O que é Psicanálise para ansiedade e como funciona?

Você não está só: tenha apoio profissional para lidar.
O que é Psicanálise para ansiedade e como funciona
Terapeuta Certificado
Mais terapias de Karim Borges
5/5 - (1 voto)

A ansiedade, para a psicanálise, é uma reação muito comum em todos nós.

É natural que desenvolvamos ansiedade frente a situações novas ou ameaçadoras (como entrar em contato com algo nocivo e perigoso, um animal feroz, ou algo que coloque nossa integridade física em risco).

Situações novas, às quais nunca vivenciamos, também podem gerar ansiedade, como: um novo trabalho, um novo encontro afetivo ou uma exposição em público.

Nestas ocasiões, podem ocorrer sintomas físicos (como sudorese, taquicardia e até choro ou riso, rubor da face) apareçam e nos causem constrangimento, ou mesmo, nos paralisem frente ao desafio proposto.

Assim, percebemos que a ansiedade antecede o medo de que algo venha acontecer de modo inesperado; pode-se dizer que a ansiedade é até mesmo o medo de sentir medo.

Nas manifestações de fobia e pânico, o medo do medo é muito presente. 

Até aqui falamos da ansiedade como um fenômeno natural; contudo, a ansiedade pode se tornar patológica à medida que se manifesta sem uma razão plausível para tanto.

Em momentos em que ela nos paralisa e impede de executar tarefas importantes, causando pânico, ou mesmo impedindo-nos de sair de casa.

Tarefas como falar em público, ir a uma entrevista de emprego ou a um encontro amoroso podem causar sintomas tão fortes que impedem que vivamos de forma saudável e nos exponhamos à vida e suas oportunidades.

Vamos entender mais sobre a ansiedade para a psicanálise, e como esta técnica pode ajudar?

Sou Karim Borges Santos, terapeuta no Guia da Alma. Boa leitura!


O que é ansiedade para a Psicanálise

O que é ansiedade para a Psicanálise

Foto: Freepik

Para a Psicanálise, a ansiedade excessiva pode ser considerada como um sintoma psicopatológico.

Nesta abordagem, não se busca tratar os pensamentos e crenças conscientes, mas sim os sentimentos que estão por trás da ansiedade, isto é, os sentimentos, pensamentos e desejos inconscientes.

Entende-se por inconsciente pessoal um receptáculo de conteúdos reprimidos da consciência ao longo da nossa vida. Conteúdos estes que, por serem incômodos ou difíceis de serem assimilados pelo ego, ou mesmo, conteúdos dolorosos e inaceitáveis, são relegados à inconsciência.

Esses conteúdos reprimidos são as causas das neuroses.

Conceito central para psicanálise, a neurose é entendida como sintoma resultante da repressão e do recalque de experiências cujo teor era inaceitável para o ego. Estes conteúdos buscam se manifestar à consciência; esta, por sua vez, empreende grande carga de energia em mantê-los no inconsciente. Assim, entende-se que a repressão é a grande causadora de sintomas, dentre esses sintomas a ansiedade.

Sintomas são formas simbólicas de lidar com o reprimido, ou seja, já que eu não poderei manifestar um desejo inconsciente, irei manifestar de forma simbólica um sintoma físico ou psíquico, para assim lidar com o desejo infantil no corpo.

Os 3 tipos de ansiedade segundo Freud, pai da psicanálise, em questão de neuroses são: neurose fóbica, histeria e psicose (esta última como uma dissociação da realidade, não é tratada pela psicanálise).

Lembrando que a psicanálise freudiana tem como foco o tratamento das neuroses, onde o sujeito ainda consegue simbolizar, por meio de sintomas, seus conflitos internos. Ou seja, existe um ego minimamente ativo na pessoa.

Na psicose, este ego já cindiu e deu lugar à fantasia. Considerando o que se expôs acima, sobre repressão e sintomas, entendemos que está presente constantemente um processo de tensão interior entre aquilo que se teme e aquilo que se manifesta.

O que ansiedade pode causar?

sintomas da ansiedade

A ansiedade pode causar uma ampla gama de sintomas e efeitos, tanto físicos quanto emocionais, entre eles:

  • Sintomas Físicos da ansiedade: tensão muscular, palpitações cardíacas, problemas digestivos, respiração ofegante, sudorese;
  • Sintomas Emocionais da ansiedade: angústia, preocupação excessiva, medo, apreensão, irritabilidade, agitação.

A longo prazo, a ansiedade também pode trazer impactos na vida diária, nos relacionamentos e na saúde.

Psicologia do inconsciente: o que está por trás da ansiedade?

Psicologia do inconsciente: o que está por trás da ansiedade?

Foto: Freepik

Quando entramos em contato com certas experiências, tarefas, lugares, que nos causam ansiedade, estamos na verdade acionando gatilhos no inconsciente que remetem àqueles conteúdos reprimidos.

Por exemplo:

  • Uma vivência conflituosa com um pai pode ter gerado muita raiva e revolta, sentimentos estes que foram reprimidos ao inconsciente por não serem aceitos pelo ego consciente.
  • Por conseguinte, um contato com um colega de trabalho, ou com um novo namorado podem remeter ao pai, e aqueles sentimentos de raiva, reprimidos, se manifestam, gerando ansiedade.

