Transição de carreira: medos e mitos para superar!

Dicas para seguir em frente com coragem e ir em busca da carreira dos sonhos.
transição de carreira - home office
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Marina Luz
5/5 - (4 votos)

Você já teve dúvida do que queria fazer? Aquela vontade de começar um novo caminho? Ou de reconstruir a sua trajetória com uma transição de carreira?

Eu, Marina Luz, já me vi algumas vezes nessa situação, às vezes me batia aquela insegurança de “será que vale mesmo fazer essa mudança na vida?”

E com um processo de coragem, organização, fé, esperança, ação e terapias fiz esse passo de transformação e transição de carreira.

E espero ajudar você a também entender um pouco mais sobre e ter mais consciência sobre esse processo.

Afinal, como terapeuta eu também atendi muitos colegas na sessão de Thetahealing e Cura para Curadores, auxiliando eles em suas escolhas com mais confiança e amorosidade para consigo mesmo, honrando e agradecendo ao passado, mas seguindo adiante com mais leveza e alegria seus propósitos.

Vem comigo nesse texto, que te conto um pouco sobre o que aprendi a partir da minha experiência pessoal e profissional como terapeuta 😉


 

O processo de transição de carreira: como fazer?

mulher pensando sobre sua transição de carreira

Foto: Stefan Dahl – Canva

Para início de um processo de transição de carreira convido você a perceber por que você quer mudar de carreira? O que tem de bom na nova área de atuação, quais são os ônus e os bônus dela?

Escute a si mesmo para saber o que você quer! Sem saber o que quer, é provável que haja frustração, caso você mude sem essa consciência.

  • Pesquise sobre a nova profissão: veja como é este mercado de trabalho.
  • Se imagine trabalhando com essa outra profissão: é confortável e feliz, lhe alegra o coração?

Às vezes esse processo vem com dúvidas vinculadas aos medos, expectativas, internas e externas que podem ser confundidas com a excitação do ânimo, da vontade de fazer algo novo.

Uma boa maneira de olhar para isso é entender as sensações que o seu corpo tem. Se elas se apresentam com uma adrenalina leve, alegre ou realmente como um peso, um medo.

Com isso, você pode identificar melhor se necessita de uma ajuda terapêutica para esse processo de transição ser mais leve, ou no tomar das escolhas de como fazê-lo.

Você pode faze a transição de uma vez (se demitido), parando de atuar na profissão, ou em partes, bem como, pode também trabalhar em mais de uma área de acordo com o que lhe proporcionará um bem-estar maior.

Além da vontade da transição de carreira, daquele sentimento ou intuição que gera esse movimento de mudança, também podemos considerar e ver como são as condições para que ele aconteça com leveza e sem frustrações no dia a dia.

Afinal, existem as relações práticas da transição que são fundamentais para o bem estar e saúde mental. Ou seja, parte do meio e final do processo a organização, planejamento e vivência da escolha de transição de carreira.

 

Como planejar uma transição de carreira?

homem planejando sua transição de carreira

Foto: Dean Drobot – Canva

O processo prático da transição pode ser sem planejamento e acontecer com fluidez. Ou pode ser com um planejamento e uma consciência clara sobre ele e suas escolhas!

Alguns estudos indicam que para vivenciá-lo com maior estabilidade e segurança financeira deve-se guardar uma renda com o valor de pelo menos 6 meses do seu orçamento mensal (reserva de emergência).

Contudo, você também pode organizar-se para que a transição seja em partes e até que a renda da sua nova profissão seja igual ou superior ao orçamento mensal, podendo ser maior que a sua renda estabelecida com sua profissão anterior.

Para esclarecimentos, recomendo buscar mais informações com um consultor financeiro ou em materiais digitais, livros de profissionais que trabalham com consultoria e planejamento financeiro. Assim, terá um trabalho direcionado para suas especificidades na transição. 

Os casos de transição de carreira são os mais variados:

  • Pode ser uma pessoa que se aposentou e busca novas áreas, seja como autônoma ou empregada;
  • Ou pessoas que possuem um vínculo empregatício e buscam ser autônomas, recolocação profissional e vice-versa;

Nesse sentido, é importante olhar:

  • Como funcionam os horários de trabalho;
  • Quais são os benefícios;
  • Quanto vale a hora da atuação de cada um.

Mesmo que o trabalho seja autônomo é importante, uma vez que, dependendo da situação de cada pessoa, possa ser mais viável ter mais de uma área de trabalho ou trabalhar menos horas e ter um bom rendimento em somente um trabalho.

E é possível realizar uma transição de carreira sem problemas ou esforços, de forma leve e tranquila, em que o financeiro se apresenta estável e seguro na nova profissão.

