8 Filmes sobre pessoas Índigo (5 são histórias reais)!

Retratos da Geração que veio para mudar o mundo!
filmes sobre pessoas indigo: na natureza selvagem

As pessoas Índigo vêm ao planeta com uma missão, e um conjunto de qualidades que as caracteriza.

A geração Índigo é composta pessoas que são verdadeiras agentes de transformação! Seres que não se conformam com crenças limitantes, desigualdades e estruturas ultrapassadas. Vêm ao mundo para romper sistemas, de maneira a acelerar o processo da evolução humana.

Você já conheceu alguém que por onde passa, tem vontade de mudar tudo a sua volta e já foi considerada “estranha” aos olhos de algumas pessoas?

Ou de repente, você já se sentiu assim, incompreendida, com um grande impulso de mudar o mundo (mas muitas vezes cansada e revoltada de ver como ele muda a passos lentos)?

Essas são algumas características das pessoas Índigo. A Cenira de Fátima, que estuda a geração Índigo, Cristal e outras há anos, já escreveu diversos artigos sobre o tema aqui no blog do Guia da Alma. Seguem alguns:

Aconselho ler eles, pois são conteúdos muitos ricos que já auxiliaram milhares de pessoas a se autoconhecerem (inclusive eu!).

Mas agora, pega a pipoca! Separei 8 filmes sobre pessoas Índigo (+2 bônus) para você conhecer mais a missão, lutas e características da Geração Índigo!


Ps. Buscando mais respostas sobre sua missão Índigo? Agende terapias e Orientação Índigo-Cristal no Guia da Alma: a plataforma de Terapias Holísticas!

 

1. Índigo

Índigo é um filme de 2003 dirigido por Stephen Simon (mesmo diretor de Amor Além da Vida). Foi o primeiro filme a abordar a Geração Índigo como tema principal de uma produção cinematográfica.

O filme aborda a história do núcleo familiar de Grace, uma criança Índigo. Uma série de eventos marcam e mudam a vida e as relações entre as pessoas dessa família, ao mesmo tempo em que o filme vai mostrando os dramas e a missão da geração Índigo.

 

2. A Menina Índigo

A Menina Índigo é um filme brasileiro de 2017 dirigido por Wagner de Assis (mesmo diretor de Nosso Lar e Kardec, que também são ótimos filmes).

Conta a história de Sofia (Letícia Braga), uma criança Índigo com a missão de transformar o mundo. Ela é uma criança especial, que manifesta suas emoções através da pintura e possui o dom de curar pessoas.

Sofia é muitas vezes incompreendida por não se adequar aos padrões impostos, por seus dons intangíveis e por representar uma nova geração. Os pais (Fernanda Machado e Murilo Rosa) tentam encontrar maneiras de proteger e mesmo compreender os dons da filha, ao mesmo tempo que também se redescobrem.

 

3. The Edukators

The Edukators é um filme alemão, dirigido por Hans Weingartner em 2004.

Conta a história de Jule (Julia Jentsch) que, depois de provocar um acidente com o carro de um rico empresário, trabalha apenas para pagar a dívida.

Jule descobre que seu namorado, Peter, junto ao amigo Jan, invadem mansões secretamente. Eles se autodenominam “os educadores” e entram nas casas de pessoas ricas não para roubar, mas para deixar uma lição contra a sociedade: eles trocam todos os móveis de lugar e deixam suas mensagens de protesto espalhadas.

A trama se desenrola quando eles invadem a casa do empresário e as coisas saem dos planos.

Recomendo este filme, pois os personagens carregam um sentimento de revolta contra a sociedade perante as desigualdades e injustiças. Um sentimento comum nos Índigos, junto a uma vontade de mudar isto de alguma forma!

 

4. Mandela: o Caminho para a Liberdade

Apesar dos seres Índigos terem vindo em maior número ao planeta a partir dos anos 70, algumas destas almas chegaram antes e foram grandes líderes que mudaram a trajetória da história. E com certeza uma delas foi Nelson Mandela.

Neste filme de 2014 dirigido por Justin Chadwick é possível conhecer mais de perto as origens, luta e história de Nelson Mandela (interpretado por Idris Elba) e de sua família.

O filme retrata todo o percurso traçado pelo líder sul-africano desde a sua infância, vivendo em uma pequena aldeia rural, até a eleição democrática ao cargo de Presidente da República da África do Sul. Em uma luta constante pelo fim da segregação racial no país, Mandela chegou a passar 27 anos preso, lutando por seus direitos.

Outro grande líder Índigo-Cristal da história foi Mahatma Gandhi, falei sobre o filme dele no artigo Filmes sobre espiritualidade. Confira!

 

5. Na natureza Selvagem

Filme de 2008 dirigido por Sean Penn com trilha sonora de Eddie Vedder. Conta a real história de Christopher McCandless (interpretado por Emile Hirsch): um jovem em busca da liberdade.

Ao se formar na universidade, frente a uma carreira promissora, Christopher percebe que está vivendo uma ilusão apenas para agradar seus pais.

Então resolve doar todas suas economias, queimar seus documentos, e viajar sem destino pelos Estados Unidos, rumo ao Alaska, sem avisar ninguém.

