O que são Mantras: as palavras de poder do Yoga!

Nossas palavras e sons também são energia.
O que são Mantras - OM Tigela Tibetana

Namaskar! Hoje vamos entender o que são mantras, seu significado e como podem equilibrar nossa mente e estado emocional.

Além disso, compreenderemos como ele é visto pela tradição do Yoga na Índia e como os mantras estão sendo usados aqui no Ocidente, junto a dicas de como praticar!

Eu sou Priscila A. Almeida, instrutora de Yoga, terapeuta reikiana e tethahealer®.


 

O que são mantras?

O que são Mantras

Fotos: Pexels

“No princípio, era o Verbo”. Todos conhecemos essa frase bíblica, que continua assim: “E o verbo estava em Deus e o verbo era Deus.”

Em algumas traduções deste capítulo de São João, consta que o verbo é a palavra.

Desta forma, podemos entender que a palavra de Deus criou todo o Universo e que a palavra do Criador é um poder ativo no mundo.

Você já parou para sentir (não pensar intelectualmente, pois isso não adianta) que você carrega em si uma centelha divina, o Deus em você?

Sendo você uma expressão do Criador,  já percebeu que sua palavra também tem poder em sua vida? Nossas palavras e sons também são energia.

Mantra é uma palavra, sílaba ou poema de poder, normalmente escrito em sânscrito – língua utilizada para trazer à Humanidade conhecimento da verdade absoluta de quem somo através dos Vedas, que são escrituras antigas e sagradas – descobertas há mais de 3 mil anos.

Os Vedas são a base do hinduísmo, mas a pessoa não precisa seguir uma religião para entender e estudar os Vedas. Fique tranquilo (a), pois este conhecimento precioso está disponível a todos nós!

 

O que significa “mantra” em sânscrito

Man’ quer dizer “mente” e ‘tra’ significa “libertação”. Para outros estudiosos, ‘tra’ significa instrumento.

Mantra, então, é um instrumento para conduzir a mente a um outro estado mais elevado. Ou, ainda, seria um meio de libertar a mente das amarras do ego, conectando-a à alma.

Os mantras são a repetição de palavras ou frases sagradas geralmente cantadas. Todos os sons da língua utilizada, nesse caso, são pensados para equilíbrio energético do corpo.

Desta forma, a repetição de um mantra é uma maneira muito efetiva de limpar a mente e tem o poder de remover as impressões mentais indesejáveis.

Muito utilizada no Hinduísmo, Budismo e pelos praticantes de Yoga ao redor do mundo, os mantras em sânscrito tem um caráter que o diferencia pelo fato de utilizar esta língua, que é sagrada, a qual faz vibrar cada chacra e subchacras do corpo humano.

Portanto, o sânscrito, considerado língua erudita, é uma ferramenta que deixa o ego humano no segundo plano e faz emergir o Self.

É ou não um tecnologia de ponta num mundo tão conectado nas redes e pouco conectado em si?

 

Mantra OM: o mais popular!

O mantra mais conhecido dentro do universo do Yoga é o “Om”, tão simples e pequeno, esse poderoso instrumento para a mente pode ser, muitas vezes, banalizado por quem não conhece o assunto.

No entanto, o “Om”, dentro dos Vedas é o som que deu origem ao mundo. Se reconhecermos que o som é uma onda de frequência, fica fácil associá-lo a nós mesmos, que dentro de culturas orientais, somos feitos de frequências e vibrações essencialmente.

Na Índia a figura de Shiva dançando (Nataraja) representa bem isso, ele dança a dança cósmica.

O ‘om” é o corpo sonoro de Deus. Quando escrevemos o Om, faz-se assim: “Aum”. Sendo que a vogal “a” representa a criação, o “u”, a preservação e o “m”, a destruição. Esse é o ritmo que Shiva dança.

Se formos associar às nossas vidas, nos damos conta que tudo é cíclico: nasce, cresce e morre, não apenas a matérias, mas também crenças e pensamentos.

