O que é Auriculoterapia: benefícios para sua saúde!

Saiba mais sobre o método terapêutico milenar para saúde física e emocional.
sessão de auriculoterapia
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Dra. Wanessa Cardoso
5/5 - (3 votos)

A Auriculoterapia é uma técnica que faz parte da Medicina Tradicional Chinesa (MTC).

Ela e todas as terapias que se baseiam no estudo da energia, fundamentam que a doença nada mais é do que um desequilíbrio energético, que se manifesta por falta ou excesso de energia (Qi).

A energia é a fonte integrativa e reguladora de todos os processos bioquímicos do organismo. E ela é bipolar (como toda a energia o é), pois apresentando polaridade positiva (Yang) e negativa (Yin).

Quando Yin e Yang estão equilibrados, temos um estado de saúde. Quando não, apresentamos um quadro de adoecimento.

Com a Auriculoterapia, através da Anamnese e da avaliação do pavilhão auricular e o dorso da orelha podemos identificar quais pontos apresentam excesso (Yang) ou deficiência (Yin) de energia – pela alteração de cor, alteração da morfologia e pela sensibilidade ao toque.

Os pontos são zonas auriculares que refletem órgãos, vísceras, membros, o tronco, órgãos dos sentidos e até mesmo emoções, ou seja, o organismo como um todo.

Este é o contexto em que se baseia a Auriculoterapia, que é um microssistema da Acupuntura.

Após a avaliação podemos reequilibrar o organismo através do tratamento destes pontos específicos. A rica inervação do pavilhão auricular tem relação direta com os resultados positivos e eficazes desta técnica terapêutica.

Interessante, né? Então vem entender mais sobre essa técnica maravilhosa!

Sou Wanessa Cardoso, Terapeuta Integrativa, Pós-graduada em naturopatia, Biomédica e Doutora em Ciências. E neste artigo vamos entender tudo sobre Auriculoterapia: como funciona, seus benefícios e indicações!


 

Auriculoterapia: o que é?

mulher em sessão de Auriculoterapia

A Auriculoterapia é um método terapêutico e natural que utiliza o Pavilhão Auricular e dorso da Orelha para identificação e tratamento de diversas doenças e desequilíbrios.

O tratamento se dá através de estímulos a determinados pontos reflexos na orelha com o uso de sementes, cristais, magnetos, moxabustão, pequenas agulhas, bastão de cromoterapia ou até massagem com os próprios dedos.

É uma terapia minimamente invasiva e que apresentam ótimos resultados.

Temos registros históricos do uso desta técnica pelos povos do Egito antigo, Índia e Turquia.

Em seu livro “O Livro das Epidemias” – Hipócrates, o pai da Medicina, já instruía a punção venosa auricular como método anti-inflamatório.

Nos anos 50, Dr. Paul Nogier desenvolveu a Auriculoterapia Francesa. Ele mapeou o pavilhão auricular mostrando uma relação entre a localização dos pontos e os folhetos embrionários, correlacionando a imagem da orelha com a de um feto invertido.

Os estudos e resultados de Nogier chegam à China em 1958, impulsionando a redescoberta da Auriculoterapia Chinesa, especialmente pela Dra. Huang Li Chun.

Apesar de ser a mesma técnica, a Auriculoterapia Francesa e a Auriculoterapia Chinesa são muito diferentes: cada país elaborou um mapa auricular diferente com pontos específicos a serem estimulados, ambos basearam-se em suas próprias experiências.

Como ambas funcionam muito bem, cabe ao terapeuta escolher qual das linhas pretende seguir. Eu, particularmente, sigo a Auriculoterapia Chinesa. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu a Auriculoterapia, em 1990, como uma terapia de microssistemas para tratamento de doenças, promoção e manutenção da saúde.

 

Mapa da Auriculoterapia: pontos

Mapa da Auriculoterapia pontos

Aqui na imagem podemos visualizar de maneira resumida os pontos da Auriculoterapia Chinesa no pavilhão auricular. Mas além dos pontos físicos, temos também outros pontos para analisar.

 

Auriculoterapia: pontos emocionais

homem restabelecendo o equilíbrio com o tratamento da Auriculoterapia

Foto: humonia – Canva

As alterações energéticas geralmente tem uma origem emocional.

Falei também sobre isso de maneira mais completa no artigo sobre Dores Psicossomáticas, confira!

Ao entendermos nossos sentimentos e emoções, podemos identificar o que causou o desequilíbrio, tratar, restabelecer o fluxo energético e, consequentemente, reequilibrarmos o sistema.

Uma das formas de restabelecer este equilíbrio é a Auriculoterapia.

Embora existam centenas de emoções, a Medicina Tradicional Chinesa agrupa em cinco principais:

  1. Raiva (ressentimento, irritação, fúria, indignação, amargura)
  2. Alegria (excitação excessiva, ansiedade, mania, excesso de estimulação mental)
  3. Preocupação (Pensamento obsessivo)
  4. Tristeza (pesar, dor, mágoa, melancolia)
  5. Medo (ansiedade, susto, terror, pânico).

