Doenças emocionais que refletem no corpo: 9 tipos e sintomas!

Quando a mente adoece, o corpo revela.
mulher em doenças emocionais
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Cristina Prismich
4.8/5 - (11 votos)

No cenário desafiador da vida moderna, onde as pressões e demandas cotidianas podem desencadear uma série de impactos na saúde emocional, a compreensão das doenças emocionais e sua influência direta no corpo torna-se vital para o nosso bem-estar global.

Este artigo aborda de maneira abrangente as intricadas conexões entre as emoções e o corpo, explorando tipos específicos de doenças emocionais e os sintomas que transcendem a fronteira entre a mente e o organismo.

Ao desvendar essas relações, irei fornecer insights valiosos sobre como as experiências emocionais podem impactar nossa saúde física, oferecendo uma visão abrangente para uma abordagem integrada em direção à promoção do equilíbrio emocional e bem-estar geral.

Sou Cristina Prismich, psicanalista integrativa Guia da Alma. Boa leitura!


Emoção e sentimento: diferenças

imagem de Emoção e sentimento: diferenças

Foto: fizkes – istock

Antes de mais nada, considero importante esclarecer a diferença entre emoção e sentimento, pois a maioria das pessoas desconhece essas duas formas de experimentar a humanidade.

A emoção é uma resposta a um estímulo ambiental.

Quando somos expostos a alguma emoção, nosso cérebro libera hormônios que alteram nosso estado emocional, podendo desencadear reações físicas como palpitações, choro, suor e até mesmo dores inexplicáveis.

As emoções provocam reações físicas.

Essas reações são automáticas e passageiras, podendo ou não gerar sentimentos.

Diferentemente das emoções, os sentimentos podem não ser passageiros e, em alguns casos, podem perdurar por toda a vida.

Sentimentos negativos, como uma tristeza profunda, podem até mesmo levar ao desenvolvimento de doenças, como a depressão.

Apesar de serem menos intensos que as emoções, os sentimentos têm uma duração significativamente mais longa.

Um sentimento, originado de uma emoção, é duradouro, constituindo uma experiência emocional.

Um exemplo simples e elucidativo é o seguinte:

Se um indivíduo estiver caminhando em uma floresta e deparar-se com uma cobra, imediatamente será tomado por uma emoção de pânico.

Essa emoção levará o cérebro a liberar hormônios para reagir à situação, ou seja, lutar ou fugir.

No entanto, se esse indivíduo estiver pensando em uma cobra e em seu instinto animal, o sentimento é o medo.

Porque o sentimento é uma escolha que requer esforço cognitivo, como memória, atenção, raciocínio, criatividade, etc.

Como se pode observar, emoções e sentimentos são bastante semelhantes. A diferença entre eles reside no contexto de sua ocorrência.

Qual a diferença entre emoção e sentimento na Psicologia?

ícone de Qual a diferença entre emoção e sentimento na Psicologia

Como Freud, o pai da Psicanálise Freudiana, destacou de maneira perspicaz, grande parte da nossa vida emocional é inconsciente; os sentimentos que se agitam dentro de nós nem sempre ultrapassam o limiar da consciência.

As emoções que se movem abaixo desse limiar podem ter um impacto poderoso na maneira como percebemos e reagimos, embora não tenhamos consciência de que estejam em ação.

Portanto, a autoconsciência é crucial, permitindo-nos nomear a emoção assim que ela sinaliza sua presença, impedindo que ela prejudique um dia inteiro de nossas vidas.

Doenças emocionais: o que são e como surgem?

imagem de Doenças emocionais: o que são e como surgem

Foto: Mindful Media – istock

As emoções estão intrinsecamente ligadas a diversas doenças que podem nos afetar, e muitas vezes não conseguimos fazer essa conexão.

Passamos a viver com dores, recorrendo a analgésicos e cirurgias, sem compreender que nosso corpo é dotado de homeostase, ou seja, possui a capacidade de se curar naturalmente.

Infelizmente, interferimos nessa capacidade devido ao que pensamos, fazemos e sentimos.

É crucial que paremos e prestemos atenção às palavras que proferimos.

Se percebermos que repetimos uma frase três vezes, certamente ela se tornou um modelo mental.

Os modelos mentais mais prejudiciais ao corpo incluem a crítica, raiva, ressentimento e culpa.

Para ter controle sobre nossa vida e manter um corpo saudável, é necessário cuidar da escolha de palavras e pensamentos.

É mais fácil eliminar padrões de pensamentos negativos da mente enquanto estamos saudáveis do que tentar fazê-lo em momentos de pânico, diante da ameaça de uma doença grave ou de uma cirurgia.

O corpo físico é um reflexo direto de nossas emoções, crenças e sentimentos.

Sempre que algo não está bem, o corpo encontra maneiras de sinalizar um problema, manifestando-se em doenças e dores emocionais.

Estas não são mais do que expressões do inconsciente, alertando-nos sobre questões internas mal resolvidas.

Quais são os tipos de doenças emocionais?

ícone de Quais são os tipos de doenças emocionais

Quais são as 9 doenças psicossomáticas mais comuns?

As doenças psicossomáticas são condições médicas em que fatores psicológicos desempenham um papel significativo na origem, curso ou persistência da doença.

É importante notar que a relação entre mente e corpo é complexa, e a contribuição dos fatores psicológicos pode variar de pessoa para pessoa.

Além disso, o termo psicossomático muitas vezes é usado de maneira ampla e por vezes imprecisa.