Entendemos que a ansiedade é manifestada por gatilhos que evocam conteúdos inconscientes geradores dos sintomas.

Os sintomas, por sua vez, são símbolos da elaboração do conteúdo inconsciente. Uma alergia, tensão, sudorese são formas de resolver um sentimento conflituoso ou um desejo reprimido desde a infância.

O que a neurociência fala sobre ansiedade?

Neurociencia e ansiedade

Em paralelo aos conhecimentos trazidos pela neurociência, a psicanálise se faz parceira nos conhecimentos empregados por essa ciência do cérebro e suas reações ansiosas.

Para neurociência, que estuda como o cérebro processa a ansiedade, considera-se que o sistema límbico, parte do cérebro que armazena as emoções, desempenha um papel importante na regulação das emoções.

Assim, entende-se que tanto a repressão das emoções, quanto a dificuldade de nomeá-las e processá-las, pode gerar ainda mais tensão nesta parte do cérebro.

Além disso, o estresse contínuo resultante do gasto de energia empregado em reprimir conteúdos inconscientes, resultará na alteração da química cerebral, alterando as sinapses cerebrais e criando mecanismos viciados o que resultará em mais estresse e desgaste.

Em alguns casos, o emprego de medicação será necessário, orientado por um médico psiquiatra, no entanto a terapia psicanalítica é que abordará toda vida do indivíduo, desde a sua infância para entender suas fragilidades e potenciais para lidar com situações estressantes e angustiantes. Abordando a origem dos sintomas, as repressões, projeções, desejos e possibilidades de sublimação dos sintomas.

Terapia para ansiedade com Psicanálise: como pode ajudar?

Terapia para ansiedade com Psicanálise: como pode ajudar?

Foto: Freepik

A psicanálise funciona, portanto, para tratar o sujeito não apenas de forma superficial, impondo passos ou exercícios para sanar os sintomas de ansiedade, mas sim, irá buscar entender profundamente a causa da ansiedade na vida dele.

A partir da associação livre onde o analisando irá falar dos seus medos e angústias, buscaremos desvelar conteúdos inconscientes que estão por trás da ansiedade enquanto sintoma.

Isso ocorrerá no setting analítico de forma processual, desafiadora, porém profunda e consistente. O resultado de um tratamento psicanalítico para ansiedade será um indivíduo mais fortalecido, maduro, com um ego mais estruturado para lidar com as adversidades externas e internas.

Sobretudo, conhecedor de parte de sua realidade inconsciente, poderá acolher aqueles conteúdos que compõem sua história de forma acolhedora e amorosa.

“A psicanálise é, em essência, a cura pelo amor” Freud

Técnicas de psicanálise para ansiedade

psicanalise ansiedade

Para finalizar, deixo aqui algumas orientações que podem ajudar no processo de enfrentamento e melhora dos sintomas de ansiedade.

  • Primeiramente é importante no momento da crise, atentar-se para a respiração, buscando uma respiração mais profunda que possa irrigar o cérebro e melhorar o estado de presença.

Outro aspecto muito presente na clínica analítica é a sobrecarga de trabalho. Buscar lidar com o perfeccionismo como um fator negativo e causador de ansiedade. Realizar um trabalho com excelência é muito mais sobre assertividade do que produtividade quantitativa.

Assim, a autocobrança é um dos maiores causadores de ansiedade no trabalho hoje. Para lidar com a autocobrança é importante não apenas controlar este hábito, mas entender os motivos internos por trás do hábito de se cobrar tanto, estes motivos podem estar profundamente arraigados na história infantil.

Assim, se questionar, se está se cobrando demais, por que faz isso, a quem desejo agradar, e se é mesmo necessário agir desta forma. Sobretudo, para se aprofundar em si mesmo e tornar-se capaz de gerenciar suas emoções é preciso conhecê-las a partir da sua origem.

Como já dito, a origem é sobremaneira inconsciente e necessita de uma análise profunda.

Procure uma terapia psicanalítica para falar de seus sentimentos, experiências e desejos, podendo, com isso, ressignificar os conteúdos difíceis e causadores de conflitos.

Loading

5/5 - (1 voto)

Olá, sou Karim, Psicanalista e Analista Junguiana.Estou aqui para ajudá-lo a explorar as camadas mais profundas da sua mente e descobrir as respostas que você procura. Vamos embarcar juntos nessa jornada de crescimento e transformação pessoal!

AGENDAR!

Atende online

Agende uma sessão de Psicanálise!

Terapeutas Guia da Alma estão te esperando.

Mais terapias de Karim B. Santos

  • Constelação Familiar Sistêmica

    Online
    R$150,00
    Karim B. Santos
    (22)
    Terapeuta
    195 terapias realizadas
  • Sessão de Psicanálise Junguiana | Autoconhecimento e relacionamentos

    Online
    R$80,00
    Karim B. Santos
    (22)
    Terapeuta
    195 terapias realizadas
Ver Perfil de Terapeuta