9 benefícios da Constelação Familiar: conheça todos!

Entenda como essa terapia sistêmica pode te ajudar.
benefícios da constelação familiar
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Iana Barcellos
4.5/5 - (4 votos)

Vamos conhecer os benefícios da Constelação Familiar?

Ela ajuda na resolução de conflitos, liberação de padrões autodestrutivos, superação em dificuldade de relacionamentos e muito mais!

As Constelações Familiares como terapia surgiram com o alemão Bert Hellinger, que antes disso foi padre, morou na África, conviveu com as tribos tradicionais Zulu. Ele entrou em contato direto com a filosofia Ubuntu, que significa Eu sou porque nós somos.

Depois ele seguiu outros caminhos que foram contribuindo para o que se chama hoje em dia O Movimento da Alma.

Além disso, estudou e inclui várias outras vertentes, como: psicanálise, de Jung; terapia familiar, de Virgínia Satir; psicodrama, de Moreno; hipnose Ericksoniana; bioenergética; meditações; teoria Sistêmica; fenomenologia; campos Mórficos de Rupert Sheldrake, adentrando nos campos da Física Quântica.

Casou-se com Sophie Hellinger, que o ajudou muito a desenvolver e formatar melhor esse modelo de trabalho, criando o Hellinger Sciencia, com escolas na Alemanha e no México.

As Constelações Familiares também são conhecidas com outros nomes e, desde que surgiram, já foram feitas algumas mudanças na maneira de realizá-las, como: clássicas, xamânicas, novas Constelações, como Bert e Sophie deixaram antes da sua passagem.

Sugiro a leitura de O Amor do Espírito, um dos livros mais importantes que ele deixou para quem gosta de se aprofundar no conhecimento das Constelações.

Trouxe essa introdução para contextualizar o quanto a Constelação é uma terapia completa e profunda. Tem apoiado pessoas no mundo todo na resolução de conflitos e desafios em suas vidas.

Vamos entender como os benefícios da Constelação Familiar e como ela também pode te ajudar?

Sou Iana Barcellos, consteladora familiar no Guia da Alma. Boa leitura!


O que é e como funciona a Constelação Familiar?

imagem de O que é e como funciona a Constelação Familiar

Foto: nullplus – istock

É conhecida como uma terapia breve, pois na maioria das vezes basta uma sessão para já visualizar e sentir os benefícios da Constelação Familiar.

Geralmente é possível sair de uma sessão com uma boa parte encaminhada, digamos assim. Quanto mais pronta a pessoa que busca esse atendimento estiver, mais rápido ela verá essa mudança!

Autoconhecimento ajuda, assim como: querer muito mudar algo na sua vida, se sentir responsável pelas suas dificuldades e desafios, ter abertura para ressignificar traumas e velhas feridas… Isso facilita a resolução!

O cliente traz um tema que quer trabalhar na sessão. Quanto mais específico for o tema, mais fácil de trabalhar no campo.

Algo subjetivo fica mais difícil de acessar, mas também é possível.

A constelação familiar atua principalmente na resolução de conflitos em nossa vida, e pode ser feita de 2 maneiras:

Atendimento individual

ícone de Atendimento individual

Nesse atendimento o facilitador utiliza bonecos ou objetos para representar os familiares, os sentimentos, a doença, o bloqueio… enfim, o que estiver sendo necessário para o campo daquela pessoa que está sendo constelada.

Leia também:

Atendimento em grupo

ícone de Atendimento em grupo

O grupo é formado por pessoas que geralmente não se conhecem, nem a pessoa que está sendo constelada nem o constelador.

Elas participam da constelação de outras pessoas representando também o que for necessário para o movimento daquela pessoa, como membros da família.

As pessoas que representam no campo de outras, geralmente sentem os benefícios da Constelação Familiar, mesmo que o movimento não seja para ela, porque existe uma lei que ainda não falamos, que é a ressonância de campos.

Então é bem comum você ser chamado ou escolher participar de uma constelação de outra pessoa que tem o mesmo tema ou muito parecido com o seu.