O filme retrata muito bem o sentimento Índigo de revolta e rebeldia contra o sistema e a família, e uma busca constante de encontrar um lugar no mundo e o sentido para a vida. Não vou dar spoilers, mas o final traz uma importante lição sobre esta busca sem fim.

“A felicidade só é real quando compartilhada!”

Alex Supertramp

 

6. Milk: A Voz da Igualdade

Filme de 2009 dirigido por Gus Van Sant, conta a história real de Harvey Milk (interpretado por Sean Penn).

Milk foi um político, ativista norte-americano e o primeiro homem abertamente gay a ser eleito a um cargo público na Califórnia. Lutou por uma sociedade igualitária LGBTI e contra a homofobia, até ser assassinado.

O filme traz uma importante mensagem sobre liberdade de ser quem somos. O preconceito (em suas diversas faces) é uma barreira que encontramos até hoje em nossa sociedade, uma velha estrutura que Índigos tentam quebrar.

Em pleno 2019 tivemos discussões sobre “rosa ser cor de menina” e “azul de menino” no Brasil, enquanto o país registra uma morte por homofobia a cada 23 horas.

Quantas vezes deixamos de ser quem somos, por medo da repressão da sociedade? Quantas vezes deixamos de expressar nossas emoções e vontades por não querer ser vistos como fracos (as)? Quantas pessoas estão em depressão e crise existencial por não terem seguido sua missão Índigo? Se quisermos construir uma nova Era, precisamos de liberdade para seremos quem somos, em todas as esferas.

 

7. As sufragistas

E falando em igualdade para esta nova Era, não poderíamos deixar de falar sobre o feminismo. São tantos filmes e documentários que pensei em trazer aqui, mas vou reservar para meu próximo artigo, especial do mês da mulher.

Vou trazer um filme aqui inspirador em especial: As sufragistas, filme de 2015 dirigido por Sarah Gavron.

Também se passa em outra época e momento, muito antes da geração Índigo chegar em quantidade à Terra, mas retrata a busca pela mudança! Por quebrar velhas estruturas de poder e repressão.

As sufragistas foram mulheres que lideraram um movimento de luta por igualdade e pelo direito de voto no século XIX, no Reino Unido. Infelizmente tomaram algumas atitudes drásticas por sobrevivência, e infelizmente esta luta continua atual.

Não é a toa que as mulheres Índigos trouxeram à tona assuntos tão importantes sobre machismo com força nos últimos anos! Precisamos falar sobre sobre igualdade de salários. Sobre não se calar diante de relacionamentos abusivos, assédio, estupro, violência doméstica e feminicídio.

 

8. Escritores da Liberdade

Ser Índigo não significa vir como um ser privilegiado. Agentes de mudança estão por toda a parte!

Infelizmente, alguns Índigos por nascerem em difíceis realidades, sem um direcionamento adequado e sem terem conhecimento de seu potencial, acabam usando sua “revolta” de maneira errada.

Escritores da Liberdade é um filme americano de 2007 dirigido por Richard LaGravenese, que mostra uma escola de um bairro pobre, cercada por agressividade, violência e tensão racial. Os alunos se mostram rebeldes e sem vontade de aprender pelos métodos tradicionais de ensino.

A chegada de uma nova professora, que traz abordagens diferentes de aprendizado, criando um ambiente de troca e empatia, faz a diferença na vida dos alunos que usam a escrita para mudar a si mesmos e ao mundo ao seu redor.

O filme é baseado na história real da educadora Erin Gruwel e aborda os desafios da educação, em especial em um contexto socioeconômico problemático.

 


Buscando mais respostas sobre sua missão Índigo? Agende terapias e Orientação Índigo-Cristal no Guia da Alma: a plataforma de Terapias Holísticas!


 

Extra: Documentário A Evolução Índigo

Este documentário foi produzido por Kent Romney e James Twyman em 2006. E aborda uma série de relatos e estudos sobre o tema Índigo: quais as características e explicação sobre a Geração Índigo?

 

Extra: seriado Índigo: Anne with an E

Um seriado leve e muito lindo para finalizarmos este artigo!

Anne with an E é uma série canadense baseada no livro “Anne de Green Gables” (1908), de Lucy Maud Montgomery. Foi adaptada para a TV pela escritora e produtora Moira Walley-Beckett.

Depois de 13 anos como orfã Anne é adotada. Munida de uma personalidade forte, grande imaginação e admirável intelecto, Anne transforma a vida de sua família adotiva e da pequena cidade onde mora, lutando pela sua aceitação e pelo seu lugar no mundo.

Retrata um sentimento Índigo de se sentir diferentão e incompreendido(a). Mas Anne, sabiamente vai mudando a percepção e reconstruindo a visão das pessoas à sua volta. Um belo exemplo de como levar a mensagem Índigo adiante, não é mesmo? 🙂

 


Buscando mais respostas sobre sua missão Índigo? Agende terapias e Orientação Índigo-Cristal no Guia da Alma: a plataforma de Terapias Holísticas!


Gostou das dicas de filmes? E para você, quais filmes e pessoas Índigos te marcaram? Compartilha nos comentários!

Cofundadora e CMO do Guia da Alma, Facilitadora do Curso online Propósito Terapeuta. Reikiana e Thetahealer.

AGENDAR!

Atende online
Presencial em Florianópolis - SC