Os textos antigos da filosofia do Yoga também revelam outro entendimento sobre o “Aum” (forma escrita do mantra “Om”). Afirmam que o “a”representa o estado de vigília, o “u” o estado de sonho e o “m”, o sono sem sonhos.

São experiências que qualquer indivíduo experimenta consciente ou inconscientemente.

As Upanishads (textos que explicam os Vedas) falam de um terceiro elemento do mantra “Om”: o silêncio entre as repetições. Isto é, não haveria som, sem antes existir o silêncio.

Este silêncio representa o nosso Eu verdadeiro, nossa consciência. É ela que buscamos acessar no estado meditativo. Ela não varia como os outros estados anteriormente citados.

 

O poder do mantra para Meditação: como praticar

O que são Mantras: foto de Japa Mantra - Bhakti Marga

Foto: Japa Mantra – Bhakti Marga

Os mantras nos conduzem a um estado meditativo por focalizarmos a mente numa única atividade.

Caso queira começar a utilizar os mantras em sua vida, indico que use um japamala (espécie de rosário nas culturas orientais) e repita mentalmente ou verbalmente todos os dias por um período de 21 dias seguidos.

Basta reservar um local tranquilo em sua casa, sentar no seu tapete de Yoga ou até mesmo numa cadeira com os pés no chão e mãos sobre as pernas.

Reservar cerca de 60 minutos para esse ritual e avisar as pessoas que moram com você que terá um tempo só seu de conexão interior.

A seguir, vamos conhecer alguns Mantras do Yoga a até mesmo de outras culturas, os quais se tornaram populares no Brasil e no mundo.

 

Baba Nam Kevalam – Mantra indiano

Criado pelo mestre tântrico, Srii Srii Anandamurti, esse mantra significa “Tudo é expressão do amor divino”.

Mas também pode ser traduzido como “Somente o nome Dele (o Absoluto).

Sendo que separadamente “Baba” é “o precioso”, “o bem amado”, “Nam” se refere a “manifestação ou vibração de algo”e “Kevalam” é “somente ou único”.

Srii Srii Anandamurti evidenciava a importância da devoção em nossas vidas e esse mantra auxilia nessa meta.

 

Ho’oponopono – Mantra havaiano

O Ho’oponopono é um mantra havaiano de cura. O objetivo é eliminar karmas negativos que são gerados nessa e em vidas passadas.

Então, se nos deparamos com algum sofrimento, olhamos para essa situação ou dor e dizemos o mantra: sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato (a). O termo “ho’oponopono”quer dizer “reparar ou corrigir um erro”.

Por isso, ele traz essas quatro palavras mágicas para purificar nosso coração de ressentimentos e mágoas.

 

Nam myoho renge kyo – Mantra budista

Esse é um mantra revelado por um monge budista chamado Nitiren no século XIII. Ele busca purificar os praticantes de más memórias e karmas.

Nam”, como dito anteriormente, é a “manifestação ou expressão”, “Myo Ho” é a “lei mística”, “rengue” significa “a lei de Causa e Efeito” e “Kyo” é o “ensinamento do Buda”.

Numa tradução livre, o mantra fala em devotar-se ao Sutra do Lótus. De acordo com praticantes, este sutra ensina que todas as pessoas podem atingir o estado de Buda ou a iluminação.

 

Benefícios dos Mantras

O que são Mantras no Yoga: mulher em meditação cantando mantras

Para finalizar nosso artigo e encorajá-lo a experienciar o poder dos mantras, veja alguns benefícios da repetição:

  • Auxilia para levar a mente a um estado meditativo;
  • Nos conecta ao Ser Supremo, à nossa luz divina e amor interior;
  • Acalma e purifica a mente;
  • Atua nos chacras, equilibrando-os;
  • Harmoniza as emoções;
  • Energiza a pessoa que canta ou entoa o mantra;
  • Energiza a pessoa que o ouve;
  • Produz efeito vibracional que penetra o inconsciente.

 

Gostou das dicas? Vem praticar Yoga e Mantras comigo 🙂

Instrutora de Yoga e Terapeuta Reikiana e Tethahealear®.

AGENDAR!

Atende online

Medite com o Poder dos Mantras!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando!