O que é e como vencer a autossabotagem? 10 dicas!

Aprenda a identificar e superar este ciclo.
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Vanessa Augusto
5/5 - (22 votos)

Você acha que está vivendo o ciclo da autossabotagem? Veja alguns sinais:

  • Você percebe alguma dificuldade em prosseguir sempre que pensa em incluir um novo hábito na sua rotina?
  • Identifica que essa ou aquela habilidade podem não ser tão simples como as pessoas demonstram?
  • Você já se pegou querendo mudar algo em sua vida, mas todas as vezes que tentou, falhou?
  • Ou mesmo: você percebe que alguns hábitos que você tem são difíceis de serem superados ou substituídos por outros melhores e mais positivos?
  • Já tentou seguir uma dieta e não conseguiu?
  • Já tentou estudar e adquirir conhecimentos que poderiam favorecer mais a sua carreira, mas, desistiu?
  • Já tentou vivenciar relacionamentos mais positivos e significativos, mas pensa que isso não é para você, porque sempre se depara com relações complicadas?
  • Já tentou direcionar um novo projeto, porém acabou se perdendo dos seus objetivos e guardou tudo na gaveta, sem motivação para continuar?

Se você se percebe num movimento que sempre para, antes mesmo de começar, pode ser que você esteja vivenciando um ciclo de autossabotagem.

Neste artigo você aprenderá como identificar e como superar esse ciclo para que sua vida prossiga adiante, trazendo a cada dia novas e significativas oportunidades para o seu bem estar e as suas realizações.

Me chamo Vanessa Augusto, sou terapeuta transpessoal no Guia da Alma e quero te convidar a ler mais sobre autossabotagem, para vencermos juntos essa jornada de ciclos sabotadores que te impedem de seguir a sua essência de felicidade. Boa leitura!


 O que é o ciclo da autossabotagem? Significado!

mulher em ciclo da autossabotagem

Foto: Aleksandr Kichigin – Canva

Temos como ideia que a autossabotagem é autodestruidora. Quando nos deparamos com este nome, entendemos que estamos nos sabotando, ou seja, não estamos agindo da forma como desejaríamos, tomando atitudes contrárias ao que intencionamos.

A autossabotagem é, na verdade, uma estratégia de proteção da autoestima. Ela tem como função a “proteção” da visão que nós temos de nós mesmos, boicotando tudo aquilo que vai na direção oposta disso.

Incrível, não?

O ciclo da autossabotagem: sintomas

mulher em autossabotagem

Foto: pch.vector – Freepik

Podemos nos questionar: qual é o intuito da autossabotagem como mecanismo de proteção da visão que temos de nós mesmos, se ela nos prejudica?

Para responder a esta pergunta mergulhamos em nosso inconsciente, pois é de lá que provavelmente traremos a resposta.

  • Qual é a visão que existe de nós dentro do inconsciente?
  • Que informações recebemos, principalmente da nossa infância, a respeito de nós mesmos?

Algumas das ferramentas que desencadeiam a nossa ação de autossabotagem vêm de lá, ou seja, se fomos bombardeados com afirmações negativas, a nossa mente traz todos esses registros revezando-se dia e noite e nos fazendo acreditar que realmente não podemos alcançar nossos objetivos.

Algumas dessas afirmações negativas, bastante comuns, são:

  • “você não vai conseguir fazer isso”
  • “isso é muito difícil para você”
  • “quem falou que você consegue?”
  • “ninguém nunca consegue fazer tal coisa, você acha que vai conseguir?”
  • “você é muito burro pra isso”
  • “isso não é para você, na nossa família isso não dá certo”
  • “desista, você não tem capacidade pra isso”

Nesse momento o ciclo da autossabotagem está montado perfeitamente, nos impedindo de agir, de fazer e de construir o que, de fato, imaginamos ser possível.

Esse diálogo interno, que foi instalado tão facilmente, em algum momento de nossa vida, precisa ser modificado.

Procrastinação e o ciclo da autossabotagem

ícone de Procrastinação e o ciclo da autossabotagem

A procrastinação e a autossabotagem andam de mãos dadas, pois uma é codependente da outra.

Ao entrarmos no ciclo de autossabotagem nos emaranhamos na procrastinação, deixando sempre tudo para depois, para reconhecer que temos boas oportunidades em algo que queremos fazer – mas estamos sem energia para começar ou mesmo para dar continuidade!

Com isso, acabamos abandonando tudo no meio do caminho, justamente por acreditar que não seremos bons o suficiente para conseguir alcançar a realização.

