Como lidar com a solidão? 10 dicas para lidar com a solidão e solitude!

Entenda como cultivar a arte da solitude e reduzir os efeitos negativos da solidão.
Mulher em terapia de solidão
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Susy Brito
5/5 - (1 voto)

A solidão é uma experiência humana universal que pode se manifestar de diversas formas e em diferentes momentos da vida. É uma sensação de estar só, muitas vezes acompanhada de desamparo e desconexão, que pode gerar uma profunda angústia. No entanto, aprender a como lidar com a solidão é essencial para o nosso equilíbrio emocional e bem-estar.

Nos dias atuais se fala bastante em solitude, principalmente nas redes sociais, como forma de trazer uma outra perspectiva para a solidão.

Frases como:

  • Chego em casa, não tem ninguém me esperando, troco de roupa e bebo um vinho. Solidão ou solitude? Você escolhe.
  • Permita-se viajar em sua própria companhia, desfrutando do melhor de cada momento.
  • Solitude é a experiência da liberdade.

Neste artigo, vou abordar o significado da solidão e como podemos transformá-la em uma experiência positiva, através da prática da solitude e do cultivo de conexões significativas.

Em meio a um mundo cada vez mais conectado digitalmente, entender como lidar com a solidão torna-se ainda mais relevante para nossa saúde mental e emocional.

Portanto, vamos mergulhar neste tema e descobrir juntos como lidar com a solidão em nossas vidas, reconhecendo-a não apenas como uma adversidade, mas como uma oportunidade de crescimento e autoconexão.

Eu sou Susy Brito, terapeuta Guia da Alma. Boa leitura!


O que é a Solidão?

Mulher solitária

Foto: Freepik

Vamos começar compreendendo mais profundamente o significado de solidão.

É uma experiência humana, um sentimento de estar só acompanhado de uma sensação de desamparo, podendo também despertar a impressão de não pertencimento ou exclusão. Uma angústia que pode acionar gatilhos que nos remetem às nossas feridas emocionais.

Há muitas maneiras de experimentar a solidão:

  • Após o término de um relacionamento amoroso, onde lidamos com a saudade.
  • O “ninho vazio” que acontece após os filhos crescerem e seguirem as próprias vidas.
  • Que sentimos mesmo estando entre as pessoas.
  • Ao se sentir incompreendido.
  • Por se perceber diferente demais para se sentir pertencente.
  • Que surge discretamente entre momentos de solitude.
  • Que mais parece um impulso para a busca de companhia do que uma angústia.
  • Em um período de luto (veja meu artigo: 5 fases do luto)
  • Escolhida por medo de se relacionar com o outro.
  • Autoimposta, como a de quem emigra para outro país.
  • De geração, sejam idosos que vivem sozinhos, sejam adolescentes abandonados pela família e entregues à internet.
  • Da ilusão de companhia, como acontece com quem se relaciona apenas pelas redes sociais, mas não se sente, realmente, acompanhado.

A solidão não é apenas uma experiência humana, os animais também a experimentam e sofrem por isso. Porém, como somos seres conscientes, temos a capacidade de evoluir a partir dela, vivendo não somente seu lado negativo, mas também o positivo.

Ela pode se apresentar como uma prisão, mas também se revela como uma oportunidade de introspecção, de transformação e posterior libertação. Reconhecer a diferença entre estar sozinho e sentir-se solitário, buscando formas saudáveis de nos conectarmos com o outro e conosco mesmos, é indispensável para o nosso equilíbrio e bem-estar.

Uma reflexão sobre solidão e os tempos atuais

solidao e redes sociais

Um dia desses, resolvi ir até uma cafeteria próxima à minha casa, local com uma linda vista e lanches deliciosos. Me acomodei e, enquanto saboreava meu lanche, observei o ambiente ao redor. Na maioria das mesas, havia mais de uma pessoa conversando enquanto faziam sua refeição.

