11 dicas para Ansiedade: como diminuir com passos simples?

Saiba como reduzir esse estado emocional desconfortável e aumentar seu bem-estar.
mulher em plenitude com dicas para ansiedade: meditando
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Vanessa Augusto
5/5 - (16 votos)

A ansiedade surge diante de certas expectativas criadas em nossa mente, como se pudéssemos “prever” o resultado de alguma situação da realidade atual.

Quem nunca se pegou num momento de tensão, pensando sobre uma circunstância que ainda nem começou, com medo das consequências dela? Situações das mais simples, às mais complexas?

Assim sendo, a ansiedade pode surgir diante da repetição daquela ação, ou seja, vivemos algo parecido no passado e, pensamos imediatamente que poderá ocorrer tudo de novo ou estamos vivenciando uma situação de dificuldade, que nos faz pensar apenas no que pode ocorrer de pior.

Isto é, nos deixamos levar pelo pessimismo exagerado e aí, as coisas acabam se complicando na nossa mente.

Claro que é um sentimento que, quando bem dosado, é algo que é vivido naturalmente, pois em certos momentos da vida, ficamos realmente mexidos com alguma pequena sensação de apreensão, de preocupação ou às vezes medo diante das situações comuns do cotidiano, que termina logo após a situação acontecer.

Só que, o excesso sim pode atrapalhar, bem como o aumento e a perda de controle da própria vida, visto que por conta dessa sensação exagerada, aos poucos, vai nos tirando da realidade em si.

Somos seres humanos e, vez ou outra, precisamos de ajuda e a informação nos traz enriquecimento do autoconhecimento!

Confira aqui 11 dicas para ansiedade: como diminuir no dia a dia.

Meu nome é Vanessa Augusto, sou terapeuta transpessoal da plataforma Guia da Alma e hoje vamos conversar um pouquinho sobre como você pode reduzir os sintomas da ansiedade em passos bem simples! Descubra:


 

Causas da ansiedade

Causas Ansiedade

Foto: Fernando @cferdo – Unsplash

Antes de falar das dicas para ansiedade, é importante entender suas causas e como ela se reflete em nosso corpo e vida.

As causas da ansiedade variam muito de uma pessoa para outra e não há um cenário específico e determinado que dê motivação igual para acontecer em indivíduos diferentes, pois somos seres únicos quando o assunto é criação de expectativas, em maior ou menor grau, não só diante de momentos de pressão e preocupação, como também de dificuldade.

Mas, de uma forma geral, podem ser causas da ansiedade:

  • Fatores genéticos: alguém da família que possua transtorno ou distúrbio psicológico, pode ser transmitido por hereditariedade;
  • Traumas: situações como doenças graves, acidentes ou relações abusivas;
  • Ambiente: tanto na família, quanto no trabalho, um ambiente muito tumultuado, carregado de dificuldades nas relações e conflitos diversos, podem gerar a ansiedade;
  • Dificuldades no trabalho e problemas financeiros: a insegurança no ambiente de trabalho, o medo de uma demissão ou mesmo a falta de emprego podem ser fatores que contribuem;
  • Mente: a forma como a pessoa conduz sua linha de pensamento, pode desencadear estresse e, por certo, ansiedade; 
  • Dificuldades trazidas da infância;
  • Doenças: físicas; cardiovasculares; respiratórias e que alteram os hormônios.
  • Vícios e compulsões diversas

Embora a ansiedade se manifeste dentro desses cenários possíveis, existem diversas outras causas que podem surgir a partir de situações específicas, para cada pessoa, estimulando uma crise de ansiedade ou até mesmo um aumento natural do sentimento em si.

Então, devemos observar os desconfortos que aparecem, com maior profundidade, sempre que eles nos limitam a fazer alguma coisa e nos impedem de prosseguir com a nossa vida, em fluxo normal.

Percebendo que da mesma forma que a ansiedade pode aparecer como algo leve, se não cuidada, ao longo do tempo a situação pode se agravar.

 

Quando a ansiedade faz mal?

Bloqueios Vida

Foto: Joice Kelly – Unsplash

Como disse, é algo normal sentir ansiedade, quando ela não interfere na nossa vida pessoal, bloqueando ações, impedindo decisões ou até mesmo, nos levando ao agravamento de outras doenças.

Isso por falta de compreensão de que aquilo que nos acontece é real, de fato, ou estamos projetando uma dor maior do que realmente exista ali naquela situação que vivenciamos.