Outro ponto interessante e base das constelações é a fenomenologia. Ela nos traz um interessante fenômeno, que é o sentimento e as emoções que os representantes sentem enquanto estão representando no campo de outras pessoas.

Como pode a pessoa sentir medo, raiva, tristeza ou alegria por outras pessoas que ela nem conhece?

Pois isso é realmente uma das partes mais incríveis e fascinantes das constelações.

Constelação Familiar e as Leis do Amor: um caso de estudo!

imagem de Constelação Familiar e as Leis do Amor: um caso de estudo

Foto: Ciclo CEAP

A Constelação Familiar é regida pela filosofia sistêmica de três principais Leis do Amor:

  1. Inclusão/Pertencimento;
  2. Hierarquia/Ordem;
  3. Equilíbrio entre o dar e o tomar/Reciprocidade.

Exemplo: Uma mãe me procurou porque tinha dificuldade em lidar com o filho adotado.

Quando eu perguntei se ela sentia gratidão pelos pais biológicos do filho dela, ela não me entendeu. Então eu expliquei que, por mais que ela fosse uma mãe amorosa e desse o seu melhor para ele, enquanto ela não estivesse honrando a vida dos pais biológicos do filho, ele não iria conseguir receber, por amor e lealdade inconsciente a eles, buscando repetir os caminhos tortuosos que os pais passaram, inclusive.

Então o movimento de alma dela foi esse: agradecer e honrar a vida dos pais de seu filho adotivo, que deram a vida ao filho.

Nesse caso, estava faltando a Inclusão dentro das leis do Amor.

O resultado viu-se ao longo do tempo em que ela foi integrando essa nova postura e o comportamento dele com ela melhorou.

A mudança mais importante que esperamos na vida sempre começa dentro de nós.

Por que fazer constelação familiar? Conheça 9 benefícios da Constelação Familiar!

imagem de Por que fazer constelação familiar? 9 benefícios da constelação familiar

Foto: Marcos Elihu Castillo Ramirez – istock

A constelação familiar serve para trazer à tona as dinâmicas inconscientes que levam à repetição de padrões autodestrutivos, autossabotagem, vitimização, entre outros.

Parece que o mundo está contra você? Sente-se um estranho no ninho? A famosa ovelha negra da família?

Também serve para quando estamos com dificuldades em nos relacionar, seja no trabalho, com os colegas, com o chefe, com a família, irmãos, pais e filhos, tios, primos, para os casais, para com você mesmo etc.

Iremos caminhando no trabalho até identificar onde está o nó, ou seja: onde o fluxo do Amor não chega? E por que e onde a energia se estagna?

Podem ser segredos de família ou histórias dolorosas que foram esquecidas ou deixadas de lado por trazer más lembranças.

Tudo isso atrapalha o fluxo:

  • Assassinatos;
  • Traumas;
  • Abortos;
  • Separações;
  • Guerras;
  • Traições;
  • Não viver o luto de pessoas próximas;
  • Assumir o papel de outra pessoa;
  • Entre outros.

Enquanto as coisas não forem colocadas nos lugares certos, essa energia fica parada, gerando muita dor e até doenças.

Uma boa analogia que eu gosto de usar é a da faxina em casa.

Enquanto não conseguimos limpar a poeira, lavar tudo e colocar os móveis no lugar certo, onde eles pertencem ou onde eles ficam melhor dispostos, a vida fica incompleta, vira uma bagunça, uma casa caótica.

Todos são responsáveis por você estar ali, menos você mesmo, certo? Não, de jeito nenhum, errado!

Mas é preciso se conhecer para não cair nessa armadilha de pensar que não somos responsáveis pelas situações que vivemos.

Quando a luz clareia a escuridão, ela começa a romper o véu aos poucos e é por estas pequenas brechas que se fazem os movimentos da alma.

Em essência, todos somos essa luz, o Self, mas ao longo da vida vamos cobrindo nossa luz com camadas de proteção, fruto de duras provas que fazem a gente se embrutecer, mas na verdade para se proteger, na tentativa de parar de sofrer.

Por um tempo pode ser que não perceba a dinâmica, por isso a necessidade de ajuda terapêutica.

Tudo bem se isso faz com que você se sinta melhor por um tempo e depois quando isso te atrapalha em outras partes da vida vira um problema.

A vida fluindo é um movimento para frente, com saúde e prosperidade. Basta sentir e seguir o fluxo da vida.

Isso se consegue quando honramos os que vieram antes de nós, incluímos os excluídos do nosso sistema e mantemos o equilíbrio das relações.

Faz sentido pra você? Quer saber mais sobre os benefícios da Constelação Familiar?

1. Constelação familiar e relacionamento amoroso: desbloqueando o fluxo do amor

ícone de relacionamento amoroso: desbloqueando o fluxo do amor

Um dos temas mais procurados dentro desse universo é do relacionamento entre casais e quais os benefícios da Constelação Familiar nesse sentido.

Eu conheci pela primeira vez as constelações familiares em um workshop sobre esse assunto em São Paulo, que o Guilherme, meu marido e também constelador, foi chamado para traduzir, e me levou junto para aprender com o maestro Joan Garriga — grande escritor e diretor do Instituto Gestalt em Barcelona.

Como podem perceber fiquei totalmente encantada e hoje aqui estou eu escrevendo e trabalhando com essa ferramenta maravilhosa.

Esse é um dos meus temas favoritos, apesar de ser bem desafiador.

Afinal, quando estamos nos relacionando com alguém ficamos mais expostos e vulneráveis às nossas fraquezas e defeitos.

Todos trazemos padrões dos nossos sistemas familiares e quando estamos junto com alguém essas dinâmicas afloram para serem destrinchadas e trazidas à luz.

O fluxo do amor só flui com a condição de ser livre, sem ser controlado por cobranças ou reivindicações, expectativas e muitos menos podem envolver querer mudar o outro e/ou controlar o outro a ponto de o outro se apagar quase totalmente.

Mas é muito comum essa dinâmica de um ter que ceder mais para o outro, enquanto o outro também espera que ele faça esse papel de querer ser controlado e com isso controlar também.

Enfim, são muitas dinâmicas dessa falta do exercício do dar e receber gerando desequilíbrio.

A disfunção já é um alerta de mudança necessária, buscando o equilíbrio para que nenhuma parte precise se sentir diminuída ou dependente da outra.

São muitos os desafios de quem quer se relacionar. Ajuda bastante olharem para a mesma direção, ter projetos, filhos, gostar de coisas semelhantes… Mas nem sempre é o que acontece.

Na realidade, o que funciona para se manter em um relacionamento saudável é o autoconhecimento, se trabalhar internamente, para se amar por inteiro e profundamente, então conseguir se entregar e estar com alguém por inteiro, não pela metade.

Significa conhecer as feridas do seu sistema, entender pela ótica do amor, perdoar e tentar compreender que isso tudo já passou e agora você pode escolher viver melhor assim, como foi o sonho dos seus ancestrais.

“Gratidão queridos pais, avós e demais ancestrais por terem tecido o meu caminho. Imensa gratidão pela imensidão dos seus sonhos que, de alguma forma, são hoje a minha realidade.” Bert Hellinger

Todas as vezes que o desafio de estar junto é demasiado, principalmente em relacionamentos abusivos, codependentes e violentos, a solução de separação não pode ser vista como uma coisa negativa.

Sempre é difícil, por trazer o luto, mas é necessário para a vida seguir.

É importante saber abrir mão dos sonhos que sonharam juntos para seguir adiante.

Porque a nossa vibração ou essência atrai esse tipo de pessoa, justamente para a liberação.

  • Quantas vezes esse padrão precisou ou precisa acontecer, se repetindo?

Agora chegou a sua vez de liberar o fluxo do Amor para que as gerações futuras não precisem passar por isso.

2. Constelação familiar e doenças

ícone de constelação familiar e doenças

Segundo diversas linhas de pensamento, toda doença começa primeiramente em um campo sutil, não material, energético, à serviço da Alma, da liberação e principalmente do sistema familiar ao qual ela pertence.

Quando ela se manifesta no campo material do corpo físico, ela já está no processo da cura.

O corpo manifesta o que a alma está vibrando.