No entanto, havia apenas duas mesas, além da que eu estava, com somente uma pessoa. Ambas estavam imersas em seus próprios universos digitais, na companhia de seu celular. Elas estavam ali, mas não estavam realmente ali.

A cafeteria proporciona uma imensa vista para a Lagoa que contrastava com a realidade daqueles olhares fixos nas telas dos dispositivos eletrônicos. Naquele momento percebi que a interação constante com o mundo virtual pode ser uma fuga da solidão, uma tentativa de preencher o vazio de estar só, ainda que seja por meio da ilusão de estar acompanhado ou ocupado.

As redes sociais, chats, toda essa gama de conexões digitais nos abrem muitas possibilidades de contado, crescimento e experiências, mas também podem nos afastar da realidade presente.

Buscar um equilíbrio saudável em nossas interações sociais, sejam elas de forma virtual ou presencial, contribuirá para a solitude.

O que é Solitude?

Foto de mulher com solidão

“Sua visão se tornará clara somente quando você olhar para o seu próprio coração. Quem olha para fora, sonha; quem olha para dentro, desperta.” Carl Jung

“A solitude é um isolamento voluntário”. Expressão usada pelo pensador Paul Tillich, que associou o termo à alegria e à felicidade de estar sozinho.

A solitude, assim como a solidão, também está relacionada a estar só, porém a sensação que nos desperta é de liberdade, plenitude e paz.

Na solitude, entramos em contato com nosso mundo interno, colocamos os pensamentos em ordem e observamos o significado das nossas emoções.

Está relacionada a como nos sentimos em nossa própria companhia. Podemos ter boas relações e, ainda sim, desfrutarmos profundamente dos momentos de solitude.

A solidão escolhida pode ser um momento de solitude. Eu, por exemplo, como escritora, necessito de muitos momentos de solitude, não só para escrever, mas para refletir e dar espaço para que a criatividade se expanda.

A solitude pode ser um lugar agradável e seguro, mas tão seguro que se transforma em isolamento. Neste caso, é crucial estar atendo e dar uma pausa, buscando formas de se conectar com o mundo ao seu redor.

Significado de Solidão e solitude: diferenças

foto de mulher com solidão

A principal diferença está no que sentimos vivendo a experiência de estar sozinho.

Alguns se sentem fortes, enquanto outros desamparados.

Alguns alimentam o amor-próprio, enquanto outros se sentem rejeitados.

Alguns se sentem livres e plenos, enquanto outros presos e angustiados.

A mesma pessoa pode experimentar polaridades opostas em momentos diferentes.

  • A solitude é saudável, nos traz ânimo e felicidade, contribui para aprendermos a lidar com nossas sombras. Sendo assim, impactam de forma positiva em nossas relações.
  • A solidão é pesada, prejudicial e traz tristeza, desânimo e nos remete à ideia de que não somos uma boa companhia.

A pergunta que podemos fazer é:  “Como posso acessar a alegria da solitude ao invés da angústia?”

Se pudéssemos simplesmente escolher uma das opções e virar uma chavinha, seria ótimo. Mas somos serem complexos, e nossas emoções e sentimentos nem sempre são claros e fáceis de lidar.

O primeiro passo é perceber o quanto da solidão está sendo uma escolha consciente ou inconsciente.

Analisar se, de alguma forma, estamos afastando as pessoas ou nos afastando delas, seja por medo, por crenças limitantes sobre relacionamentos e até devido baixa autoestima.

É por isso que eu reforço a importância do autoconhecimento. Ao compreendermos nosso sistema de crenças, nossa feridas emocionais ainda não elaboradas, nossos traumas e pontos de vista, passamos a entender como reagimos às experiências.

Pergunte-se:

  • Quais são os meus ganhos, ainda que secundários, em viver essa solidão?
  • O que eu poderia fazer de diferente hoje que contribuiria para mudar essa situação?
  • Qual meu maior medo ao me relacionar com as pessoas?

Conforme você se aprofunda verdadeiramente no universo que você é, mais se torna possível mudar a realidade que está vivenciado. A mudança no mundo exterior acontece a partir da mudança interna.