Confira 9 das doenças frequentemente associadas a fatores psicológicos e emocionais:

  1. Síndrome do Intestino Irritável (SII): é um distúrbio gastrointestinal funcional associado a sintomas como dor abdominal, distensão abdominal, constipação ou diarreia. O estresse e outros fatores emocionais podem desempenhar um papel na exacerbação dos sintomas;
  2. Dores de cabeça e enxaquecas: o estresse, a ansiedade e a tensão emocional podem desencadear ou agravar dores de cabeça e enxaquecas;
  3. Fibromialgia: caracterizada por dor muscular generalizada e sensibilidade. Embora a causa exata seja desconhecida, fatores psicológicos, como o estresse, podem influenciar a gravidade dos sintomas;
  4. Dermatite atópica (Eczema): algumas condições de pele, como eczema, podem ser exacerbadas por estresse emocional;
  5. Asma: embora principalmente uma condição respiratória, o estresse e a ansiedade podem desencadear ou piorar os sintomas da asma em algumas pessoas;
  6. Hipertensão arterial: embora a hipertensão tenha várias causas, o estresse crônico pode contribuir para a elevação da pressão arterial em algumas pessoas;
  7. Úlceras gástricas e distúrbios gastrointestinais: o estresse pode influenciar a função gastrointestinal e contribuir para distúrbios como úlceras pépticas;
  8. Dor crônica: a dor persistente e não explicada por uma causa física óbvia pode ter componentes psicológicos significativos;
  9. Distúrbios do sono: problemas como insônia ou distúrbios do sono podem estar ligados ao estresse, ansiedade ou depressão.

É importante ressaltar que a relação entre os fatores psicológicos e essas condições não implica que elas sejam imaginárias ou que os sintomas sejam fabricados.

Pelo contrário, essas condições são reais e muitas vezes requerem uma abordagem integrada para tratamento, incluindo cuidados médicos e psicológicos.

O acompanhamento por profissionais de saúde, como médicos, psicólogos e outros especialistas, é essencial para uma avaliação adequada e um plano de tratamento eficaz.

Doenças emocionais: sintomas mais comuns

ícone de Doenças emocionais: sintomas mais comuns

Deficiência ou excesso de emoções, resistência a mudanças e padrões limitantes de comportamento são alguns dos fatores que levam ao desequilíbrio emocional, desencadeando doenças.

O ressentimento, se não for resolvido, ao longo do tempo pode resultar no surgimento de tumores e câncer.

Problemas digestivos muitas vezes refletem dificuldades em aceitar novas ideias e experiências.

A presença de gastrite, por exemplo, pode indicar a tendência de guardar os problemas apenas para si, adotando uma postura introvertida e aparentando uma calma e tranquilidade falsas.

As causas da obesidade podem ser diversas, mas em muitas pessoas que a enfrentam, há um sentimento de humilhação escondido.

A raiva afeta negativamente o coração, acrescentando estresse adicional a cada episódio de raiva, especialmente em indivíduos com problemas cardíacos.

Pessoas que acumulam raiva e rancor têm maior propensão a sofrer acidentes e a sofrer lesões, como fraturas em pernas, braços e dedos, causando intensa dor.

Como lidar com doenças emocionais que refletem no corpo: faça terapia!

imagem de Como lidar com doenças emocionais que refletem no corpo: faça terapia!

Foto: Igor Suka – istock

Antes de enfrentar qualquer doença, é crucial cuidar das suas emoções, compreendendo a raiz delas e aprendendo com essas experiências para viver uma vida mais plena e tranquila.

Essa interação entre corpo e emoção é conhecida como psicossomatização.

Os primórdios dessa ciência remontam à antiguidade grega.

Grandes estudiosos como Charcot, Freud, Alexander, Dumbart, entre outros, contribuíram significativamente para o entendimento desse fenômeno.

Com a Psicanálise e a Terapia de Regressão a Vidas Passadas (TRG), posso auxiliá-lo(a) a identificar as raízes de suas emoções negativas que podem estar interferindo no seu percurso de vida ou que ainda possam vir a atrapalhar.

Nosso inconsciente guarda muitas dores emocionais que, por não conseguirmos acessar diretamente, acabamos sem compreender certos comportamentos, sentimentos e emoções que nos afetam.

É importante lembrar que o inconsciente é atemporal, reconhecendo apenas o presente.

Se você vivenciou um trauma ou uma experiência emocional intensa no passado, e houver algum gatilho no presente, é possível que sinta essa dor de forma mais intensa.

Por isso, destaco a importância da terapia para nos autoconhecermos, desenvolvermos autoconsciência e estarmos plenamente presentes em todos os momentos do nosso dia, promovendo assim a saúde física e emocional.

4.8/5 - (11 votos)

Pós- Graduada em Inteligência SocioEmocional Formação em Psicanálise Master em PNL Psicossomatização e Metafisica da Saúde Neurociência Clínica Hipnoterapeuta Certificada em Terapia de Reprocessamento Generativo - TRG

AGENDAR!

Atende online

Agende uma sessão de Psicanálise Integrativa!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando!

Mais terapias de Cristina Prismich

  • Terapia com Florais

    Online
    R$150,00 Oferta!
    Cristina Prismich
    Terapeuta Certificado
  • Psicanálise – Autoestima, Crenças limitantes

    Online
    R$150,00 Oferta!
    Cristina Prismich
    Terapeuta Certificado
  • Psicanálise – Dores e Inteligência Emocional

    Online
    R$150,00 Oferta!
    Cristina Prismich
    Terapeuta Certificado
Ver Perfil de Terapeuta