Para tratar estas emoções fazemos uso de acupontos referentes aos meridianos estudados na Acupuntura, pois entendemos que há uma correlação entre cada órgão, e sua víscera complementar (zang fu), a um estado emocional – assunto para outro post!

Sendo assim, alguns pontos se tornam primordiais no tratamento, mas não únicos. Vale lembrar que o que determina o tratamento, quais pontos devemos estimular ou cedar, é o interagente (anamnese e avaliação auricular). Como exemplo de pontos, temos:

  • Para Raiva – tratamos os pontos: Fígado e Vesícula Biliar, principalmente;
  • Para Excessos/Euforia/ Ansiedade – tratamos os pontos: Coração, Intestino Delgado e Ansiedade, principalmente;
  • Para Preocupação – tratamos os pontos: Estômago, Baço e Pâncreas, principalmente;
  • Para Tristeza/ Melancolia – tratamos os pontos: Pulmão e Intestino Grosso, principalmente;
  • Para Medo – tratamos os pontos: Rim, Bexiga e Ansiedade, principalmente.

Está com algum desses sintomas? Agende uma sessão de Auriculoterapia em São Paulo comigo, ou agende uma sessão online de Terapias Naturais.

 

Os pontos e os chakras

chakras e glândulas

Resumidamente, os Chakras são centros energéticos que estão correlacionados a uma glândula que tem a função de produzir e secretar um determinado hormônio, sendo fundamental o seu perfeito funcionamento.

 A palavra Chakra vem do sânscrito e significa “roda”, devido a seu funcionamento circular. Há sete chakras principais no corpo, são eles:

  1. Chakra Básico – Mulhadhara – Localizado na base da coluna; está relacionado às glândulas suprarrenais e corresponde a seguintes zonas do corpo – rins, bexiga, reto, coluna vertebral, quadril e ossos;
  2. Chakra  Sacro (também conhecido como Sexual ou Umbilical) – Swadhistana – Localizado no Abdome inferior, 3 cm abaixo do umbigo; está relacionado as gônadas (glândulas sexuais) e corresponde a seguintes zonas do corpo – abdome inferior, útero (nas mulheres), intestino grosso e sistema reprodutor;
  3. Chakra Plexo Solar – Manipura – Localizado no início do estômago; está relacionado à glândula Pâncreas e corresponde a seguintes zonas do corpo – fígado, baço, estômago, intestino delgado e vesícula biliar;
  4. Chakra Cardíaco – Anahata – Localizado na região central do peito; está relacionado à glândula Timo e corresponde a seguintes zonas do corpo – coração, sistema circulatório e sangue;
  5. Chakra Laríngeo – Vishuddha – Localizado na região da garganta; está relacionado à glândula Tireoide e corresponde a seguintes zonas do corpo – garganta, boca e ouvido;
  6. Chakra Frontal – Ajña – Localizado no centro da testa, entre os olhos; está relacionado à glândula Pineal ou Epífise e corresponde a seguintes zonas do corpo – olhos, têmporas e sistema nervoso;
  7. Chakra Coronário – Sahashara – Localizado no Alto da cabeça; está relacionado à glândula Pituitária ou Hipófise e corresponde a seguintes zonas do corpo – parte superior do cérebro.

Quando estes chakras se encontram em desalinho, podemos avaliar os pontos referentes as glândulas e órgão correspondentes e trata-los; existem alguns mapas que nos mostram pontos específicos para os chakras, que podemos usar como guias também.

Novamente vale lembrar que o que determina o tratamento, quais pontos devemos estimular ou cedar, é o interagente (anamnese e avaliação auricular sempre)!

 

Auriculoterapia: pontos doloridos: o que significam?

sessão de auriculoterapia

Foto: microgen – Canva

Em uma sessão de Auriculoterapia, alguns pontos podem ficar doloridos após a aplicação do estímulo (sementes e cristais), isso é normal.

Devemos entender que doe porque está estimulando o ponto, o processo é necessário, a semente ou cristal só deve ser removida caso a dor seja insuportável, mas na maioria dos casos a dor é leve e suportável e tende a passar com o tempo de tratamento.

 

Lista de Benefícios da Auriculoterapia: para que serve

método terapêutico com aplicação de sementes

A grande vantagem da técnica é que ela é eficaz, com resultados rápidos, mas que também apresenta um baixo custo, fácil aplicação e boa aceitação por parte dos interagentes.

Além disso, o tratamento continua em casa, pois o interagente permanece com o estímulo por até 07 dias. As sementes ou cristais são fixados na orelha e só serão removidos na próxima consulta.

O tratamento é contínuo, pois nem depende de uma ação do indivíduo. Diferente de outras técnicas onde é necessária a ação da ingestão de um medicamento, por exemplo, não há esquecimentos e nem quebras no tratamento.

