respiração consciente melhora a oxigenação do seu cérebro e ajuda a sair do estado de ansiedade. Ao observar sua respiração, concentre-se em manter uma respiração profunda vinda da região abdominal. Coloque as mãos sobre o umbigo para focar toda a sua atenção no movimento. Lembre-se de que quanto mais profunda e tranquila for a respiração, mais você se conecta ao momento presente;
  2. Foque no seu corpo: concentre-se em todas as partes do seu corpo, fazendo um escaneamento mental. Observe como você está sentado(a) na cadeira, como seus pés tocam o chão e como seus braços e pernas estão apoiados. Esse exercício ajuda a trazer sua atenção para o momento presente e promove um maior controle emocional em situações desafiadoras.

Esses dois pontos focais trazem equilíbrio e reconexão com o momento presente, proporcionando uma maior abertura para buscar soluções, independentemente do desafio que precise ser enfrentado.

3. Cuidado no relacionamento com colegas

ícone de Cuidado no relacionamento com colegas

Nas relações de trabalho ou da vida, é sempre importante começar pelo autoconhecimento.

Tenha consciência de suas próprias emoções, reconheça como elas podem afetar suas interações e tome medidas para gerenciá-las adequadamente. Isso pode envolver a prática de técnicas como:

  • Respiração profunda;
  • Meditação;
  • Simplesmente dar um passo para trás antes de reagir impulsivamente.

Além disso, é necessário ter empatia no trabalho. Tente se colocar no lugar de seus colegas. Procure entender suas perspectivas, preocupações e desafios. A empatia pode ajudar a reduzir conflitos e facilitar a comunicação eficaz.

A forma como você se comunica também desempenha um papel fundamental nesse controle emocional.

Ao interagir com seus colegas, seja claro e direto ao expressar suas ideias e opiniões. Evite suposições e mal-entendidos, esteja disposto a ouvir ativamente as perspectivas dos outros.

A comunicação aberta e assertiva pode prevenir conflitos e promover um ambiente de trabalho mais harmonioso.

É importante encontrar maneiras saudáveis de lidar com o estresse no trabalho. Isso pode incluir a prática regular de exercícios físicos, estabelecer limites entre o trabalho e a vida pessoal, buscar apoio social fora do ambiente de trabalho e adotar técnicas de relaxamento, como yoga ou meditação.

Lembre-se de que nem todas as interações ou comentários dos colegas devem ser interpretados como ataques pessoais.

Nem sempre é sobre você; todos têm suas próprias preocupações e problemas. Mantenha uma perspectiva equilibrada e não deixe que os eventos no trabalho afetem demais suas emoções.

Não hesite em buscar auxílio se todas essas informações precisam de maior maturação e você sente que precisa de um apoio maior.

4. Frases e livros para controle emocional

ícone de Frases e livros para controle emocional

A melhor frase que deixo para sua reflexão é lembrar do ícone de verificação do Recaptcha: ( ) Eu não sou um robô. Portanto, entenda que você terá emoções e está tudo bem.

E aqui estão três dicas de livros para o controle emocional. Ler também traz um aprendizado fundamental em nosso gerenciamento emocional, desde que façamos a leitura com total presença e entrega ao momento:

  1. As coisas que você só vê quando desacelera: Como manter a calma em um mundo frenético“, de Haemin Sunim;
  2. A coragem de ser imperfeito“, de Brené Brown;
  3. O poder do autocontrole: A chave para dominar seus pensamentos“, de Michael George Jordan.

5. Controle emocional no atendimento ao cliente

ícone de Controle emocional no atendimento ao cliente

Quando se trata de lidar com clientes, o controle emocional é essencial, seja com clientes externos (pessoas de fora da empresa ou da loja) ou com clientes internos (líderes, gestores e colaboradores dentro do próprio ambiente de trabalho).

