Aparigraha: a filosofia de Desapego do Yoga

Praticando o desapego para viver em harmonia!
sadhus da india e nepal - aparigraha - desapego yoga

O tema de hoje é Aparigraha, um dos preceitos éticos do Yoga que fala sobre desapegar.

Assim como os demais Yamas e Niyamas (preceitos éticos e morais do Yoga) que já mencionei em outros posts, este é muito atual e realmente nos oferece uma direção certeira para que vivamos em harmonia interna e, principalmente, nos relacionamentos.

Apesar dos Yamas serem tratados por Patanjali há mais de 2 mil anos, é importante que o conhecimento do Yoga não estacione apenas nas posturas (ásanas) e, assim, o praticante consiga avançar no seu autoconhecimento e autorrealização.

Já falei sobre os demais Yamas recentemente:

Aparigraha é o quinto Yama descrito nos Yoga Sutras de Patanjali, um sábio que narra em seus textos oito passos para uma vida mais feliz e equilibrada.

Eu sou Priscila Almeida, instrutora de yoga em Palhoça – SC e reikiana. Convido você para entender como o desapego pode ajudar nos relacionamentos e na felicidade.

Aparigraha: a filosofia de Desapego do Yoga

Aparigraha em sânscrito significa não acumular, desapego, não possessividade e não ser ganancioso.

sadhus da india e nepal - aparigraha - desapego yoga

Os Sadhus deixam todo seus bens materiais e moram nas cavernas, florestas e templos da Índia e do Nepal com foco na prática espiritual. Foto: Sebastian Lambarri

Pense bem: se até mesmo nosso corpo físico é “emprestado” a nós nesta vida, imagine o restante?

Tudo o que “possuímos”, na verdade, nos é emprestado. Então, quando usamos objetos, imóveis ou ocupamos uma função, é interessante se ter a consciência de que aquilo não nos pertence, mesmo que tenhamos adquirido.

Este tipo de desapego é saudável para que saibamos compartilhar sem egoísmo o que temos.

Praticando o Desapego com Equilíbrio

muher negra de olhos fechados meditando leve - praticando aparigraha nos pensamentos

Há pessoas que mergulham tão fundo na onda do desapego que doam seus pertences valiosos, mudam-se para ecovilas ou vivem viajando em uma van.

Sem fazer julgamentos sobre o livre-arbítrio de cada indivíduo, não estou querendo dizer que você deve compartilhar sua casa com estranhos ou não desejar abundância. Não estou falando que você não pode sonhar com o que deseja na sua vida material e adquirir o que será bom para seu conforto.

A ideia é usar o bom senso para comprar e manter o que realmente usamos. 

Nem mesmo estou defendendo que as pessoas sejam descartáveis e os vínculos em nossos relacionamentos não sejam importantes. Muito pelo contrário, a qualidade e profundidade dos relacionamentos é peça-chave para nosso contentamento.

O problema é quando o apego foge da normalidade e achamos que algo ou alguém nos pertence e acabamos aprisionando itens ou pessoas sem dar lugar ao novo.

Consumo saudável

O desapego saudável é aquele que faz com que o indivíduo compre de forma consciente contribuindo, desta forma, com o Meio Ambiente, gerando menos lixo.

Ao consumir de forma inteligente, gastamos menos recursos em produtos que não serão tão úteis e nos tornamos mais eficientes, assim como nossa conta bancária!

Relacionamentos saudáveis

A não-possessividade harmoniosa diz respeito a entender que as pessoas não são nossas, e sim, partilham momentos bons com a gente. Respeito e equilíbrio na troca é bom para todos.

Leia também: Desapego no amor com Florais de Bach

Mente saudável

O não-acúmulo tem relação com a abundância, pois quando desapegamos de objetos, pensamentos negativos e crenças limitantes, evoluímos como pessoas e deixamos nosso ambiente residencial ou profissional mais clean e funcional.

Uma mente desapegada, por exemplo, abre-se para o novo, aprendendo mais rápido que uma mente fechada. E uma mente menos cheia, consegue ter espaço para pensar melhor e aproveitar cada momento.

Casa saudável

O acúmulo de produtos gera energia estagnada e isso afeta a frequência do local.

Pense bem: se toda matéria tem energia, imagina como algo parado possa contribuir de alguma forma?

Então, já pensou que o externo afeta nossas sensações internas? Será que não está na hora de rever os conceitos e os itens guardados que estão estagnando sua vida?

Desapego no Yoga e na Meditação

mulher meditando em lótus

Os praticantes de Yoga sentem bem-estar já nos primeiros meses de aula.

No entanto, com as mídias sociais, as posturas de yoga (ásanas) mais difíceis se tornaram a grande meta de muitos adeptos. A foto fazendo um ásana desafiante se torna mais importante do que a própria aula.

Quando desapegamos das questões estéticas e fugimos das comparações, estamos aprendendo o desapego. Quando focamos nas sensações da aula e colocamos nossa prática como algo sagrado, não importando tanto o ego. É aí que acontece a mágica!

Muitas pessoas meditam com o fim de alcançar algo. No entanto, cada prática de meditação pode ser vista como um contato com nosso interior e a Consciência Suprema.

Durante a execução de ásanas e meditação obtemos resultados surpreendentes quando aprendemos estar no momento presente sem expectativas futuras.

Ao desapegarmos dos resultados de nossos esforços tanto em relação à meditação como nas ações diárias durante nossa trajetória, tornamos a vida mais leve.

Enfim, toda a abundância proveniente de recursos naturais e das criações do Homem são incríveis.

O que você acha de encontrar essa grandeza toda dentro de você? Para isso, dê espaço na casa, no corpo e no coração!

Instrutora de Yoga e Terapeuta Reikiana Mikao Usui III

AGENDAR!

Presencial em Palhoça - SC

Pratique Yoga!


Instrutores Guia da Alma estão te esperando!