Carregando.
Aproveite a pausa e respire fundo!

image-ahimsa
Yoga

Ahimsa: a filosofia de não violência do Yoga

Para pregar a paz é preciso conhecer “Ahimsa”!

icon-share
124 compartilhamentos

Ahimsa é um dos preceitos éticos do Yoga (Yamas) e significa “não-violência”. Conheça mais esta filosofia e 5 dicas de como aplicá-la no dia a dia!

Eu sou Priscila Almeida, instrutora de Yoga e Reikiana em Palhoça – SC. Agende seu horário comigo!

 


Ahimsa: um protesto que começa na alimentação!

Ahimsa - Veganismo - Respeito animais

Animais e humanos: todos somos merecedores de não-violência e respeito. Foto de: Seth Macey

A onda do veganismo pegou e pouca gente sabe que mais do que cuidar da saúde, veganos e vegetarianos decidem por não se alimentar de carne por seguirem um preceito ético da filosofia do Yoga, o “Ahimsa” (em sânscrito significa não-violência).

Este grupo acredita que os animais devem receber amor e carinho (não apenas os pets). Por isso, mudam seus hábitos de consumo a fim de não violentar o direito dos bichos de viverem. É um protesto que começa pelo prato!

Conheça também os outros preceitos éticos e morais do Yoga (Yamas e Niyamas) neste link.

 

A filosofia da não-violência na história

Ahimsa história Gandhi Martin Luther King

Mahatma Gandhi (1869 – 1948) e Martin Luther King (1929 – 1968)

Mahatma Gandhi e Martin Luther King foram dois líderes que revolucionaram sua época usando da não-violência. Ambos eram contra guerras civis para a conquista de seus objetivos.

Eles entendiam que podia-se odiar o pecado, mas não o pecador. Acreditavam que o respeito incondicional era de e para todos.

Ambos foram adeptos da desobediência civil em seus países, defendendo a liberdade indiana perante a Inglaterra e os direitos dos negros nos EUA, respectivamente. Estes líderes ficaram marcados na história por terem atraído uma verdadeira massa populacional para lutar por direitos, mas sem o uso da força e intimidação física.

 

5 dicas para praticar Ahimsa no dia a dia

Prostesto pela paz e respeito

Se estamos todos conectados, ferir o outro, é ferir a si próprio! Foto: Alice Donovan

Ao defender a não-violência, se deseja que o respeito, a delicadeza e a empatia sejam levados em consideração em qualquer relacionamento em primeiro lugar.

Praticar não-violência entre gêneros, culturas, partidos e times de futebol. Já imaginou?

Cuidar dos animais e da natureza, no lugar de explorá-los! E o mais desafiante: não lutar contra nossa própria natureza, respeitando nossos limites. Sobretudo, não alimentar pensamentos negativos acerca dos acontecimentos, dos outros e de nós mesmos.

Esse papo parece bastante ideal, pois vivemos numa sociedade onde o individualismo tomou proporções enormes, sobrepondo-se ao coletivo. E a indústria do medo segue lucrando com a nossa insegurança. No entanto, sonhar é de graça!

Veja onde a violência está se instalando em sua vida e comece agora a praticar a empatia!

 

Dica 1. Pare de se comparar com os outros em termos estéticos, pessoais e profissionais

Já percebeu que é inútil se comparar? Pois geralmente enxergamos apenas o palco dos outros e não sabemos sobre todos seus percursos e desafios.

 

Dica 2. Não seja perfeccionista consigo e com os outros

O perfeccionismo e a crítica excessiva nos distanciam das pessoas, pois, embora busquemos o melhor, a perfeição é apenas um ideal.

Leia também: 3 dicas para lidar com o perfeccionismo

 

Dica 3. Pare de “Dar o troco” – isto é, reagir a qualquer ofensa ou ação indesejada de outra pessoa

Reagir a alguma injustiça é algo natural da mente humana. No entanto, se alguém o ofendeu, reflita que esta pessoa pode estar passando por algum problema pessoal, como por exemplo: baixa auto-estima.

Entenda que este estado negativo é do outro, e seja feliz!

 

Dica 4. Não almeje resultados extraordinários em pouco tempo

Tudo tem um tempo! Semear, plantar e colher exigem persistência, zelo, paciência e fé.

 

Dica 5. Substitua a inveja por reconhecimento!

Invejar é um sentimento humano e todos sentem. Mas quando reconhecemos e verbalizamos a outra pessoa, elogiando-a, a negatividade diminui.

Não podemos ter tudo e nem ser tudo em ma única vida. Valorize as suas escolhas e aceite o resultado delas.

 

Vamos aplicar a filosofia do Ahimsa em nossas vidas pessoais e em sociedade?

 

Vamos praticar!

Sou Priscila Almeida, Instrutora de Yoga e Terapeuta Reikiana. Agende sua aula em Palhoça-SC!

Ahimsa: a filosofia de não violência do Yoga
5 (100%) 3 votos

Priscila A. Almeida

Instrutora de Yoga formada pelo Ánandam Yoga e Cultura e reikiana Mikao Usui II pelo Espaço Holístico Namastê.

Deixe seu comentário e contribua com a troca

O Guia da Alma é o Portal que conecta pessoas e Terapeutas para uma vida mais leve com Terapia Holística e Integrativa online ou presencial em todo Brasil!

Descubra também o Autoconhecimento, Espiritualidade e Bem-estar no conteúdo original do nosso blog!

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdo para a sua evolução de consciência.

As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.

Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!