O que pode facilitar a transição de carreira é: escrever em uma folha, ou criar um documento digital, com o passo a passo deste processo!

Ao enxergar isso, fica mais fácil para concretizar e ter uma noção mais ampla de como fazer de forma que seja confortável, com estabilidade, segurança e confiança no processo tanto material, como mental. 

Você também pode conversar com pessoas que acreditam em seu potencial e tem um bom julgamento ou discernimento, alguém em que você confia.

Quando conversamos com alguém também organizamos melhor nossas ideias, pensamentos e sentimentos, seja essa pessoa um amigo, um familiar ou terapeuta, que pode te auxiliar nesse processo de reorientação profissional.

O planejamento pode ampliar a consciência do processo, além do passo a passo.

Veja as condições práticas, quais horários você pretende trabalhar, quando você terá um momento de descanso, quais são os pontos que mais te motivam e o que você vê de qualidades – tanto suas, quanto da nova profissão ou área de trabalho.

Lembrando que: usar os conhecimentos da sua jornada até então a seu favor pode ser um grande auxiliar e diferencial na sua nova carreira.

Suas qualidades, propósitos de vida e os pontos que te motivam são excelentes em momentos em que você se cansa e desanima nesse processo da transição e servem para te auxiliar no movimento de realização da sua escolha.

No processo de transição de carreira, medos e mitos podem surgir, então vamos conhecer alguns:

 

Transição de carreira: o que te impede de trabalhar com o que ama?

mulher refletindo sobre os medos do processo da transição de carreira

Foto: Jacob Lund – Canva

Para te ajudar nesse processo de ver também aquilo que é seu realmente e que faz parte das suas escolhas, selecionei alguns mitos, medos e crenças sobre a transição de carreira.

Bem no sentido etimológico e filosófico da palavra: crenças limitantes que parecem verdade, mas não o são!

São medos e outras crenças que, normalmente, perpassam nesse processo de descobrir e limpar o que te impede de viver o planejado e sonhado de forma mais confortável.

Essa seleção pode engatilhar algumas crenças, ou seja, você percebe que as tem. Mas saiba que o primeiro passo para mudar crenças e medos é ter consciência sobre elas.

Perceba se esses mitos, medos e crenças te incomodam ou passam batido. Assim, isso lhe permite mudar elas (na sua forma de pensamento, ação e padrões bloqueadores ou limitantes) para crenças fortalecedoras.

 

Quanto aos Mitos da transição de carreira, temos:

homem pensando na transição de carreira

Foto: Jacob Lund – Canva

 

  1. Você não era bom naquilo que fazia, por isso está mudando.

Mito 1

Mesmo tendo a motivação para a mudança de profissão, você pode ser um excelente profissional na outra área.

Gosto de considerar que: o tempo que você levou para se aprimorou na profissão anterior, você também pode se aprimorar nesta, se ela lhe deixa feliz.

Isso lhe ajudará a se sentir melhor nela e ter condições de conduzir essa nova fase com mais experiência, de fazer diferente e com mais leveza que o início da anterior.

 

  1. Você está começando do zero e deve abandonar tudo o que aprendeu na sua outra profissão.

Mito 2

Em uma transição de carreira, por menor tempo que você esteve na profissão anterior, sempre aprendeu algo novo.: seja como fazer diferente, algo que você pode utilizar novamente, ou que pode aprimorar.

Agradeça aquele trabalho anterior: ele lhe permitiu chegar nessa transição!

 

  1. Tem que fazer tudo de uma vez.

Mito 3

A transição de carreira pode ser no seu tempo.

Por exemplo: você não precisa deixar de ser servidor público para ser autônomo, pode fazer essa transição com planejamento mensal para ficar mais leve.

 

  1. Mudando de profissão você ficará sempre feliz na sua nova área de atuação, sem nada para aprender.

Mito 4

Entenda que toda profissão tem algo mais ou menos motivador, contudo, perceba: o que você pode não fazer? Ou como fazer sem peso aquilo que menos te motiva?

A dica é: tenha um objetivo maior, ou seja, um propósito. Ficará mais fácil e leve.

 

  1. Todos vão gostar e te incentivar a mudar.

Mito 5

As pessoas, em geral, buscam por aceitação e pertencimento aos ambientes.

Nesse caso, você pode pensar em ser prioridade na sua vida e ver como você vai se sentir.

Isso se chama amor próprio e é diferente de egoísmo. Às vezes, certas pessoas não gostaram da sua escolha e podem até te cobiçar, contudo, cabe a você decidir qual motor você quer usar para ser feliz e reconhecido(a).

