Carregando.
Aproveite a pausa e respire fundo!

image-alquimia-traumas-intrauterinos
Alquimia Crianças Florais

A Alquimia por trás dos Traumas Intrauterinos: a Jornada do Espírito

Como acontece nossa vinda à Terra, segundo a Alquimia?

icon-share
24 compartilhamentos

Você sabia que alguns dos traumas ou dificuldades que carregamos na vida, podem ter vindo ainda no período da nossa gestação? Este artigo é para autoconhecimento e também para mães, futuras mães e companheiros(as)!

Vou explicar aqui o processo que um Espírito faz, desde a sua decisão de vir a Terra até o período de nascimento, na visão da Alquimia! E ainda, falar sobre um tratamento para os Traumas Intrauterinos, através dos Florais Alquímicos Joel Aleixo. Boa leitura!

Sou Maíra Antunes, naturóloga, alquimista e terapeuta floral. Entre em contato comigo neste link!


 

Gostaria de começar este texto, avisando as mães e futuras mamães para não ficarem de cabelos em pé e com medo do que podem ter feito ou estejam fazendo. Minha intenção neste artigo é passar informações e orientações sobre os traumas intrauterinos.

Acredito que tudo o que aconteceu e acontece é para um bem maior e sempre há uma oportunidade de aprendizado e desenvolvimento. A informação auxilia-nos a fazer escolhas futuras mais assertivas e saudáveis.

Se você passou por um momento desafiante enquanto esteve grávida, numa visão espiritualista, saiba que, aquele Espírito que encarnava em seu ventre, sabia do que ele iria passar e que fazia parte do seu projeto para esta vida. O assunto de hoje é sobre um tratamento dos Florais Alquímicos Joel Aleixo, para os Traumas Intrauterinos.

 

Como a Alquimia vê o processo de encarnação?

Começa quando o Espírito, sem forma, sem fragmento, sem identidade, uma consciência única, é energia pura.

Em algum momento, passa a ter o intento de estar no plano da matéria. Muitas coisas acontecem a partir deste momento, porém não me cabe aqui descrever, apenas fazer uma síntese para facilitar a compreensão.

Então, este Espírito inicia sua jornada de contrair-se até a matéria.

 

O primeiro desafio: Flungistom

Direciona-se para um Portal, um círculo perfeito formado por doze constelações, que chamamos de signos. É o seu primeiro desafio: a energia pura, conecta-se com campos magnéticos, o Cinturão Zodiacal. E como antes a energia não tinha identidade, agora, ela passa a ter doze identidades distintas, mudando sua energia de pura, para o que a Alquimia chama de Flungistom.

Visualize: Imagine que o Espírito, a energia pura, é uma nuvem e ela entra em um círculo que tem doze gavetas identificadas, cada uma com uma identidade. Essa energia entra nessas doze gavetas, formando uma coisa só, tornando-se então, o Flungistom.

guia-da-alma-terapeuta-maira-antunes-alquimia-floral-joel-aleixo-traumas-intrauterinos-Flungistom

Depois de um período que é relativo para cada Espírito, ou melhor, Flungistom, o corpo celeste já está formado e passa a carregar doze arquétipos. Nessa trajetória, o ser pode enfatizar alguns arquétipos por tê-los vivido em outras vidas na Terra. Pode também, não enfatizar alguns por não achar interessante ou mesmo, não ter essas informações dentro dele.

Caso você esteja pensando que esses doze arquétipos estão relacionados as doze áreas que são vistas na Astrologia e no Mapa Astral, você acertou, é aqui que começa a conexão com os signos, casas e planetas do nosso Mapa Astral.

Se você quiser entender o significado de cada um destes signos, casas e planetas, leia meu artigo: Mapa Astral: O que a Astrologia Alquímica diz sobre você?

 

A entrada no Sistema Solar e a chegada a Terra

Após deixar de ser energia pura e passar a ser Flungistom, o Espírito vai para sua segunda etapa no plano encarnatório, a entrada no Sistema Solar e a chegada a Terra.

guia-da-alma-terapeuta-maira-antunes-alquimia-floral-joel-aleixo-traumas-intrauterinos-mapa-astral-alquimico

O Sol sempre será seu guia em direção ao planeta Terra. Ele agora tem mais consciência dos arquétipos internos, fortalecendo assim sua estrutura.

guia-da-alma-musica-que-cura-fibonacci-mm-sorge-chakras.-A energia solar na Terra, manifesta-se em sete frequências diferentes, que chamamos de espectro solar ou chakras. O Espectro organiza a parte mais densa registrada na nossa memória, ligada ao ego e também o que viveu em outras vidas, que a Alquimia chama de aura ou memória humana. Este assunto eu vou falar mais em outro artigo, vamos continuar contando sobre a chegada do Espírito na Terra!