Sendo assim, atenção! Devemos nos observar e nos questionar se: 

  • Estamos nos preocupando demais com determinada situação e isso está nos paralisando? 
  • Sentimos dores físicas, dores de cabeça, dores musculares na grande parte dos nossos dias e essas dores aparecem sempre que vivenciamos certo tipo de pressão?
  • Estamos frequentemente irritados e nos sentimos mal por isso, pois a impaciência excessiva, não nos deixa tomar decisões claras e assertivas?
  • Desconfiamos das pessoas ao redor, de tal forma que estamos deixando de ter contato com elas, nos fechando, cada vez mais, sem nos sentirmos capazes de procurar ajuda?
  • São frequentes as nossas noites mal dormidas e isso tem interferido, constantemente, na nossa produtividade no trabalho?
  • Precisamos sempre apelar para “fugas” e nos deixamos levar pelo aumento do consumo de doces, bebidas alcoólicas, cigarros e drogas, para nos “sentirmos seguros”? 
  • Vivenciamos uma situação que nos parece tão difícil, a ponto de nos sentirmos “sem saída” e nos colocamos numa posição de tamanha fragilidade que, desejamos dar “um fim nisso” apelando para pensamentos densos, negativos e suicidas, sem recorrer a uma ajuda profissional especializada? 

Esse questionamento é importante, porque as preocupações que derivam de um estado de ansiedade, não somem sozinhas, de um dia para o outro e, ao contrário, a tendência é de que piorem ao longo do tempo, caso não procurarmos por ajuda.

Você sabia que, de acordo com pesquisas médicas, em média de 24% dos sintomas que se iniciam como leve ansiedade, podem se agravar, tornando-se uma depressão

Dessa maneira, a ajuda especializada de um médico psiquiatra ou psicólogo deve sempre ser buscada nos casos agudos da ansiedade!

E o uso das terapias holísticas pode ser um grande aliado nesse momento, ampliando as possibilidades da cura, de uma forma integrada e saudável.

Terapias como: Thetahealing, o Reiki e a Terapia Multidimensional, por exemplo, podem ser grandes auxiliares dos tratamentos de ansiedade, ampliando os resultados do tratamento médico adequado.

 

O que ansiedade pode causar? Sintomas físicos e psicológicos

Sintomas Ansiedade

Foto: Hedgehog Digital – Unsplash

Entre os sintomas associados, destacamos alguns dos físicos, por serem sempre os mais visíveis quando a gravidade da situação já ultrapassa os níveis considerados “saudáveis” de ansiedade:

  • Suor em excesso
  • Cansaço e fadiga
  • Sensação de engasgo, dificuldade de respirar
  • Calafrios
  • Tremores pelo corpo
  • Dores e tensões musculares
  • Bruxismo
  • Coração acelerado
  • Boca seca
  • Mãos frias ou com transpiração
  • Dor de cabeça
  • Náuseas ou desconforto abdominal
  • Dor de estômago
  • Diarreia
  • Vontade de fazer xixi aumentada
  • Falta de apetite
  • Respiração ofegante
  • Palpitação e aperto no peito
  • Paladar sensível
  • Insônia.

Esses sintomas são verificados em conjunto, principalmente quando relacionados aos sintomas psicológicos, que podem agravar a situação, tais como: 

  • Nervosismo ou tensão constantes
  • Irritabilidade
  • Inquietação de braços e pernas
  • Fala desequilibrada
  • Medos exagerados em comparação a realidade
  • Descontrole sobre pensamentos, dificuldade em se desligar da tensão
  • Medo constante
  • Dificuldade de concentração
  • Sensação de algo ruim para acontecer

Às vezes, essa combinação torna-se tão intensa entre os sintomas psicológicos e físicos que são confundidas com ataque cardíaco ou certas doenças do coração.

Logo, devemos cuidar para não corrermos o risco de sofrermos uma situação assim, ao menor sinal de possível agravamento da ansiedade, devemos prestar atenção! Principalmente na realidade atual vivida e em dias tensos como estamos vivendo.

 

11 dicas para Ansiedade: passos simples para aplicar na sua rotina!

Dicas para Ansiedade

Foto: Christopher Ott – Unsplash

Agora que entendemos melhor as causas e sintomas da ansiedade, acompanhe as 11 dicas para reduzir ansiedade e aumentar seu bem-estar!

 

Dica 1: Durma cedo

Dormir Cedo

Primeiramente, é imprescindível iniciar uma rotina onde seu sono seja suficiente para o descanso de todas as atividades exercidas.

Isso varia de pessoa para pessoa, mas em geral, a média ideal fica em torno de 6 a 8 horas, iniciando seu horário no máximo 22:30h, contribuindo assim para o alívio das pressões.

Então, marque na agenda, assim como qualquer outro compromisso: regule seu relógio biológico de forma positiva! 

Antes de dormir, se possível, tome uma xícara de chá para ansiedade: camomila, melissa ou erva cidreira, sem açúcar, são calmantes. Seu corpo e sua mente agradecem esse carinho! 