O nosso inconsciente mergulha na crença limitante de que é sempre muito difícil, é sempre muito complicado, de que escolhemos algo distante da realidade e nos faz acreditar que a melhor opção é deixar como está ou sequer se permitir começar, porque, provavelmente, não vai levar a nada.

Nós abandonamos toda e qualquer possibilidade de sucesso quando acreditamos na impossibilidade de conseguir continuar.

Autossabotagem, ansiedade e depressão

ícone de Autossabotagem, ansiedade e depressão

Quando falamos da relação da autossabotagem com as questões de ansiedade e depressão, nos deparamos com o nível de frustração alcançado pelo impacto de nunca conseguirmos atingir nossos objetivos.

A ansiedade é, hoje, um dos problemas em que a grande maioria das pessoas mergulha, por preocupar-se excessivamente com o futuro, esquecendo-se de se manter no seu estado de presença para conseguir realizar tudo o que se dispõe.

Saímos do nosso estado de presença, mergulhando, hipnotizados, no excesso de pensamentos ansiosos de preocupação com o futuro, deixando de construir a nossa realidade, de fato.

A autossabotagem entra em ação aí, pois ao imaginar apenas o futuro, as ações no presente não são postas em prática.

A depressão entra no mesmo contexto, porém acontece quando a pessoa se afunda nas oportunidades perdidas no seu passado, lamentando-se e encolhendo-se dentro do baú de memórias, sem sequer conseguir se permitir avançar adiante.

A pessoa perde: a conexão com a realidade, a vontade de viver e a sensação de que ainda existe vida pela frente. Mergulha nas lembranças e memórias, acreditando que não existe mais nada a ser feito, a não ser desistir da própria vida, se paralisando completamente.

A autossabotagem aqui remete a pessoa às suas lembranças e a tudo que deveria ter feito e não fez, faz ela acreditar que hoje não há mais em que se apoiar, a não ser na falta de um brilho que nunca pôde alcançar por não se permitir ou por ter se perdido enquanto realizava os sonhos de outras pessoas.

Nos dois casos existe a frustração.

De um lado, o medo de viver o presente por se apegar aos dramas e possibilidades negativas que a pessoa cria para um futuro sombrio, perdida em seus medos.

Do outro, o medo de viver o presente também existe, mas alicerçado pela crença de que a felicidade se enterrou no passado e de que hoje nada mais pode ser possível.

Ambos os cenários são fortalecidos pela autossabotagem, pois a pessoa crê que ela mesma não tem como criar novas oportunidades no aqui e no agora.

Sinais da autossabotagem e exemplos

mulher em ciclo da autossabotagem

Foto: DNY59 – Canva

Agora que entendemos mais sobre o que é a autossabotagem, vamos entender como ela pode se aprensentar nas diferentes áreas da vida: no trabalho, na saúde emocional, nos relacionamentos e na vida financeira.

Ciclo da autossabotagem no trabalho

ícone de Ciclo da autossabotagem no trabalho

Podemos perceber a autossabotagem no trabalho quando não nos permitimos atuar numa área que sempre desejamos, pois acreditamos que aquilo não é para nós, porque “na nossa família ninguém nunca conseguiu”, por acharmos que “o caminho é difícil” etc…

Às vezes, mesmo quando já estamos trabalhando, acreditamos que a carreira já alcançou o grau máximo em que poderia avançar, por não acreditarmos que ainda podemos atingir mais, sermos bem sucedidos.

Isso vem da crença de que já alcançamos “o suficiente” para nós e elevar o patamar é ir além das nossas capacidades.

A autoimagem que trazemos da nossa definição do que é ser bem sucedido no trabalho influencia na questão da autossabotagem, então não nos permitimos ir além, justamente por acreditarmos que não “vamos conseguir” ou “não podemos”.

Ciclo da autossabotagem emocional

ícone de Ciclo da autossabotagem emocional

É o ato de sabotar as nossas emoções, quer seja omitindo ou sequer permitindo que elas existam. Dessa forma, não nos permitimos senti-las e vivenciá-las.

Acontece, principalmente, quando trazemos as crenças de que:

  • “quem se emociona, é mais vulnerável”
  • “chorar, quando se está triste, não resolve a situação”
  • “chorar é coisa de gente fraca”
  • “demonstrar emoção é sinal de fraqueza, é preciso ser forte o tempo todo”, etc.

Quem oculta as próprias emoções pode acabar sofrendo do efeito “rebote”, mergulhando em dores profundas que podem afetar a saúde do corpo físico, mais cedo ou mais tarde.

