Crianças Índigo: o que elas têm para nos ensinar?

Conheça a missão destas crianças especiais.
guiadaalma-crianças índigo

Conheça quem são as Crianças Índigo, qual a sua missão e características das crianças Índigo!

Sou Cenira de Fátima – terapeuta holística e pesquisadora das novas gerações. Realizo consultas de orientação e terapia para adultos índigos, crianças, pais e educadores das novas gerações.


 

Quem são as Crianças Índigo

menina olhando para o céu: quem são as crianças índigo?

As Crianças Índigo, também chamadas de “rompedores de sistemas”, vêm ao mundo com a missão de promover a aceleração do processo de evolução humana e planetária.

Crianças que estão em nosso meio, em muitas famílias, em todas as etnias, por todo o mundo. Mas ao mesmo tempo, este é um tema ainda tão desconhecido.

“A energia dos Índigo é uma energia de ruptura com antigas formas de ensinar. É uma energia que nos obriga a questionar as coisas, a mudar a forma como procedemos e até a forma de vivermos, com vista a um maior crescimento”.

Maria Antónia Jardim – Doutora em ciências da Educação pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. Prof. Associada da Universidade Fernando Pessoa-Porto). Trecho do livro Crianças Índigo e Cristal, p.19. GUERRA, TEREZA (2014) 

São as chamadas Crianças Índigo, ou Crianças de Luz, como a parapsicologia também gosta de denotar. São assim chamadas, por sua aura ser azul-indigo.

Segundo o dicionário “Houaiss”, a aura, significa “suposta manifestação de substância etérea que irradia de todos os seres vivos, somente perceptível por pessoas de sensibilidade especial”.

São crianças Índigo nasceram aqui e acolá, uma que outra, e foram chamadas de sensitivas.

A informação sobre a Geração Índigo começou a ser veiculada com este nome em 1982, quando a parapsicóloga norte-americana Nancy Ann Tappe lançou o livro “Understanding Your Life Through Color” (Entendendo sua Vida Através da Cor). Foi a primeira publicação a mencionar o padrão de comportamento dessas novas crianças nascidas a partir dos anos 1970.

Segundo a psicóloga Valdeniza Sire Savino, como “pioneiras, desbravadoras, e agentes de transformação que provocarão, por meio de suas atitudes, mudanças em todos os setores da sociedade e quebra de paradigmas”.

Agende uma sessão de Orientação Índigo e Cristal!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando!

 

Crianças Índigo: características

criança índigo feliz com óculos escuro

Com base em minhas experiências e nos livros “Crianças Índigo” (Ingrid Cañete) e “Educando Crianças Índigo (Egidio Vecchio), trago aqui algumas características das Crianças Índigo!

Estas crianças são geralmente muito sensíveis, inteligentes ao extremo, amam animais e têm uma inclinação fortíssima ao que se diz sobre compaixão e amor ao próximo.

São guiadas por um grande senso de justiça. Têm liderança carismática.

Não são massa de manobra, não se deixam conduzir, nem são manipuláveis. Não conseguem seguir regras ou disciplina severa, não aceitam “não”. Nunca.

Querem ter escolhas, querem negociar. Possuem muita energia, distraem-se facilmente. Discutem. Resistem à autoridade. São popularmente e infelizmente chamadas de “terríveis”, “pestinhas”, “criança problema”.

A criança Índigo tem como missão questionar e desafiar velhas formas e criar o caminho para manifestação de novas formas de ver e de viver. É talentosa, sensível, amorosa, questionadora e intuitiva.

Desafia todos os sistemas de crenças e regras impostas à ela,pois esta é uma forma de mostrar o que funciona ou não para ela e o seu modo de ver o mundo.

Sua alma é pura verdade, não consegue agir contra seus valores e princípios. Acredita que sabe tudo e veio para ensinar. Tem muitas dificuldades de se colocar no lugar do outro.

Geralmente com comportamentos de teimosia e rebeldia conseguem tudo o que querem. Nesses momentos muitas vezes os pais ou responsáveis precisam ser muito assertivos para manter a calma.

Quando se deparam com comportamentos destrutivos na família, se revelam rebeldes como forma de alertar às pessoas que convivem que estão se destruindo em trabalhos que não gostam, baixa auto estima, corrupções, promiscuidade… É uma fase de descobertas do mundo externo, e isso os coloca em conflito com o mundo interno.

A missão essencial de alma dos Índigos é quebrar paradigmas, e se deparam com um mundo diverso de situações e crenças obsoletas. Neste momento os pais, educadores e familiares são muito importantes como mediadores.

Crianças Índigos vêm com uma sabedoria “velha”, fazem comentários e observações que deixam adultos surpresos, pois na lógica não deveriam fazer parte de um raciocínio infantil.

Muitas vezes essa sabedoria é maior que a dos próprios pais, e os mesmos podem se beneficiar muito disso dando o máximo de atenção, incentivo e apoio a esse ser tão poderoso e doce que ainda habita um frágil corpo infantil. 

“Não se pode continuar indiferente e de braços cruzados, pois as novas gerações estão aí e elas não nos vão perdoar a inércia e, muito menos, a ignorância e a rejeição dessas questões, simplesmente porque é mais fácil esquecer ou recusar a hipótese, enfiando a cabeça na areia como a avestruz”. Tereza Guerra, Crianças Índigo e Cristal, p,22. (2014)

As crianças Índigo não são adeptas de práticas que agridam a natureza. Detestam preconceito.

Muitas delas não aceitam comer carne de qualquer animal, preferem escolher legumes, verduras e comem pouca quantidade.

Acreditam em Deus, e a continuação da vida após a morte não é novidade para elas.

Podem ser diagnosticadas comumente com TDA (transtorno de déficit de atenção) ou alguma outra forma de hiperatividade.

  • Este artigo sobre as Crianças Índigo e outro sobre as Crianças Cristal (confira aqui: Crianças Cristal – a nova vibração) foram fonte de inspiração para um vídeo dos nossos parceiros do canal Somos OM. Gratidão!


Será que meu filho é Índigo ou Cristal?

Faça o teste: Descubra se você é Índigo ou Cristal!


 

Os desafios da Geração Índigo

menino índigo

Geralmente os pais acabam levando estas crianças para a psicologia, ou até psiquiatria, inserindo medicamentos e tendo baixíssimo retorno de melhora, nenhum resultado ou até piora de comportamento pois, não é este o caso.

Tereza Guerra é enfática ao dizer que:

“Como as crianças são socialmente incômodas, anulamo-las. Olhem à vossa volta e verão as conseqüências do que a heroína fez e está fazendo com muitos membros da sociedade. A Ritalina não é muito melhor. É até chamada a cocaína das crianças, porque lhes provoca efeitos psicológicos semelhantes à cocaína ao nível da conduta. As crianças tornam-se dependentes desse tipo de droga e dessa forma abrimos-lhes a porta a futuros consumos”. Crianças Índigo e Cristal, p.130 ( 2014)

“Se tiver que lhes dar algum tipo de medicamento, que seja homeopático, ou floral, que atua em nível energético e as acalma naturalmente”. “No entender de vários autores, estudiosos e investigadores sobre a temática das crianças Índigo, todas as técnicas que ajudam a equilibrar as energias”, (Yoga, Reiki, EMF, reflexologia, musicoterapia, nutricionismo, medicinas alternativas, acupuntura, bioenergética, florais de Bach, etc.). Crianças Índigo e Cristal, p.131 (2014)

“Na rica cidade de Virginia Beach, aproximadamente 20% das crianças de classe média-alta tomam ritalina, a maioria sem necessidade”, declara a pediatra e psicóloga Gretchen LeFever,Ph.D. Na verdade, o uso da ritalina entre as crianças norte-americanas se disseminou assustadoramente nos últimos anos, passando de 900 mil, em 1990, a cinco milhões em 2000. Os psicólogos alegam que, em boa parte, a culpa é dos próprios pais, que vivem em uma sociedade extremamente competitiva e estão dispostos a pagar qualquer preço para que seus filhos tenham o melhor desempenho. LEE CARROL , JAN TOBER , INDIGOS, p.201 (2001)

Os educadores têm muita dificuldade de trabalhar com essas crianças em idade escolar,  através dos métodos tradicionais. O início da alfabetização é onde as características começam a se acentuar, piorando na adolescência, pois não conseguem ser compreendidos.

Ao que parece, as crianças de hoje são realmente diferentes. Os anos 50 e 60 já se foram e com eles a cultura na inocência e um mundo com menos pessoas. Os índigos são resultado da evolução humana e uma fonte de esperança para todos nós.

Hoje nos encontramos em uma fase em que as crianças são mais inteligentes, bem informadas, e prontas para ensinar e educar de uma maneira totalmente diferente da nossa. Enxergam os paradigmas da política e da religião como algo retrógado e ineficaz. A integridade para elas vem em primeiro lugar, e quando captam desonestidade nas pessoas ao seu redor reagem imediatamente. 

Segundo Tappe, em seu livro “Entendendo Sua Vida Através da Cor”, os Índigos vivenciam uma grande mudança por volta dos 26 ou 27 anos, quando passam a ter noção de sua missão na Terra”. Começam a ter uma visão cada vez mais clara do que vieram fazer aqui, de seus objetivos, e seguem seu ideal até se tornarem mais velhos e poderem concluí-lo.

Como falei em outro artigo, os adultos Índigo, em geral, cresceram com um sentimento de inadequação, sentindo-se diferentes.

 

Acolhendo as Crianças Índigo

pai e filha índigo

Na opinião da maioria dos estudiosos, a criança Índigo é um adulto em desenvolvimento, cuja inteligência emocional é grande e sua sabedoria, inata.

Toda a criança é muito sensível, mas as crianças índigo têm ainda mais sensibilidade e capacidade para saberem o que vai no íntimo dos que com elas se relacionam, por isso não serve de nada esconderem-se sentimentos, aborrecimentos e outras questões relacionadas como o dia a dia da vida familiar ou escolar. 

Elas têm um saber intuitivo grande, lêem os pensamentos e apercebem-se bem das mentiras ou dissimulações dos adultos. Será, pois, recomendável que se trate as crianças com verdade e sinceridade no relacionamento diário, comunicando e partilhando com elas não só as coisas positivas e boas que vão acontecendo, mas também os sentimentos e até os fatos que são incômodos e nos fazem sentir menos bem.

O exemplo do adulto é indispensável e é também a melhor forma de se relacionar com elas de uma forma construtiva, pois elas respeitam na medida que são respeitadas.

O comportamento de falta de comunicação e de atenção que, por vezes, desencadeia outros comportamentos (como a indisciplina ou rebeldia) que se revelam nessas crianças, pode estar relacionado com sua revolta pela falta de comunicação e atuação defasada e pouco coerente que os adultos mostram, falando com elas de forma oposta à sua atuação. O que essas crianças precisam é de uma comunicação verdadeira no sentir, pensar e agir dos adultos. 

Agende uma sessão de Orientação Índigo e Cristal!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando!

A criança Índigo reage mal à mentira e detesta falsidade e hipocrisia.

Exigem mais atenção que as crianças “comuns” e sentem que a vida é algo precioso demais para ser desperdiçado.

Querem que as coisas aconteçam e costumam manipular as situações para que satisfaçam suas expectativas.

Muitos pais acabam caindo na armadilha e fazendo tudo o que elas desejam, em vez de educar ou de ensinar. Nesses casos, é comum a criança começar a seguir os passos dos pais como se estivessem intimamente ligadas a eles por um estranho elo.

Na maioria das vezes, chegamos ao assunto Crianças Índigo, quando já buscamos e tentamos tudo no que diz respeito à educar os pequenos e precisamos uma explicação ou conforto para nos dizer que precisamos compreender melhor toda a mudança que está ocorrendo.

Se você tem uma criança assim, com algumas destas características, busque, pesquise, e procure saber mais sobre seu mundo. Isso não significa que vai deixar de educar, orientar, colocar limites, mas aceite-a, escute-a, some com ela, ajude-a em sua jornada. Você faz parte dela.

Para maiores orientações, agende uma consulta comigo de Orientação Índigo-Cristal comigo!

Aconselhamento e terapias para Crianças e Adultos Índigo, Cristal e outras características. Agende sua sessão online ou presencial em Palmas-PR e região!

AGENDAR!

Atende online
Presencial em Palmas - PR

Agende uma sessão de Orientação Índigo e Cristal!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando!