Campanha Setembro Amarelo no trabalho: temas, dinâmicas e atividades!

Campanha Setembro Amarelo no trabalho: confira dicas incríveis!
campanha-setembro-amarelo
Mais terapias de Rodrigo Roncaglio
5/5 - (1 voto)

No cenário contemporâneo, a conscientização sobre a saúde mental tem ganhado um protagonismo inegável, especialmente quando se trata do âmbito profissional. O mês de setembro assume um papel significativo como um período de destaque para abordar essa questão tão crucial, graças à campanha do Setembro Amarelo.

No contexto das empresas, essa campanha não apenas lança luz sobre os desafios enfrentados por colaboradores, mas também oferece oportunidades valiosas para promover discussões, desenvolver atividades e implementar dinâmicas que incentivem um ambiente de trabalho saudável e solidário.

Neste artigo, exploraremos com profundidade a importância da campanha Setembro Amarelo no ambiente corporativo, analisando os temas que podem ser abordados, as dinâmicas que podem ser implementadas e as atividades que contribuem para uma cultura de bem-estar e apoio mútuo entre os funcionários.

Ao compreender o impacto positivo que essa campanha pode trazer para as organizações e seus colaboradores, estamos prontos para explorar um mês dedicado não apenas à produtividade, mas também ao cuidado integral da saúde mental no trabalho.

Tenha apoio do Guia da Alma: programas de saúde mental completo para Setembro Amarelo e o ano todo!

Sou Rodrigo Roncaglio, CEO do Guia da Alma: plataforma de saúde mental para empresas e pessoas. Boa leitura!


A importância da campanha Setembro Amarelo no ambiente de trabalho

A importância da campanha Setembro Amarelo no ambiente de trabalho

Foto: wayhomestudio – Freepik

A campanha Setembro Amarelo nas empresas visa a conscientização sobre a prevenção do suicídio e a promoção da saúde mental que ocorre durante todo o mês de setembro.

No Brasil, a iniciativa se iniciou em 2014, por meio do CVV (Centro de Valorização da Vida), em parceria com o CFM (Conselho Federal de Medicina) e a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria).

Anualmente, aproximadamente 12 mil casos de suicídio são oficialmente documentados no Brasil, e essa triste estatística está em um preocupante padrão de crescimento, especialmente entre os segmentos mais jovens da população.

Conforme revelado por informações fornecidas pela OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), o suicídio se configura como o segundo maior motivo de óbito para pessoas com idades entre 15 e 29 anos ao redor do globo.

Adicionalmente, os registros demonstram que 79% das ocorrências de suicídio estão concentradas em nações com renda considerada baixa ou média.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) indica que o ato de suicidar-se emerge da interseção de diversos elementos de risco, incluindo predisposições genéticas e desordens psicológicas, juntamente com fatores sociais e culturais.

Esses fatores podem ser interligados com vivências traumáticas ou de sofrimento, formando um contexto complexo para o comportamento suicida.

De acordo com os responsáveis pela iniciativa do Setembro Amarelo, anualmente são contabilizados mais de 13 mil casos de suicídio no Brasil e um número superior a 1 milhão em escala global.

Adicionalmente, 96,8% dessas situações de suicídio apresentavam conexões com condições de saúde mental, como a depressão e o transtorno bipolar.

Apesar dessas estatísticas, a aplicação eficaz do Setembro Amarelo no RH ainda carece de um desenvolvimento mais substancial.

Durante o painel realizado no CONARH 2019, que abordou a questão da saúde preventiva e cuidado mental entre os funcionários, o psiquiatra Diogo Lara compartilhou estatísticas que validam a observação de que 81% da produtividade total perdida se desenrola durante o horário de trabalho.

Adicionalmente, dentre esse índice, a depressão emerge como o fator determinante em 48% dessa queda de desempenho. Além disso, aproximadamente 30% dos colaboradores enfrentam desafios emocionais de grande impacto.