Ciclo da autossabotagem no relacionamento

ícone de Ciclo da autossabotagem no relacionamento

Se acreditamos que depois de sucessivos relacionamentos conturbados ou difíceis, uma parceria de valor não é para nós, estamos mergulhados na autossabotagem.

Isso ocorre, provavelmente, por trazermos um referencial de relacionamentos complicados observados na nossa infância.

Quer queira ou não, a criança acopla na mente um referencial de relacionamento que ela entende e absorve durante a infância em pais que considerou ausentes, severos demais ou inconstantes. Então, acaba projetando em si padrões de relacionamentos abusivos e tóxicas, pois viveu em um ambiente assim.

Algumas vezes, ela carregou em sua bagagem certas necessidades que considerou não terem sido supridas por um de seus pais ou por ambos.

Essas projeções que a nossa criança interior faz poderão gerar padrões inconscientes de relacionamentos que, tempos mais tarde, nos levarão à autossabotagem, encontrando pessoas parceiras com os mesmos tipos de comportamento que absorvemos na infância, dificultando os relacionamentos na vida adulta.

Obs. Esse processo é completamente individual! Ou seja, mesmo que haja irmãos que não assimilaram esses padrões de relacionamento e desfrutem de uma vida plena, não significa que todas as pessoas da família irão assimilar a situação com o mesmo olhar, com o mesmo entendimento.

Ciclo da autossabotagem financeira

ícone de Ciclo da autossabotagem financeira

Nesse caso, uns dos padrões de autossabotagem que mais identificamos são as questões de “não merecimento” e também da visão que temos a respeito do dinheiro, das pessoas bem sucedidas financeiramente ou dos padrões de escassez que vivenciamos.

Como nos casos anteriores, os padrões e as crenças que nos levam à autossabotagem têm a ver com acreditar de forma inconsciente que:

  • “dinheiro corrompe as pessoas”
  • “quem tem dinheiro, não é honrado”
  • “pessoas com muito dinheiro são sempre superficiais e indignas”
  • “dinheiro é o mal do mundo”
  • “as pessoas se perdem pelo dinheiro”
  • “eu não posso ter mais dinheiro do que minha família teve”
  • “se eu tiver muito dinheiro, vou virar um alvo fácil”
  • E por aí vai…

Existem pessoas que mesmo que sejam bem remuneradas financeiramente, acabam deixando o dinheiro todo se esvair por não se permitirem fluir, diretamente, com essa energia de forma mais positiva. Tudo com base nas crenças que traz!

Como vencer a autossabotagem? 10 dicas especiais para encerrá-lo!

ciclo da autossabotagem

Foto: lechenie-narkomanii – Canva

Se identificou com os sinais da autossabotagem citados acima? Agora vou trazer 10 dicas do que você pode fazer para lidar com o ciclo da autossabotagem!

1. Identifique o ciclo da autossabotagem nos pensamentos. Questione-se!

ícone de identifique o ciclo da autossabotagem nos pensamentos

  • Você compara seu sucesso com o dos outros com frequência?
  • Você assume que é impotente diante de muitas situações?
  • Você projeta, de forma negativa, o que as pessoas pensam sobre você?
  • Você tem uma autocrítica excessiva e exagerada?
  • Você se culpa, o tempo todo, pelos erros que cometeu?
  • Você ignora as suas próprias necessidades?
  • Você sempre vê a vida pelo lado negativo?
  • Você se sente uma pessoa injustiçada, uma vítima das circunstâncias?

Ao responder SIM para algumas destas questões,  você já se identifica o ciclo da autossabotagem e esse é o primeiro passo para você decidir finalizá-lo.

Primeiramente, deve-se tomar consciência de que está boicotando oportunidades de mudanças significativas em sua vida, baseando-se em mecanismos inconscientes.

2. Invista em autoconhecimento

ícone de invista em autoconhecimento

Coloque-se como a pessoa mais importante da sua vida, porque, na verdade, você É essa pessoa, ainda que acredite que não.

O autoconhecimento permite que você fortaleça a sua autoestima e a sua autoconfiança, gerando confiança para banir o ciclo de autossabotagem que lhe impede de prosseguir com os seus objetivos.

3. Modifique os padrões de pensamentos sabotadores

ícone de modifique os padrões de pensamentos sabotadores

Pensando nas questões que respondeu no item 1, procure incluir pensamentos mais assertivos e positivos sobre a sua situação. Procure também fortalecer a solução das coisas, mais do que os problemas e as dificuldades.

  • Nas sessões de Thetahealing consigo te auxiliar com essa mudança de crenças e de padrões limitantes, você pode contar comigo nessa empreitada!