Nas Constelações, podemos trabalhar as doenças como uma parte que está dentro de seu sistema, pois muitas vezes as doenças estão na genética familiar e na morfogenética, aquilo que dá a forma aos genes.

Ninguém, em sua consciência normal, escolhe ficar doente, mas o sistema familiar, que rege o comportamento, a genética e os hábitos das pessoas trazem a predisposição necessária para a formação delas.

Não somos vítimas de um sistema doente quando conseguimos entender e corrigir a tempo os desequilíbrios ligados às lealdades, que regem as consciências, individual, coletiva e universal de cada indivíduo.

Essas consciências dialogam o tempo todo.

Alguns ficam tão presos a essas lealdades que chegam a formar bolhas de realidade e não conseguem perceber outras realidades existentes que se entrelaçam formando as redes de relações.

Esses selam sua realidade de uma maneira a ignorar que existem tantas outras pessoas e realidades diferentes que são existentes, se isolando, acreditando na superioridade ideológica, de raça e de inteligência, de poder e se distanciando do Ubuntu.

Se eu sou porque nós somos, devo integrar todos e tudo. Eu sou o início o fim e meio, Bhagavad Gita.

A doença pode ser a falta de integração de alguma parte que foi abandonada ou alguém do sistema que não foi honrado, que pertence mas não teve o seu espaço e sua memória respeitados.

Os excluídos são as pessoas que, por estarem em desacordo com a consciência familiar desse sistema, estão mais na autonomia do que na simbiose, e podem ser as causas de muitos desequilíbrios e doenças.

É interessante observar como algumas pessoas se apropriam da sua doença com um certo apego, como se ela precisasse existir para o outro se sentir completo, pois a pessoa sem a outra não seria ela mesma.

Às vezes é essa parte que está no inconsciente, querendo emergir, que se veste de doença para ter a atenção que lhe é devida.

Então, pela ótica dos movimentos da alma, a doença não é negativa, ela simplesmente existe para tornar consciente algo inconsciente e trazer a liberação do fluxo da vida.

3. Constelação familiar e dores no corpo

ícone de Constelação familiar e dores no corpo

Todo sistema movimenta-se para um equilíbrio, seja esse qual for.

Muitas vezes desequilibrando outros, assim como o corpo saudável que busca a homeostase, entram as compensações para ajudar nesse processo, até que geram novamente outro movimento e a dança continua.

O movimento significa vida, a estagnação significa morte. Como está a sua vida?

Isso se reflete na sua saúde. Preste atenção:

  • O quanto de movimento interno e externo você faz no seu dia a dia?
  • Você anda movimentando muito internamente ou externamente?
  • Consegue observar um equilíbrio desses dois movimentos?

Se sim, isso é muito bom!

As dores no corpo são sinais de falta de movimento, tanto no externo corpo, como no interno da alma.

O corpo dói quando a alma dói, ou seja:

  • Não cantar;
  • Não dançar;
  • Não brincar;
  • Não rir;
  • Não fazer algo somente pelo prazer e não pela obrigação…

É preciso cuidar da sua criança, deixar ela tomar o espaço dela quando o adulto em nós está ocupando espaço demais. Ter essa leveza é essencial para ter saúde plena nas relações e no corpo.

A criança feliz é aquela que pode brincar solta e livre, pois sabe que tem um adulto olhando e zelando por ela com a maturidade para evitar as enrascadas.

Também há o movimento de contração e expansão da alma.

É importante para entender como se formam as dores. Dá-se quando, por exemplo, alguém que está apaixonado sente o coração expandido, a vida fica mais bela e colorida e, também, quando o coração sofre uma decepção, pois ele se contrai e tudo fica cinza e amargurado.

O movimento de contração é gerador de bloqueios e dores.

Alguns têm a capacidade de superar com facilidade uma decepção, mas existem os que precisam passar por um longo processo de reconhecimento e aceitação para só então ocorrer a liberação.

Ninguém pode julgar a dor do outro como sendo uma invenção ou uma bobagem qualquer.

O entendimento das causas são necessárias. Uma constelação e um estudo profundo de sua árvore genealógica pode ser muito transformador. Transforma a dor.