Essa campanha desempenha um papel crucial no ambiente de trabalho, pois a saúde mental dos colaboradores é uma preocupação crescente em todo o mundo.

Aqui estão algumas razões pelas quais o Setembro Amarelo é importante no ambiente de trabalho:

  • Desmistificação e redução do estigma: ao abordar abertamente o tema da saúde mental e do suicídio, o Setembro Amarelo ajuda a desmistificar esses assuntos e reduzir o estigma associado a eles. Isso cria um ambiente mais acolhedor e propício para que os colaboradores se sintam à vontade para buscar ajuda quando necessário, sem medo de julgamentos;
  • Conscientização sobre os sinais de alerta: a campanha fornece informações sobre os sinais de alerta de que alguém pode estar enfrentando problemas de saúde mental ou em risco de suicídio. Isso ajuda os colegas de trabalho e gestores a reconhecerem quando alguém está precisando de apoio e a encaminharem a pessoa para ajuda profissional;
  • Ferramentas para lidar com o estresse: o ambiente de trabalho muitas vezes pode ser fonte de estresse e pressão. O Setembro Amarelo promove a conscientização sobre estratégias para lidar com o estresse, promovendo hábitos saudáveis e a busca por equilíbrio entre trabalho e vida pessoal;
  • Promoção do diálogo aberto: a campanha incentiva a realização de conversas abertas sobre saúde mental entre colaboradores, gestores e equipes. Isso pode melhorar a comunicação interna, criar laços mais fortes entre os membros da equipe e garantir que ninguém se sinta isolado;
  • Oferta de recursos de apoio: durante o Setembro Amarelo, muitas organizações disponibilizam materiais educativos, palestras e recursos relacionados à saúde mental e prevenção do suicídio. Esses recursos podem ser fundamentais para informar os colaboradores sobre como buscar ajuda, seja por meio de profissionais de saúde mental, linhas de apoio ou programas internos da empresa;
  • Investimento no bem-estar dos colaboradores: empresas que reconhecem a importância da saúde mental dos colaboradores e participam ativamente do Setembro Amarelo demonstram um compromisso real com o bem-estar de seus funcionários. Isso pode melhorar a satisfação no trabalho, aumentar a produtividade e contribuir para um ambiente mais saudável e positivo;
  • Prevenção e redução de riscos: ao conscientizar os colaboradores sobre a prevenção do suicídio e os cuidados com a saúde mental, as empresas podem ajudar a identificar situações de risco com antecedência e intervir de maneira eficaz, reduzindo a possibilidade de tragédias e impactos negativos no ambiente de trabalho.

Acesse nosso [KIT] de valorização da vida para Setembro Amarelo nas empresas

Setembro Amarelo: como ajudar?

Recomende e divulgue o CVV – Centro de Valorização da Vida. Disponível 24 horas por telefone e chat gratuitamente para apoio emocional e prevenção ao suicídio.

Como envolver os líderes e gestores na campanha Setembro Amarelo?

Como envolver os líderes e gestores na campanha Setembro Amarelo?

Foto: Freepik

O envolvimento ativo de líderes e gestores na campanha Setembro Amarelo é fundamental para criar um ambiente de trabalho que prioriza a saúde mental dos colaboradores.

Aqui estão algumas dicas sobre como os líderes e gestores podem participar efetivamente da campanha:

