Não podemos continuar indiferentes e alheios às informações, pois as novas gerações estão aí, e elas não nos vão perdoar a inércia e, muito menos, a ignorância.

Já falei aqui anteriormente sobre as características e missão das crianças índigo. Hoje falaremos sobre as crianças cristal!


 

Afinal, quem são as crianças Cristal?

As crianças cristal sempre existiram, mesmo que em menor número. Geralmente atuavam como desbravadoras, sempre polêmicas, deixando registros de mudanças na história da humanidade, principalmente na área da espiritualidade.

Temos o exemplo de Jesus Cristo. De acordo com pesquisas de sua vida, existem registros de ser uma criança frágil, solitária, com a necessidade de fazer suas orações em locais distantes e restabelecer seu equilíbrio, para então estar entre outros. E, no entanto, tornou-se um líder, seguido por multidões, respeitado e admirado até nossos dias.

A missão destas crianças é linda, mas árdua e pouco compreendida, pois são confundidas com crianças tristes, fracas e doentes. Quando muito pequenos choram sem motivos aparentes, se mostram insatisfeitos, mas na verdade, eles apenas absorvem todas as tristezas que estão ao seu redor.

São crianças que vieram para curar os ambientes e as pessoas, e trazem atributos de paz e equilíbrio para poder continuar o trabalho iniciado pelas crianças índigo.  

Ambas, tanto cristal como índigo, representam um desafio para a sociedade, especialmente para os pais. A forma de tratá-las vai ter que mudar. Os pais e os educadores precisam adotar novas formas de ser, para lidar corretamente com as crianças da nova vibração.

As crianças cristal, geralmente filhos dos índigos, chegaram com sua alta vibração para colaborar com os rompedores de sistemas e, assim, elevar nossa frequência.

Podemos usar nossas habilidades intuitivas para sintonizar com a energia dessas crianças, criando uma unidade com elas, e o resultado na evolução do planeta será espantoso!

Hoje o que mais escutamos são pais espantados com o comportamento diferente de seus filhos. Comentários como:

  • São muito inteligentes;
  • Fazem comentários sobre assuntos diversos com propriedade;
  • Já nascem sabendo;
  • Difícil de convencer a fazer algo que não queiram.

Quando chegaram as crianças índigo, vimos um crescimento assustador no número de crianças diagnosticadas como hiperativas pela comunidade médica. Agora, com a chegada da criança cristal existe um crescimento dramático no número de crianças autistas, segundo diagnósticos equivocados.

Estas são na verdade as crianças cristal, muito sensíveis e vulneráveis ao mundo que as rodeia, e por isso se escondem dentro de si mesmas. Distanciam-se o máximo que podem, até mesmo de seus familiares, para sobreviverem em um mundo em que ainda não se encaixam.

Um mundo onde as pessoas estão muito preocupadas em ter ao invés de ser. Um mundo que está doente de sentimentos, que precisa de compaixão, de perdão, de amor, de alegria e de compreensão.

Um mundo onde alguns pais estão confusos na educação de seus filhos. Estão confundindo amor com deixar fazer o que querem, deixando de orientar e colocar limites; esquecem que seus filhos precisam de educação, de saber até onde e o que podem fazer.

Hoje vemos crianças com dois anos de idade decidindo o rumo da vida de seus pais. O fato de termos cada vez mais crianças evoluídas em nosso meio não significa esquecermos os valores que aprendemos com nossos pais, tão rigorosos e exigentes, mas que nos conduziram e nos mostraram o caminho dos bons costumes e do respeito.

Crianças evoluídas necessitam de pais e professores compreensivos, mas não omissos ou indiferentes. Precisam buscar a evolução cultural e espiritual para formar adultos dignos e respeitáveis.

 

Características das crianças Cristal

Cito aqui alguns atributos e características das crianças cristal. Nem todas exibem necessariamente o que vou relacionar, mas aqui estão as mais comuns e de fácil percepção:

  • São extremamente sensíveis a tudo no seu meio ambiente: emoções negativas dos outros, cheiros, sons, cores, comidas, violência, a dor de outros, e até mesmo a consciência de grupo, pois conseguem fazer a leitura de comportamento de cada indivíduo em um simples olhar.
  • Precisam de um tempo sozinhas, não vivem bem em grupos, têm necessidade de solidão.
  • Gostam de estar em meio à natureza diariamente. Este momento com a natureza e elementais os ajuda a equilibrar e a limpar as energias em desequilíbrio que os afetam tão profundamente.
  • Não entendem a desumanidade do homem contra o homem, a avareza, a guerra, a injustiça, e sentem-se sufocadas com tudo isso. Se a família à qual pertencem tem muitos conflitos e violência, se eles traumatizam ou sentem outros traumatizados, a primeira reação é a de proteger-se, desconectando-se dos fatos e criando até doenças existenciais para tentar melhorar o relacionamento do meio em que vive.
  • Na maioria das vezes são tranquilos, os outros os admiram e se sentem atraídos por eles pela sua alta vibração. São crianças que terão relações duradouras com pessoas que lhes ofereçam o amor incondicional – que os cristal sabem que é o único amor verdadeiro.
  • Seu olhar é penetrante. Quando um cristal olha para você, é como se tivesse invadido seu ser, penetrado dentro da sua alma.
  • São capazes de dizer o que sentem e necessitam. São prudentes e gentis, sinceros e cuidadosos, pois praticam a empatia e tem receio de magoar as pessoas.
  • Preferem locais mais calmos. Evitam multidões, pois muitas energias diferentes ao mesmo tempo os incomodam.
  • Conectam-se facilmente com todas as criaturas, adorando animais e outras crianças.
  • A melhor forma de acalmá-los é através da água, pois ela é muito benéfica para equilibrar a sua energia: banhos frequentes, fontes e parques aquáticos.
  • Precisam de roupas confortáveis e tomar muito líquido, principalmente água pura, pois precisam sentir-se livres e saudáveis.
  • Sua empatia é muito forte, ao ponto de saber o que um desconhecido está sentindo. Percebem a necessidade dos outros sendo bastante afetuosos, mas geralmente não gostam de muito contato físico.
  • Têm receio de intimidar porque se sentem invadidos, e não respeitados muito facilmente
  • São ingênuos, inocentes, puros de sentimentos.
  • Geralmente necessitam de ajuda para aprender a conectar sua energia. Isto pode ser feito através de esportes, dança, artes marciais, ioga.
  • Às vezes parecem passivos ou sem sentimentos. Outras vezes, principalmente até os quatro anos, choram muito, com frequência e sem motivos.
  • São crianças que tem períodos de depressão profunda. Massagens craneo-sacrais podem ajudar a manter seus corpos saudáveis e sem dor.
  • São naturalmente vegetarianos. Veem todas as possibilidades com um entendimento intuitivo das leis espirituais, de como funciona tudo, de que tudo é interligado por uma energia, e por isso não sentem vontade de se alimentar de carne.
  • São capazes de harmonizar naturalmente o ambiente que os rodeia sem serem percebidos. São pacificadores habilidosos.
  • Se percebem que os outros querem usufruir de sua energia, limitam-se a se afastar sem dar explicações.
  • São pessoas de poucas palavras e expressam sua sabedoria com humildade, por isso tem atenção dos outros. Não gostam de dar conselhos sem que lhes tenham sido pedidos e preferem não interferir.
  • São líderes que ensinam através do exemplo, da ação.
  • Integram as duas energias, a feminina e a masculina, e possuem um ótimo equilíbrio dos dois hemisférios cerebrais.

 

Crianças Cristal e Índigo

Segundo alguns autores, há pessoas que integram em si as duas energias – cristal e índigo. Elas podem ter uma mescla das duas energias, e isso as faz mudar de comportamento conforme os acontecimentos e as situações.

Geralmente, não entendem as regras culturais e só aprendem o que acham que é necessário. Sua atenção é centrada naquilo que para elas é essencial.

Neste momento, entra a sabedoria dos pais e educadores de repensar e avaliar o que realmente eles precisam aprender. O diálogo com estas crianças é essencial, pois são possuidores de muito conhecimento, a ponto de deixar adultos preocupados e se perguntando: “Como sabem disso?

A criança tipo cristal é bem mais autônoma do que a índigo, porque sua energia, se está equilibrada, lhe basta. Sabe muito bem o que quer e o que é melhor para ele e, por isso, na maioria das vezes é uma criança mais teimosa que o normal.

Às vezes tem uma raiva contida que lhes pode trazer problemas nos relacionamentos, pois não gostam de perder tempo com explicações do que pensam ou do que acham que está mal, porém sentem tudo muito intensamente no seu íntimo. Nada fazem para tentar mudar as pessoas, respeitam os outros, mas exigem que os respeitem também.

Nos relacionamentos, se um tem mais características índigo, e o outro cristal: o Índigo tem tendência natural para proteger o cristal. Os índigo vivem para o seu exterior, enquanto que os cristal são naturalmente espirituais, vivem para o seu interior. São altamente intuitivos e captam mais as questões relacionadas com a espiritualidade.

 

O dia em que conheci uma criança Cristal

Para concluir o tema das crianças cristal, embora a informação surja constantemente, por ser um assunto bastante recente, deixo a vocês a experiência encantadora que tive de passar o dia com uma criança cristal, justo neste momento em que escrevo sobre o assunto. Gratidão ao Universo por este presente!

Fui convidada por amigos a passar o domingo em sua casa de campo. A princípio não poderia ir, mas depois disse sim. Estávamos preparando o almoço quando chegou um casal de amigos deles (também convidados) com o filho, um menino de 5 a 6 anos de idade.

Fiquei impressionada com a energia dele: era vibrante, penetrante, transmitia paz. Mas assim que chegou se retraiu porque percebeu a energia negativa de conflitos familiares no ambiente. Muito movimento de personalidades fortes e disputas de poder fizeram com que ele se fechasse. Comeu pouco, bebeu água, e reclamou que estava com dor na barriga e cabeça.

Sua mãe, uma mulher sensível, amorosa, educada e sábia respeitou a decisão do filho de se manter um pouco afastado do ambiente, passando a maior parte do tempo no jardim e a beira do lago Em um determinado momento o menino pediu para entrar no lago, e assim o fez. Pasmem, brincou um pouco na água, catou pedras e dizia ser cristais. Em seguida, vomitou. Todos se apavoraram, mas a mãe como conhece seu filho sabia o que era, e eu também: “Foi a forma que ele encontrou de equilibrar a energia do ambiente” e se reequilibrar.

Foi uma das experiências mais intensas e bonitas de minha vida.

Depois disso as pessoas começaram se acalmar. Algumas foram embora, outras foram dormir e outras começaram a dialogar sem muitos atritos.

A mãe logo tratou de ir embora também, sentindo a necessidade de proteger seu filho.

É isso que quero frisar aqui. A importância das pessoas que convivem com crianças CRISTAL, estarem alertas quando elas precisam de ajuda, pois muitas são frágeis fisicamente, por absorverem tudo o que está no ambiente. Elas conseguem reequilibrar sua própria energia, mas precisam de apoio dos adultos sensíveis e empáticos.

A vibração cristal está abrindo caminho. Já se faz presente, trazendo a evolução e a cura da humanidade.

 

 


Será que eu sou um Adulto Índigo ou Cristal?

Faça o teste: Descubra se você é Índigo ou Cristal!


 

Leia também:

 

Confira alguns livros sobre o assunto:

  • OSHO, (2004) O livro da Criança, uma visão Revolucionária da Educação Infantil.
  • REDFIELD, J. & ADRIENNE C. (1995), A Profecia Celestina – Um guia experimental.
  • VIRTUE, DOREEN (2006), As crianças Cristal.

 


— Atualizando em 05/05/2017

Este artigo sobre as Crianças Cristal e outro sobre as Crianças Índigo (confira aqui: Crianças Índigo: o que elas têm para nos ensinar?) foram fonte de inspiração para um vídeo dos nossos parceiros do canal Somos OM. Gratidão!

 


 

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdos para a sua evolução da consciência, uma vez por semana.




Compartilhe!

Cenira de Fátima Vieira

Consultora organizacional, pesquisadora do comportamento humano, reikiana.

icones 3
icones 0

Atuando como empresária, sempre insatisfeita com a grande rotatividade de pessoas, iniciei a busca de conhecimento na área de comportamento humano. Hoje a dedicação é no desenvolvimento comportamental das pessoas através de coaching na área profissional, pessoal, espiritual e relacionamentos.

...

Comente! Queremos saber o que você pensa.