4. Relação familiar tóxica e terapia da constelação familiar sistêmica

ícone de Relação familiar tóxica e terapia da constelação familiar sistêmica

Hoje em dia escutamos muito esse termo: relacionamento tóxico. Mas o que é isso?

Um relacionamento tóxico é aquele em que uma das partes se sente manipulada, sugada ou presa por outra.

Talvez você que está lendo isso provavelmente já experienciou algo assim. Infelizmente é mais comum do que imaginamos.

As relações familiares muitas vezes vivem essa dinâmica.

A solução mais fácil e buscada, quando possível, é o afastamento.

Mas para que você esteja em paz com você mesmo e com todas as suas relações, mesmo se afastando, é necessário estar em paz com todas essas partes do seu sistema.

Não culpar as pessoas é importante, pois elas só repetem o que elas aprenderam dentro de suas bolhas de realidade.

Se você conseguir dizer sinceramente e sem mágoa que sente muito, que é grato pela sua vida que veio da sua mãe e do seu pai, que os ama e pede o perdão deles por preferir seguir um caminho diferente, o seu próprio caminho, aí você está no livre arbítrio.

Antes, quando repetia os padrões inconscientemente, não.

Independente deles aprovarem ou não a sua atitude, você pode ter êxito na vida e nas suas relações e não repetir esse padrão específico.

A lei da ordem e hierarquia é a mais em vigor nesse caso.

Sempre seremos pequenos diante de nossos pais; quando crescemos, estudamos, nos desenvolvemos e temos sucesso não podemos nos esquecer de onde viemos.

Tudo que você possui é graças a eles, mesmo se eles não puderam dar muito em termos materiais, eles te deram a vida, que possui um valor incalculável.

Quando falamos das relações difíceis e desafiadoras devemos entender que por trás de tudo sempre há uma história que está oculta nas sombras e que precisa vir à luz para se tornar visível e acolhida.

Quantas dores e traumas os nossos ancestrais não passaram para hoje estarmos aqui?

Eu acredito que eu vivo hoje o que meus ancestrais sonharam, temos muito mais conforto comparado a eles!

E o que posso fazer pelos meus descendentes é rezar e sonhar por um mundo mais conectado com o sagrado feminino e masculino, com a beleza do mundo interior, com a natureza e com a respiração de todos os seres e do planeta Terra.

5. Constelação sistêmica familiar e organizacional: benefícios para empresas

ícone de Constelação sistêmica familiar e organizacional: benefícios para empresas

As empresas são formadas por vários sistemas que formam um único sistema também composto por todos os outros, assim como uma família, onde também aplicamos as Leis do Amor, mas com uma lógica mais impessoal.

Todos que fazem parte desta empresa têm o direito de pertencer, precisam ser reconhecidos e contemplados. Do porteiro ao CEO, do pessoal da limpeza ao fundador, todos os que fazem com que ela exista. Inclusão.

Quem chegou antes tem precedência sobre quem chegou depois. Tem mais vantagens mas também mais responsabilidades. Hierarquia.

Por fim, precisa haver equilíbrio entre as relações de todos os níveis, tanto nos cargos mais altos quanto nos mais baixos. Reciprocidade.

Colocar em prática as leis sistêmicas em uma empresa pode trazer muitos benefícios através da Constelação Familiar, como:

  • Melhorar o rendimento dos funcionários;
  • Melhorar o desempenho;
  • Melhorar a performance e atuação no mercado de trabalho;
  • Trazer mais humanização para que o sistema não entre em desvantagens, como pode acontecer de acabar ficando para trás, desatualizada e até chegar à falência;
  • Entre outros.

Não estar atento a essas leis pode custar muito caro.

Investir nas constelações organizacionais lança as empresas a um outro patamar de visibilidade e credibilidade.

Quando se investe no pessoal, o resultado é mais motivação e qualidade nos resultados.

Uma outra vantagem de se aplicar as leis sistêmicas em uma empresa é poder olhar a partir de uma outra concepção, usar uma ótica diferente para trabalhar os pontos mais fracos, pois quem está sempre olhando da mesma forma tem mais limitações de enxergar e fazer as mudanças necessárias.