  • Compartilhar experiências pessoais de forma sensível: líderes e gestores podem escolher compartilhar suas próprias experiências pessoais relacionadas à saúde mental de maneira sensível e apropriada. Isso demonstra empatia e humanidade, mostrando aos colaboradores que eles não estão sozinhos em suas lutas e que é seguro buscar ajuda;
  • Promover um ambiente aberto e sem julgamentos: líderes e gestores devem criar um ambiente de trabalho onde os colaboradores se sintam à vontade para falar sobre suas emoções e preocupações sem medo de julgamento. Isso pode ser alcançado através da escuta ativa, da validação das emoções e do estabelecimento de uma cultura de apoio mútuo;
  • Fornecer recursos de saúde mental: disponibilizar informações, materiais educativos e recursos sobre saúde mental e prevenção do suicídio é uma maneira tangível de mostrar o compromisso da liderança com o bem-estar emocional dos colaboradores. Isso pode incluir o compartilhamento de números de linhas de apoio, recomendações de profissionais de saúde mental e diretrizes para buscar ajuda;
  • Realizar treinamentos de sensibilização: organizar treinamentos e workshops sobre saúde mental, sinais de alerta e formas de apoiar colegas em dificuldades pode capacitar os líderes e gestores a lidar eficazmente com situações delicadas. Isso também ajuda a criar uma cultura de sensibilidade e cuidado;
  • Promover o autocuidado entre os líderes: líderes e gestores também precisam cuidar de sua própria saúde mental. Ao demonstrarem a importância do autocuidado, eles dão um exemplo positivo aos colaboradores e mostram que é normal buscar equilíbrio entre as demandas do trabalho e as necessidades pessoais;
  • Incorporar a saúde mental nas políticas e práticas da empresa: líderes e gestores podem garantir que a saúde mental seja considerada nas políticas e práticas da empresa. Isso inclui a implementação de programas de bem-estar, flexibilidade de horários, apoio à licença médica para problemas de saúde mental e outras medidas que demonstrem um compromisso efetivo com a saúde mental dos colaboradores.

Acesse nosso 🎗️ Case de Sucesso Guia da Alma: Setembro Amarelo nas empresas

Temas, dinâmicas e ações Setembro Amarelo

Temas, dinâmicas e ações Setembro Amarelo

Foto: nakaridore – Freepik

Confira ideias para Setembro Amarelo nas empresas!

Temas de Setembro Amarelo

Temas

Tema 1: Reconhecendo sinais de alerta de suicídio

  • Educação sobre sinais de alerta: aborde especificamente os sinais de alerta que indicam que alguém pode estar em risco de suicídio, como isolamento social, mudanças de comportamento, expressões de desesperança, entre outros;
  • Compartilhando histórias de sobreviventes: apresente histórias inspiradoras de pessoas que superaram momentos difíceis e compartilhe como elas buscaram ajuda e encontraram apoio;
  • Workshops de escuta ativa: ofereça workshops que ensinem os colaboradores a praticar a escuta ativa, ajudando-os a identificar quando alguém está precisando de apoio emocional.

Tema 2: Redução do estigma em torno da saúde mental

  • Desafio de mitos e estereótipos: promova atividades que envolvam a identificação e a discussão de mitos e estereótipos comuns relacionados à saúde mental, esclarecendo informações incorretas;
  • Explorando a diversidade das experiências: destaque a diversidade de experiências e emoções humanas, enfatizando que todos enfrentam desafios emocionais em algum momento e que é normal buscar apoio;
  • Depoimentos de líderes e colaboradores: incentive líderes e colaboradores a compartilhar suas próprias histórias relacionadas à saúde mental, destacando a importância de ser aberto e vulnerável.

Tema 3: Promovendo o apoio e a empatia

  • Cultivando relações de suporte: discuta como as relações interpessoais e o apoio emocional podem fazer a diferença na vida de alguém que enfrenta dificuldades;
  • Treinamento em primeiros socorros psicológicos: ofereça treinamento em primeiros socorros psicológicos para que os colaboradores saibam como oferecer apoio inicial a alguém em crise;
  • Atividades de construção de equipe com foco na empatia: organize atividades de equipe que incentivem a empatia, como simulações de situações desafiadoras ou discussões abertas sobre experiências pessoais.

Tenha apoio do Guia da Alma: programas de saúde mental completo para Setembro Amarelo e o ano todo!

Rodas de conversa:

  • Histórias de resiliência: convide colaboradores que tenham superado desafios de saúde mental para compartilhar suas histórias. Isso pode ajudar a normalizar o processo de busca por ajuda e mostrar que é possível encontrar apoio e recuperação;
  • Sinais de alerta e apoio: realize uma roda de conversa liderada por um profissional de saúde mental, onde os colaboradores possam aprender sobre sinais de alerta de suicídio e discutir como oferecer apoio a alguém em crise.