 

Dica 2: Ouça música

Ouvir Música

Certamente, a música é um alívio para o corpo! Quando ouvimos algo que nos motiva a mexer e dançar, ela surge com efeito de alívio para a alma também. Você pode optar por ouvir algo mais calmo, relaxante e inspirador.

Ou se estiver na vibe de dançar, pode ousar com um ritmo que ninguém consiga ficar parado!

Com toda a certeza, é uma atividade relaxante para qualquer situação, afinal nos eleva a vibração e nos deixa zen.

 

Dica 3: Acorde 15 minutos mais cedo

Acordar Cedo

Sem essa de ficar adiando, mais cinco minutinhos, no despertador!

Além dessa dica para ansiedade te favorecer (no sentido de trazer tranquilidade para o início do seu dia), também faz com que você desperte melhor, em um ritmo mais propício para que todas as coisas entrem no ritmo certo.

Sem atropelos, sem atrasos, você pode se organizar com calma, pode pensar nos compromissos e já deixar tudo em ordem, para seguir o fluxo sem confusões, esquecimento ou perda de tempo. 

 

Dica 4: Medite

Ansiedade Meditação

A meditação para ansiedade é um santo remédio, eficaz, sem contra indicações e útil para todos os dias de nossa vida!

Com o alívio da mente, através do fluxo meditativo, conseguimos organizar as ideias, ampliar o foco da concentração, aumentar os níveis hormonais que regulam a felicidade, o bem estar físico, emocional, psíquico. 

Aprender a meditar lhe dará muita tranquilidade, paz para os momentos mais duros, enfim, um novo ritmo para a sua jornada.

Se você não tem muita habilidade ou não sabe por onde começar, pode começar comigo na plataforma do Guia da Alma, elaborei uma sessão especial para te ajudar nesse processo: aula de meditação para aliviar a tensão.

 

Dica 5: Livre-se das culpas

Ansiedade Culpa

Atire a primeira pedra, quem não erra? Quem faz tudo corretamente, sem nenhuma falha?

Seja como for, somos humanos, falíveis por natureza e, muitas vezes, guardamos por anos e anos nossas culpas, até por situações que já nem existem mais em nossa vida.

Portanto, um primeiro passo é reconhecer que todos erramos, desse modo, devemos encarar que ao aceitar e zerar essas questões, continuar carregando a culpa por algo do passado, que já finalizou, só nos deixa fora do fluxo real da vida.

Observe se você se culpa demais e pare com isso agora! 🙂

 

Dica 6: Alimente-se bem

Alimentação Saudável

Chegamos na metade da lista de dicas para ansiedade e, se você ainda não cuida da sua alimentação, eis aí um ótimo momento para fazê-lo!

O consumo de alimentos frescos, aqueles que ouvimos a vida toda que devem ser consumidos: frutas, verduras, legumes, cereais, ajuda e muito no controle dos níveis de ansiedade.

O velho ditado: “mente sã, corpo são” vem daí ! Uma dieta balanceada, rica em nutrientes, mantém seu corpo bem, sua imunidade em dia, e da mesma forma proporciona um maior rendimento nas suas atividades.

E vai ajudar a ansiedade a se manter em baixa, já que com a saúde em dia, terá hormônios regulados e ao mesmo tempo o corpo equilibrado. 

 

Dica 7: Mexa o corpo

Mexa o CorpoNa sétima das dicas para ansiedade, o movimento é lei! Nessa dica para ansiedade, levante-se da cadeira, vá dar uma volta.

Se acaso não puder sair, uma ida até o banheiro, jogar uma água no rosto já serve!

Pode fazer uma caminhada? Não hesite e siga!

Gosta de dançar? Põe uma música animada e solta, principalmente se ninguém estiver vendo, daí você pode se libertar sem medo de ser feliz!

Mexer o corpo faz bem e é um ótimo exercício para diminuir a ansiedade, pois ajuda a descarregar as energias, libera sentimentos negativos e te afasta, de vez, de muitos problemas.

Assim também, pode te ajudar a chegar em alguma solução que esteja precisando, que surge no momento em que você solta o desafio… Experimente e depois me conta como foi! 🙂

 

Dica 8: Hidrate-se

Hidratar Ansiedade

Beber água é fundamental para a vida! E sempre que alguém fica nervoso, logo aparece um copo de água com açúcar para acalmar.

Para não aumentar as calorias, beba água pura mesmo, pois tem grande efeito regenerador, traz alívio, traz descanso e a hidratação também regula nossos hormônios, que perdem o equilíbrio se as coisas estão muito fora do controle.

Um banho de chuveiro também salva muito, deixar a água cair, sentir gota por gota expandindo em uma energia de paz, pura paz líquida! Mentalize ela levando embora todas as suas preocupações e ela fará.

Se estiver na praia, um banho no mar é de lavar a alma! Não perca tempo… 

 

Dica 9. Reduza sua jornada de trabalho

Reduzir Trabalho

Aqui o pessoal workaholic de plantão reclama! Ué, mas é indicado que a gente trabalhe para viver, mas viver para trabalhar é outra coisa…

Então, organize seus horários, reveja seu tempo, priorize o que é urgente e delegue. No entanto, não podendo delegar, lembre-se de na folga, estar descansando, offline, desligado total das obrigações.

Férias também são para descansar, o que tiver que ser resolvido, será, com ou sem você. Doeu essa? Mas é para perceber o quanto você precisa se resgatar de uma rotina muito exaustiva, já que isso não fará bem a longo prazo.

 

Dica 10. Peça ajuda

Pedir Ajuda

Se está pesado, difícil, complicado demais, peça ajuda. Pesquisas indicam que não temos o hábito de pedir ajuda, porque para muitos de nós é uma demonstração de fraqueza.

Mas a pior fraqueza é adoecer sem sequer ter tido a oportunidade de receber ajuda especializada, analisar a situação com responsabilidade e agir, enquanto há tempo!

Reconhecer a fragilidade também é sinal de amor próprio, para poder entender a importância de cuidar bem da gente. Não deixe para depois, para não ser tarde demais. 

 

Dica 11. Terapia para Ansiedade 

Terapia Ansiedade

Todavia, ao notar que mesmo tendo usado todas essas dicas acima, ainda assim a ansiedade se faz presente em sua vida, não hesite em buscar pela terapia!

Essa é a última das dicas para ansiedade, e não mesmo importante: nos casos bem mais severos, como disse, ela deve ser buscada através do médico psiquiatra, que poderá intervir com medicamentos específicos e, como um reforço.

Em situações em que os níveis de ansiedade ainda não ultrapassaram a fase mais complexa, apoie-se nas terapias holísticas que tem um leque de possibilidades para que sua energia seja devolvida, bem como, ânimo, paz de espírito, segurança, autoconfiança, clareza para decisões, isto é, alívio para as mais diversas situações aflitivas, tratando você em um nível integral.

As terapias holísticas atuam não somente nos sintomas físicos, mas, também nos sintomas psíquicos e até espirituais, em alguns casos, restaurando sua harmonia em um sentido amplo. 

Como terapeuta transpessoal, posso lhe recomendar para fazer comigo, as sessões de Thetahealing, Meditação, Reiki e Terapia Multidimensional, pois assim, conseguiremos restaurar todo seu equilíbrio físico e energético de forma global, durante as sessões, lhe reintegrando à própria consciência e lhe fazendo enxergar novos caminhos.

Em níveis de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, para clareza e apaziguamento das dúvidas ou soluções de alguns questionamentos, você também pode contar comigo nas sessões de Astrologia, Numerologia e Tarot terapêutico.

Sem dúvida, você ficará em situação de maior tranquilidade, ao reconhecer seus potenciais e formas de lidar com questionamentos que estão lhe afligindo no momento.

Baseei toda a construção da minha carreira de terapeuta, pensando na melhor forma de auxiliar as pessoas, assim como também já obtive e sempre obtenho auxílio – dentro do amadurecimento e do fortalecimento da minha autoconfiança e do autoconhecimento.

Afinal, só quando construímos nossas bases internas é que somos capazes de caminhar em segurança e com mais paz de espírito!

Experimente uma de minhas sessões e veja seu caminho se modificar. Com amor, espero por você!

Gostou das dicas para ansiedade? Compartilhe sua experiência nos comentários.

5/5 - (16 votos)

Terapeuta Transpessoal atuando no autoconhecimento e no auxílio do ser humano ao reencontro com seus multipotenciais essenciais, sua individualidade, através do exercício do desenvolvimento pessoal integrado.

AGENDAR!

Atende online

Mais terapias de Vanessa Augusto Silva

  • Thetahealing para (re)construir sua nova realidade

    Online
    R$182,50
    Vanessa Augusto Silva
    (67)
    Terapeuta Certificado
  • Inteligência Emocional para lidar com a ansiedade aplicando a PNL

    Online
    R$215,00
    Vanessa Augusto Silva
    (67)
    Terapeuta Certificado
  • Sessão de Thetahealing – Terapia para Terapeutas – Vanessa Augusto

    Online
    R$182,00
    Vanessa Augusto Silva
    (67)
    Terapeuta Certificado
Ver Perfil de Terapeuta
As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.
Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!
Por InCuca