6. Dificuldade para lidar com o luto

ícone de Constelação familiar e dificuldade para lidar com o luto

O luto é um processo muito doloroso. Para algumas pessoas um pouco mais que para outras.

O tempo de cada um é muito individual e relativo, não temos como dizer que está demorando muito para alguém deixar o luto pois só ela sabe o que está sentindo.

Além disso, se a pessoa já tem uma tendência para depressão pode ficar mais complicado.

A forma como a nossa cultura lida com a morte determina como lidamos com o luto, a visão católica de que não existe mais nada, que tudo acaba quando morremos e vamos para o céu ou inferno, de acordo com os nossos atos aqui na Terra deixa um sentimento de dúvida, tristeza, de algo inacabado ou que foi interrompido.

Esse sentimento faz com que tenhamos a tendência de querer nos afastar para não sofrer, para não doer mais, então é melhor esquecer.

Só que não é uma maneira saudável de lidar com a morte.

Outras culturas acreditam em uma continuidade, de um espírito que retorna a outros planos, que ele ainda pode continuar conectado com os vivos através das memórias, das tradições e das histórias contadas pelos que ainda estão na Terra.

Alguém que gostaria, mas não se reconciliou com outro alguém que já morreu, pode fazer esse movimento na Constelação.

Eu recomendo que todos se reconciliem com quem precise antes do dia final, mas se não foi possível, sim, as constelações podem ajudar no movimento.

Sobretudo alguém que viveu em outro tempo diferente do seu, mas que você se sente muito conectado a ele na atualidade.

Alguém que sente uma tristeza sem explicação, gosta de usar muito preto e se isola da convivência com as outras pode estar vivendo um luto inconsciente, geralmente é por algum morto de seu sistema que precisa ser incluído.

Os benefícios da Constelação Familiar, nesse sentido, funcionam como corte de laços energéticos para alguém com dificuldade em lidar com o luto.

Quando essa pessoa conseguir se liberar do luto vai perceber naturalmente que o morto teve o destino dele e que está onde deve estar, assim como os vivos estão onde devem estar: fluindo na vida, em frente sempre.

7. Terapia de constelação familiar sistêmica e padrões de comportamento

ícone de Terapia de constelação familiar sistêmica e padrões de comportamento

Qual a relação entre os benefícios da Constelação Familiar e padrões de comportamento?

Antes de mais nada: o que são padrões de comportamento?

Dizem respeito à maneira de se comportar, que podem se repetir ou não, formando um padrão.

Cada um de nós que pertence a um sistema familiar tem uma tendência de comportamento.

Se um pai gosta de tecnologias, computador e celulares, os filhos desse pai tendem a ter mais facilidade em lidar com essas tecnologias do que os filhos de um outro pai que trabalha na lavoura, por exemplo.

Quanto mais simbiótica a relação desses pais com esses filhos, mais repetitivo se torna esse padrão; ao contrário, quanto mais autônoma essa relação, mais longe da repetição esses filhos estarão.

É muito comum se ouvir falar de uma família de médicos, no qual os filhos seguiram o caminho dos pais, mas se isso vem de forma imposta, pode causar sérios problemas para a pessoa e para quem for se tratar com esses profissionais.

O diferencial é fazer algo por amor não por imposição e obrigação.

Nos movimentos da alma se fala muito em romper com os padrões de comportamentos de repetição, os que se repetem inconscientemente e tem uma carga de negatividade grande.

As situações difíceis e dolorosas são geralmente colocadas no esquecimento, na negação ou rejeição.

Por serem difíceis de lidar, vão para a exclusão do sistema.

E como o sistema caminha para o equilíbrio, alguém ou alguma situação vai trazer essa parte esquecida à tona para ser acolhida, reconhecida e depois poder ser liberada.

São geralmente as ovelhas negras, as pessoas que nascem com alguma doença congênita, enfim, alguém vai externalizar o que todos os outros não quiseram fazer, alguém vai pegar para si todo o rejeito e vai liberar todos os outros, da sua maneira, sendo diferente do padrão familiar.

Por isso devemos olhar quem pega esse papel de ovelha negra da família com bons olhos, eles são os grandes libertadores do sistema.