 

Encontro com a Mãe

Ao passar por todo esse processo, o Espírito chega a sua última etapa, encarnar no corpo de sua futura mãe, no momento da concepção. Ele se direcionará até ela e se projetará sobre sua cabeça, onde está a região organizada pelo signo de Capricórnio e do chakra Coronário.

guia-da-alma-terapeuta-maira-antunes-alquimia-floral-joel-aleixo-traumas-intrauterinos-matrix-chakras

Para a Alquimia, essa região é chamada de Matrix. É através dessa porta que o Espírito entra na mulher. E a partir disto, cai em direção à área IV, no arquétipo da família, no signo de Câncer, no chakra Básico, onde irá nascer.

Ao passar pela Matrix, aloja-se por três meses no campo magnético da mãe, aguardando o momento da fecundação do gameta feminino, o que chamamos de “gravidez espiritual” da mulher, onde o campo energético do futuro bebê, fica próximo do campo energético da futura mamãe.

Somente no 4º mês que ocorre a concepção, iniciando-se o período de gestação física, durante o qual, um novo corpo envolvido pela placenta cresce no ventre que o abriga. Com isso, para a Alquimia, o período de gestação é de 12 meses: 3 meses de gravidez espiritual e 9 meses de gravidez física.

Ao entrar no chakra coronário da mãe, o Flungistom cria um holograma a partir das informações do seu campo energético. E este holograma dará forma ao ser que nascerá quando “penetrar” no óvulo da mãe no momento da concepção e formar, junto com o espermatozóide do pai, a primeira célula-tronco embrionária e, com isso, a formação do seu corpo físico.

Essa é uma fase complexa, pois começam a ser levantadas questões dos agravantes e atenuantes na relação Espírito e a mãe. Pois seu holograma recebe continuamente as ondas eletromagnéticas das sensações e pensamentos da mãe.

 

Os cuidados nos 12 meses de gestação

Durante os 12 meses de gestação, a mulher continua a viver um cotidiano que pode conter muitas experiências negativas, como por exemplo: sentir medo, inseguranças, ansiedade… Essas impressões não são bloqueadas pela placenta, por se propagarem na forma de ondas eletromagnéticas.

A placenta é um órgão vinculado à Matrix, cuja função é proteger o embrião/feto contra possíveis invasões de vírus e toxinas presentes na circulação sanguínea da mãe, mas ela não consegue protegê-lo da emissão de emoções e pensamentos negativos.

guia-da-alma-terapeuta-maira-antunes-alquimia-floral-joel-aleixo-traumas-intrauterinos-Lennart-Nilsson

Foto: Lennart Nilsson

À medida que estas ondas vão atingindo o ser em formação, a sabedoria do corpo e o gerenciamento da Matrix as transformam em movimento corpuscular, pequenos cristais de carbono, que são encapsulados no interior dos ossos, originando o que a Alquimia denomina traumas intrauterinos: informações negativas de grande impacto para o ser, adquiridas e armazenadas antes do nascimento.

 

Os traumas intrauterinos

Os traumas nascem na mãe e vão em direção ao filho dentro dela. São produtos da inteligência sentimental, emocional e instintiva da mulher. Eles podem ser gerados no cotidiano ou podem vir do próprio Espírito da mãe, informações gravadas no corpo energético dela. Estas ondas também, transformam-se em cristais carbônicos, mas ao longo da vida da mulher vão se diluindo na corrente sanguínea e voltam a se tornar ondas inteligentes que criarão ressonância no corpo do bebê durante a gestação.

Os traumas intrauterinos geralmente ficam encapsulados nos ossos até o nascimento e são eliminados pelo bebê e pela criança ao longo do seu processo de crescimento e abertura dos ossos e/ou por fissuras e quebras que acabe ocorrendo. Porém, quando há excesso de traumas e eles “vazam” durante o período de gestação, principalmente na formação do feto nos quatro primeiros meses de gravidez, sérios desequilíbrios podem ocorrer.

O primeiro impacto será nos ossos e depois se formará uma reação em cadeia que pode causar muitos danos à saúde do bebê, talvez, afetando-o por toda a vida. Estão incluídos nestes casos, os bebês que apresentam problemas de saúde ainda no útero materno e os que nascem com doenças graves, além de problemas cromossômicos oriundos de má formação e as mais diversas síndromes genéticas.  

guia-da-alma-terapeuta-maira-antunes-alquimia-floral-joel-aleixo-traumas-intrauterinos-gestacao-gravida

Foto: Jordan Bauer

Outro aspecto que vale ressaltar é o fato do feto passar a maior parte do período de cabeça para baixo quando está no ventre. Se ela produzir ondas traumáticas em excesso, os cristais formados, por serem pesados, podem ir em direção a cabeça do feto. Crianças que nascem com má formação nos ossos da cabeça, ou região da boca (lábio leporino) são para a Alquimia, um forte indício de que a mãe passou por fortes abalos emocionais.

Os cristais encapsulados nos ossos que não são eliminados pelo bebê, serão diluídos na corrente sanguínea à medida que a criança cresce. Através do sangue, o trauma pode ser levado para qualquer parte do corpo, como cristais de carbono ou voltando à sua forma original de onda.