Solidão, tristeza, angústia e saúde mental

Mulher em terapia para solidão

Frequentemente subestimada, a solidão torna-se um terreno fértil para angústias que impactam diretamente nossa saúde mental. Ao nos sentirmos solitários, a sensação de isolamento pode se tornar um peso emocional desafiador, desencadeando sentimentos de tristeza e desesperança. É nesse ponto que a ansiedade começa a surgir e, por isso, é tão importante entender a como lidar com a solidão.

Conhecer as causas da ansiedade ajuda a desvendar as raízes das emoções que nos afetam. Neste contexto, a solidão torna-se um ponto crítico, gerando um sentimento de desconexão com o mundo ao nosso redor, além de ser um possível gatilho para a ansiedade e a depressão.

No meu livro Vencendo a Ansiedade – em Tempos de Inteligência Artificial, dediquei um capítulo às causas da ansiedade para que cada leitor possa compreender como este desequilíbrio se estabelece em cada um.

Quando a solidão nos remete a uma angústia constante, os pensamentos giram em torno de um ciclo vicioso de preocupações, medos, sentimentos de rejeição e inadequação. A ausência de conexões significativas podem alimentar a ansiedade, nos colocando em um estado de alerta e inquietação constantes.

É importante entender que a solidão por si só não é o problema, mas sim nossa percepção e a forma de lidarmos com ela. Ao compreender nossos padrões mentais e emocionais, enfrentamos esses desafios de maneira mais eficiente.

Solidão e depressão

Mulher com solidão

Como já foi dito anteriormente, a solidão é um fator relacionado à nossa saúde mental. Além da ansiedade, ela pode contribuir para um estado depressivo.

A ausência de conexões significativas, aliada a sensação de estar sozinho em meio a uma sociedade que nos remete à ideia de que as pessoas são sempre felizes, podem alimentar um profundo sentimento de desesperança.

O sentimento de solidão, quando prolongado, pode agir com um gatilho para a depressão, intensificando seus sintomas e dificultando a busca por alívio. De certa forma, é como se essa angústia minasse gradualmente nossa saúde mental, aumentando o sentimento de inadequação e reduzindo a autoestima e, por isso, a importância de entender como lidar com a solidão.

São momentos como esse em que a busca por apoio emocional se torna vital. Seja por meio de grupos de suporte, terapias ou se abrindo para pessoas de sua confiança. O ponto focal reside em se permitir experimentar formas de mudar seu estado emocional.

Ao entendermos que a solidão e a depressão são estados transitórios, abrimos espaço para a esperança e a possibilidade de recuperação. Cuidar da saúde mental é um processo que exige de nós coragem e perseverança, mas é um investimento valioso na construção de uma vida mais leve e plena.

Entendendo as causas para aprender a como lidar com a solidão

Mulher aprendendo a lidar com a solidão

Foto: Freepik

A solidão pode ter raízes profundas em nossa psique. Abordar questões emocionais e mentais, além de causas comuns, é necessário para compreender e superar esta angústia.

Autoestima e Amor-próprio

Autoestima-amor-próprio

A percepção de si mesmo influencia a sua conexão com as pessoas e com o mundo ao seu redor. Invista no autocuidado e cultive amor-próprio. Assim, poderá experimentar mais leveza em suas relações. Acesse meu curso agora mesmo: Desperte e nutra seu Amor-próprio.

Traumas

 

Traumas

As experiências traumáticas, que podem estar em nossa memória consciente ou inconsciente, costumam deixar marcas emocionais profundas, afetando nossa capacidade de nos relacionarmos de maneira saudável. Os traumas precisam ser tratados e elaborados para que deixem de ter uma influência negativa em nossa vida. A Terapia pode oferecer abordagens muito eficientes para este processo.