A Auriculoterapia é indicada em diversos casos, seguem alguns exemplos:

  • Dores musculoesqueléticas e alterações reumatológicas: dor no nervo ciático, joelhos, braços, pescoço, Fibromialgia, Artrite, Artrose, Bruxismo;
  • Alterações gastrointestinais: Gastrite, queimação, dor de estômago, prisão de ventre, diarreia; 
  • Alterações cardio-vasculares: pressão alta, pressão baixa;
  • Alterações hormonais: Obesidade, Diabetes, Hiper e Hipotireoidismo, alterações menstruais, menopausa, dores de cabeça, enxaquecas; 
  • Alterações alérgicas: dermatites em geral, sintomas de alergias alimentares, Rinites, Sinusites;
  • Alterações emocionais: Ansiedade, Depressão, Insônia, medos, dificuldade de iniciar atividades;

E em muitos outros casos – aqui evidenciei algumas doenças e emoções, mas vão muito além destas poucas citações.

Lembrando que em nenhum caso, substitui medicamento ou tratamento médico. É uma terapia complementar!

 

Contra indicações da Auriculoterapia e efeitos colaterais

aplicação de sementes nos pontos auriculares

Foto: microgen – Canva

A Auriculoterapia não pode ser aplicada quando verificamos a impossibilidade de localização dos pontos auriculares – casos como “piercings”, alterações na orelha devido a esportes de contato, tumefação, úlceras, inflamação, etc.

Devemos tomar muito cuidado com alguns pontos nos casos de interagentes grávidas, pois podem promover o movimento uterino e ocasionar o aborto.

Não é possível aplicar em interagentes desnutridos, em jejum prolongado ou após a ingesta excessiva de alimentos, anêmicos, alcoolizados (mesmo que em pequena quantidade), que tenha praticado exercício físico horas antes da consulta (academia, ato sexual).

 

Auriculoterapia: como funciona a sessão? 

paciente em avaliação auricular para tratamento com Auriculoterapia

Foto: microgen – Canva

A consulta de Auriculoterapia pode ser feita apenas presencialmente.

Em meus atendimentos, sempre se inicia com um bate-papo tranquilo, para entender as queixas físicas e emocionais do interagente, histórico médico e familiar, hábitos – será preenchida uma Ficha de Avaliação Completa (Anamnese).

Após esse primeiro contato o interagente é conduzido a uma maca, onde se deitar confortavelmente e poderá usufruir de um momento de relaxamento, e eu poderei fazer a avaliação auricular (através de observação e palpação com instrumento específico e indolor).

Após avaliação um total máximo de 07 pontos será selecionando e o material necessário será separado e aplicado. Eu faço alternância de orelhas, ou seja, numa semana será na esquerda, na próxima será na direita.

Um dos materiais que mais uso é o cristal radiônico – são pequenos cristais potencializados via técnica Radiônica, que faz com que tenham grande força energética para auxiliar na mudança energética do ponto auricular escolhido, rapidamente; sendo de aplicação simples, não invasiva e indolor.

Podendo também ser utilizados sementes (colza ou mostarda), esferas (ouro ou prata), agulhas – todos estes itens assim como os cristais são cobertos por fita micropore ou esparadrapo (assim são aderidos nas orelhas). Vale lembrar que são individuais e descartáveis. Podemos, também, utilizar um bastão de cromoterapia para aplicação no momento da consulta, caso se faça necessário.

O interagente deve permanecer entre 06 e 07 dias com este estímulo; serão reavaliados os pontos e trocados apenas na próxima consulta. As consultas devem ser semanais por um período mínimo de 01 mês e meio (05 consultas).

 

Acho que você percebeu o quão fantástica é esta técnica natural milenar! E seu eu te disser que a esta técnica eu associo a Psicossomática, a Reflexologia Podal e a Aromaterapia? Consegue imaginar quantos benefícios em cada consulta?

Sinta-se bem: Agende uma sessão de Auriculoterapia em São Paulo comigo, ou agende uma sessão online de Terapias Naturais.

Obs. Sigo todas as normas de Biossegurança. Te aguardo com carinho! 🙂

5/5 - (3 votos)

Terapeuta integrativa com as técnicas: Aromaterapia, Florais de Bach, Psicossomática, Medicina Tradicional Chinesa, Cristais, Reiki e outras. Ajudo você a entender e tratar os reais motivos de suas dores físicas. Atendimento online por videochamada.

AGENDAR!

Atende online

Agende uma sessão de Auriculoterapia!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando 🙂

Mais terapias de Dra. Wanessa Cardoso

  • Insônia – Durma bem com Florais de Bach – Dra Wanessa Cardoso

    Online
    R$80,00
    Dra. Wanessa Cardoso
    (25)
    Terapeuta Certificado
    Play
  • Naturopatia para Medos e Depressão – Dra. Wanessa Cardoso

    Online em Videochamada
    R$107,00
    Dra. Wanessa Cardoso
    (25)
    Terapeuta Certificado
    Play
  • Reiki para dores emocionais Online/Gympass – Dra. Wanessa Cardoso

    Online em Videochamada
    R$107,00
    Dra. Wanessa Cardoso
    (25)
    Terapeuta Certificado
    Play
Ver Perfil de Terapeuta