Campanhas de sensibilização:

  • Decoração de Setembro Amarelo com elementos visuais relacionados à campanha, como cartazes, banners e fitas amarelas;
  • Enviar e-mails ou mensagens de texto com mensagens de apoio e informações sobre prevenção do suicídio.

Depoimentos inspiradores:

  • Palestras motivacionais de Setembro Amarelo: traga palestrantes convidados, como psicólogos ou pessoas que superaram momentos difíceis, para compartilhar suas experiências e fornecer insights sobre como enfrentar desafios de saúde mental;
  • Vídeos de histórias de sucesso: exiba vídeos curtos que apresentam histórias de superação e resiliência. Isso pode ser feito durante intervalos ou em sessões especiais.

Plataforma de Saúde Mental para Empresas e Pessoas do Guia da Alma!

Campanha de cartas de apoio:

  • Troca de cartas anônimas: organize uma campanha em que os colaboradores escrevam cartas de apoio anônimas uns aos outros, demonstrando empatia e encorajamento;
  • Cartas de gratidão: incentive os colaboradores a escreverem cartas de agradecimento e apoio aos colegas que tenham sido uma fonte de suporte emocional.

Yoga ou meditação em grupo:

  • Sessões de meditação guiada: ofereça sessões de meditação guiada ou práticas de mindfulness para os colaboradores. Isso pode ajudar a reduzir o estresse e a ansiedade;
  • Aulas de yoga no trabalho: realize sessões de yoga em grupo, adaptadas para todas as habilidades, para promover o bem-estar físico e mental.

Mensagem Setembro Amarelo

Mensagem Setembro Amarelo

Lembre-se de que palavras de encorajamento podem ter um impacto profundo. Compartilhe essas frases de Setembro Amarelo com cuidado e intenção, lembrando a importância de promover a conscientização, a compreensão e o apoio durante a campanha:

  • “Nunca subestime o poder de um sorriso, de uma palavra gentil, de um ouvido atento. Você pode fazer a diferença na vida de alguém, mesmo sem saber.”
  • “A jornada da vida é repleta de altos e baixos, mas é importante lembrar que você nunca está sozinho. Há sempre apoio e luz disponíveis para você.”
  • “Assim como a luz do sol rompe as nuvens escuras, a esperança pode penetrar até mesmo os momentos mais sombrios. Mantenha a esperança viva.”
  • “Cada pessoa é uma história única, com capítulos de alegria e desafios. Lembre-se de que buscar ajuda é um ato de coragem, não de fraqueza.”
  • “O apoio mútuo é a cola que mantém nossas vidas conectadas. Seja uma pessoa que oferece compreensão e apoio a quem precisa.”
  • “Às vezes, o ato mais corajoso é pedir ajuda. Você merece apoio, amor e cuidado.”
  • “Cuidar da sua saúde mental é um ato de amor próprio. Você merece investir tempo e energia em seu bem-estar emocional.”
  • “A resiliência é a arte de se curvar com os ventos da vida e voltar ainda mais forte. Você é mais forte do que imagina.”
  • “A jornada da vida é um quebra-cabeça complexo, e cada peça contribui para a imagem completa. Valorize cada aspecto da sua jornada.”
  • “A escuridão pode ser opressora, mas lembre-se de que a luz interior é infinita. Você é uma fonte de força e esperança.”
  • “A vida é um presente precioso, e cada dia é uma oportunidade para renovar sua determinação de cuidar de si mesmo e dos outros.”
  • “A empatia é a linguagem universal do coração. Quando nos conectamos com compreensão, abrimos portas para a cura e o apoio.”
  • “Sempre que se sentir sozinho, confuso ou sem esperança, lembre-se que o mundo é enorme e milhares de coisas maravilhosas te esperam. Não desista de você!”
  • “Você não é um fracasso. Você não é um caso perdido. Você não precisa se machucar. Você é necessário. Você é amado. Você não está sozinho. Eu acredito em você!”