Padrões de Pensamento

Padrões de pensamento

Estar consciente de seus padrões de pensamento negativos ou autocríticos é essencial para uma saúde mental saudável. Respondemos emocionalmente às histórias que contamos internamente, ou seja, muitas vezes reagimos ao mundo a partir do que alimentamos em nossa mente, perpetuando a sensação de isolamento.

Mudanças

Mudanças

Em diversos momentos quando passamos por grandes mudanças na vida, é comum experimentarmos a solidão. Mudar de escola, sair da casa dos pais, iniciar a vida profissional, novo emprego, morar em outra cidade ou país, são alguns exemplos de experiências que envolvem mudança. Muitas vezes surge um sentimento de solidão acompanhado da sensação de desamparo, gerando ansiedade, insegurança e medo do novo. Apesar de desafiador, é um período que nos proporciona grande possibilidade de amadurecimento e crescimento pessoal.

Perdas

Perdas

Divórcio, separação de um amigo, morte de uma pessoa próxima, são eventos que podem nos desestruturar por um grande período. São experiências bastante impactantes, podendo nos levar a uma forte sensação de solidão. Este é um momento em que uma rede de apoio ou a busca de ajuda profissional torna-se realmente necessária.

Transtornos Psicológicos

Transtornos psicológicos

Quem sofre de algum transtorno, como fobias, crise de ansiedade e pânico, depressão, TOC, entre outros, pode vir a se isolar, seja por medo de sair de casa ou de estar em contato com o outro, seja por vergonha de seus sintomas. É comum que o indivíduo nesta condição sinta que não é compreendido ou acolhido, aumentando ainda mais a experiência da solidão.

Conforme já falamos, a solidão é uma experiência pessoal, interna, em que cada um a sente de determinada forma. Como somos seres únicos, suas causas são individuais. Para entender e superar essa angústia é necessário olhar para si. Não há crescimento sem autoconhecimento.

Como lidar com a solidão? Dicas e ressignificação!

Homem ressignificando a solidão

Foto Via Freepik

Cultivar a arte da solitude é primordial na redução dos efeitos negativos da solidão. Desenvolver conexões significativas é outro passo importante neste processo.

Ouso dizer que a ponte que nos transporta da solidão para a solitude é a ressignificação. Encontrar paz com ela, compreender seu significado em nossa vida e aprender a usá-la como oportunidade de crescimento e autoconexão, possibilita o estabelecimento de relacionamentos mais saudáveis.

Ressignificar, não é simplesmente dar um novo significado como quem troca o nome de algo. É necessário mergulhar em si, desvendar o que está por trás do que a solidão representa em sua história e como a sua mente a interpreta. Somente a partir desta consciência, será possível percebê-la de uma nova forma.

O processo terapêutico é uma grande contribuição para a ressignificação, especialmente através da terapia Thetahealing, que nos leva até a raiz de nossas crenças limitadoras, padrões e medos, nos ajudando inclusive a entender como lidar com a solidão.

1. Ressignificando a solidão

Ressignificando a solidão

Agora, compartilho um processo para ressignificação:

  • Reflita sobre a solidão

Encare os momentos em que está só como oportunidades para se conhecer mais profundamente, refletir e evoluir.

  • Aceitar e compreender

Entenda que é normal sentir-se solitário em alguns momentos e isso não define seu valor.

  • Valorizar a autonomia

Aprecie sua capacidade de realizar, de fazer, de ir e vir. Aprenda a curtir a sua própria companhia, cultive hobbies, interesses e atividades que te tragam satisfação.

  • Autoconhecimento

Olhe verdadeiramente para si, explore suas emoções, desejos e sonhos. Invista tempo para se compreender mais profundamente.

  • Ser gentil com você

Apesar de ser o quinto tópico, isso não significa que não seja uma prioridade. A autocompaixão é necessária para que possamos viver bem em nossa companhia e na dos outros.

2. Dicas e Estratégias para a Solidão

dicas-e-estratégias-para-a-solidao

Busque atividades que te aproximem de outras pessoas, faça terapia, se entregue a atividades que te tragam prazer.

