Saúde mental do homem: dados e 6 orientações de ouro!

6 segredos que ninguém te contou!
imagem de saúde mental do homem
Mais terapias de Maria Eduarda Pepe
5/5 - (2 votos)

Novembro Azul marcou presença e com ele a atenção para cuidados com a saúde mental do homem tornam-se mais evidentes.

Uma pesquisa conduzida pelo Centro de Referência em Saúde do Homem de São Paulo indica que 70% dos homens que buscam atendimento médico foram influenciados por suas parceiras ou filhos.

O estudo também aponta que mais de metade desses pacientes adiaram a consulta médica, resultando no diagnóstico de doenças já em estágios avançados.

Neste artigo, te mostrarei 6 orientações práticas indispensáveis para o cuidado com a saúde masculina.

Sou Maria Pepe, content manager Guia da Alma. Boa leitura!


O que é saúde mental do homem e por que é tão importante?

imagem de O que é saúde mental do homem e por que é tão importante

Foto: RealPeopleGroup – istock

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a definição de saúde mental é:

“Um estado de bem-estar em que o indivíduo está ciente de suas próprias habilidades, pode enfrentar as tensões normais da vida, pode trabalhar de forma produtiva e frutífera e é capaz de contribuir com a sua comunidade.”

A saúde mental dos homens refere-se ao estado emocional, psicológico e social de indivíduos do sexo masculino.

Assim como nas mulheres, a saúde mental dos homens é de extrema importância para o seu bem-estar global, envolvendo aspectos como:

  • Gerenciamento do estresse;
  • Capacidade de lidar com desafios;
  • Manutenção de relacionamentos saudáveis;
  • Autoestima;
  • Busca por um equilíbrio entre as demandas da vida cotidiana.

A importância da saúde mental nos homens está relacionada a vários fatores:

  • Bem-estar geral: uma boa saúde mental contribui significativamente para o bem-estar geral e a qualidade de vida. Homens com boa saúde mental são mais propensos a enfrentar desafios diários, manter relacionamentos saudáveis e alcançar seus objetivos;
  • Relacionamentos saudáveis: a saúde mental positiva influencia diretamente a capacidade de construir e manter relacionamentos interpessoais saudáveis. Isso inclui relacionamentos familiares, amizades e relacionamentos românticos;
  • Desempenho no trabalho: a saúde mental afeta o desempenho no trabalho. Homens com boa saúde mental geralmente são mais produtivos, criativos e capazes de lidar com o estresse no ambiente de trabalho;
  • Resiliência: a saúde mental fortalece a capacidade de lidar com adversidades e superar desafios. A resiliência emocional é de extrema importância para enfrentar os altos e baixos da vida;
  • Prevenção de doenças: a boa saúde mental está associada à prevenção de problemas de saúde mental mais graves, como transtornos de ansiedade, depressão e outros distúrbios psicológicos;
  • Redução do estigma: promover a saúde mental nos homens também contribui para a redução do estigma em torno das questões de saúde mental. Isso pode encorajar os homens a procurar ajuda quando necessário, sem medo de julgamento.

Os homens, muitas vezes, enfrentam pressões sociais para serem fortes e podem relutar em expressar suas emoções ou procurar ajuda.

No entanto, é muito importante entender que cuidar da saúde mental não é um sinal de fraqueza, mas sim de autenticidade e autoconhecimento.

Promover a conscientização sobre a importância da saúde mental nos homens e fornecer recursos de apoio são passos essenciais para garantir que todos possam alcançar uma saúde mental positiva.

Saúde mental dos homens: dados

imagem de Saúde mental dos homens: dados

Foto: Rawpixel – istock

A depressão entre homens representa um significativo desafio para a saúde mental, sendo considerada um dos principais problemas nesta área.

Conforme indicado pelo Ministério da Saúde, estudos epidemiológicos revelam que a prevalência ao longo da vida da depressão no Brasil situa-se em torno de 15,5%.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca que a prevalência de depressão na rede de atenção primária de saúde é de 10,4%, seja isoladamente ou associada a transtornos físicos.

A depressão é classificada como a quarta principal causa de carga global de doenças, representando 4,4% de todos os ônus gerados por doenças ao longo da vida, e pode se manifestar em qualquer idade.

Estudos indicam uma prevalência ao longo da vida de até 20% nas mulheres e 12% nos homens.

Apesar de os sintomas depressivos em homens jovens muitas vezes não serem diagnosticados devido à atipicidade, é essencial reconhecer que a depressão masculina é uma realidade subestimada.

Embora os homens sejam menos diagnosticados e tenham taxas de tentativas de suicídio mais baixas que as mulheres, sua taxa de mortalidade por suicídio é 3,7 vezes maior (Ministério da Saúde).

Isso se deve ao fato de que, ao tentarem o suicídio, os homens frequentemente utilizam métodos mais letais, como armas de fogo.

Pesquisas indicam que 49% dos homens sentem-se mais deprimidos do que estão dispostos a admitir, enquanto 45% acreditam que problemas de saúde mental podem ser superados por conta própria (Ministério da Saúde).

A resistência em reconhecer a depressão como uma condição tratável muitas vezes impede os homens de buscar ajuda adequada.

Além disso, análises de prontuários eletrônicos da Prontmed indicam que a saúde mental masculina tem superado as doenças crônicas, tornando-se uma preocupação proeminente em consultas médicas.

Ao longo de 1 ano, entre maio de 2021 e abril de 2022, foram analisadas 535.695 consultas, revelando que os diagnósticos mais prevalentes em pacientes do sexo masculino estão relacionados à saúde mental, incluindo depressão, ansiedade, síndrome do pânico e distúrbios do sono, formando o ranking:

  1. Consultas sobre saúde mental (23%);
  2. COVID-19 (20%);
  3. Doenças crônicas, como hipertensão e diabetes (14%).

Quais os problemas de saúde mental e física mais comuns entre os homens?

ícone de Quais os problemas de saúde mental e física mais comuns entre os homens

Homens, assim como mulheres, podem enfrentar uma variedade de problemas de saúde mental e física.

No entanto, é importante reconhecer que a prevalência e a manifestação desses problemas podem variar entre os gêneros.

Aqui estão alguns dos problemas de saúde mental e física mais comuns entre os homens:

  • Depressão: embora a depressão seja muitas vezes associada predominantemente às mulheres, os homens também podem sofrer de depressão. No entanto, os sintomas podem ser diferentes e, às vezes, subestimados;
  • Ansiedade: transtornos de ansiedade, como transtorno de ansiedade generalizada, fobias e transtorno do pânico, afetam homens e mulheres, mas a expressão dos sintomas pode variar;
  • Estresse: homens podem enfrentar níveis significativos de estresse devido a pressões no trabalho, expectativas sociais, relacionamentos e outros fatores;
  • Abuso de substâncias: o abuso de álcool e outras drogas pode ser uma forma de lidar com o estresse e os desafios emocionais, sendo um problema de saúde mental e física;
  • Suicídio: embora as taxas de tentativas de suicídio sejam mais altas entre as mulheres, os homens têm taxas de conclusão mais altas devido aos métodos escolhidos, como o uso mais frequente de armas de fogo;
  • Doenças cardiovasculares: doenças cardíacas, hipertensão e problemas relacionados ao sistema cardiovascular são comuns entre os homens, especialmente à medida que envelhecem;
  • Obesidade: o ganho de peso excessivo, muitas vezes relacionado a hábitos de vida sedentários e dietas pouco saudáveis, pode levar à obesidade e suas complicações associadas;
  • Câncer: homens têm maior probabilidade de desenvolver certos tipos de câncer, como câncer de próstata, câncer de pulmão e câncer colorretal;
  • Diabetes: a diabetes tipo 2, frequentemente relacionada ao estilo de vida e à genética, é uma preocupação crescente entre os homens;
  • Distúrbios musculoesqueléticos: lesões e problemas nos músculos, ossos e articulações são comuns, especialmente em homens envolvidos em atividades físicas intensas;
  • Saúde sexual: disfunção erétil e outros problemas de saúde sexual podem afetar a qualidade de vida dos homens.

É crucial abordar tanto a saúde mental quanto a física de maneira holística, reconhecendo a interconexão entre ambas.

Promover um estilo de vida saudável, buscar apoio emocional quando necessário e realizar exames médicos regulares são passos importantes para manter a saúde integral.

Os tabus e desafios em torno da saúde mental masculina

imagem de Os tabus e desafios em torno da saúde mental masculina

Foto: AlexanderFord – istock

Você se identifica com algum?

As barreiras da masculinidade tóxica

ícone de As barreiras da masculinidade tóxica

A masculinidade tóxica representa um conjunto de normas culturais que impõem expectativas rígidas sobre como os homens devem se comportar, contribuindo para tabus e desafios em torno da saúde mental masculina.

Uma das principais barreiras associadas a essa perspectiva é a inibição emocional.

Homens frequentemente são ensinados a reprimir emoções consideradas fracas ou não masculinas, como tristeza e vulnerabilidade, o que dificulta a expressão e o reconhecimento de problemas emocionais.

Outra barreira significativa é o estigma associado à vulnerabilidade.

A sociedade muitas vezes impõe a ideia de que os homens devem ser fortes e autossuficientes, gerando sentimentos de vergonha quando enfrentam desafios emocionais.

O medo de ser percebido como fraco pode impedir os homens de procurar ajuda, contribuindo para o isolamento emocional.

A sociedade impõe expectativas rígidas sobre o que significa ser um homem de verdade, incluindo a necessidade de ser sempre bem-sucedido, assertivo e inabalável.

Essas expectativas criam pressões que podem contribuir para o estresse e a ansiedade.

A masculinidade tóxica muitas vezes ensina que os homens devem resolver seus próprios problemas, mesmo quando enfrentam desafios significativos.

A relutância em compartilhar experiências emocionais também é comum.

A ideia de que os homens devem ser reservados sobre suas emoções pode levar à dificuldade em compartilhar com amigos, familiares ou profissionais de saúde.

Isso limita as oportunidades de apoio social e aconselhamento.

Muitas vezes, esse pensamento vincula ser homem a características como agressividade e dominação.

Essa associação pode inibir a busca de soluções pacíficas para conflitos emocionais e contribuir para comportamentos prejudiciais.

Essas barreiras impactam a identidade dos homens, fazendo com que a admissão de lutas emocionais seja percebida como uma ameaça à sua autoimagem.

Isso pode levar à negação dos problemas ou ao adiamento da busca de ajuda, exacerbando os desafios na área da saúde mental.

Superar essas barreiras exige uma mudança cultural em relação à masculinidade, promovendo a aceitação da diversidade emocional e encorajando a busca de ajuda como um sinal de força.

A conscientização sobre a masculinidade tóxica e seus impactos na saúde mental é essencial para criar um ambiente onde os homens se sintam à vontade para abordar e tratar questões emocionais sem receio de julgamento.

Leia também: Masculinidades e os dilemas do Homem Moderno

Masculinidade frágil

ícone de Masculinidade frágil

Contrapondo a tradicional ideia de masculinidade robusta, a masculinidade frágil refere-se à pressão que muitos homens sentem para se conformar a estereótipos rígidos de comportamento, onde qualquer sinal de vulnerabilidade é interpretado como uma ameaça à sua masculinidade.

Essa expectativa cria uma barreira significativa para a saúde mental masculina, pois muitos homens sentem-se incapazes de compartilhar suas lutas emocionais.

Homens podem evitar procurar ajuda, temendo que admitir vulnerabilidade os faça parecer menos masculinos aos olhos dos outros.

Essa relutância em buscar apoio pode levar ao isolamento emocional e à falta de suporte necessário para enfrentar questões mentais.

A incapacidade de expressar e lidar com emoções pode criar um fardo emocional, levando a um declínio na saúde mental ao longo do tempo.

Para abordar esse desafio, é muito importante promover uma redefinição positiva da masculinidade.

Isso envolve quebrar estereótipos prejudiciais e encorajar uma abordagem mais aberta e inclusiva em relação às emoções masculinas.

Os homens devem sentir-se capacitados a buscar ajuda quando necessário, sem o receio de serem julgados ou estigmatizados por não atenderem a expectativas ultrapassadas de masculinidade.

A conscientização sobre a masculinidade frágil como um obstáculo à saúde mental é um passo fundamental.

Isso permite a criação de um ambiente mais compreensivo e solidário, onde os homens se sintam à vontade para compartilhar suas experiências emocionais e buscar o apoio necessário para manter uma saúde mental positiva.

Leia também: O que é Sagrado Masculino + 7 passos para se reconectar!

A solidão e depressão masculina

ícone de A solidão e depressão masculina

A pressão para ser sempre forte pode criar um ambiente propício à solidão, onde os homens, receosos de revelar suas lutas emocionais, se afastam cada vez mais de conexões significativas.

A solidão, nesse contexto, torna-se um fator de risco significativo para a depressão masculina.

A falta de apoio social e a sensação de isolamento emocional podem agravar problemas de saúde mental.

