Ayurveda significa “ciência da vida longa”. O caminho para viabilizar a autorresponsabilidade e o direito à saúde.

É um sistema de medicina natural universal tão antigo quanto a história das civilizações; um conhecimento vindo direto da consciência cósmica pelos antigos sábios que viviam na região onde hoje é a Índia; um legado de compaixão para a humanidade.

Este mais antigo sistema médico é integral, tratando o ser humano de forma holística, curando a raiz do sofrimento e as causas de desequilíbrios e enfermidades físicas, energéticas, mentais e espirituais, trazendo de volta a consciência divina e a autorresponsabilidade evolutiva.

Ayur, ou vida, é a harmonia entre o Eu superior (Atman), a mente (Manas), Prana, os sentidos e o corpo; Veda é conhecimento, sabedoria, ciência. Portanto, não é simplesmente uma ciência médica, mas um modo de viver de forma saudável e prazerosa, em harmonia com os ciclos da natureza.

 

Ayurveda pelo mundo

Ayurveda, a ciência de origem divina, desenvolveu-se há mais de 9000 anos numa civilização altamente desenvolvida e evoluída espiritualmente, às margens do rio Saraswati, berço da cultura védica.

A ciência original propagou-se pelo Oriente e parte do Ocidente pelo budismo, e recebeu influências de outras culturas, como a chinesa, a tibetana e a grega. A Ayurveda continuou o seu desenvolvimento na cultura indiana, sendo por muito tempo a medicina praticada.

O seu declínio deu-se depois de 1200 d.C, quando muçulmanos do Oriente Médio invadiram a Índia e destruíram muitas bibliotecas e faculdades. Em 1750, com a colonização inglesa, foi proibida de ser praticada e ensinada oficialmente, mas permaneceu viva na cultura, sendo transmitida em pequenas escolas privadas e entre guru/discípulo.

Após a independência da Índia, em 1947, gradualmente a Ayurveda foi se reestabelecendo. Atualmente, existem mais de 100 escolas pela Índia e a Ayurveda é ensinada paralelamente à medicina alopática.

Com base em textos védicos, ensinados em universidades na Índia e através da relação mestre/discípulo, a Ayurveda vem ganhando cada vez mais força fora da Índia. Grandes centros de saúde na Europa e nos Estados Unidos destacam-se por integrar a Ayurveda em seus sistemas de saúde, tratamento e pesquisa, com destaque para o estado da Califórnia, nos Estados Unidos, e também a Alemanha, onde é realizado o maior congresso de Ayurveda no ocidente.

No Brasil, a Ayurveda também tem grande destaque e está integrado ao PNPI (Programa Nacional de Práticas Integrativas) do SUS. Em alguns municípios é possível encontrar a Ayurveda como opção de tratamento em unidades básicas de saúde, além de muitos profissionais que realizam atendimentos particulares nas principais cidades do país.

 

Como a Ayurveda funciona?

A Ayurveda abarca a ciência médica, a filosofia, a psicologia, a alquimia e o entendimento espiritual, bem como, a astrologia e a astronomia.

Os tratamentos são personalizados, realizados de acordo com as características individuais de cada pessoa e entre os seus recursos estão a orientação quanto ao estilo de vida, a fitoterapia, a nutrição, a desintoxicação, a massagem e outros tipos de trabalhos com o corpo, além de práticas espirituais. E tem mais: as terapias ayurvédicas também são famosas por promover a beleza, além de um profundo relaxamento e bem-estar.

Ele se baseia no conhecimento e no entendimento acumulado ao longo dos milênios e, no entanto, é extremamente atualizada, oferecendo um tratamento prático e eficaz para muitos distúrbios modernos que afetam tanto a mente, quanto o corpo.

Reconhecida pela Organização Mundial da Saúde como medicina tradicional, também é recomendada como método de tratamento barato e eficaz, sem efeitos colaterais e com grande destaque na prevenção de doenças e no auxílio ao tratamento de doenças degenerativas.

