Carregando.
Aproveite a pausa e respire fundo!

Neste artigo a engenheira de alimentos e escritora Andrea Rebouças abre seu coração para falar sobre um assunto muito importante: a depressão. Acompanhe sua história e como ela achou um ponto de equilíbrio para seguir na luz!


 

Ao longo dos meus 27 anos eu tive alguns episódios depressivos. Foram difíceis, cheguei a pensar que nunca ia passar, mas consegui encontrar um ponto de equilíbrio e hoje me sinto muito bem.

 

Como eu sentia a depressão

A pessoa que está com depressão se sente desajustada do mundo. É como se ela estivesse habitando um corpo que não lhe pertence. Não precisa necessariamente ter passado por um acontecimento trágico ou traumático. A pessoa sofre da sensação de tristeza profunda, muitas vezes, por acontecimentos de um passado distante ou por aflição e medo do futuro. Parece que o presente não é o tempo mais importante.

Pouco se vive o presente. As coisas vão perdendo o sentido e a vontade de fazer qualquer atividade é escassa. Lembro-me de acordar e passar horas na cama sem conseguir levantar mesmo sentindo fome ou vontade de ir ao banheiro. Era como se eu quisesse punir o meu corpo. Eu tinha uma vontade forte de não existir.

guia-da-alma-depressao-tempo

Todo esse sofrimento afeta a vida das pessoas mais próximas. Elas sofrem muito e se frustram porque as tentativas de ajudar não funcionam de imediato. Ver que as pessoas sofriam por minha causa era uma tortura. Muitos pensamentos absurdos passavam em minha cabeça, inclusive o suicídio. Sou muito racional e tinha medo de fazer uma tentativa mal sucedida, ficar com sequelas ou sentir dor. Esse medo ajudou a não executar tal barbaridade. Mas sabemos que o suicídio é comum, sendo de extrema importância discutir sobre esse assunto.

Iniciei meu tratamento psiquiátrico tomando antidepressivos, controladores de humor e também antipsicótico. Cada caso é um caso e só o psiquiatra pode prescrever o tratamento mais adequado. Os efeitos colaterais eram horríveis no início: ânsia de vômito, boca seca, dores no estômago, sonolência, sensação de letargia, acne, dores de cabeça.. e os remédios não fazem efeito do dia para a noite. Tendo em vista que os efeitos colaterais eram muito ruins eu parei de tomar por conta própria várias vezes, o que foi um erro.

 

Como eu encontrei uma saída

Iniciei então um tratamento terapêutico com a terapia em grupo. Aprendi um pouco sobre as técnicas de respiração para manter o controle do corpo, fui perdendo a vergonha de falar sobre o assunto, aprendi a traçar metas para minha vida e comecei a perceber que havia saída. Foi nesse momento que iniciou o meu processo de melhora.

A psicoterapia é de fundamental importância no tratamento. Ajuda você a encontrar as respostas que procura!

Não ache que o terapeuta vai dar essas respostas, só você é capaz de responder. O trabalho do terapeuta é te auxiliar nessa busca através do conhecimento que ele tem sobre a psiquê humana e as suas peculiaridades.

Não é fácil encontrar respostas sobre questões profundas em nossa mente. Muitas vezes, precisamos acessar o conteúdo do nosso inconsciente. Esse acesso não é tão simples, requer muita reflexão e exercícios.

 

Exercícios: meditação e sensações

A meditação auxilia no processo do autoconhecimento. Pode parecer surreal o fato de você passar alguns minutos em silêncio, parado (a), em uma posição específica e que isso tenha um resultado tão substancial. Mas tem! Durante a meditação você aprende a conhecer e a reparar na sua respiração.

guia-da-alma-depressao-meditacao-

Mas qual é a importância de observar a respiração se ela ocorre naturalmente?

A respiração é a base para o funcionamento do nosso corpo. Quando você tá nervoso perceba que respira ofegante, quando está calmo o ritmo é outro. Aprender a controlar o diafragma, perceber o ar que entra e que sai, verificar se é pelo nariz ou pela boca, perceber a temperatura do ar que entra e do que sai são a base do processo.

Muita gente diz que não consegue meditar porque não consegue parar de pensar. De fato, não conseguimos simplesmente parar de pensar. Mas podemos deixar que os pensamentos fluam naturalmente enquanto estamos concentrados em perceber a respiração.

Repare que você só respira porque está vivo! O depressivo sente-se sem vida. Essa percepção é muito importante. Fazendo uma analogia, ao perceber que você pode controlar o ritmo de respiração e assim ter maior controle do seu corpo, faz você pensar que também é capaz de controlar coisas maiores, como ser responsável por dirigir a sua própria vida.

guia-da-alma-depressao-sensacoes-

Quem já teve ou tem depressão sabe o quanto é difícil se sentir vivo. Uma dica pra quem está passando por isso é: comece aos poucos, tome um banho, lave os cabelos, fique um pouco ao sol e sinta o calor em sua pele, tente sentir a sensação do quente e do frio, sinta os gostos, o doce, o salgado, o azedo, o amargo. Isso pode parecer besteira, mas não é! São técnicas para estimular o seu corpo a sentir.

Quanto aos pensamentos suicídas, não se apresse! Inevitavelmente todos nós vamos morrer. Pra que a pressa se isso vai acontecer naturalmente? Morrer não vai resolver teus problemas. Eu acredito que o espírito não morre. Então se matando você estaria apenas protelando pra resolver teus problemas em outro plano. E não necessariamente lá vai ser mais fácil. Acredito que estamos nesse mundo para evoluir e todos nós podemos ser felizes. Inclusive você! A felicidade não é privilégio de alguns, ela pode conquistada por todos. Siga na luz!

guia-da-alma-depressao-luz

 

Leia também: Valorização da vida: Informação é a melhor prevenção!

Dê uma nota!

Andrea Rebouças

Sou engenheira de alimentos e escritora. Comecei a escrever como um desabafo das minhas próprias angústias e anseios. Minha mãe apresentava quadros depressivos muito críticos, e em uma tentativa de entender o que se passava com ela e tentar ajudar comecei a estudar assuntos relacionados à psicologia e psiquiatria desde os 12 anos. Quando conheci os estudos de Jung fiquei apaixonada pela delicadeza e complexidade no trabalho desse notável estudioso acerca da psique humana. Aos 21 anos apresentei meu primeiro episódio depressivo. Iniciei um tratamento psiquiátrico convencional e pude perceber na prática alguns desajustes e uma certa "superficialidade" no tange a investigação dos fenômenos psíquicos. Eu acredito que toda(o) paciente psiquiátrico mereça um tratamento humano e respeitoso. Além disso, a sociedade deve estar apta a lidar com essas pessoas de maneira não preconceituosa. "A humanidade trata como aberração tudo aquilo que não consegue compreender." Jung. Eu escrevo para compartilhar minha experiência e minhas leituras no intuito de auxiliar pessoas que estejam passando por momentos difíceis.

Deixe seu comentário e contribua com a troca

O Guia da Alma é o Portal que conecta pessoas e Terapeutas para uma vida mais leve com Terapia Holística e Integrativa online ou presencial em todo Brasil!

Descubra também o Autoconhecimento, Espiritualidade e Bem-estar no conteúdo original do nosso blog!

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdo para a sua evolução de consciência.

As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.

Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!