15 séries e filmes sobre Sagrado Feminino e Sororidade!

Histórias de mulheres incríveis!
filmes sobre sagrado feminino, sororidade e mulheres

Em homenagem ao Mês da Mulher, selecionei 15 séries e filmes sobre Sagrado Feminino, Sororidade e Mulheres ❤︎

Através dessa lista, você vai entender ainda mais o que significa sororidade, o que é sagrado feminino, e o seu poder como mulher sagrada! Vamos lá?


Terapias Holísticas para se reconectar ao Sagrado Feminino!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando. Agende!

 

Trago primeiramente filmes sobre mulheres poderosas e incríveis! Filmes que abordam o feminino sagrado em histórias que retratam mulheres através do tempo em união!

1. Tomates Verdes Fritos

Esse filme é um clássico, premiado e dirigido em 1992 por Jon Avnet, baseado no livro de Fannie Flagg.

Evelyn (Kathy Bates) visita um parente no asilo de idosos junto ao marido. Lá conhece a idosa Ninny (Jessica Tandy), que passa a lhe contar a inspiradora história de Idgie e Ruth (Mary Masterson e Mary‑Louise Parker)

O longa trabalha com dois tipos de relação entre mulheres: a amizade fraterna e a romântica.

Nas duas tramas, uma mulher ajuda e inspira a outra a ser independente e se defender. Isso se chama sororidade – que significa: a união e aliança entre mulheres, baseado na empatia e companheirismo.

O filme também faz várias críticas à sociedade e ao senso comum em relação ao machismo, racismo e a instituição do casamento.

 

2. A vida secreta das Abelhas

Este foi um dos primeiros filmes que, ao assistir, senti o sentimento de irmandade entre mulheres!

A Vida Secreta das Abelhas é um filme premiado de 2008 dirigido pela cineasta americana Gina Prince-Bythewood, baseado no livro de Sue Monk Kidd.

Lily (Dakota Fanning) é atormentada pelas lembranças da morte da mãe e os comportamentos abusivos do pai. A única pessoa com quem ela pode contar é Rosaleen, empregada negra da casa que sofre muito com o preconceito de 1964, quando a luta pelos direitos civis dos negros está em um de seus mais tensos momentos nos Estados Unidos.

Juntas elas decidem fugir para uma pequena cidade da Carolina do Sul, que guarda respostas do passado da mãe de Lily. Lá, elas conhecem as três irmãs Boatwright: August (Queen Latifah), June (Alicia Keyes) e May (Sophie Okonedo), produtoras do Mel da Madona Negra.

A partir desse encontro, Lily começa a descobrir o mundo mágico das abelhas, do mel e de muito mais!

 

3. Histórias Cruzadas

Histórias Cruzadas é um premiado filme de 2006, dirigido por Tate Taylor. Baseado no livro “A Resposta” de Kathryn Stockett.

O filme se passa nos anos 60 no Mississippi (Estados Unidos) e mostra as diferentes realidades de vida das mulheres brancas da alta sociedade e das mulheres negras que trabalhavam como empregadas na casa das primeiras.

Skeeter (Emma Stone) passa a perceber a injustiça, privilégios e hipocrisia da elite branca, e decide escrever um livro com entrevistas das mulheres negras relatando os absurdos a qual eram sujeitadas. Entre elas, Minny (Octavia Spencer) e Aibileen (Viola Davis).

Um filme que critica os privilégios e a rivalidade. E mostra como mulheres podem ajudar umas às outras!

 

4. O sorriso de Monalisa

Filme de empoderamento feminino de 2003, dirigido por Mike Newell.

A história se passa em 1953, quando Katherine (Julia Roberts) é contratada para lecionar História da Arte na prestigiosa Wellesley College, uma escola só para mulheres.

Na época, o papel das mulheres era visto apenas como de uma boa esposa. Mas Katherine, determinada a confrontar valores ultrapassados da sociedade e da instituição, inspira suas alunas a escolherem seu futuro.

 

5. As sufragistas

As sufragistas é um filme sobre feminismo, de 2015 dirigido por Sarah Gavron.

Já citei ele na minha lista de Filmes sobre pessoas Índigo e trago aqui novamente, pois é um filme que representa a luta e união das mulheres pela mudança!

As sufragistas foram mulheres que lideraram um movimento de luta por igualdade e pelo direito de voto no século XIX, no Reino Unido!

O filme retrata a história real delas com críticas ao machismo e violência contra a mulher. Elenco maravilhoso composto por Maud (Carey Mulligan), Emmeline (Meryl Streep), Edith (Helena Bonham Carter).

 

6. Chocolate

Chocolate é um filme de 2001 dirigido por Lasse Hallström e cheio de simbolismos!

Conta a história de Vianne (Juliete Binoche), uma mãe solteira que viaja com sua filha Annouk (Victoire Thivisol) de acordo com o vento do norte.

Elas chegam até uma pequena cidade da França e abrem uma loja de chocolates.

Os moradores vivem de maneira rígida, e não vem com bons olhos as mudanças que as duas representam na cidade e fazem de tudo para a loja não dar certo. Porém, os acontecimentos vão trazendo aos personagens uma nova percepção da liberdade e mudando a todos, inclusive Vianne!

 

7. Abençoa-me Última – A curandeira

Bless Me Última é um livro de Rudolfo Anaya de 1972, adaptado para o cinema em 2013 por Carl Franklin.

Já trouxe ele na lista de Filmes sobre Espiritualidade e destaco ele novamente aqui como um dos filmes sobre o sagrado feminino, pois retrata a sabedoria e magia das antigas anciãs, curandeiras e benzedeiras.

No filme, Última (Míriam Cólon), é uma curandeira anciã. Junto ao pequeno Antonio (Luke Ganalon), tenta impedir a batalha no vilarejo em que moram, no Novo México.

 

8. Estrelas Além do Tempo

Filme dirigido por Theodore Melfi em 2017 que conta uma história real!

No inglês o nome do filme é Hidden Figures, que em inglês literal significa “Figuras ocultas”.

No auge da corrida espacial travada entre Estados Unidos e Rússia durante a Guerra Fria, uma equipe de mulheres cientistas negras da NASA lideraram projetos, equações e descobertas que levaram os humanos ao espaço!

Entre elas 3 tiveram destaque: Katherine Johnson (Taraji Henson), Mary Jackson (Janelle Monáe) e Dorothy Vaugh (Octavia Spencern).

Uma história que retrata o preconceito racial e a invisibilidade da mulher negra, em um local dominado por homens brancos. E a luta dessas mulheres fantásticas e inteligentes para conseguirem seu espaço!

 

Terapias Holísticas para se reconectar ao Sagrado Feminino!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando. Agende!

 

Agora vamos as séries sobre mulheres e sagrado feminino, em tramas que nos inspiram! E por último, um documentário 🙂

9. Juana Inés

É uma série com 7 episódios, dirigida por Patricia Arriaga Jordán, que retrata a vida real e obra de Sor Juana Inés de la Cruz (Arcelia Ramírez e Arantza Ruiz).

Juana Inés foi uma escritora e poeta autodidata do México colonial que dedicou a vida a suas palavas. Preferiu tornar-se freira a casar-se, para poder continuar seus estudos.

Mesmo assim, foi questionadora de dogmas religiosos e ameaçada pela inquisição. Retrata as diversas privações, desafios, humilhações, jogos de poder e violências vividas pelas mulheres ao longo dos tempos.

 

10. Outlander

Série que está na quinta temporada e conta a história dos livros de Diana Gabaldon.

Claire (Caitriona Balfe) é enfermeira durante a Segunda Guerra Mundial. Após o final do conflito, viaja com seu marido Frank para a Escócia para uma reaproximação após anos separados pela guerra.

Porém, em meio a magia dos druidas, Claire viaja sem querer 200 anos no tempo e assim começa sua aventura!

Trago aqui este seriado, pois Claire e outras mulheres retratadas na série são donas de si. Não têm medo de expressar suas opiniões e desejos, e precisam ser valentes diante dos desafios do passado.

 

11. A tenda vermelha

Um livro de Anita Diamant, que deu origem a uma série de dois episódios dirigida por Roger Young em 2014.

Conta a história bíblica de Dinah e de outras mulheres, que se reuniam em uma tenda vermelha para compartilhar sobre suas sabedorias do sagrado feminino, deusas pagãs e ciclo.

Traz lições de amor, perdão, sororidade. E retrata os desafios de ser mulher na antiguidade.

 

12. Luna Nera

Série italiana da Netflix, foi escrita, dirigida e protagonizada por mulheres. Criada por Francesca Manieri e lançada em janeiro de 2020 na Netflix.

A história retrata a vida de Ade (Nina Fotaras) e outras bruxas italianas no século 17 que se unem para se protegerem, salvarem a vida uma das outras e preservarem a sabedoria da magia feminina.

 

13. Coisa Mais Linda

Série brasileira da Netflix dirigida por Heather Roth e Giuliano Cedroni de 2019.

Retrata a vida de 4 mulheres no Rio de Janeiro dos anos 50, cada uma com seus desafios relativos a desigualdade de gênero.

Malu, Adélia, Thereza e Lígia (Maria Casadevall, Pathy Dejesus, Mel Lisboa e Fernanda Vasconcellos) à medida que criam laços de amizade, conhecem as histórias umas das outras, criam uma relação de sororidade e reconhecem a opressão que a outra sofre.

 

14. As telefonistas

As telefonistas é uma série da Netflix de 5 temporadas, que se passa na Espanha nos anos 20 e 30, diriga por Ramón Campos.

Retrata a vida de mulheres com passados diferentes, mas com objetivo em comum: a liberdade.

Elas trabalham na central da grande companhia telefônica de Madrid como telefonistas: um dos únicos trabalhos permitidos a mulheres naquele tempo!

Lidia (Blanca Suárez), Ángeles (Maggie Civantos), Carlota (Ana Fernández), Marga (Nadia de Santiago) e Óscar (Ana María Polvorosa). Ao longo da série, as personagens criam fortes laços de amizade, apoiando umas às outras nas situações mais extremas.

A série traz como temas relacionamentos abusivos, identidade de gênero, machismo, a mulher no mercado de trabalho, entre outros.

 

15. Absorvendo o Tabu

Documentário de 2018 escrito e dirigido por Rayka Zehtabchi. Venceu o Óscar 2019 na categoria de Melhor Documentário de Curta-metragem. Retrata a vida de mulheres na Índia e sua relação com a menstruação.

 


Gostou das dicas de filmes? E para você, qual filme sobre sagrado feminino, sororidade e mulheres mudou sua vida? Compartilha nos comentários!

Terapias Holísticas para se reconectar ao Sagrado Feminino!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando. Agende!

Co-founder e CMO do Guia da Alma • Thetahealer e Reikiana

AGENDAR!

Atende online