Aqui estão algumas sugestões para você:

  • Atividades em Grupo: Participar de grupos com interesses comuns é uma ótima maneira de conhecer novas pessoas e construir conexões significativas e alinhadas com você. Reflita sobre o que te anima e te dá a sensação de estar viva, pode ser desde um Clube do Livro até uma aula de dança, essas são ótimas práticas para aprender a como lidar com a solidão.
  • Voluntariado: Além de nos possibilitar contribuir para a comunidade, o voluntariado também proporciona interações sociais valiosas e um senso de propósito, indispensável para fortalecer a solitude.
  • Explorar Novos Interesses: Experimente algo novo, como algum esporte, aula de arte ou estudos de filosofia, por exemplo. Pense em algo que você gostaria de aprender pelo simples prazer de conhecer. Esta é mais uma forma de se conectar com outras pessoas e, principalmente, com a alegria de ser você.
  • Convide pessoas conhecidas: Considere convidar pessoas conhecidas, vizinhos ou amigos de outros lugares, para realizar atividades simples, como caminhar, ir ao mercado ou tomar um café. Boas amizades podem surgir a partir de iniciativas tão simples, fortalecendo os laços sociais e proporcionando momentos de conexão significativos.
  • Contato com a Natureza: Passar um tempo ao ar livre, seja caminhando ou apenas contemplando a natureza, pode proporcionar calma e conexão com seu próprio ser e te ajudar a como lidar com a solidão. Além de ser bastante benéfico para a nossa saúde mental e emocional.
  • Meditação e Mindfulness: Praticar regularmente a meditação ou o mindfulness pode ser uma grande ajuda para uma conexão interna mais profunda, reduzindo a sensação de solidão.
  • Ajuda Profissional: A terapia ou o aconselhamento de um profissional oferecem um espaço seguro para explorar os sentimentos e angústias relacionados à solidão, além do desenvolvimento de estratégias para entender como lidar com a solidão.

3. A Solidão da Heroína ou do Herói

solidão-do-herói

Nossas escolhas, conscientes e inconscientes, por vezes nos conduzem a assumir papeis específicos diante da vida. Estar ciente de nossas capacidades e aspectos é a chave principal para acessá-los no momento apropriado. Porém, acontece de nos identificarmos com algum desses papeis, como a Heroína, por exemplo, e vivermos com a ideia de que precisamos dar conta de tudo o tempo inteiro, e que é nossa responsabilidade salvar o mundo.

Esse é um lugar de solidão, pois permanecer nele é encarar um fardo pesado. Reconhecer essa sobrecarga é o primeiro passo para liberar a necessidade de ser constantemente a salvadora. Compreender que cada um tem a capacidade de lidar com seus próprios desafios e que nem sempre contribuímos quando tomamos para nós o que é do outro. Além disso, podemos buscar um equilíbrio, aceitando que não precisamos fazer tudo sozinho.

Ao reconhecer nossos próprios limites, podemos cultivar relacionamentos saudáveis, onde há uma troca equilibrada entre o dar e receber. Permitir que os outros também desempenhem seus papeis enriquece a construção de um mundo compartilhado.

O real empoderamento está em identificar a força na vulnerabilidade, compartilhando as responsabilidades e encontrando um caminho mais leve e conectado com o fluxo da vida.

4. Como lidar com a solidão amorosa

solidão-amorosa

Pode se manifestar mesmo quando estamos em meio a outras pessoas, pois trata-se de uma experiência singular que se refere a relacionamentos românticos.

Lidar com esse aspecto da solidão requer uma análise cuidadosa dos relacionamentos passados, pois é comum desenvolvermos mecanismos de defesa como resposta a dores emocionais, dificultando a abertura para novas conexões afetivas. A elaboração dessas experiências é vital na compreensão dos padrões de comportamento que estejam contribuindo para esta situação.

Além disso, ressignificar ou liberar crenças sobre relacionamentos é uma contribuição significativa. Por vezes, carregamos ideias limitantes baseadas em experiências passadas, sejam nas que vivemos ou nas que testemunhamos. Estabelecemos nossos primeiros pontos de vista sobre esse aspecto das relações com base no relacionamento dos nossos pais.  Ao mudar sua perspectiva e adotar uma mentalidade mais expansiva, você cria espaço para relacionamentos mais alinhados com o que realmente deseja.

Paralelamente a esse processo, é essencial cultivar a solitude e o amor-próprio. Ao fortalecer o vínculo consigo mesmo, você se torna mais resiliente emocionalmente e reduz a dependência de uma conexão externa para preencher vazios emocionais.

Clique aqui e leia também nosso artigo que explica com mais detalhes o que é o amor-próprio. 

A partir deste ponto de equilíbrio e alegria de ser você, a abertura para novos relacionamentos ocorre de maneira mais natural. Uma base sólida de autoconhecimento, aceitação e amor-próprio cria as condições para conexões saudáveis e significativas.

5. Solidão materna

solidão-materna

Assim como outras grandes mudanças na vida, a maternidade pode desencadear um fase de solidão. Embora desafiador, é também um período que nos permite acessar, fortalecer e estimular aspectos de força em nós que não conhecíamos.

Esta experiência não está restrita a um período específico, podendo começar antes do nascimento do bebê. Abordar esse tema requer sensibilidade para os diversos aspectos que o envolvem.

  • Apoio Familiar e Social

A solidão materna pode ser experimentada em diversas situações: quando a mulher não recebe apoio da família ao descobrir a gestação ou após o nascimento do bebê; ao não ser amparada em seu emprego; ao ser a primeira a engravidar em um grupo de amigas, primas e irmãs. Explorar formas de fortalecer os laços familiares e buscar redes de suporte pode ser crucial para cultivar um ambiente solidário.

  • Grupos de Apoio

Compartilhar experiências com pessoas que passaram por situações semelhantes pode alimentar a sensação de conexão, além de ser um excelente espaço para aprender a lidar com as mudanças que estão acontecendo.

  • Autocuidado

Aprender a reconhecer, valorizar e celebrar as conquistas pessoais na maternidade, independente das expectativas externas, é primordial. O autocuidado e a autoaceitação ajudam no equilíbrio emocional.

  • Profissionais de Saúde

Buscar orientação profissional especializada cria um espaço seguro para a expressão dos sentimentos angustiantes e para receber orientação correta.

  • Parceria

O fortalecimento da parceria e a comunicação clara e aberta fortalecem a participação ativa do parceiro(a) na jornada da maternidade. Compreender as necessidades mútuas, estabelecer as prioridades e compartilhar responsabilidades pode fortalecer o apoio emocional.

Compreenda que cada experiência é única, seja paciente com você mesma, se acolha e se autorize a pedir ajuda. Estes são aspectos a serem estimulados para lidar com um momento que tem o potencial de se tornar uma das melhoras fases de nossas vidas.

6. Frases de solidão para inspirar

frases-de-solidão

“A solitude é muito positiva, é uma presença, transbordante. Sente-se tão pleno de vida que pode preencher o universo inteiro com a sua presença, e não há nenhuma necessidade de ninguém.” Osho

“Solitude é a capacidade de se amar ao ponto de estar sozinho e mesmo assim, se sentir inteiro e feliz. Sem a obrigatoriedade de procurar complementos e naturalmente ser preenchido de uma paz absoluta.” Telma Nogueira

“Pode ser que: Solidão é não se reconhecer, necessitar de algo e aprisionar-se. Solitude é se conhecer, precisar de si e liberta-se.” Paulo Celente

“Solidão é onde você se perde e solitude é onde você se encontra.” A.Domingues

7. Atividades para fazer sozinho em casa

atividades-para-fazer-sozinho

Sua casa, seu lar, seu templo. Acredito que darmos este significado para o lugar em que moramos é o primeiro passo para nos sentirmos bem quando estamos em casa na nossa própria companhia.

