O que é amor-próprio? 7 dicas para desenvolver!

O amor-próprio tem o poder de transformar sua vida por dentro e por fora.
mulher em o que é amor próprio
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Susy Brito
5/5 - (3 votos)

O que é amor-próprio e como desenvolver essa qualidade em sua vida?

Neste artigo te ensino dicas e práticas para você exercitar diariamente e driblar o monstro da autoestima baixa.

Sou Susy Brito, Consteladora Familiar Sistêmica, Facilitadora de Desenvolvimento Humano, Despertar e Acesso à Consciência. Boa leitura!


O que é amor-próprio?

imagem de o que é amor próprio

Foto: AaronAmat – istock

De acordo com o dicionário Michaelis, amor-próprio é:

Respeito de si mesmo; altivez, autoestima, brio;

Sentimento de autoestima, de dignidade e amor que uma pessoa é capaz de nutrir por si mesma;

Respeito que cada qual tem de si mesmo, da sua dignidade.

A minha definição de amor-próprio é:

  • Amor-próprio é ter estima por si mesmo;
  • Se aceitar como é;
  • Amar a própria companhia;
  • Ter compaixão por si;
  • Se perdoar pelas escolhas e decisões passadas;
  • Se acolher;
  • Ter gratidão por ser quem é;
  • Comprometer-se consigo mesma;
  • Promover as mudanças internas necessárias para realizar as suas escolhas;
  • Saber-se única, não se comparar;
  • Parar de se julgar;
  • Se reconhecer como um ser Infinito;
  • Estar em conexão com a Fonte.

Agora é a sua vez! Qual é a sua definição de amor-próprio?

Amor-próprio e crenças limitantes: qual a relação?

imagem de amor próprio e crenças limitantes qual a relação

Foto: FG Trade – istock

As crenças têm interferência direta em nosso amor-próprio e agora vamos entender como funciona esta relação. Para isso, é importante a compreensão do que é uma crença.

Crença é a convicção de que algo é verdadeiro, seja de forma consciente ou inconsciente.

Nossa mente, para melhor entendimento, pode ser dividida em duas partes:

  • Consciente: correspondente a 15% da mente;
  • Inconsciente: correspondente a 85% da mente.

Nossas crenças estão em maior parte na mente inconsciente, por isso que muitas vezes fazemos escolhas que não fazem sentido de forma racional, pois a base está nas crenças que não estão conscientes.

Todos nós temos um sistema de crenças que formam a base dos nossos valores. Mas o que é uma crença limitante?

A princípio, toda crença é limitante, porém, aquelas que buscamos conhecer, liberar ou ressignificar são as crenças que criam bloqueios ou resistências à nossa realização e felicidade.

É na nossa infância que desenvolvemos e incorporamos muitas crenças, pois é uma fase em que estamos bastante abertos ao aprendizado e ao desenvolvimento.

O modo com que percebemos determinadas situações e experiências e aquilo que ouvimos das pessoas mais próximas e importantes para nós ficam registradas em nossa memória, nem sempre de forma positiva.

Estes registros vão ganhando mais força conforme ocorrem experiências que consideramos similares, pois é uma forma de fortalecer as crenças que já foram implantadas por nós juntamente com os registros de memória.

Imagine que uma professora diz que você é uma aluna muito inteligente e dedicada.

Esta informação irá gerar bem-estar, registrar uma memória e criar ou alimentar uma crença positiva sobre você mesma. Essa crença irá reforçar o seu amor-próprio.

Agora imagine que essa mesma criança, ao chegar em casa feliz com aquilo que ouviu da professora, entrega para seus pais a prova que foi motivo do elogio da professora, onde ela tirou a nota 8.

Eles, ao verem a prova, chamam a sua atenção e dizem que ela poderia ter feito melhor se estudasse mais.

O peso emocional daquilo que ouvimos dos nosso pais é maior do que o que dizem outras pessoas.

Então, neste momento, esta criança sente a decepção de não ter atendido as expectativas dos pais e cria ou alimenta a crença de que não é boa o suficiente. Crença esta que irá influenciar de forma negativa em seu amor-próprio.

Leia também meus artigos:

Amor-próprio e autoestima

imagem de amor próprio e autoestima

Foto: FG Trade – istock

É comum as pessoas confundirem amor-próprio com autoestima elevada.

Com certeza um influencia o outro e precisam ser nutridos e preservados para que possamos experimentar mais felicidade e bem-estar, porém são diferentes.

A autoestima é a estima por si mesmo, é querer bem a si.

De acordo com Sigmund Freud, pai da Psicanálise, a autoestima está relacionada ao ego, sendo essencial para a saúde emocional, física e mental, uma vez que é a percepção do indivíduo sobre si mesmo.

Podemos estar com um autoestima alta ou baixa, de acordo com o a visão que temos sobre quem somos.

O amor-próprio inclui a autoestima, mas não se restringe a ela, indo além.

Amor é ação, então não basta que se tenha uma autoestima alta, é preciso também cuidado, aceitação, acolhimento e respeito por si mesmo.

Apesar de não serem sinônimos, ambos são essenciais para uma vida feliz e equilibrada.

Saúde mental e amor-próprio

ícone de saúde mental e amor próprio

Quando despertamos, estimulamos e nutrimos nosso amor-próprio passamos a ter um cuidado maior com a nossa vida, com o corpo físico, com a saúde mental e emocional.

Desenvolvemos, cultivamos e alimentamos bons hábitos, melhoramos nossos relacionamentos e temos mais condição de realizar escolhas conscientes que proporcionem mais felicidade e realização.

No amor-próprio nos colocamos na lista das prioridades e aprendemos a gerenciar nossas emoções.

Neste contexto, a saúde mental tende a ser valorizada e preservada de forma consciente e constante.

O que é amor-próprio: 7 dicas para desenvolver

imagem de o que é amor próprio 7 dicas para desenvolver

Foto: TatyanaGl – istock

Veja agora dicas e práticas para você desenvolver o amor-próprio no seu relacionamento diário consigo mesma!

Dica 1. O que é amor-próprio no relacionamento

ícone de o que é amor próprio no relacionamento

O amor-próprio é base do principal relacionamento da vida, que é o relacionamento consigo mesmo.

É a partir desta base que os demais relacionamentos são criados e vividos.

Nós atraímos as pessoas e nos atraímos por elas de acordo com o nosso sistema de crenças, padrões de comportamento e frequência vibratória.

Quanto mais amor por si mesmo, mais iremos nos conectar com pessoas que reconheçam em nós a capacidade de amar e ser amada.

Ter amor-próprio é transbordar o amor que existe em si mesmo e, a partir desta dinâmica interna, estabeleceremos a dinâmica de troca equilibrada e saudável nas relações.

Dica 2. Práticas diárias para despertar e nutrir a autoestima

ícone de práticas diárias para despertar e nutrir a autoestima

  • Prática de autoconhecimento:

Um passo essencial no caminho do amor-próprio é o exercício do autoconhecimento.

Então comece listando tudo aquilo que você pensa sobre si mesmo, tanto positivo como negativo.

Olhe para cada item da sua lista, reflita e perceba o que você sente em relação ao que escreveu.

Você acolhe ou repele? Aceita ou critica? Julga? Ama?

Perceba se é uma análise que vem a partir do seu amor ou vem do julgamento de outras pessoas que você absorveu como verdade.

Após olhar e analisar tudo o que você listou, diga para cada item da sua lista:

“Eu vejo e reconheço você em mim.

Eu aceito e acolho você com o meu amor.”

Sinta a expansão no seu coração quando você aceita e acolhe tudo em você, sem julgamento.

Estamos em constante evolução e quando percebemos características em nós que podem ser melhoradas, devemos dar atenção a essa mudança.

Porém, somente podemos modificar aquilo que reconhecemos e aceitamos.

Não resistir ao que percebemos em nós é um grande passo nesse processo.

Esse exercício gera muita expansão e clareza.

  • Prática do espelho:

Como você gostaria que olhassem para você?

Você se olha no espelho e dá um sorriso ou seu olhar vai direto para as partes do seu corpo que você julga não serem bonitas ou adequadas?

O quanto você critica a sua imagem no espelho?

“Gosto especialmente do exercício do espelho.

Tenho visto muitas pessoas mudarem suas vidas apenas olhando-se no espelho e dizendo:

‘Eu te amo, eu te amo de verdade’.” (Louise L Hay, no livro Você pode curar sua vida)

Neste exercício, você irá dedicar 5 minutos do seu dia para se olhar no espelho de forma amorosa.

De frente para o espelho, se olhe nos olhos, fale seu nome e, em seguida diga:

“Eu te amo e te aceito exatamente como você é.

Eu te amo.

Eu te amo profunda e completamente.

Eu te amo de verdade.”

Este é um exercício maravilhoso, porém bastante desafiador.

Muitos sentem que estão falando uma mentira, que é só “da boca pra fora”… outros se emocionam, alguns sentem raiva ou desprezo e tem os que não conseguem realizar o exercício.