 

O milenar sistema indiano de prevenção e cura de doenças

Para a Ayurveda, uma doença inicia-se muito antes de chegar à fase em que pode ser percebida e é muito mais que a manifestação de sintomas desagradáveis ou perigosos à manutenção da vida.

Pequenos desequilíbrios que ocorrem em nossa vida, são transmitidos ao nosso corpo. Se não forem corrigidos, eles  tendem a aumentar com o passar do tempo, originando a enfermidade muito antes de podermos percebê-la.

A medicina Ayurvédica preconiza que a boa digestão é um dos principais pilares da saúde. Quando o sistema digestivo não funciona na sua potência ideal ou quando a matéria-prima não é adequada às necessidades nutricionais individuais, o organismo perde vigor e formam-se biotoxinas, conhecidas atualmente como radicais livres.

Além da dieta inadequada, também estamos expostos a outras fontes de contaminantes como: a poluição do ar, medicamentos, drogas, cosméticos, corantes, conservantes, agrotóxicos, metais pesados, excesso de gorduras e sódio, além de álcool, tabaco e o stress da vida moderna.

Para cura e prevenção de doenças, a Ayurveda utiliza, além da alimentação adequada, a fitoterapia, a yoga e outras técnicas. Dentre elas, a massagem é uma das principais utilizadas pelos médicos e terapeutas ayurvédicos.

 

O homem é uma réplica do universo que o cerca

Os antigos sábios da Índia compreenderam que as mesmas leis e energias que atuam no universo, agem também sobre os seres humanos. O homem é uma réplica, em miniatura, do universo que o cerca.

Assim, esses sábios, tornaram-se conhecedores das propriedades dos cinco elementos que atuam na natureza – terra, água, fogo, ar e espaço – e determinaram a relação deles com o ser humano. Esses elementos combinam-se entre si para formar tudo o que existe: homens, animais, plantas etc. De acordo com a predominância de cada elemento, teremos os três biotipos ou constituições básicas do corpo humano: Vata, Pitta e Kapha.

Um dos grandes trunfos do Sistema Ayurvêdico de Saúde é que tudo é individualizável e deve respeitar a constituição de cada um. A comida que é saudável para as pessoas de Pitta, pode ser pesada para seus amigos de Vata. Um aroma que diminua a agitação de Vata, pode tornar sonolento um Kapha.

Assim, conhecer seu biotipo próprio e os fatores que o intensificam ou amenizam pode ser de grande ajuda no dia a dia. Poderemos adequar nosso estilo de vida, usando a praticidade e a eficiência desse antigo método para alcançarmos o tão sonhado equilíbrio.

 

Nos próximos textos falarei mais sobre cada um desses biotipos, acompanhem 🙂

E sempre lembrem: Saúde = Harmonia = Paz

c289a1dc-0bc0-4ca0-a4fb-ddee10594521

 

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdos para a sua evolução da consciência, uma vez por semana.




 

Este artigo foi escrito com base nos materiais do terapeuta ayurvédico Fernando Tremelo, que possui formação básica em ayurveda na Túlasi Centro de Ayurveda. Formação intermediária em Porto Alegre pela ABRA (Associação Brasileira de Ayurveda). Residiu um período na Argentina, em Buenos Aires, e fez o curso de especialização em Pontos Marmas no Centro de Ayurveda Prema, ministrado pelo Dr Jorge Luíz Berra, pelo período de 3 meses. Em diferentes momentos esteve na Índia imerso em estudos de Formação avançada nos hospitais Arya Vaidya Pharmacy – Coimbatore/Índia e no Sukhayu Ayurveda Center em Jaipur/ìndia. Participa frequentemente de cursos de curta duração, palestras, congressos e workshops ligados ao ayurveda, em constante aprendizado. Atua como Terapeuta em Ayurveda e palestrante em eventos ligados a saúde integral. Fundador/Diretor da Escola de Ayurveda.

Compartilhe!

Pitty Pedack

Cofundadora do Guia da Alma

icones 3
icones 0

“Eu não sei muito, estou apenas intoxicado com um copo de amor.” Rumi

...

Comente! Queremos saber o que você pensa.