Desta forma, por exemplo, uma mãe que vivenciou momentos de muito medo na gestação, pode levar ondas de medo ao feto ou fazer com que experiências negativas suas interfiram na vida e na saúde de seu filho/a. Ocorre pelo fato dos traumas intrauterinos na corrente sanguínea, atingirem, principalmente, o Sistema Endócrino da criança, ocasionando ressonância com as glândulas e por consequência, os chakras.

Eles podem prejudicar não somente a saúde física, mas também comportamental, emocional e mental do filho ao longo da vida. Podem ficar aprisionados nos ossos ou diluídos na corrente sanguínea até a idade adulta, prejudicando o corpo como um todo e podendo gerar variados sintomas e doenças, comprometendo o sistema imunológico, podendo acarretar em doenças como anemia ou até mesmo leucemia.

O fato dos ossos serem os preferidos do corpo para armazená-los é devido a sua constituição, serem leves como o alumínio e duros como o aço. Por isso, que crianças de 0 a 7 anos, machucam-se com facilidade e têm problemas principalmente nas juntas ósseas, para a liberação desses traumas sofridos na gravidez.

Se os cristais saírem dos ossos e forem para a corrente sanguínea, podem calcificar ainda mais, formando, por exemplo, pedras na vesícula e nos rins, ou também, podem se diluir e retornar a sua forma original de onda.

Traumas intrauterinos que apresentam padrões de comportamento muito presentes são aqueles gerados pela onda de rejeição à gravidez, os cristais carbônicos da rejeição, dão à criança, a constante sensação de que está sendo abortada.

 

O papel do pai e companheiro(a)

O papel do pai ou companheiro/a na geração de traumas intrauterinos é limitado a sua influência sobre a mulher durante o período gestacional. Uma pessoa ausente, violenta ou que rejeita a gravidez, por exemplo, pode perturbar a mulher de tal forma que ela produza graves traumas durante a gestação.

É de fundamental importância a presença e o acolhimento do parceiro/a e dos familiares, para a saúde e o equilíbrio emocional da futura mãe. E é fundamental o suporte profissional para que esta mãe tenha todo o auxílio necessário, tanto para ela, quanto para o seu bebê.

 

Os benefícios da Alquimia Floral Joel Aleixo na gravidez

É aqui que a Alquimia Floral Joel Aleixo entra, neste momento, dar este suporte. Seja antes, durante e depois do nascimento.

Mais especificamente, o tratamento de traumas intrauterinos está relacionado na limpeza das ondas negativas, onde vamos limpar os 12 meses de gestação espiritual e física. Ocorrendo assim, diminuição de sintomas como ansiedade, medos, fobias, padrões de comportamento dos quais não entendemos as causas ou crenças que temos dificuldade de transformá-las, diminuição de dores de crescimento e articulares.

Em conjunto com outros tratamentos da Alquimia Floral, a pessoa, seja ela criança ou adulto, pode beneficiar-se de inúmeros resultados de melhora, contribuindo assim, para uma vida mais saudável, harmônica e livre de padrões que nos atrapalham.

Gratidão por estar aqui!  Espero que você tenha gostado deste artigo. Para saber mais informações e solucionar dúvidas, é só entrar em contato. 

 

Vamos superar bloqueios e traumas juntas?

Faça uma consulta de Alquimia Floral Joel Aleixo comigo!


 

Leia também:

 

Receba conteúdos de Astrologia por e-mail!



/
/

( dd / mm /

Maíra Antunes

Naturóloga, Alquimista e Terapeuta Floral

5
0

Paulista, aos 19 anos mudou-se para Santa Catarina para fazer a faculdade de Naturologia Aplicada, onde aprendeu a importância do cuidado com o outro e consigo, ao longo dos anos, participa de atividades onde possa desenvolver mais seu autoconhecimento, abordagem mais empática e acolhedora, sempre seguindo seu coração, os sinais e as conexões que, lindamente, o Universo coloca em seu caminho.

Apaixonada e realizada no que faz, trabalha há mais de 8 anos com as terapias complement...

Deixe seu comentário e contribua com a troca

O Guia da Alma é o Portal que conecta pessoas e Terapeutas para uma vida mais leve com Terapia Holística e Integrativa online ou presencial em todo Brasil!

Descubra também o Autoconhecimento, Espiritualidade e Bem-estar no conteúdo original do nosso blog!

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdo para a sua evolução de consciência.

As Terapias Holísticas e Integrativas são complementares à medicina alopática, e não devem substituir nenhuma consulta e/ou tratamento médico.
Atenção: este site não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida.
Em caso de crise, ligue para 188 (CVV) ou acesse o site www.cvv.org.br. Em caso de emergência, procure atendimento em um hospital mais próximo.

Política de Privacidade | Termos de Uso
Copyright © 2018 Guia da Alma. Todos os direitos reservados.
Feito com Luz e Amor em Florianópolis!