Ao tomarmos consciência sobre nós mesmos, podemos vestir outra roupagem, composta de novos valores que nos levarão à galgar patamares de consciência mais elevados. Saiba mais no artigo da coach Cássia Corsatto!


 

Para falar de ampliação de consciência, vamos falar também dos necessários e inevitáveis processos de mudança, já que entendo que ao propor reflexões sobre o coaching como elemento de ampliação de consciência, estamos propondo reflexões sobre mudanças profundas que envolvem a busca pela transcendência de ‘o que eu sou’ para ‘quem eu quero ser’.

Isto envolve, entre outras coisas, vontade genuína de descobrir ou aceitar seus fatores limitantes de crescimento e o querer genuíno de dar os saltos para promover as mudanças necessárias para a ampliação de consciência. E, isso pode doer, dependendo da capacidade de aceitação do indivíduo para desapegar das condições em que se encontra.

E como podemos melhorar isto? Como enfrentar esses processos e atingir a ampliação da consciência de forma leve?

Não tenho respostas, nem receitas prontas, cada indivíduo é único, tem seus modos próprios de ser e seus referenciais, tendo, portanto, propósitos e motivações também próprias e particulares, que contribuirão na busca das respostas. O processo de coaching pode ser uma das formas de buscar essas respostas e resultados.

E o que se pode fazer? Me ocorreu, então, convidá-los a duas reflexões:

 

1. Crescer e mudar de pele

A primeira está em uma provocação sobre a necessidade de mudanças, de nos permitirmos ‘crescer e mudar de pele’. Pensando nisto, me ocorreu uma analogia que fiz há algum tempo, em outro contexto, mas que entendi ser apropriada para essa nossa reflexão. Fala de uma história de pescadores, sobre a forma de crescimento e transformação dos siris, e que retrata o eu chamo de ‘crescer e mudar de pele’.

A história diz que o siri só consegue crescer quando se despe da casca e, para isso, dizem os pescadores que este é um processo muito doloroso, pois sem a casca, ele fica totalmente desprotegido, seu corpo fica em carne viva. Mas, se ele se permitir esse risco, vai crescer! Além do mais, faz parte da sua natureza, ele não tem escolha: ou muda, ou muda! (CORSATTO, 2012, Revista TNRMagazine).

Trazendo para a nossa realidade, temos então que crescer dói, mudanças assustam, no entanto, precisamos mesmo em alguns momentos de nossas vidas, nos permitir sair da casca!

No ciclo da vida, podemos entender que com apoio externo de coaches, terapeutas ou outros tipos de apoio, ou sem eles, todos nós, em algum momento, vamos nos desprender da casca, ficar em carne viva, sentir dor ao perceber a necessidade de nos desprover de uma série de paradigmas, estereótipos e impressões que nos prendem à vida que temos. Ao tomarmos consciência disto, podemos escolher vestir outra roupagem, composta de novos valores, crenças, novos contextos que nos levarão à galgar patamares de consciência mais elevados.

 

2. As escolhas da vida

A segunda reflexão, complementa a primeira pela proposta de nos abrirmos para a ampliação da consciência, do crescer e mudar de pele…  Trata-se de uma fala do coach Aldo Novak sobre quais escolhas podemos fazer para nossas vidas! Diz ele:

“Sua vida pode ser uma comédia, uma aventura ou uma história de superação, sucesso e amor. Mas pode ser também um drama, uma tragédia ou a monotonia da não-mudanças. Porque todos nós temos tudo isso em nossas vidas. O que muda é como editamos, em quais experiências mantemos o foco e sobre o que falamos. Fale do drama e sua vida será um drama. Fale da aventura, e a mesma vida será deliciosa.” Aldo Novak

Ou seja, o que muda nossas vontades e escolhas, é o querer editar a nossa realidade e transcender para a realidade que queremos ter! Simples assim!

Ah!, Então a mudança pode ser uma aventura divertida, bem sucedida e realizada com amorosidade? Digo que sim, porém, tudo depende da vontade, da disposição, do querer e principalmente da história de quem a está buscando!

Depende da coragem de fazer uma análise aprofundada da ‘pele que habitamos’ e da nossa vontade de querer ‘crescer e mudar de pele’, ampliar a consciência e dar um salto para a transcendência!

Esta busca que denominei, no processo de coaching  da “dimensão do self” (por entender que esta extrapola as questões práticas, entrando para a profundidade da transcendência que envolve sentimentos e ações), envolve avançar para o nível de consciência de conhecer seus potenciais. E ainda, a capacidade de criar harmonia entre os objetivos e desejos, sensações e experiências – tanto para si, como para os outros.

Sendo assim, pode ser alcançada ao fazermos a escolha de nos despir das carapaças, mudarmos a roupagem da consciência e assim, ficarmos liberados para crescer. Para assumir uma nova pele, menos dura e estigmatizada, mais humilde e suave, alegre por natureza e feliz a cada pequena conquista, a cada pequena grande coisa!

Assim, convido-os para que, com esta reflexão, consigamos cada vez mais ver o valor das pequenas coisas. Que essa nova roupa seja cheia da sabedoria que buscamos, mais brilhante, mais iluminada, repleta de beleza, de alma e de tudo de melhor!

Finalizo dizendo que o coaching pode ser uma das formas utilizadas para se atingir este crescimento!

 

Quer saber mais?

guia-da-alma-consciencia-mudar-de-pele-coaching-gif

Continue esta conversa comigo!


 

Leia também:

 

Receba o Guia da Alma no seu e-mail!

Conteúdos para a sua evolução da consciência, uma vez por semana.




 

Compartilhe!

Cássia Corsatto

Instrutora e Coach de Carreira

2
0

...

Comente! Queremos saber o que você pensa.

Nossos Parceiros:

guia da alma - lua peregrina
guia da alma - aldeia indigo
tranquility-pra-voce
mezcla photos
anahata-world
guia-da-alma-kaygangue-parceiros