O estigma associado à expressão de vulnerabilidade muitas vezes impede que os homens busquem ajuda, levando a um ciclo prejudicial em que a solidão alimenta a depressão, e a depressão, por sua vez, reforça a solidão.

Além disso, há uma relutância generalizada em reconhecer e abordar a depressão masculina.

Os homens, muitas vezes, internalizam a ideia de que admitir problemas emocionais é um sinal de fraqueza, o que dificulta a busca por tratamento adequado.

A promoção de um ambiente que encoraje a abertura sobre as lutas emocionais e a busca de apoio é essencial.

Desafiar a noção de que buscar ajuda é uma demonstração de fraqueza, e enfatizar que é um ato de coragem, é de extrema importância para romper o ciclo de solidão e depressão.

A conscientização sobre a interconexão entre solidão, depressão e saúde mental masculina é um passo vital na direção de uma abordagem mais holística da saúde mental.

A superação desses tabus e desafios requer esforços coletivos para criar uma cultura que valorize a vulnerabilidade, promovendo assim um ambiente onde os homens se sintam apoiados ao enfrentar seus desafios emocionais.

Acesse as terapias de Sagrado Masculino do Guia da Alma 🙂

Cuidados com a saúde do homem: 6 orientações

imagem de Cuidados com a saúde do homem: 6 orientações

Foto: Stígur Már Karlsson /Heimsmyndir – istock

Confira!

1. Conheça novas formas de masculinidade saudável

ícone de Conheça novas formas de masculinidade saudável

A evolução das perspectivas sobre masculinidade está levando a uma redefinição e valorização de novas formas de masculinidade saudável.

Essas abordagens buscam romper com estereótipos ultrapassados e criar um entendimento mais inclusivo e positivo do que significa ser homem.

Algumas características-chave dessas novas formas de masculinidade saudável incluem:

  • Expressão emocional aberta: uma masculinidade saudável incentiva os homens a expressarem livremente uma ampla gama de emoções. Isso inclui aceitar e compartilhar sentimentos como tristeza, medo e vulnerabilidade, desafiando a ideia de que demonstrar emoções é um sinal de fraqueza;
  • Empatia e conexões significativas: valoriza-se a capacidade de os homens desenvolverem empatia e estabelecerem conexões emocionais profundas com os outros. A ênfase é colocada na construção de relacionamentos baseados na compreensão, respeito mútuo e apoio emocional;
  • Equidade de gênero: uma masculinidade saudável promove a equidade de gênero e desafia as normas tradicionais que limitam tanto homens quanto mulheres. Isso inclui apoiar a igualdade no lar, no trabalho e em todas as esferas da vida;
  • Autenticidade e autenticidade pessoal: encoraja-se os homens a serem autênticos consigo mesmos, a abraçar sua singularidade e a resistir à pressão de conformar-se a padrões impostos. Celebrar a diversidade de experiências masculinas é uma parte essencial dessa abordagem;
  • Cuidado próprio e bem-estar: uma masculinidade saudável reconhece a importância do autocuidado e do bem-estar. Isso inclui a promoção de práticas como cuidados com a saúde mental, atividade física, nutrição adequada e sono, como partes integrantes de um estilo de vida equilibrado;
  • Resolução pacífica de conflitos: em contraste com a ideia de masculinidade associada à agressividade, valoriza-se a resolução pacífica de conflitos. Isso envolve o desenvolvimento de habilidades de comunicação e a capacidade de resolver desafios de maneira construtiva;
  • Flexibilidade e adaptabilidade: uma masculinidade saudável reconhece a importância da flexibilidade e adaptabilidade diante das mudanças na sociedade e nas relações de gênero. Isso inclui estar aberto a diferentes formas de ser homem e desafiando normas rígidas e limitadoras;
  • Participação ativa na paternidade e família: valoriza-se o envolvimento ativo dos homens na paternidade e nas responsabilidades familiares. Isso inclui compartilhar tarefas domésticas, participar ativamente na criação dos filhos e promover um ambiente familiar colaborativo.

2. Acolha emoções e traumas de infância

ícone de Acolha emoções e traumas de infância

Ao criar um ambiente que acolhe diversas narrativas, oferece apoio emocional e encoraja a vulnerabilidade, você pode desafiar as normas convencionais de masculinidade.

A abordagem compassiva permitirá que você reconheça e processe seus traumas, fortalecendo a resiliência emocional.