Aqui estão algumas dicas importantes para manter esse equilíbrio:

  • Conscientize-se de suas emoções: antes de tudo, é importante estar ciente de suas próprias emoções. Reconheça como você está se sentindo antes de interagir com os clientes. Isso permitirá que você lide com suas emoções de forma adequada;
  • Pratique a empatia: coloque-se no lugar do cliente e tente entender suas necessidades e preocupações. A empatia ajudará você a se conectar com eles de forma mais autêntica e a lidar com possíveis conflitos de maneira calma e racional;
  • Respire profundamente e mantenha a calma: quando se sentir emocionalmente sobrecarregado, respire profundamente algumas vezes para acalmar o corpo e a mente. Lembre-se de que suas emoções não devem interferir na qualidade do atendimento ao cliente;
  • Adote uma linguagem corporal positiva: sorria, mantenha contato visual e utilize uma postura aberta e receptiva ao se comunicar com os clientes. Isso não apenas transmite confiança e profissionalismo, mas também ajuda a manter suas próprias emoções equilibradas;
  • Ouça ativamente: dê atenção total ao cliente enquanto ele fala. Isso mostra respeito e permite que você compreenda melhor suas necessidades. Ao se concentrar na conversa, você evita distrações emocionais que possam prejudicar a interação;
  • Pratique a gestão do estresse: desenvolva técnicas de gerenciamento de estresse que funcionem para você, como exercícios físicos, meditação ou hobbies relaxantes. Isso ajudará a manter sua mente tranquila e equilibrada, mesmo em situações desafiadoras;
  • Estabeleça limites saudáveis: reconheça seus limites emocionais e aprenda a estabelecer limites saudáveis com os clientes. Se sentir que está sendo tratado de maneira desrespeitosa ou abusiva, é importante saber quando e como se afastar para proteger sua própria saúde emocional.

Leia também: Assédio no ambiente de trabalho: 6 reflexões para gerar mudanças!

6. Comunicação assertiva no trabalho

ícone de Comunicação assertiva no trabalho

Aqui estão 10 dicas práticas e diretas para você ter mais assertividade na sua comunicação dentro do seu ambiente profissional:

  1. Seja claro e direto ao transmitir suas ideias e informações;
  2. Ouça ativamente, prestando atenção aos outros e demonstrando interesse genuíno;
  3. Seja respeitoso e empático ao interagir com colegas de trabalho;
  4. Evite assumir ou julgar, procure entender diferentes perspectivas;
  5. Utilize uma linguagem não verbal adequada, como contato visual e postura aberta;
  6. Esteja aberto ao feedback e seja capaz de expressar suas necessidades e limites;
  7. Pratique a resolução construtiva de conflitos, buscando soluções mutuamente benéficas;
  8. Evite conversas fofocas e foque em discussões produtivas e relevantes para o trabalho;
  9. Utilize a comunicação escrita de forma clara, concisa e profissional;
  10. Aprenda a lidar com críticas construtivas e ofereça feedback de maneira positiva e construtiva.

Essas dicas práticas ajudarão a melhorar sua comunicação no ambiente profissional.

Leia também: Feedback construtivo nas empresas: dicas de comunicação não-violenta!

7. Exemplo para resolver conflitos de forma construtiva

ícone de exemplo para resolver conflitos de forma construtiva

Aqui estão dois exemplos de como resolver conflitos de forma construtiva, mantendo seu controle emocional bem ajustado:

  1. Use uma comunicação aberta e respeitosa: quando ocorre um conflito, é essencial que todas as partes envolvidas se comprometam a ter uma comunicação aberta e respeitosa. Isso significa ouvir atentamente as preocupações e perspectivas uns dos outros, sem interromper ou criticar. Cada pessoa deve ter a oportunidade de expressar seus sentimentos e pontos de vista de forma calma e não confrontacional. Ao adotar uma abordagem de comunicação construtiva, as partes podem buscar entender melhor as razões por trás das opiniões e emoções, e trabalhar juntas para encontrar soluções mutuamente satisfatórias;
  2. Busque encontrar soluções de compromisso: resolver um conflito de forma construtiva muitas vezes requer encontrar soluções de compromisso que atendam às necessidades e interesses de todas as partes envolvidas. Isso envolve identificar áreas onde as partes podem concordar e explorar opções que possam beneficiar a todos de alguma forma. Por exemplo, se duas pessoas estão disputando a distribuição de tarefas em um projeto de grupo, elas podem chegar a um compromisso dividindo as tarefas de acordo com as habilidades e preferências de cada uma. O importante é buscar um equilíbrio entre as diferentes perspectivas e necessidades, para que todos se sintam ouvidos e satisfeitos com a solução encontrada.

