Alimentação equilibrada e pura de acordo com a Medicina Holística

Conheça os princípios de uma alimentação saudável.
Guia da Alma -Romulo Rodrigues - Alimentação equilibrada e saudável pura

Este artigo é um trecho do livro Alimentação Saudável = Saúde Perfeita, do terapeuta holístico Rômulo Rodrigues.


 

A alimentação possui várias modalidades, desde o simples vegetarianismo até as dietas cruas, monodietas, e outras. Além da macrobiótica, a alimentação ayurvédica e o jejum. A alimentação equilibrada e pura, livre de produtos químicos e tóxicos, baseada em produtos integrais selecionados é o princípio mais importante da medicina holística.

Embora a medicina natural clássica sempre tenha aplicado a alimentação como principal recurso, a difusão mundial das novas ideias dietéticas, como a importância do uso de produtos sem agrotóxicos, dos cereais integrais, dos perigos do consumo da carne animal e dos produtos industrializados, deve-se principalmente à macrobiótica difundida por Georges Ohsawa. A ela se deve também a difusão do consumo de produtos não muito popularizados no ocidente, como o queijo de soja (tofú), o missô, as algas marinhas, os derivados do gergelim, o arroz integral e uma infinidade de outros.

 

Tipos de alimentação equilibrada e pura

Na medicina holística existem diversos tipos de dieta, desde as totalmente cruas (crudivorismo) ou totalmente cozidas, dietas apenas à base de frutas (frugidorismo), e outras, que admitem cereais integrais.

Há o vegetarianismo que se divide em vários ramos, como, por exemplo, aqueles que admitem laticínios e ovos (ovo-lacto-vegetarianos) e os que só aceitam alimentos de origem exclusivamente vegetal. Estes últimos podem dividir-se entre os que admitem também alimentos refinados e industrializados.

A macrobiótica, que também tem uma linha radical e outra liberal, não pode ser classificada apenas como um tipo de alimentação. O seu principal difusor Georges Ohsawa, a considerava antes como uma filosofia de vida, ou um sistema de vida e comportamento baseado na seleção especial dos alimentos e na interpretação dialética da vida.

Existe uma tendência à padronização do tipo de alimentação, o que não é considerado salutar pela medicina natural integral, uma vez que o melhor é que cada indivíduo tenha a sua própria dieta ideal, alcançada através de experiências e estudos.

Não é aconselhável que sejam utilizadas dietas definidas (quanto a aspectos qualitativos ou mesmo qualitativos) e sejam aplicadas de modo generalizado.

A manutenção da alimentação diária deve ser estabelecida individualmente, considerando-se vários fatores, como idade e tipo de atividade da pessoa, tipo físico, estado de saúde, clima, estação, alimentos regionais, etc.

 

As consequências da má alimentação do século XXI

Hoje, existe uma grande oferta de alimentos artificializados e repletos de aditivos químicos.

No início do século XX, a humanidade dispunha de cerca de oitocentos alimentos conhecidos. Atualmente, este índice chega a perto de 30.000 nomes de “coisas para se comer,” incluindo refrigerantes, enlatados e tudo mais. Isto significa que criamos artificialmente cerca de 29.000 produtos.

Muitos estudiosos preocupam-se com o problema sério que representa o aumento das doenças degenerativas e apontam para o perigo da degeneração biológica da raça humana, pois cresce cada vez mais o número das doenças modernas e mais frágil se torna a humanidade. Segundo a “ecologia clínica,” uma recente especialidade médica nos Estados Unidos, mais de 80% das doenças atuais são causadas pela “alimentação poluída.”

 

Quer saber mais sobre uma alimentação equilibrada e pura?

Encontre terapeutas para adotar novos hábitos alimentares saudáveis!

O texto completo você encontra no livro Alimentação Saudável = Saúde Perfeita


Leia também: A importância da alimentação na evolução da consciência