Integrar práticas inclusivas, reconhecendo a diversidade de experiências masculinas, proporcionará um espaço onde você se sentirá validado em sua jornada emocional.

Esta abordagem não apenas promove a cura individual, mas também contribui para uma transformação cultural, onde a saúde mental masculina é valorizada e apoiada.

É uma jornada de autocuidado que fortalece, capacita e destaca a importância de cuidar da sua própria saúde emocional.

3. Faça atividades antiestresse

ícone de Faça atividades antiestresse

Incorporar atividades antiestresse na rotina diária é uma orientação valiosa para promover o cuidado com a saúde mental dos homens.

O estresse é uma parte inevitável da vida, mas gerenciá-lo efetivamente é essencial para manter o equilíbrio emocional e prevenir problemas de saúde mental.

Aqui estão algumas atividades antiestresse que podem ser particularmente benéficas para os homens:

  • Exercício físico regular: a prática regular de atividades físicas, como caminhadas, corridas, musculação ou yoga, não apenas beneficia a saúde física, mas também tem efeitos positivos no bem-estar mental. O exercício libera endorfinas, neurotransmissores que ajudam a reduzir o estresse e melhorar o humor;
  • Meditação e Mindfulness: práticas de meditação e mindfulness são eficazes para acalmar a mente e reduzir a ansiedade. A atenção plena envolve focar no presente, aliviando a carga mental causada por preocupações sobre o passado ou o futuro;
  • Hobbies relaxantes: envolvimento em hobbies relaxantes, como jardinagem, leitura, pintura, música ou culinária, proporciona uma pausa mental e uma saída criativa, contribuindo para o alívio do estresse;
  • Tempo ao ar livre: a natureza tem um impacto calmante na mente. Atividades ao ar livre, como caminhadas, acampamentos ou simplesmente passar tempo em parques, oferecem uma oportunidade de desconectar do estresse urbano e se reconectar com a tranquilidade natural;
  • Socialização positiva: a interação social é fundamental para a saúde mental. Passar tempo com amigos, familiares ou participar de grupos sociais que compartilham interesses comuns proporciona apoio emocional e alívio do estresse;
  • Prática de respiração profunda: técnicas de respiração profunda, como a respiração diafragmática, ajudam a acalmar o sistema nervoso e reduzir a resposta ao estresse. A incorporação dessas práticas na rotina diária pode ser uma estratégia eficaz;
  • Massagem ou terapia física: massagens terapêuticas e terapias físicas podem relaxar os músculos tensos, aliviar a dor física associada ao estresse e promover um senso geral de bem-estar;
  • Estabelecimento de limites: aprender a dizer não e estabelecer limites saudáveis é crucial para evitar o sobrecarregamento e reduzir o estresse associado às pressões externas.

4. Saúde do homem e prevenção

ícone de Saúde do homem e prevenção

Ao adotar uma abordagem holística que considera tanto a saúde física quanto a mental, é possível fortalecer o bem-estar geral e prevenir a manifestação de problemas emocionais.

Aqui estão algumas orientações importantes:

  • Exames médicos regulares: realizar exames médicos regulares é essencial para monitorar a saúde física e detectar precocemente possíveis problemas. Isso inclui exames de rotina para avaliar a pressão arterial, níveis de colesterol, glicose, e exames específicos, como o de próstata;
  • Saúde sexual: manter uma saúde sexual adequada também é importante. Realizar exames periódicos, adotar práticas seguras e buscar orientação médica em caso de preocupações são medidas importantes para o cuidado com a saúde sexual.
  • Atividade física regular: a prática regular de atividade física não apenas contribui para a saúde física, mas também desempenha um papel significativo na saúde mental. O exercício libera endorfinas, neurotransmissores associados ao bem-estar e ao alívio do estresse;
  • Alimentação balanceada: manter uma dieta equilibrada e nutritiva é essencial para fornecer ao corpo os nutrientes necessários. Uma alimentação saudável não apenas beneficia a saúde física, mas também influencia positivamente o estado emocional;
  • Controle do estresse: desenvolver estratégias eficazes para gerenciar o estresse é vital. Isso pode incluir a prática de técnicas de relaxamento, como a meditação, mindfulness, ou mesmo atividades recreativas que proporcionem momentos de descontração;
  • Limitação do consumo de substâncias: o consumo excessivo de substâncias como álcool e tabaco pode ter impactos negativos na saúde mental. Limitar o consumo ou buscar ajuda para abandonar vícios é uma medida preventiva importante;
  • Sono adequado: garantir uma boa qualidade de sono é fundamental para a saúde mental. Estabelecer hábitos regulares de sono e criar um ambiente propício ao descanso contribuem para a manutenção do equilíbrio emocional;
  • Conexões sociais e apoio: cultivar relacionamentos saudáveis e manter conexões sociais é uma parte vital do cuidado com a saúde mental. Ter um sistema de apoio emocional pode ajudar a lidar com desafios e proporcionar um suporte valioso;
  • Busca de ajuda profissional: reconhecer a importância de buscar ajuda profissional em caso de necessidade é uma atitude preventiva significativa. Terapeutas, psicólogos e profissionais de saúde mental podem oferecer suporte especializado para questões emocionais;
  • Educação e conscientização: promover a educação e conscientização sobre a importância da saúde mental e as medidas preventivas disponíveis é fundamental. Isso inclui desmitificar estigmas associados à busca de ajuda psicológica.

Ao integrar essas orientações no estilo de vida, os homens podem não apenas prevenir problemas de saúde física, mas também fortalecer sua resiliência emocional e contribuir para a manutenção de uma boa saúde mental ao longo do tempo.

5. Pratique a empatia

ícone de Pratique a empatia

Segundo o dicionário Oxford Languages, empatia significa:

1. capacidade de se identificar com outra pessoa, de sentir o que ela sente, de querer o que ela quer, de apreender do modo como ela apreende etc;

2.faculdade de compreender emocionalmente um objeto (um quadro, p.ex.).

Aqui estão algumas sugestões específicas para os homens praticarem e desenvolverem a empatia:

  • Escuta ativa: esteja presente durante as conversas, ouvindo atentamente sem interromper. Faça perguntas para esclarecer e demonstre interesse genuíno no que a outra pessoa está compartilhando;
  • Coloque-se no lugar do outro: ao enfrentar situações, tente imaginar como seria estar na pele da outra pessoa. Isso ajuda a criar empatia ao considerar diferentes perspectivas;
  • Leitura empática: leia livros, assista filmes ou documentários que abordem experiências de vida diversas. Isso pode expandir sua compreensão sobre as lutas e triunfos de outras pessoas;
  • Prática da gratidão: cultive a gratidão para desenvolver um maior apreço pelas experiências dos outros. Isso pode ajudar a criar empatia ao reconhecer e valorizar as diferentes jornadas de vida;
  • Participe de grupos diversificados: envolva-se em grupos ou comunidades que incluam pessoas com experiências de vida variadas. A exposição a diferentes perspectivas pode aumentar a empatia;
  • Voluntariado: participar de atividades voluntárias coloca você em contato direto com as necessidades e desafios dos outros. Isso pode criar uma conexão emocional e fomentar a empatia;
  • Pratique a comunicação não violenta: ao expressar seus próprios sentimentos e necessidades, bem como ao lidar com conflitos, adote uma abordagem que enfatize a compreensão e a colaboração em vez de críticas;
  • Desenvolva a consciência emocional: esteja atento aos seus próprios sentimentos e emoções. Isso pode ajudá-lo a compreender melhor as emoções dos outros e a responder de maneira mais empática;
  • Aprenda com experiências pessoais: reflita sobre suas próprias experiências desafiadoras e como o apoio empático teria feito a diferença. Isso pode aumentar sua sensibilidade em relação às lutas dos outros;
  • Pratique a tolerância: esteja aberto a aceitar diferenças e a reconhecer que cada pessoa tem uma história única. A tolerância é um componente essencial da empatia.

6. Tenha apoio profissional: faça terapia!

ícone de Tenha apoio profissional: faça terapia!

Fazer terapia é uma orientação altamente benéfica para o cuidado com a saúde mental dos homens.

Embora historicamente houvesse estigmas associados à busca de ajuda psicológica, a conscientização crescente sobre a importância do bem-estar emocional tem levado mais homens a considerar a terapia como uma ferramenta valiosa.

Fazer terapia não é um sinal de fraqueza, mas sim um ato de coragem e autenticidade na busca pelo bem-estar emocional.

Ao escolher a terapia como uma orientação para o cuidado com a saúde mental, você investe em si, promovendo uma abordagem positiva e proativa em relação à sua saúde mental.

Acesse as terapias online do Guia da Alma 🙂

5/5 - (2 votos)