4. Busque conhecimento para fortalecer suas decisões assertivas

ícone de busque conhecimento para fortalecer suas decisões assertivas

Leia, estude e se informe mais a respeito daquilo que você deseja incluir na sua rotina, seja sobre o curso que se predispôs a fazer, seja sobre a sua vida afetiva e padrões de comportamento limitantes.

A sua base sendo fortalecida tende a proporcionar um fim das dificuldades anteriormente encontradas.

O conhecimento é o seu grande aliado nesse momento. Um pouco de dedicação diária fará uma grande diferença ao longo de uma semana.

Leia também meu artigo: Por que e como sair da zona de conforto

5. Conecte-se com pessoas que irão colaborar com você

ícone de conecte-se com pessoas que irão colaborar com você

Ao compartilhar os seus desejos e projetos com alguém, escolha pessoas que sabe que irão te motivar e te fortalecer.

Fique longe de pessoas que não entendem o que você pensa, nem o que deseja, por estarem em um outro momento da vida.

Procure se motivar sempre, conectando-se com pessoas que entendem o quanto a realização deste ou daquele objetivo é importante em sua vida.

6. Valorize-se

ícone de valorize-se

Você é mais importante da sua vida! Valorize cada conquista, por menor que seja!

Olhe-se no espelho e comemore os pequenos resultados.

7. Seja paciente com o seu processo, porém mantenha-se em progresso

ícone de seja paciente com o seu processo, porém mantenha-se em progresso

Um dia por vez, uma atitude por vez, um hábito por vez. Hoje, amanhã e depois o sucesso irá se alinhar com os seus objetivos.

8. Mantenha a simplicidade

ícone de mantenha a simplicidade

Estabeleça pequenos objetivos para que a jornada de encerrar o seu ciclo de autossabotagem seja concluída.

Mas cuidado: não estabeleça alvos inalcançáveis a curto prazo! Isso pode lhe levar à desistência. Tenha senso de realidade!

9. A cada objetivo conquistado, premie-se para se manter motivado

ícone de a cada objetivo conquistado, premie-se para se manter motivado

  • Conseguiu se manter firme na dieta? Premie-se com um pequeno prato que goste ao fim da semana.
  • Conseguiu ficar estudando em todas as horas que se determinou? Premie-se com um descanso num lugar que sempre teve vontade de ir.
  • Conseguiu organizar as finanças do mês? Premie-se se permitindo adquirir algo que é importante para você e está dentro do seu orçamento.

Os pequenos prêmios irão estimular o prosseguimento na sua mudança de objetivos!

10. Desenvolva a autocompaixão

ícone de desenvolva a autocompaixão

Perdoe-se por falhar em alguns momentos.

Saiba, também, que autocompaixão é diferente de vitimismo.

Quando estiver em um caminho mais difícil, procure por ajuda terapêutica. Conte comigo, estou aqui pra isso! 😉

11. Dica extra: Como tratar a autossabotagem com Terapia

Agora que você já sabe o que é a autossabotagem, como identificá-la e se percebeu dentro de um ciclo que te incomoda há muito tempo, que tal agendar uma consulta comigo para, juntos, na sessão terapêutica, trabalharmos as suas questões e conseguirmos eliminar esse ciclo de vez?

Nem sempre conseguimos dar andamento aos nossos propósitos e objetivos quando estamos num ciclo de autossabotagem.

  • Nas sessões de Thetahealing podemos alcançar resultados que você jamais imaginou serem possíveis em sua jornada de autoconhecimento!

Entre em contato para que a sua vida de oportunidades, realizações e crescimento pessoal possam fluir mais e melhor! Vamos juntos?

5/5 - (22 votos)

Terapeuta Holística especialista em inteligência emocional e comunicação assertiva para a vida profissional: ajudo profissionais, empresas, líderes ou empreendedores a conseguir saúde e inteligência emocional sem precisar perder a saúde mental!

AGENDAR!

Atende online

Mais terapias de Vanessa Augusto Silva

  • Vale Presente em terapia

    Online
    R$280,00
    Vanessa Augusto Silva
    (159)
    Terapeuta
    1457 terapias realizadas
    Play
  • Formação Internacional em Terapia Multidimensional

    Online
    R$953,00
    Vanessa Augusto Silva
    (159)
    Terapeuta
    1457 terapias realizadas
    Play
  • Mapa Astrológico Anual de Revolução Solar – Seu Ano Novo pela visão da Astrologia

    Online
    R$280,00
    Vanessa Augusto Silva
    (159)
    Terapeuta
    1457 terapias realizadas
    Play
Ver Perfil de Terapeuta