Apesar de não ser nada fácil estar nesse papel.

8. Prosperidade na vida financeira

ícone de Constelação familiar e prosperidade na vida financeira

Outro tema dos mais buscados nos atendimentos de constelação:

  • Por que não consigo ter prosperidade?
  • Por causa do governo?
  • Por causa do sistema?
  • Por que seus pais eram pessoas simples?

Nada disso, gente, me acompanha aqui.

Nos movimentos da alma, o nosso sistema familiar é totalmente responsável por isso.

As crenças e valores que advêm dele irão ajudar determinar se a pessoa poderá ser próspera ou não.

Mas e quem já nasce em berço de ouro e perde toda riqueza ao longo da vida?

Primeiramente, entender que a prosperidade ou riqueza não é algo material pode parecer estranho, mas é sim uma atitude de total entrega e reconhecimento do valor da vida.

Estar vivo, respirar ar puro, receber a luz do sol e da lua, tomar água pura da fonte, aproveitar o calor e aconchego do fogo que transmuta as energias, isso é verdadeiramente a prosperidade, abundância de vida e reconhecimento dela.

A vida quem nos deu foram os nossos pais ao se encontrarem e se amarem, ao gerar a nova vida.

Recebemos deles a bênção de estar vivos, então se por algum motivo nos esquecemos e não damos o valor necessário para este bem, que só eles poderiam nos dar, não recebemos tudo o que poderíamos.

A vida flui com mais leveza e facilidade quando honramos os nossos pais como eles são, sem querer que sejam diferentes, pois o que rejeitamos neles também rejeitamos em nós mesmos.

Sem se amar inteiramente como você terá êxito na vida?

Diferente do sucesso, que envolve mais uma imagem exterior, o êxito é quando você vive o seu Dharma. Quando você está fluindo com a vida, sem lutas e só colhe os frutos que a vida lhe entrega do seu trabalho.

9. Depressão e ansiedade

ícone de depressão e ansiedade

A cada dia aumentam os casos de pessoas com depressão e ansiedade. Quais o benefícios da Constelação Familiar para ajudar uma pessoa ansiosa ou deprimida?

Esses dois distúrbios podem estar relacionados ao sistema familiar, mas também são sinais de algum movimento interno, algum processo que pode estar querendo emergir.

A ansiedade ou depressão são como um gatilho para a pessoa fugir e não querer olhar para si, não entrar em contato com esse interior traumatizado e ferido.

Veja, então, a importância do autoconhecimento: algumas pessoas são mais Fogo, tendem à ansiedade e outras são mais Água, tendem à depressão.

Um bom terapeuta pode ajudar a tratar integralmente, curar as feridas do sistema com as constelações, para regular essas emoções e sentimentos.

É possível observar quais os hábitos que podem estar contribuindo e algumas relações que podem estar alimentando os distúrbios.

Quando alguém que está vivo, inconscientemente, segue algum morto, geralmente alguém excluído do sistema dele, pode ser motivo de depressão.

O movimento de reconhecimento e inclusão é necessário, assim como aceitar os destinos difíceis e concordar com alguém que quer morrer, no caso de suicídio, acolhendo com entendimento de que o amor é maior.

Quando concordamos com as decisões, a pessoa se sente mais liberada e pode até deixar de querer morrer. O deprimido sofre por excesso de passado.

O ansioso sofre por excesso de futuro, assim como excesso de estimulantes, de eletromagnetismo das telas de computadores e celulares, quase 24 horas por dia!

Há muita informação mas desconexão com a realidade, porque há imagens lindas e horríveis, mas a realidade está longe.

Tudo isso gera um vazio, que se a pessoa não tiver uma boa base (educação emocional, saber gerenciar seus conflitos e interesses) ela não vai conseguir sair da armadilha, desse buraco sem fundo, onde eu quero tudo mas não tenho nada.

Essa pessoa que não consegue olhar para si mesma tende a focar demais nas outras, nos problemas dos outros e não olha para si mesma.

Já escutei que todo ansioso tem uma tendência a ser muito empático também, então desperdiça o seu precioso tempo cuidando da vida alheia.