Ações de Setembro Amarelo

Ações

Aqui estão algumas ideias de ações de Setembro Amarelo que as empresas podem considerar:

Divulgação de materiais informativos:

  • Criar e compartilhar ações de endomarketing criativas, como posts informativos em redes sociais, intranet da empresa ou boletins informativos internos;
  • Disponibilizar cartilhas, infográficos e outros recursos educativos sobre saúde mental e prevenção do suicídio;
  • Integrar informações sobre saúde mental em comunicações regulares da empresa.

Palestras educativas e workshops:

  • Convidar profissionais especializados em saúde mental para ministrar palestras virtuais ou presenciais para os colaboradores;
  • Organizar workshops práticos sobre habilidades de gerenciamento de estresse, resiliência e comunicação eficaz.

Cursos online:

  • Investir em cursos online sobre bem-estar emocional, autoconhecimento e manejo de emoções;
  • Parceria com plataformas de aprendizado para disponibilizar cursos relevantes aos colaboradores.

Contratação de especialistas:

  • Buscar empresas especializadas em saúde mental para oferecer serviços de consultoria, treinamentos e programas personalizados;
  • As plataformas contratadas podem disponibilizar serviços relacionados ao bem-estar, como sessões de terapia, práticas de meditação e atividades físicas;
  • Promover desafios de autocuidado, como a prática regular de exercícios, meditação ou diário de gratidão.

Confira: Calendário RH: datas comemorativas para se planejar o ano todo!

Assista nosso episódio de podcast com uma Live sobre Valorização da Vida e Saúde Mental:

Conte com o Guia da Alma para o Setembro Amarelo empresa

Conte com o Guia da Alma para o Setembro Amarelo empresa

Foto: shurkin_son – Freepik

A Plataforma de Saúde Mental do Guia da Alma é uma solução inovadora e acessível que visa cuidar da saúde mental dos colaboradores e, ao mesmo tempo, aumentar a satisfação e o bem-estar no ambiente corporativo.

Sabemos que a saúde mental é uma preocupação cada vez mais relevante no contexto das empresas. Colaboradores saudáveis emocionalmente são mais engajados, produtivos e têm maior satisfação no trabalho.

Com a Plataforma de Saúde Mental do Guia da Alma, sua empresa pode oferecer aos funcionários um benefício de alto valor, que se reflete no desenvolvimento pessoal e profissional de cada indivíduo.

Através da nossa plataforma, os colaboradores terão acesso a um ambiente seguro e acolhedor, onde poderão agendar sessões de terapia online com profissionais qualificados e experientes.

As sessões são realizadas em um formato flexível, permitindo aos funcionários escolherem horários mais convenientes para o atendimento, seja durante o expediente ou fora dele.

Além disso, a Plataforma de Saúde Mental do Guia da Alma oferece recursos adicionais, como:

  • Palestras e materiais informativos sobre saúde mental;
  • Mapeamento de saúde mental.

Nossa missão é promover um ambiente de trabalho mais saudável e acolhedor, onde a valorização da saúde mental seja uma prioridade constante.

Ao investir na saúde emocional de seus funcionários, sua empresa estará fortalecendo os laços entre equipe e empregador, melhorando a produtividade, reduzindo o estresse e os afastamentos por questões emocionais.

Descubra como podemos auxiliar sua empresa a promover um ambiente mais saudável e alinhado com a valorização da vida e do bem-estar emocional dos colaboradores. Junte-se a nós nessa jornada de cuidado e crescimento contínuo!

Juntos pela Valorização da Vida.

5/5 - (1 voto)

Fundador e CEO do Guia da Alma. Especialista em Saúde Mental corporativa. Especialista em Terapias Complementares. Palestrante e Instrutor de Meditação Mindfulness para Empresas.

AGENDAR!

6 práticas indispensáveis e acessíveis para criar uma cultura saudável!