São anos se olhando no espelho com um olhar crítico, de menos valia, de reprovação, detectando “defeitos” ou evitando se olhar.

Olhe nos seus olhos e repita quantas vezes for necessário: “Te Amo”.

Todos os dias, mesmo quando parecer que não está funcionando, que é uma grande besteira, que só funciona para os outros.

Vai chegar um dia, quando você já não estiver tão preocupada se irá funcionar ou não, que naquele instante em que você disser: “eu te amo”, porque verdadeiramente está em conexão com este amor que existe em você, então, nesse momento, você irá sentir de volta: “eu também te amo”.

Comece hoje, repita todos os dias, seja perseverante, comprometido e esse dia chegará também para você!

  • Prática matinal para amor-próprio:

Coloque uma mão na testa e outra na occipital (acima da nuca), se conecte com o momento presente respirando lentamente 3 vezes e repita:

“Todos os dias, sob todos os pontos de vista, vou cada vez melhor.

Eu me aceito.

Eu me aprovo.

Eu me acolho.

Eu me amo.”

Essa posição de mãos ativa pontos-chave no cérebro que acessam a memória do corpo e os mecanismos de harmonização interna, liberando resistências e permitindo a ressignificação de crenças e padrões limitantes.

Após realizar as afirmações, bata com a ponta dos dedos por 3 vezes no ponto do timo (centro do peito) e 3 vezes no alto da cabeça.

Pronto, pode iniciar o seu dia!

  • Prática para fazer antes de dormir:

Respire profundamente por 3 vezes, respirações lentas e completas.

Imagine que a sua energia se amplia a partir do centro do seu peito e expande, expande, expande para além do Universo.

Quando perceber que expandiu bastante, dê o seguinte comando:

“Força Criadora de Tudo que É, me atualize com a minha versão que já vive em estado de amor-próprio.

Que isso seja realizado em harmonia e consonância com o Todo. Está feito. Gratidão.”

É importante que seja realizado antes de dormir, pois o nosso cérebro processa as informações e atualizações durante o sono.

Dica 3. Pratique a gratidão

ícone de pratique a gratidão

O poder da gratidão nos permite perceber tudo o que já somos e temos, o que nos faz ter mais consciência de amor.

Vamos praticar um exercício que irá contribuir para mais gratidão na sua vida:

  • Exercício da Pedra da Gratidão

Para começar, encontre uma pedra que caiba na palma de suas mãos e que você possa fechar os dedos ao redor dela.

Pode ser uma pedra que você já tenha ou alguma que encontre em um jardim, praia ou qualquer outro lugar na natureza.

Mantenha a pedra ao lado de sua cama.

Essa será a sua Pedra Mágica!

  • Prática:

Todas as noites, antes de adormecer, pegue a sua pedra, coloque na palma de sua mão e feche os dedos em torno dela.

Lembre-se de tudo de bom que te aconteceu ao longo desse dia, sinta gratidão por isso e diga:

“Gratidão! Gratidão! Gratidão!”

Lembre-se também das situações que você considerou negativas e agradeça, pois, no mínimo, te trouxeram mais consciência e, no máximo, são bênçãos disfarçadas, mesmo que você ainda não tenha identificado quais.

Após terminar, coloque a pedra no lugar novamente e durma.

Esse exercício irá permitir que você se mantenha na frequência da gratidão, aumentando a probabilidade de que situações cada vez melhores e de mais expansão se apresentem no seu dia a dia.

Dica 4. Cuide da sua criança interior

ícone de cuide da sua criança interior

Não importa a sua idade atual, a sua criança está aí, com seus sonhos, alegria, vontade de viver a vida, muita criatividade e energia.

Eu sei que algumas dessas crianças passaram por situações que as deixaram com o mundo em preto e branco e tão cedo a cor se perdeu em meio à dor, sofrimento, angústia, medo… Eu sei. Mas agora você cresceu e já pode acolher e cuidar dessa criança, pode protegê-la e envolvê-la no amor.

Enquanto a criança está ferida, não é olhada e acolhida, as memórias ficam agindo e criando a nossa realidade a partir de suas dores e medos.

Não importa se foram pequenas ou grandes dores, se você lembra ou não da infância, realizar a harmonização e conexão com a sua criança interior é essencial para despertar e nutrir o amor-próprio.

Pense na sua infância e se permita olhar para a sua criança.

Perceba como ela se apresenta, qual a idade, como ela está…

Diga a ela:

“Eu agora estou aqui e vejo você.”

Aos poucos, vá se aproximando, sem forçar nada, apenas permitindo que ela confie em você.

Diga várias vezes:

“Eu te amo. Eu te amo. Eu te amo.”