Sobra algum tempo para cuidar da sua própria? Acho que não muito.

EXTRA: outros benefícios

ícone de outros benefícios

Outros benefícios da constelação familiar podem ser:

  • Ter mais saúde;
  • Satisfação com o seu trabalho;
  • Prosperidade;
  • Realizar os seus sonhos;
  • Melhorar os seus relacionamentos;
  • Gerenciar melhor funcionários e empresas.
  • Conectar-se com seu Eu interior;
  • Autoconhecimento;
  • Liberação de padrões repetitivos;
  • Aceitação e reconhecimento da beleza da vida como ela é.

Faz sentido pra você? Agende uma sessão online de Constelação Familiar comigo e sinta os benefícios!

Constelação familiar online: como funciona?

imagem de sessão online: como funciona

Foto: Srdjanns74 – istock

Neste tipo de atendimento à distância utilizamos recursos como:

  • Bonecos;
  • Cristais;
  • Pedras;
  • Conchas;
  • Almofadas;
  • Plantas.

Também utilizamos técnicas como:

  • Meditação;
  • Oráculo com as frases sistêmicas;
  • Afirmações.

Tudo com a finalidade de realizar os movimentos internos necessários.

1 hora de atendimento ou um pouco mais já é suficiente para receber os benefícios da Constelação Familiar, ou seja:

  • Adiantar bastante o caminho do buscador que quer se conhecer melhor;
  • Melhorar algum aspecto de sua vida;
  • Ressignificar algum trauma ou bloqueio;
  • Cortar laços invisíveis que conectam a pessoas e situações do passado.

Constelação familiar: depoimentos

ícone de depoimentos

“Fiz constelação familiar com Iana, ela conduz a sessão de maneira muito acolhedora. Abriu uma claridade a nível macro para o que estava vivendo. De maneira que consegui me libertar. Eu sou imensamente Grata por sua ajuda Iana. Super recomendo! O atendimento é valioso.” Camila

“Iana, super atenciosa e disposta. Muito didática também, mas sem aquela atitude assistencialista, ou seja, nos motivando a encontrar nossos caminhos com autonomia. Eu recomendo muito e agradeço pelo tempo e energia dedicados por ela. Foi uma oportunidade muito rica.” Tatiana

“Fiz sessão à distância. Era um presente, mas ganhei outro =).., pelo carinho e profundidade no assunto. Pude clarear questões controversas de meu momento presente, cuidadosa, me ajudou a entender melhor, num aconselhamento ao qual sou muito grata! 🙏🏾🙏🏾” Bruna

Venha você também se trabalhar, se conhecer um pouco mais e encontrar, em sua vida, os benefícios da Constelação Familiar!

O mundo está cheio de gente linda e belezas para conhecer, aproveitar e aprender.

Amplie o seu campo de visão, perceba como as oportunidades e as pessoas certas estão sempre à disposição, basta estar aberta e conectada com seu propósito de vida que elas virão até você.

4.5/5 - (4 votos)

Terapeuta Integrativa, trabalho com as Práticas Integrativas Complementares de Saúde, há mais de 20 anos atendo com Reiki, Acupuntura e Massoterapia há + de 16 anos, facilito Constelações Xamânicas presencial, ou online, em grupo ou individual.

AGENDAR!

Atende online
Presencial em Florianópolis - SC

Mais terapias de Iana Moreira A. Barcellos

  • Lidando com a ansiedade, com o stress e a preocupação através do Reiki

    Online
    R$90,00
    Iana Moreira A. Barcellos
    (5)
    Terapeuta
    43 terapias realizadas
  • Acupuntura na Inteligência Emocional, tratamento voltado para o bem estar físico, mental e emocional

    Presencial em Florianópolis - SC
    R$150,00 Oferta!
    Iana Moreira A. Barcellos
    (5)
    Terapeuta
    43 terapias realizadas
  • Pré-consulta: tire suas dúvidas sobre Constelação Sistêmica, Fitoterapia e Reiki

    Online em Videochamada
    GRATUITO
    Iana Moreira A. Barcellos
    (5)
    Terapeuta
    43 terapias realizadas
Ver Perfil de Terapeuta