Além disso, cultivar o hábito de realizar atividades prazerosas quando se está sozinho em casa, pode ser uma grande contribuição para a experiência da solitude.

  • Meditar
  • Ler
  • Escrever
  • Assistir filmes e séries
  • Fazer artesanato
  • Costurar
  • Pintar
  • Estudar
  • Curso online
  • Terapia online
  • Exercício Físico
  • Spa em casa
  • Dançar como se ninguém estivesse olhando
  • Relaxar e se permitir não fazer nada por alguns momentos

São muitas as possibilidades de atividades que podem ser desfrutadas p

 

or você em sua própria companhia. Esse podem ser momentos de autodescoberta muito enriquecedores. Aproveite e desfrute as maravilhas que sua própria companhia pode proporcionar.

Quanto mais experimentar o prazer de estar em sua própria companhia, mais reconhecerá o valor de sua presença nos relacionamentos com outras pessoas.

8. Filmes para ver sozinho sobre solidão e autoconhecimento

filmes-sobre-solidao

  • Ela, Spike Jonze (Título Original: Her)
  • Na Natureza Selvagem, Sean Penn (Título Original: Into the Wild)
  • Encontros e Desencontros, Sofia Coppola (Título Original: Lost in Translation)
  • Gravidade, Alfonso Cuarón (Título Original: Gravity)
  • Livre, Jean-Marc Vallée (Título Original: Wild)
  • Por Lugares Incríveis, Brett Haley (Título Original: All the Bright Places)

9. Livros sobre solidão

 

livros-sobre-solidão

10. De frente com a solidão: faça terapia!

terapia para solidão

Autoconhecimento, autoconhecimento e autoconhecimento!

Não tem atalho, o caminho para o equilíbrio, bem-estar, superação, crescimento e expansão está em olhar para si de forma real e profunda. Todos carregamos sombras, traumas, crenças que limitam, padrões negativos, medos e angústias. Mas também reside em nós a capacidade de iluminar esses aspectos internos.

Com amor, acolhimento e aceitação podemos transformar nossas dores em força, traumas em aprendizados, crenças em consciência, padrões negativos em escolhas positivas, medos e angústias em fé e alegria, e sombras em LUZ.

Permita-se explorar ferramentas e recursos disponíveis para tornar seu processo de mergulhar em si leve e enriquecedor.

  • Terapia
  • Cursos de Desenvolvimento Pessoal
  • Numerologia aplicada ao autoconhecimento

Compreender que você não está sozinho nessa jornada e que existem recursos disponíveis para lidar com suas emoções e desafios é um passo significativo em direção ao equilíbrio emocional.

Conte comigo nessa jornada!

Em meu perfil aqui no Guia da Alma, você tem acesso a diversos recursos e ferramentas. Clique aqui e veja agora mesmo!

Loading

5/5 - (1 voto)

Contribuo para que você se desenvolva a partir de um profundo autoconhecimento, realizando escolhas conscientes e vivendo com mais leveza e autenticidade. 🌻 Autora dos Livros: Vencendo a Ansiedade e O Livro do Ho'oponopono.

AGENDAR!

Atende online
Presencial em Araruama - RJ

Mais terapias de Susy Brito

  • Psicoterapia

    Psicanálise Integrativa

    Online
    R$135,00
    Susy Brito
    (21)
    Terapeuta Certificado
    983 terapias realizadas
  • Reiki online - Equilíbrio corpo, mente, emoções e aumento da Energia Vital

    Reiki online – Equilíbrio corpo, mente, emoções e aumento da Energia Vital

    Online
    R$120,00
    Susy Brito
    (21)
    Terapeuta Certificado
    983 terapias realizadas
  • Energia Universal do Dinheiro

    Prosperidade e Abundância – Energia Universal do Dinheiro

    Online
    R$170,00
    Susy Brito
    (21)
    Terapeuta Certificado
    983 terapias realizadas
Ver Perfil de Terapeuta