Abrace a sua criança. Acolha-a.

Permita-se olhar para ela e para tudo o que aconteceu sem julgamento. Este é o momento de acolher e amar.

Faça isso várias vezes ao longo dos dias e vá percebendo como o relacionamento entre você e a sua criança vai se tornando mais leve, real e de muito amor.

Quer trabalhar de forma profunda esse relacionamento?

Dica 5. Hooponopono amor-próprio: o que é e como praticar

ícone de hooponopono amor próprio: o que é e como praticar

Escreva em uma folha de papel a sua definição de amor-próprio:

  • Como você acredita que é uma pessoa que tem amor-próprio?
  • Como você se imagina ser quando estiver se amando de verdade?
  • O que você acha que deveria ter ou ser para que assim pudesse se amar?
  • O que você não sentiria ou não experimentaria mais se já se amasse?

Agora, com essas informações em mãos, você irá pedir a limpeza dos bloqueios e do que mais esteja te impedindo de viver o amor-próprio.

Para isso, vamos praticar o Ho’oponopono:

“Criador de Tudo o que Há, peço que limpe e purifique em mim as memórias de dor e sofrimento que têm me mantido no padrão de (fale aqui o que você deseja liberar) e transmute tudo isso em luz Divina.

Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grata.”

Ho’oponopono é uma técnica ancestral havaiana de purificação do nosso ser e de liberação de memórias e programas que geram sentimentos de dor e sofrimento que nos prendem em uma sintonia negativa.

Faz sentido pra você?

Dica 6. Terapia e amor-próprio

ícone de terapia e autoestima

A terapia é uma grande contribuição no fortalecimento de seu amor-próprio:

  • O Thetahealing trabalha a liberação de crenças limitantes e ressignificação de traumas, além de trazer a consciência de amor para o seu sistema;
  • A sessão de Reiki harmoniza seu corpo e energiza seu chakra cardíaco, potencializando o amor em você;
  • A consulta de Terapia Floral equilibra nossos sentimentos e emoções e ajuda a aflorar a autoestima;
  • A sessão de Constelação Familiar te permite entrar em contato com o seu campo familiar para que o Fluxo de Amor do sistema ao qual você pertence volte a fluir, liberando bloqueios e emaranhamentos, permitindo que a sua vida se torne mais leve e plena e gerando em você mais força, clareza, projeção, abertura de caminhos e muito amor.

No meu Perfil do Guia da Alma você encontra todas essas terapias, confira e agende comigo uma sessão!

Dica 7. Realize a Jornada do amor-próprio

ícone de realize a jornada do amor próprio

A Jornada do amor-próprio engloba conhecimentos e práticas diárias que te guiarão à sua essência, que é de amor, e irão contribuir para o desenvolvimento desse amor que é tão essencial para viver uma vida plena e feliz!

Você irá liberar bloqueios e acessar o que se requer para despertar e nutrir o seu amor-próprio.

Serão realizadas, durante a jornada, práticas de:

  • Limpeza e purificação emocional e mental;
  • De conexão com a sua Criança Interior;
  • De harmonização com a sua Ancestralidade;
  • De Gratidão e de Alinhamento com a sua Melhor Versão.

Acontece de forma 100% online e você pode fazer quando, onde e quantas vezes quiser.

O primeiro passo é o mais difícil e esse você já deu!

Continue se acolhendo, se aceitando, se olhando de forma cada vez mais amorosa e permita que a vida te surpreenda com as suas maravilhas e milagres.

5/5 - (3 votos)

Contribuo para que você se desenvolva a partir de um profundo autoconhecimento, realizando escolhas conscientes e vivendo com mais leveza e autenticidade. 🌻 Autora dos Livros: Vencendo a Ansiedade e O Livro do Ho'oponopono. 🔥 Pós-Graduanda em Psicologia Analítica Junguiana.

AGENDAR!

Atende online
Presencial em Araruama - RJ

Mais terapias de Susy Brito

  • Constelação Familiar Sistêmica

    Constelação Familiar * Individual Online

    Online
    R$350,00
    Susy Brito
    (21)
    Terapeuta
    991 terapias realizadas
  • Transição de carreira

    Transição de Carreira – 4 sessões

    Online em Videochamada
    R$800,00
    Susy Brito
    (21)
    Terapeuta
    991 terapias realizadas
  • Posicionamento Sistêmico - Constelação Familiar

    Posicionamento Sistêmico – Constelação Familiar

    Online
    R$350,00
    Susy Brito
    (21)
    Terapeuta
    991 terapias realizadas
Ver Perfil de Terapeuta