Se permita equilibrar o amor próprio e a empatia. Se você precisa de validação externa, busque em quem realmente te incentiva e acredita em você.

 

Medos de mudar de emprego

mulher em reflexão a respeito do medo pela mudança de emprego

Foto: Jacob Lund – Canva

Vamos conhecer 5 dos mais comuns. Você sente ou já sentiu algum deles?

 

  1. Medo de a nova profissão não dar dinheiro.

Medo 1

Os medos, no geral, são formas de nos proteger, contudo, você pode buscar pessoas que lhe inspiram e já fizeram esse processo para te trazer segurança.

Veja as coisas boas que tem por trás desse medo. Mentalize que você pode tê-las sem ele, ou buscar ajuda para liberá-lo por meio de terapias.

Eu posso te ajudar, agende uma sessão de Thetahealing comigo 😉

 

  1. Medo de trocar de emprego e mudar de vida aos 40 anos

Medo 2

Perceba aquilo que gera segurança e confiança em você na atual profissão e use a seu favor na nova.

Ninguém é tão jovem que não possa ensinar algo e ninguém é tão velho que não possa aprender. Nunca é tarde para fazer o que se ama.

Você pode usar outras crenças que te fortaleçam para esse processo. Se permitir é o primeiro passo.

Faça com planejamento, use aquilo que te motiva, aquilo que realmente faz pulsar teu coração para a mudança ser confortável, expanda sua zona de conforto. Será mais leve.

 

  1. Medo de ter sucesso profissional.

Medo 3

Como seria sua vida nessa nova profissão? Valorize o que há de bom e veja o que te incomodaria.

Às vezes, buscamos sucesso em outras áreas, mas não sabemos o que esperar dela.

Busque uma definição de sucesso para você, a qual possa ampliá-la cada vez mais e vivê-la. Quando você tem uma definição fica mais claro o que você quer e por quê.

 

  1. Medo do fracasso na nova área/profissão.

Medo 4

Aqui peço que use sua imaginação a seu favor e veja o que tem de bom no fracasso, você será acolhido? Se sentirá parte da família?

Escreva que você já tem as coisas boas a partir do sucesso, sem fracasso.

Como vivemos em dualidade, muitas vezes olhamos somente para o lado negativo, veja qual é o antônimo dele.

E, se precisar, faça uma sessão de terapia para liberar esse medo. Agende uma sessão de Thetahealing comigo 😉

 

  1. Medo de se frustrar.

Medo 5

A frustração é possível, mas esse medo novamente vem como proteção. Pergunte-se: o que há de bom nele?

A frustração normalmente está vinculada ao fracasso. Pergunte-se: como seria seguir a diante?

Permita-se a experiência: é uma forma de enfrentar o medo e ter coragem. E como pode ser melhor com bravura e sem medo?

 

Crenças limitantes a transição profissional

homem analisando a respeito de suas crenças limitantes a transição de carreira

Foto de Djordje Petrovic no Pexels

Vamos conhecer agora 7 crenças limitantes comuns sobre a transição de carreira.

 

  1. Não vou dar conta.

Crença Limitante 1 transição de carreira

Essa crença pode atrapalhar o processo pois ela vem com o medo vinculado, gerando uma possível procrastinação e infelicidade pois sempre existirá algo para “dar conta” que pode gerar a desistência no meio ou logo no início do processo. Imagine o processo concluído e você verá a possibilidade de que é capaz, ou busque ajuda para entendê-la e liberá-la.

 

  1. Não posso ser feliz.

Crença Limitante 2 transição de carreira

Durante muitas gerações as pessoas foram infelizes e condenadas por sua alegria, sendo a felicidade e o prazer gerado por ela considerados até “pecado”.

“Ser infeliz” é uma crença que permeia o inconsciente coletivo e que pode ser utilizada como motora para provar o contrário ou sabotadora das suas escolhas, inclusive de viver da profissão que te faça feliz. 

 

  1. Tem que ser difícil para valer a pena.

Crença Limitante 3 transição de carreira

Essa crença faz com que, para ser merecedor, o processo tenha que ser árduo e difícil, além de punitivo, pois ele seria uma “pena”.

E se esse processo simplesmente tivesse valor e gerasse conquistas, sucesso e merecimento sem essa dificuldade toda? 

 

  1. O Novo não é seguro.

Crença Limitante 4 transição de carreira

Essa crença está vinculada à sobrevivência, mas e se você puder ter segurança mesmo naquilo que é novo e diferente?

A maneira como olhamos as coisas pode manifestar um futuro diferente, o novo pode ser melhor ampliando sua segurança, sem que o passado deixe de ter seu valor.

Quais são as melhores possibilidades que você pode ter na sua nova profissão seguindo o seu propósito? Permita-se descobrir.

 

  1. Eu serei excluído da minha família ou do grupo das pessoas que amo.

Crença Limitante 5 transição de carreira

Não se sentir mais pertencente ao grupo de familiares, amigos, pessoas que ama ao mudar de profissão é um dos grandes sabotadores que o ser humano tem como base para viver a necessidade de pertencimento, do social.

Veja como seria possível pertencer a esses grupos e ser aceito podendo fazer ou trabalhar em algo diferente. Busque imaginar isso ou escreva. Você pode construir uma nova forma de pensamento e realidade assim.

 

  1. O trabalho é uma obrigação.

Crença Limitante 6 transição de carreira

Tudo aquilo que é ou tem que ser feito como obrigação gera um sentimento de resistência. E se você escolhesse sem ser obrigado? Consegue imaginar essa nova possibilidade?

 

  1. A responsabilidade tem que ser pesada.

Crença Limitante 7 transição de carreira

A responsabilidade existe, sendo uma das virtudes potentes para o processo de mudança, transições de carreira ou de qualquer escolha ou ação. A forma como sente ela pode ser mudada.

Sem peso ou medida, pode ser leve, alegre e divertida, se você se permitir.

 

Essas são algumas crenças, medos e mitos que percebi ao longo dos atendimentos terapêuticos que realizei e em meus próprios processos de transição de carreira.

Quando olhei para elas, me permiti mudar e agora percebo como minha vida se transformou por meio do Thetahealing e das demais terapias em um processo de autoconhecimento e cura.

 

Como foi a minha transição de carreira?

mulher feliz com a transição de carreira

Foto: vkstudio – Canva

Eu comecei meu processo de escolha profissional aos 16 anos, fiz duas semanas de artes visuais, queria ir para a música e me graduei em filosofia.

Ao final do curso fiz processo terapêutico e descobri a Arteterapia. Comecei uma formação como Arteterapeuta, atuei como auxiliar de sala em uma creche, fui professora de filosofia de ensino médio.

Durante a formação em arteterapia, iniciei meu mestrado em Educação, o qual conclui ao mesmo tempo que os estágios da arteterapia em um lar geriátrico.

Voltei para sala de aula e me tornei Arteterapeuta. Tentei doutorado 2 vezes, trabalhei como secretária de uma escola de idiomas, voltei para sala de aula.

E, em um ano trabalhei em 5 lugares ao mesmo tempo, 2 escolas, atendimentos a domicílio de arteterapia e tutoria de estudo para uma criança a domicilio. Fui me construindo professora e arteterapeuta. No meio do processo fiz formação em Reiki e, posteriormente, em Thetahealing.

Me demiti da escola em que era professora de filosofia e escolhi atuar como terapeuta. No início do ano, resolvi voltar para sala de aula de uma outra forma, como instrutora de Thetahealing e sigo ampliando meus estudos com outras terapias alinhadas ao meu propósito. 

Durante esses anos percebi muitas das crenças e medos que mencionei acima e como é possível manifestar e cocriar a realidade de formas diferentes.

Eu hoje escolho seguir meu propósito de forma, leve, alegre e divertida. 

E você? Sentiu que algumas dessas crenças, mitos ou medos estão impedindo você de fazer a transição de carreira? Sentiu que precisa de uma ajuda no seu processo?

Vem fazer uma sessão de Thetahealing Online comigo e libere, quebre e supere esses padrões e bloqueios. Permita-se viver com alegria e leveza o seu propósito!

5/5 - (4 votos)

🦋 Cura pelo Amor ✨ Thetahealing (curso/sessões) • Reiki (cursos/sessões)• Arteterapia(vivências/sessões individuais) • Terapia Multidimensional pelo Coração • Barras de Access • Meditação • Cura Arcturiana 💜 Atendimentos em Florianópolis e online

AGENDAR!

Atende online
Presencial em Florianópolis - SC

Mais terapias de Marina Luz

  • Thetahealing- Limpeza energética sua e de sua casa com Mensagem de Anjo da Guarda 1h

    Online
    R$230,00 Oferta!
    Marina Luz
    (136)
    Terapeuta Certificado
    Play
  • Arteterapia Online – Expresse-se e conheça-se por meio da arte! 1h

    Online
    R$170,00 Oferta!
    Marina Luz
    (136)
    Terapeuta Certificado
    Play
  • Cura para curadores – Thetahealing- 60 minutos

    Online
    R$200,00 Oferta!
    Marina Luz
    (136)
    Terapeuta Certificado
    Play
Ver Perfil de Terapeuta
As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.
Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!
Por InCuca