As medicinas alternativas, apesar de antigas, são técnicas de cura muito faladas nos dias de hoje. Elas se baseiam em tratamentos não convencionais, ou seja, não alopáticos, e totalmente diferentes da nossa medicina ocidental. Também podemos chamá-las de terapias alternativas, holísticas ou naturais.

Essas terapias são formas de tratamento que focam no indivíduo de forma global, ou seja, corpo, mente e espírito. Sendo assim, todos os problemas seriam tratados em todos os níveis, pois acreditamos que toda doença manifestada no físico pode vir do seu psicológico e do seu estado espiritual.

O grande problema da sociedade ocidental é justamente essa palavra: espírito – as pessoas insistem em confundir espírito com religião, e aí vem todo aquele misticismo que são práticas não divinas que vão interferir na crença.

As práticas alternativas agem nas energias que possuímos no nosso corpo, o que não é diferente do nosso espírito, porém totalmente diferente da nossa crença ou religião. O fato é que essas formas de cura utilizam meios não convencionais.

 

Exemplos de medicinas alternativas

Para vocês entenderem melhor alguns exemplos de medicinas alternativas são:

Em todas elas analisamos todo o indivíduo, pois segundo aquele velho provérbio português, “ é preciso cortar o mal pela raiz”, e na grande parte das vezes a raiz não está no físico.

A medicina chinesa, por exemplo, diz que muitas das nossas doenças vêm de traumas que passamos. Problemas pulmonares podem ser originados por tristezas, problemas cardíacos por ansiedade, dores de estômago por preocupação, e assim por diante.

 

Como as medicinas alternativas funcionam?

A partir da análise do indivíduo o terapeuta consegue estabelecer o melhor método para a cura, e muitas vezes a combinação das técnicas dá um melhor resultado. Vale ressaltar que você deve sempre optar por um profissional qualificado e acima de tudo com formação para tal procedimento.

Essas terapias evitam o uso de medicamentos químicos. Uma boa explicação para isso encontramos no portal da saúde do Governo Federal, onde diz:

O campo das práticas integrativas e complementares contempla sistemas médicos complexos e recursos terapêuticos, os quais são também denominados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de medicina tradicional e complementar/alternativa (MT/MCA). Tais sistemas e recursos envolvem abordagens que buscam estimular os mecanismos naturais de prevenção de agravos e recuperação da saúde por meio de tecnologias eficazes e seguras, com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade. Outros pontos compartilhados pelas diversas abordagens abrangidas nesse campo são a visão ampliada do processo saúde-doença e a promoção global do cuidado humano, especialmente do autocuidado.”

A boa notícia é que o Governo incentiva a prática dessas terapias pela criação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Com a publicação dessa política a homeopatia, as plantas medicinais e fitoterápicas, a medicina tradicional chinesa/acupuntura, a medicina antroposófica e o termalismo social-crenoterapia foram institucionalizados no Sistema Único de Saúde (SUS).

O objetivo principal do SUS é promover a interculturalidade, equidade e integralidade da ação. Tudo isso porque uma das principais “brigas” entre a população e os médicos era justamente a aceitação da parte dos profissionais que os pacientes utilizassem chás, óleos, pomadas, etc, hábitos culturais, para a cura ou auxilio dela – aquele típico chazinho de vó que é bom pra tudo! Então, com a criação dessa política, abre-se o leque da integralidade e equidade, que são princípios do SUS.

Os benefícios dessas técnicas são inúmeros: desde a cura por completo, até a diminuição do uso de antidepressivos, ansiolíticos, entre outros. Para quem procura essas técnicas, observamos um maior estado de relaxamento, pessoas menos preocupadas, mais saudáveis e o melhor: sem agredir o corpo com substâncias fortes!

Não somos contra os medicamentos, muito pelo contrário, nada cura uma inflamação senão um antibiótico. Assumindo a importância de cada um deles, o nosso principal objetivo como terapeutas é a mínima agressão, e para isso vamos buscar o tratamento de onde pertencemos, a natureza!

Todos esses tratamentos são baseados e tirados da grande mãe, que nos dá tudo que precisamos para a nossa sobrevivência, e como nos assemelhamos a ela, podemos inclusive procurar fontes de cura através da manifestação das forças da natureza.

Por que nossa mãe sempre diz “leve um casaco para não pegar sereno”? Uma frase antiga não é? Mas a medicina chinesa explica: o sereno, ou também chamado vento perverso, penetra pelo meridiano, basicamente pelo portal dos ventos, e pode nos causar torcicolos, dores musculares, dores de cabeça e calafrios, o famoso resfriado!

 

Nós, do Guia da Alma, temos o objetivo de promover a Evolução da Consciência. Para isso necessitamos um bom estado de saúde, precisamos estar com nosso organismo em equilíbrio, pois o desequilíbrio causará a doença. As medicinas alternativas pretendem restabelecer esse equilíbrio, tratando o problema de forma completa, alcançando assim, os resultados terapêuticos.

Nos próximos textos explicarei o que é cada uma das terapias citadas acima e como são feitos os diagnósticos e tratamentos. Acompanhem! 🙂

 

Quer fazer um acompanhamento com medicinas alternativas?

Entre em contato comigo!


 

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdos para a sua evolução da consciência, uma vez por semana.




Angela Hoppen

Atendimento online e presencial em Joaçaba SC e Palmas PR. Especialista em Acupuntura e Medicina Chinesa, Naturoterapia, Reiki. Formada em Fisioterapeuta e estudante de Medicina, apaixonada pela cura e em busca da evolução da consciência e do autoconhecimento! Agende sua sessão!

13
0

Com 16 anos teve o despertar através do livro Mãos de Luz, a partir daí começou a busca pela evolução da consciência. Apaixonada pela cura e pelo cuidado ao próximo, descartou as exatas, tradição da família, e optou pela fisioterapia como seu primeiro curso, antes de terminá-lo iniciou a especialização em acupuntura e medicina chinesa. A medicina chinesa despertou o interesse pelo conhecimento das terapias naturais, realizando então este curso. Não contente com a abrangência ...

Deixe seu comentário e contribua com a troca

O Guia da Alma é o Portal que conecta pessoas e Terapeutas para uma vida mais leve com Terapia Holística e Integrativa online ou presencial em todo Brasil!

Descubra também o Autoconhecimento, Espiritualidade e Bem-estar no conteúdo original do nosso blog!

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdo para a sua evolução de consciência.

As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.

Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!