Essas abordagens ajudam a resolver conflitos de maneira construtiva, enquanto você mantém seu controle emocional bem ajustado. Lembre-se de considerar o bem-estar de todos os envolvidos e buscar soluções que sejam mutuamente satisfatórias.

8. Autorregulação emocional e autoconhecimento

ícone de Autorregulação emocional e autoconhecimento

Como sempre enfatizamos, o autoconhecimento é fundamental para a autorregulação emocional, pois nos permite compreender e gerenciar nossas emoções de maneira mais eficaz.

Ao conhecermos a nós mesmos, nossas crenças limitantes, valores, desejos e padrões de comportamento, adquirimos uma maior consciência de nossas próprias emoções e dos gatilhos que as desencadeiam.

Com esse conhecimento, somos capazes de reconhecer nossas emoções mais facilmente e entender sua origem. Isso nos ajuda a identificar padrões emocionais negativos e tomar medidas para lidar com eles de forma saudável.

Além disso, o autoconhecimento nos permite identificar e nomear nossas emoções, o que é essencial para expressá-las de maneira adequada e com comunicação assertiva.

Quando estamos conscientes de nossas emoções e somos capazes de identificá-las, podemos adotar estratégias de autorregulação emocional, como:

  • Praticar respiração consciente;
  • Buscar apoio social;
  • Praticar exercícios físicos;
  • Meditar;
  • Utilizar técnicas de reestruturação cognitiva.

Essas estratégias nos ajudam a regular nossas emoções, lidar com o estresse e encontrar um equilíbrio emocional mais saudável.

Lembre-se de que cada pessoa é única e pode encontrar estratégias adicionais que funcionem melhor para si. É importante experimentar diferentes abordagens e descobrir o que funciona melhor para você no contexto do seu ambiente de trabalho.

Portanto, se você está em busca de equilíbrio, bem-estar emocional e uma abordagem holística para cuidar da sua saúde mental, estou aqui para ajudar!

Como terapeuta holística especializada em inteligência emocional para a vida profissional, meu objetivo é trabalhar com você de forma integral, considerando todos os aspectos da sua vida: corpo, mente, emoções e psiquê.

A terapia holística oferece um espaço seguro e confidencial para explorar suas preocupações, desafios e metas pessoais.

Durante nossas sessões, utilizarei uma variedade de técnicas e abordagens adaptadas às suas necessidades individuais. Podemos explorar:

Se você está pronto para iniciar essa jornada de autocuidado e transformação, gostaria de convidar você a agendar uma sessão de terapia holística comigo.

Trabalharemos juntos para desenvolver um plano personalizado e abordar suas preocupações específicas. Estou ansiosa para te ajudar nesse processo! 🙂

5/5 - (6 votos)

Terapeuta Holística especialista em inteligência emocional e comunicação assertiva para a vida profissional: ajudo profissionais, empresas, líderes ou empreendedores a conseguir saúde e inteligência emocional sem precisar perder a saúde mental!

AGENDAR!

Atende online

Mais terapias de Vanessa Augusto Silva

  • Mapa de Numerologia Pitagórica para descobrir seus potenciais

    Online
    R$280,00
    Vanessa Augusto Silva
    (158)
    Terapeuta
    1455 terapias realizadas
    Play
  • Saiba mais sobre seus potenciais natos – Curso de Numerologia Pitagórica

    Online
    R$830,00
    Vanessa Augusto Silva
    (158)
    Terapeuta
    1455 terapias realizadas
    Play
  • PNL focada na inteligência emocional para o trabalho

    Online
    R$225,00
    Vanessa Augusto Silva
    (158)
    Terapeuta
    1455 terapias realizadas
    Play
Ver Perfil de Terapeuta