Amor, apego ou dependência emocional? Saiba como superar!

Confira dicas de como fortalecer o Amor em sua vida, e se livrar da dependência emocional.
Amor ou dependência emocional?
Mais terapias de Uiara Melo
4.6/5 - (18 votos)

Afinal, por que temos dependência emocional? Boa parte da população vive no automático nos dias de hoje, muitos não sabem quem são, não sabem olhar para si e não conhecem a si mesmos.

A falta de autoconhecimento, gera o desequilíbrio emocional, que é a porta de entrada para o apego e carências afetivas nas relações. E,  quando estas relações se rompem, o chão se abre e é difícil aceitar e enfrentar os obstáculos encontrados.

Por isso, precisamos entender o que é Amar, o que significa o Amor e compreender que esse ato também é deixar ir.

Neste artigo vamos entender melhor o que é dependência emocional e como superá-la!


 

A diferença entre amor, apego e dependência emocional

Dependência Emocional

Foto: Anna Shvets -Pexels

O amor é singelo, suave e natural. A dependência emocional é destrutiva, é submissa, pesada para ambas as partes.

É muito interessante percebermos que somos frágeis emocionalmente quando alguém, ou alguma situação deixa de existir em nossa realidade.

Você já parou para pensar na real função da palavra Amor e no verbo Amar? 

Certamente teremos significados diferentes, porque é orgânico, energético e tudo irá depender da subjetividade de cada um.

Muitos confundem o Amor com outras emoções. Sim, é verdade!

Ou seja, não são ensinados a reconhecerem em si as emoções, sentimentos e acabam confundido tudo.

Precisamos entender que Amar não é prender, e sim, saber soltar. Amar não é exigir, mas entender, respeitar. Não existe apego e muito menos dependência emocional onde existe Amor.

O apego parte do desequilibro emocional desenvolvendo então, a dependência emocional, com sensação ilusória de segurança e porto seguro. Onde a pessoa só será feliz se o outro estiver feliz.

Entender o que é o amor, o que é amar, parte de um processo de autoconhecimento que sempre surge durante uma catarse, que vem para mostrar a existência da dependência emocional em algum aspecto de nossa vida.

 

Mas afinal, o que é dependência emocional?

desequilíbrio emocional

Foto: Howdy Hada – Pexels

Dependência emocional é quando o indivíduo mostra a falta de estrutura de suas emoções. Às vezes não tem liberdade para ser ele mesmo, ou guarda um trauma de infância por consequência de ter crescido em um ambiente já doente, sem referência afetiva saudável.

É o apego a outra pessoa, objeto, fazendo com que ele não consiga “caminhar com as próprias pernas”, uma condição emocional ou comportamental que sempre o levará ao sofrimento.

 

Por que desenvolvemos a dependência, carência e apego emocional?

Apego Emocional

Foto: Marcus Aurelius -Pexels

Há pessoas que possuem uma predisposição para tal. Pode acontecer quando não temos nenhuma referência emocional saudável, por desequilibro energético e/ou algum evento traumático.

E tem ainda pessoas que induzem as outras a serem dependentes delas, em relacionamentos tóxicos e relacionamentos abusivos.

 

Sintomas da dependência emocional e características

Falta de amor próprio

Foto: Alex Green – Pexels

Você irá perceber se é dependente emocionalmente de alguém, quando enxergar que depende dela para tudo, ou quando você se sente muito inseguro com a liberdade que a outra parte tem dentro do relacionamento.

A falta de amor próprio é evidente, colocando sempre o outro em primeiro lugar.

 

Tipos de dependência emocional

Tipos Dependência

Foto: Monstera – Pexels

Além da dependência emocional amorosa, existem também outros tipos de apego emocional que vamos conhecer. Muitas vezes, essa carência está refletida em vários aspectos de sua vida!

 

Dependência emocional nos relacionamentos

Relacionamentos Apego

Aqui falo de qualquer relacionamento interpessoal. Amizade, familiar, amoroso e profissional.

Sempre teremos a pessoa que tende a ser automaticamente dependente do outro, como a pessoa que causa essa dependência.

Sim, infelizmente existem pessoas que sentem prazer em ter outros dependentes delas, e trabalham fortemente a opressão psicológica.

Aqui existem ainda a:

  • Dependência emocional a animais e plantas: Sim, existem!
  • Dependência emocional sexual: Pessoas que desenvolvem apegos emocionais ao ato sexual com outra pessoa. Exemplo: gosta de fazer sexo com alguém que não está disponível emocionalmente pra ela. Contudo, este alguém tem medo do outro não querer desenvolver um relacionamento mais estreito, então, se submente a qualquer coisa para não perder. Você já deve ter ouvido a frase: “eu não gosto dele, mas gosto da nossa transa”.

 

Apego emocional a objetos

Apego Material

Como assim Uiara, dependência a objetos? Sim, existe. Aqui se encaixam inclusive os acumuladores. Também há casos de pessoas preocupadas com o que irá acontecer com os seus pertences quando desencarnarem.

Você deve conhecer alguém que não empresta nada do que tem, por medo do outro nunca mais devolver. Acredite, muitos são dependentes emocionalmente de sofás, carros, fotos, brincos, relógios.

 

Dependência emocional a lugares

Dependência Lugares

Pessoas que tem apego às suas residências. Não conseguem viajar, não conseguem vender, às vezes não conseguem reformar, pois têm medo de perder o apego emocional ao passado.

 

Dependência financeira

Dependência Financeira

Casos de dependentes emocionalmente do dinheiro. E há também aqueles que são dependentes emocionalmente do dinheiro de outras pessoas. Estas pessoas vivem de ajuda, mas não conseguem seguir em frente.

 

Como se livrar da dependência emocional e apego?

Superar Apego Emocional

Foto: Peng Louis – Pexels

Agora que entendemos aqui as diferenças entre amor e apego emocional, trago aqui dicas para você superar:

  • Busque o autoconhecimento;
  • Trabalhe o amor próprio;
  • Perceba os seus sentimentos, as suas emoções;
  • Respeite o tempo e o limite do outro;
  • Busque sempre a clareza e a verdade em seus relacionamentos;
  • Não seja uma pessoa rasa, e não busque por pessoas rasas emocionalmente;
  • Só damos o que temos;
  • Atraímos para nós aquilo que emanamos;
  • Equilibre os seus chakras – centros energéticos;
  • Cuide não só da sua saúde emocional, mas também da mental, espiritual, física e financeira;
  • Trabalhe o “deixar ir”!
  • Não dê o poder de sua vida para a outra pessoa. 

Deixar ir é um ato de amor incondicional, mesmo que doa no início, é a melhor coisa que você pode fazer

Desapegar da energia que não está mais vibrando na mesma sintonia que a sua, é amar. Respeitar o processo evolutivo do outro, é amar.

A vida é feita de ciclos e devemos respeitar isto. Tudo tem início, meio e fim. O Amor nasce no meio e dura para sempre. O amor cura, o amor aquece, o amor nutre, o amor é bom, o amor transcende. Desapegue!

Pratique o autoconhecimento. Assim você conhecerá o seu lado luz e sombra, as oportunidades e desafios. Como também, saberá que é normal ser você, desde que entenda como você é.

Então, todas essas carências, dependências não farão mais sentido. Você irá caminhar com os seus próprios pés, alcançando o seu equilíbrio emocional 🙂

Para te apoiar nessa jornada de autoconhecimento, agende uma Terapia para o Amor Próprio no Guia da Alma e entenda os pontos fortes da sua vida amorosa.

4.6/5 - (18 votos)
As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.
Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!
Por InCuca